03/05/16

Amarante Empresas - O vice-presidente da Câmara de Amarante e o director-geral da Randstad Portugal assinam esta terça-feira, 3 de Maio, um protocolo que visa a criação de um espaço para acolher o "contact center" desta empresa de recursos humanos, que trabalhará em exclusivo para a Altice, no atendimento a clientes em língua francesa.



«Call center da Altice em Amarante vai criar mais 50 empregos este ano
RUI NEVES | ruineves@negocios.pt | 02 Maio 2016, 18:41

O call center da Randstad em Amarante, que está ao serviço da Altice e já emprega 155 pessoas, prevê criar mais de 50 postos de trabalho ainda este ano. Aberto desde Outubro passado, deverá chegar aos 250 trabalhadores até ao final do primeiro trimestre de 2017.

O vice-presidente da Câmara de Amarante e o director-geral da Randstad Portugal assinam esta terça-feira, 3 de Maio, um protocolo que visa a criação de um espaço para acolher o "contact center" desta empresa de recursos humanos, que trabalhará em exclusivo para a Altice, no atendimento a clientes em língua francesa.

A funcionar desde Outubro passado em instalações provisórias, no Centro Pastoral de Amarante, propriedade da paróquia da cidade, o call center da Randstad em Amarante "já emprega 155 pessoas e prevê que, até ao final do ano, sejam criados mais de 200 postos de trabalho na região", avança a autarquia, em comunicado.

Aquando da abertura deste centro de atendimento, o promotor garantiu que seriam criados cerca de 250 postos de trabalho no prazo de 18 meses.

Em parceria com o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), a Randstad disponibiliza formação de aperfeiçoamento de francês aos que tiverem conhecimentos básicos no idioma e pretendam integrar o projecto.

Para o presidente da Câmara de Amarante, José Luís Gaspar, "este é mais um claro passo que Amarante está a dar no âmbito da sua política de captação de investimento, criação de emprego e, consequentemente, geração de riqueza. Estamos certos de que são projectos como este que nos ajudarão a desenvolver o território e a fazer com que Amarante seja um caso de sucesso de dinamização económico-social", conclui o autarca.

Já para José Miguel Leonardo, director-geral da Randstad Portugal, este é um projeto "que se caracteriza pela valorização dos recursos humanos, uma vez que se trata de um investimento numa região fortemente marcada pela emigração. Acreditamos que em muitos casos possa representar a possibilidade de regresso", enfatiza o gestor.

Além de Amarante, a Randstad é responsável por "contact centers" para a Altice em Fafe, Castelo Branco, Lamego, Guarda e Vieira do Minho, empregando um total de 750 pessoas.

A campanha de recrutamento para linhas internacionais de atendimento da Randstad encontra-se a decorrer no site da empresa (www.randstad.pt), além da possibilidade de candidatura através do e-mail candidaturas.fr@randstad.pt , que visa recrutar colaboradores para assistentes de atendimento "inbound" para "contact centers" da empresa francesa.» in http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/detalhe/call_center_da_altice_em_amarante_vai_criar_mais_50_empregos_este_ano.html

Sem comentários:

Enviar um comentário