31/08/17

Sismologia - “La Gran Ola” (A Grande Onda, na tradução literal) é o nome do documentário de 63 minutos realizado pelo espanhol Fernando Arroyo, onde analisa o risco de Portugal e Espanha serem engolidos por um grande tsunami.



«Documentário espanhol alerta: tsunami vai engolir Península Ibérica (só não se sabe quando)

É apenas uma questão de tempo antes que um muro gigante de água atinja a costa de Espanha e Portugal, alertam os cientistas. Documentário espanhol traça cenário catastrófico para a Península Ibérica.

“La Gran Ola” (A Grande Onda, na tradução literal) é o nome do documentário de 63 minutos realizado pelo espanhol Fernando Arroyo, onde analisa o risco de Portugal e Espanha serem  engolidos por um grande tsunami. O filme, narrado à jeito de Twin Peaks (com trilha sonora em tom de suspense conspiratório), também relata como é que os portugueses e os espanhóis vão lidar com a catástrofe, tendo em conta a falta de preparação da Península Ibérica para gerir uma crise desta natureza.

“Esta é a verdade sobre os tsunamis em Espanha e Portugal. Podem acreditar… ou não”, refere o realizador ao jornal espanhol El País.

No filme há participações de vários especialistas portugueses. Mário Lopes, professor do Instituto Superior Técnico denuncia a negligência dos governos. “Os políticos sabem que há risco sísmicos e sabem que ele pode ser reduzido, mas não fazem nada.” O alerta está no ar. “No golfo de Cádis há grande falhas que podem originar grandes sismos em qualquer altura”.

“Esta onde gigante já está a caminho. Não sabemos quando chega mas já está a caminho, e não fazemos nada” relata María Belón, sobrevivente do tsunami na Tailândia em 2004.

O documentário também a ser noticiado na imprensa estrangeira, que compara o futuro possível tsunami ao terramoto de 1755.

O filme oferece uma análise abrangente e didática. Nos 63 minutos do documentário é explicada a difícil base do problema: a enorme diferença entre os círculos temporários dos políticos, que são geralmente de quatro anos e os extraordinários fenómenos sísmicos.» in http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/tsunami-vai-engolir-peninsula-iberica-so-nao-se-sabe-quando-139172#at_pco=smlrebh-1.0&at_si=59a85542323add4a&at_ab=per-2&at_pos=2&at_tot=6


(É apenas uma questão de tempo antes que um muro gigante de água atinja a costa de Espanha e Portugal, alertam os cientistas)

F.C. do Porto Sérgio Conceição - Sérgio Conceição marcou esta quarta-feira presença no Fórum de Treinadores de Clubes de Elite da UEFA, que decorreu em Nyon, na Suíça, e que juntou os treinadores de alguns dos principais clubes europeus.



«SÉRGIO CONCEIÇÃO ESTEVE NO FÓRUM DE TREINADORES DE ELITE DA UEFA

Técnico foi a Nyon (Suíça) e não marcou presença na sessão de treino desta quarta-feira, tal como onze internacionais.

Sérgio Conceição marcou esta quarta-feira presença no Fórum de Treinadores de Clubes de Elite da UEFA, que decorreu em Nyon, na Suíça, e que juntou os treinadores de alguns dos principais clubes europeus. Por este motivo, o técnico esteve ausente da sessão de treino do FC Porto desta tarde, que marcou o regresso ao Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival, depois de dois dias de folga.

Naquele que foi o primeiro treino de preparação para o jogo da quinta jornada da Liga NOS, frente ao Desportivo de Chaves (9 de setembro, 20h30), estiveram também ausentes os onze internacionais que estão ao serviço das seleções: Ricardo e Danilo (Portugal), Diogo Dalot (Portugal Sub-21), Rui Pedro (Portugal Sub-20), Herrera, Corona e Reyes (México), Brahimi (Argélia), Marega (Mali), Maxi Pereira (Uruguai) e Aboubakar (Camarões).

A boa notícia do dia dá pelo nome de Soares. O avançado brasileiro fez treino integrado condicionado e está mais perto da recuperação total.

Os Dragões regressam aos treinos na quinta-feira, de novo no Olival, numa sessão que terá início pelas 17h00 e terá os primeiros 15 minutos abertos à comunicação social.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/treino-300817.aspx

Mundo Pessoas - Duas décadas após a sua morte, algumas das afirmações mais icónicas da princesa de Gales, a eterna princesa do povo, continuam a ser uma fonte de inspiração e sinal de sabedoria para muitos.



«20 FRASES INSPIRADORAS QUE FAZEM O LEGADO DE DIANA PERDURAR NO TEMPO

Duas décadas após a sua morte, algumas das afirmações mais icónicas da princesa de Gales, a eterna princesa do povo, continuam a ser uma fonte de inspiração e sinal de sabedoria para muitos.

Nunca ambicionou ser mais do que aquilo que já era. «Gostava de ser a rainha do coração das pessoas mas não me vejo a ser a rainha deste país», afirmou, uma dia, Diana de Gales em entrevista ao jornalista da BBC Martin Bashir. «Não sou uma figura política. Sou uma figura humanitária e sempre o serei», disse noutra altura. Duas décadas após a morte da eterna princesa do povo, (re)descubra algumas das suas frases mais inspiradoras.

1. Faça apenas o que o seu coração lhe sugere. Nunca conseguirá fazer nada de bom se não o sentir [dessa forma].

2. Talvez estejamos demasiado embaraçados ou demasiado assustados para [enfrentarmos] as consequências de mostrar que até nos preocupamos [com os outros]. Mas por que não arriscar? Comece já hoje! Não tenha problemas em praticar o bem sem ter esperança de receber algo em troca. A ideia de que alguém, um dia, poderá fazer o mesmo por si deve ser suficiente.

3. Todas as pessoas têm de ser valorizadas. Toda a gente tem potencial.

4. Dizem que é melhor ser pobre e feliz do que rico e miserável. E que tal existir um compromisso entre ser meramente remediado e apenas ligeiramente taciturno?

5. O grande problema do mundo , hoje em dia, é a intolerância. As pessoas são tão intolerantes umas com as outras...

6. Eu não sigo as regras dos livros. Eu conduzo [a minha vida] com o coração e não com a cabeça. Será isso um sinal de fraqueza?

7. As pessoas de idade sentem-se pouco amadas. Esse é, atualmente, um dos grandes problemas do mundo. Eu sei que lhes posso dar atenção e amor durante um minuto, meia hora ou um mês e faço-o. Fico muito feliz por o poder fazer, até porque quero muito fazê-lo.

8. Eu quero que os meus filhos entendam as emoções das outras pessoas, que percebam as suas inseguranças, os seus medos, as suas esperanças e também os seus sonhos.

9. Não há melhor forma de desmantelar uma pessoa do que a isolar!

10. Eu fui educada com a ideia de que, quando assumimos um compromisso [amoroso] com uma pessoa, temos de a amar.» in http://lifestyle.sapo.pt/vida-e-carreira/em-foco/artigos/20-frases-inspiradoras-que-fazem-o-legado-de-diana-perdurar-no-tempo


Reescrevendo a História: A Morte da Princesa Diana [Dublado] - Documentário Discovery


(Elton John - Candle in the Wind/Goodbye England's Rose - Princess Diana's Funeral 1997)


Elton John - "Candle in the Wind" - (Legendado)


Elton John - "Candle in the Wind"



"Candle In The Wind
Elton John

Goodbye Norma Jean
Though I never knew you at all
You had the grace to hold yourself
While those around you crawled
They crawled out of the woodwork
And they whispered into your brain
They set you on the treadmill
And they made you change your name

And it seems to me you lived your life
Like a candle in the wind
Never knowing who to cling to
When the rain set in
And I would have liked to have known you
But I was just a kid
Your candle burned out long before
Your legend ever did

Loneliness was tough
The toughest role you ever played
Hollywood created a superstar
And pain was the price you paid
Even when you died
Oh the press still hounded you
All the papers had to say
Was that Marilyn was found in the nude

And it seems to me you lived your life
Like a candle in the wind
Never knowing who to cling to
When the rain set in
And I would have liked to have known you
But I was just a kid
Your candle burned out long before
Your legend ever did

Goodbye Norma Jean
Though I never knew you at all
You had the grace to hold yourself
While those around you crawled
Goodbye Norma Jean
From the young man in the twenty second row
Who sees you as something more than sexual
More than just our Marilyn Monroe

And it seems to me you lived your life
Like a candle in the wind
Never knowing who to cling to
When the rain set in
And I would have liked to have known you
But I was just a kid
Your candle burned out long before
Your legend ever did
Your candle burned out long before
Your legend ever did"

Arte Escultura - O artista Óscar Rodrigues esculpiu um bombeiro num tronco de árvore usando uma motosserra, uma peça a que designou “Anjo sem asas” e está a leiloar para ajudar as vítimas dos incêndios que deflagraram em Pedrógão Grande.



«“Anjo sem asas”: Bombeiro esculpido em madeira leiloado para ajudar vítimas dos incêndios

O artista Óscar Rodrigues esculpiu um bombeiro num tronco de árvore usando uma motosserra, uma peça a que designou “Anjo sem asas” e está a leiloar para ajudar as vítimas dos incêndios que deflagraram em Pedrógão Grande.

“Vi aquele cenário devastador e desolador no noticiário e isso tocou-me especialmente. Achei que a melhor forma de contribuir era usar o meu talento para uma iniciativa solidária”, afirmou à agência Lusa.

E foi assim que nasceu a peça “Anjo sem asas” que está a ser alvo de um leilão virtual, através da rede social Facebook, na página de Óscar Rodrigues, de 36 anos e que é natural de Soutelinho do Mezio, no concelho de Vila Pouca de Aguiar.

Atualmente, o artista trabalha numa escola de hotelaria na Suíça e desloca-se várias vezes por ano a Portugal onde aproveita para se dedicar à sua arte.

O seu regresso a Portugal, em junho, coincidiu com a tragédia de Pedrógão Grande, onde morreram pessoas e o fogo deixou um enorme rasto de destruição, com casas ardidas, terrenos agrícolas queimados e floresta devastada.

Óscar Rodrigues quer ajudar no recomeço. Para isso quer ir entregar em mãos a verba conseguida, através das licitações ou doações, a algumas vítimas da aldeia de Pobrais.

O leilão irá decorrer até ao dia 15 de setembro.

Num tronco de árvore, o artista esculpiu um bombeiro de cerca de 3,30 metros, que “ironicamente” e apesar do nome dado à peça, tem umas grandes asas, ainda um machado, um capacete, botas e luvas.

Óscar esculpe a madeira utilizando a técnica de "wood carving", ou seja utilizando uma motosserra.

“É uma motosserra normalíssima, apenas tenho uma mais pequena e afiada como uma faca para fazer um detalhe mais de pormenor, específico”, explicou.

Esta é uma técnica ainda pouco conhecida e divulgada em Portugal.

Para além de ajudar as vítimas dos incêndios, com esta peça o artista quer ainda homenagear os bombeiros portugueses.

Quando participa em feiras, Óscar Rodrigues gosta de trabalhar ao vivo para que as pessoas possam ver a técnica e conheçam esta forma de esculpir.

Normalmente trabalha por encomenda. Atualmente, possui vários trabalhos em Tresminas, em Vila Pouca de Aguiar, e para onde criou peças mais associadas à natureza e agricultura, como a cabra montanhesa ou uma junta de bois.

Para a Quinta da Pacheca, localizada no Douro, criou uma garrafa com quatro metros, com um cacho de uvas em seu redor e ainda garrafeiras.» in http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/anjo-sem-asas-bombeiro-esculpido-em-madeira-leiloado-para-ajudar-vitimas-dos-incendios

30/08/17

Amarante Fregim - Na Rua da Mó, antiga estrada nacional 211-1, bem junto à partilha com Mancelos, antigo marco rodoviário informativo.


(Amarante Rua da Mó, antigo marco rodoviário da então estrada nacional 211-1)

Amarante Fotografia - Exposição de fotografia "A criança sob o olhar de Eduardo Teixeira Pinto" no Museu Municipal de Oliveira de Frades de 1 de setembro a 31 de outubro.



«Associação para a Criação do Museu Eduardo Teixeira Pinto

Exposição de fotografia "A criança sob o olhar de Eduardo Teixeira Pinto" no Museu Municipal de Oliveira de Frades de 1 de setembro a 31 de outubro.» in https://www.facebook.com/eduardoteixeirapinto/photos/a.341794845972540.1073741832.330393387112686/881720855313267/?type=3&theater


(Exposição: a criança sob o olhar de Eduardo Teixeira Pinto)

Espaço - É já no dia 1 de setembro que o asteróide Florence passará pela Terra, com 4,35 km de diâmetro, o Florence vai passar a cerca de sete milhões de quilómetros do nosso planeta.



«Florence. O asteróide que vai passar “perto” da Terra
José Macário

É já no dia 1 de setembro que o asteroide Florence passará pela Terra. Com 4,35 km de diâmetro, o Florence vai passar a cerca de sete milhões de quilómetros do nosso planeta. A NASA considera que o asteróide passará "perto" do nosso planeta.

Chama-se Florence em honra da enfermeira Florence Nightingale e foi descoberto em março de 1981 pelo astrónomo norte-americano Schelte Bus, a partir do Observatório Siding Spring, na Austrália. A partir de 1 de setembro, o Florence passará a ser também o maior asteróide a passar tão “perto” da Terra desde que começou o programa de deteção e rastreamento de asteróides da NASA, na década de 1990.

“Perto” porque este asteroide, com 4,35 km de diâmetro, passará a sete mil milhões de quilómetros do nosso planeta, cerca de 14 vezes a distância da Terra à Lua, conforme afirma a NASA em comunicado. “Apesar de muitos asteróides conhecidos já terem passado mais perto da Terra do que o Florence, estima-se que todos eles fossem mais pequenos”, diz Paul Chodas, diretor do Centro para o Estudo dos Objetos Próximos da Terra da NASA, no mesmo comunicado.

Esta será uma oportunidade para os cientistas estudarem o Florence. A NASA tem planeada a recolha de imagens de radar do asteróide na Califórnia (EUA) e em Porto Rico, esperando assim conseguir conhecer o verdadeiro tamanho do asteroide e também detalhes da sua superfície.

Quem quiser poderá ver o Florence recorrendo a pequenos telescópios. O asteróide atravessará as constelações de Peixe Austral, Capricórnio, Aquário e o Golfinho. Desde 1890 que o Florence não passava tão perto da Terra. Esta passagem pelo nosso planeta será a mais próxima até depois de 2500.» in http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/florence-o-asteroide-que-vai-passar-perto-da-terra-202951


(Conferencia sobre el Asteroide observado por la NASA)

Agricultura - O fonio, um tipo de painço cultivado na África há milénios, é rico em nutrientes e aminoácidos, além de resistente à seca.



«Fonio, o 'grão milagroso' senegalês que surge como alimento saudável do futuro

O fonio, um tipo de painço cultivado na África há milénios, é rico em nutrientes e aminoácidos, além de resistente à seca. Tem qualidades com que poderia conquistar o mundo, ávido de alimentos saudáveis, afirma o chef senegalês Pierre Thiam.

Este chef, um dos mais prestigiados do continente, espera que este "cereal milagroso" melhore a vida das populações do Sahel (uma faixa de território que vai do Senegal à Eritreia) e se imponha nos países desenvolvidos, afirmou na segunda-feira na conferência TEDGlobal 2017 (Technology, Entertainment and Design), em Arusha, Tanzânia.

A meio caminho entre a sêmola de trigo e a quinoa, o fonio é cultivado no continente africano há cerca de 5.000 anos, segundo Thiam, que afirma tê-lo redescoberto no sudeste do Senegal há vários anos, quando escrevia um livro de receitas.

Segundo as suas pesquisas, o fonio era tão apreciado que há rasto dele em túmulos egípcios, entre os alimentos que se colocavam para acompanhar os mortos ao além.

Os dogons, um grupo étnico do Mali, consideram que o universo se formou a partir de um grão de fonio.

Mas esse cereal caiu no esquecimento e hoje só é cultivado no oeste do Sahel, como em Kedugu, uma das regiões mais pobres do Senegal.

Thian atribui este facto a uma "mentalidade colonial" que faz com que os senegaleses não valorizem os seus cultivos locais e prefiram o arroz importado da China e, no caso dos mais endinheirados, os croissants da França.

"Existe um potencial agrícola inexplorado no Sahel, e basta mudar as condições do mercado para ativar esse potencial", assegura o chef.

"O fonio cresce sem problemas numa região sujeita à seca e à fome. Este pequeno grão poderia oferecer grandes respostas", acrescenta.

Do Senegal a Nova Iorque

O fonio precisa de muito pouca água e permite que os camponeses sobrevivam entre dois períodos de colheita.

O cultivo de fonio é "excelente para o meio ambiente", visto que este grão "tolera solos pobres e requer muito pouca água. Prospera onde não cresce nada", explica Thiam.

Em 2016, o cozinheiro conseguiu que a rede americana de supermercados ecológicos Whole Foods comercializasse o cereal, e desde o mês passado este está disponível nas prateleiras da marca em Nova Iorque.

Mas ainda existem muitos obstáculos para que o fonio se imponha no mercado florescente dos alimentos saudáveis.

A sua produção exige um processo trabalhoso de colheita manual, e é difícil manter sempre a mesma quantidade para poder comercializá-lo. Ainda assim, Thiam não perde a esperança.

A conferência TEDGlobal de Arusha, que acontece até quarta-feira, é uma vitrina de ideias, inovações e criatividade de África.» in http://24.sapo.pt/vida/artigos/fonio-o-grao-milagroso-senegales-que-surge-como-alimento-saudavel-do-futuro


(LA DECORTIQUEUSE DE FONIO AU SENEGAL)


(How to cook Fonio - la cuisson du Fonio)


(Cooking Fonio al Senegal with Chef Pierre Thiam)

29/08/17

Amarante Fregim - O vale da Ribeira de Fregim no fim de tarde de hoje, visto das curvas da antiga nacional 211-1, atual Rua da Mó.


(Amarante Fregim, vale da Ribeira de Fregim)

F.C. do Porto Atletas Internacionais - Defesa dos Dragões, Ricardo Pereira foi convocado por Fernando Santos para os jogos de Portugal frente a Ilhas Faroé e Hungria.



«RICARDO CHAMADO À SELEÇÃO

Defesa dos Dragões convocado por Fernando Santos para os jogos de Portugal frente a Ilhas Faroé e Hungria.

O defesa Ricardo Pereira foi chamado por Fernando Santos para disputar os dois próximos compromissos oficiais de Portugal, frente às Ilhas Faroé e à Hungria, relativos ao Grupo B da fase de qualificação europeia para o Mundial 2018, que se disputará na Rússia. O 21 dos Dragões junta-se assim ao companheiro de equipa Danilo Pereira na convocatória portuguesa. 

Os campeões europeus defrontam esta quinta-feira as Ilhas Faroé (19h45), no Estádio do Bessa, na sétima jornada, deslocando-se posteriormente à Hungria (Budapeste), onde jogam no dia 3 de setembro (19h45) a oitava ronda do Grupo B. A Suíça lidera o agrupamento, com 18 pontos, enquanto Portugal é segundo classificado, com 15. Pela principal seleção portuguesa, Ricardo Pereira soma duas internacionalizações.

Na edição de agosto da Dragões, Ricardo concede uma longa entrevista à revista oficial do FC Porto, durante a qual assume a intenção de regressar à seleção.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Ricardo-chamado-a-selecao-290817.aspx

Cidade de Paris - O arcebispo de Paris encontra-se, de momento, com uma angariação de fundos em mãos: são necessários 100 milhões de euros para restaurar as gárgulas e os arcos góticos da catedral de Notre Dame, diz o The Guardian.



«É preciso salvar as gárgulas de Notre Dame, em Paris

As famosas gárgulas de Notre Dame, em Paris, estão em perigo. Juntamente com elas, os arcos góticos. E tudo devido à poluição, que corrói a pedra de construção. O arcebispo de Paris precisa de dinheiro para proceder às obras.

O arcebispo de Paris encontra-se, de momento, com uma angariação de fundos em mãos: são necessários 100 milhões de euros para restaurar as gárgulas e os arcos góticos da catedral de Notre Dame, diz o The Guardian.

Todos os anos, são entre os 12 e os 14 milhões as pessoas que visitam este marco emblemático da capital francesa, com construção no século XII. Além do tempo, a poluição tem vindo a desgastar a pedra, pelo que é urgente restaurá-la.

"Se não iniciarmos estes trabalhos de restauro, estamos em risco de ver partes da estrutura exterior cair. É um risco muito sério", afirmou Michel Picaud, presidente da associação "Amigos de Notre Dame". Apesar disto, é seguro visitar a catedral, dizem os funcionários da igreja, que criaram um "cemitério de pedra" com os pedaços que foram caindo.

Tendo em conta que as entradas são gratuitas, é preciso angariar dinheiro para as obras, uma vez que as dádivas, embora existam, não são suficientes para obras deste porte. Espera-se que comecem a chegar mais donativos, especialmente dos Estados Unidos.

A catedral tornou-se famosa na cultura popular devido à obra de Victor Hugo, escritor francês do século XIX, O Corcunda de Notre Dame, adaptado depois em filme pela Disney, em 1996.

E foi precisamente por esta obra que as gárgulas ficaram ainda mais famosas. "As gárgulas são aquilo que as pessoas querem ver quando vêm a Paris. Se não houver mais gárgulas, o que vão ver?", frisou Andre Finot, diretor de comunicação da catedral.» in http://24.sapo.pt/vida/artigos/e-preciso-salvar-as-gargulas-de-notre-dame-em-paris


CATEDRAL DE NOTRE DAME - PARIS (CATHEDRAL OF NOTRE DAME-PARIS)


(Gárgolas, los vigilantes de las catedrales)


(Fotos de las Gárgolas de la Catedral de Notre Dame.)

Ambiente e Ecologia - O governo brasileiro autorizou hoje a extinção de uma reserva natural de mais de quatro milhões de hectares na Amazónia para permitir a exploração de minerais na área.



«Governo brasileiro extingue reserva natural de quatro milhões de hectares na Amazónia

O governo brasileiro autorizou hoje a extinção de uma reserva natural de mais de quatro milhões de hectares na Amazónia para permitir a exploração de minerais na área.

Um decreto publicado no Diário Oficial do país extingue a Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca), que fica localizada numa grande área entre os estados amazónicos do Pará e do Amapá.

A reserva foi criada em 1984 pela ditadura militar brasileira, que procurou explorar o cobre na região, algo que acabou por não acontecer, tendo depois dado lugar à reserva para impedir empresas de mineração de operarem na área.

A área de Renca é considerada de grande potencial para exploração de ouro, ferro, manganês e tântalo.

Desde o início do ano, o governo brasileiro vem discutindo a extinção da reserva dentro de um plano para expandir o setor mineral do país.

De acordo com o decreto assinado pelo Presidente Michel Temer, a extinção da reserva respeitará as regras de preservação ambiental.

De acordo com o Ministério das Minas e Energia, há 250 processos para atividades minerais no território de Renca, dos quais 20% são anteriores à criação da reserva.

Várias organizações ambientais já expressaram a sua oposição à medida, devido à presença de reservas naturais e tribos indígenas na região.

De acordo com o WWF Brasil, estudos em exploração mineral foram proibidos em 69% do território de Renca.» in http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/governo-brasileiro-extingue-reserva-natural-de-quatro-milhoes-de-hectares-na-amazonia

Zoologia - Autoridades de pesca no México boicotaram os esforços para preservar a vaquita marinha e são "cúmplices" da sua eventual extinção, denunciaram esta segunda-feira, 28 de agosto, organizações ambientalistas que qualificaram de tardias e estéreis as medidas do governo para resgatar o cetáceo.



«Vaquita marinha em vias de extinção. Autoridades mexicanas são "cúmplices"

Autoridades de pesca no México boicotaram os esforços para preservar a vaquita marinha e são "cúmplices" da sua eventual extinção, denunciaram esta segunda-feira, 28 de agosto, organizações ambientalistas que qualificaram de tardias e estéreis as medidas do governo para resgatar o cetáceo.

Este cetáceo, o menor do mundo e semelhante a um golfinho pequeno, é endémico da região do Alto Golfo da Califórnia, no noroeste do México, e está à beira da extinção, com menos de 30 exemplares vivos, devido principalmente à pesca indiscriminada da totoaba, um peixe cuja bexiga natatória é cobiçada no mercado asiático.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, fez do resgate da vaquita marinha uma causa muito divulgada do seu governo, restringindo a pesca na zona que a espécie habita e implementando um complexo plano para trasladar os exemplares sobreviventes a um refúgio onde se possam reproduzir.

Mas especialistas e ativistas acusam a Comissão Nacional de Aquicultura e Pesca, órgão responsável pelo setor no México, de violar leis e ordens de proteção à vaquita, permitindo o declínio acelerado da sua população nos últimos cinco anos.

"A Comissão foi um cúmplice dentro do governo para que a vaquita hoje em dia esteja em extinção praticamente iminente", disse Miguel Rivas, representante do Greenpeace México numa conferência de imprensa.

Esta e outras ONG disseram que o organismo não realizou trabalhos de inspeção e vigilância de espécies protegidas, algumas delas críticas para a proteção da vaquita marinha, além de ter autorizado aumentos de cotas de captura e autorizações para embarcações em zonas de risco para sua conservação.

Além disso, consideraram um "fracasso" as tentativas de impulsionar artes de pesca alternativas que não prejudiquem a vaquita marinha, atrasando as autorizações e permitindo inclusive o uso de redes de pesca de camarão, prejudiciais para o cetáceo.

Representantes da Comissão Nacional de Aquicultura e Pesca não estavam disponíveis imediatamente para comentar o caso.

As organizações pediram ao governo que detenha uma "extinção anunciada" da vaquita, exigindo a destituição das autoridades pesqueiras, assim como a volta deste setor ao âmbito do Ministério do Meio Ambiente, a fim de desenvolver "uma política pública de pesca sustentável".» in http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/vaquita-marinha-em-vias-de-extincao-autoridades-mexicanas-sao-cumplices

28/08/17

F.C. do Porto Ciclismo - O portista Amaro Antunes integra o lote de 21 ciclistas pré-convocados para vestir a camisola da seleção portuguesa nos campeonatos mundiais de estrada, cuja edição de 2017 terá lugar na cidade de Bergen, na Noruega, entre os dias 16 e 24 de setembro.



«AMARO ANTUNES ENTRE OS PRÉ-CONVOCADOS PARA O MUNDIAL DE ESTRADA

Prova de decorre em Bergen, na Noruega, entre os dias 16 e 24 de setembro.

O portista Amaro Antunes integra o lote de 21 ciclistas pré-convocados para vestir a camisola da seleção portuguesa nos campeonatos mundiais de estrada, cuja edição de 2017 terá lugar na cidade de Bergen, na Noruega, entre os dias 16 e 24 de setembro.

O ciclista algarvio, de 26 anos, que em 2017 cumpriu a primeira temporada na equipa da W52-FC Porto-Mestre da Cor, foi um dos destaques do ano da formação azul e branca, tendo, entre outras ocasiões, exibido grande nível na Volta a Portugal, prova em que terminou como segundo da geral e como vencedor da classificação da montanha.

Para já, o selecionador José Poeira pré-selecionou um grupo de 21 corredores, sendo que destes apenas 14 irão seguir para a Noruega. No que à categoria de Elite diz respeito, Portugal poderá alinhar com seis ciclistas na prova de fundo (276,5 quilómetros), sendo que desses dois poderão também correr no contrarrelógio individual (31 quilómetros).» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/ciclismo-pra-convocados-mundiais-amaro-antunes.aspx

Amarante Hotelaria - Com uma localização privilegiada em pleno centro da cidade, e debruçado sobre o rio Tâmega, o Des Arts - Hostel & Suites é marcado por uma forte ligação à arte e à cultura.



«DES ARTS - HOSTEL & SUITS: UMA VIAGEM AO PASSADO EM AMARANTE

Inspirados pelas histórias e fotografias que cresceram a ouvir e a ver, os proprietários prestam homenagem aos artistas locais ou que ali passavam temporadas.

Descendente do poeta e escritor amarantino Texeira de Pascoaes, Francisca Fonseca viajou por todo o mundo antes de regressar às origens e recuperar, juntamente com o marido, Roberto Feitosa, o histórico Hotel Silva, primeiro hotel de Amarante, dando-lhe uma nova vida.

Com uma localização privilegiada em pleno centro da cidade, e debruçado sobre o rio Tâmega, o Des Arts - Hostel & Suites é marcado por uma forte ligação à arte e à cultura. Inspirados pelas histórias e fotografias que cresceram a ouvir e a ver, os proprietários prestam homenagem aos artistas locais ou que ali passavam temporadas: cada quarto tem o nome de um pintor ou escritor e conta um pouco da sua história. A ligação à arte estende-se até ao jardim, desenhado com base num quadro de Amadeo de Souza-Cardoso, também natural de Amarante.

Na renovação do edifício, Francisca e Roberto reaproveitaram muito da “riqueza” acumulada pela história, como madeiras, móveis e objetos, muitos deles convertidos em novas peças e finalidades.

Como o nome indica, o Des Arts associa a vertente hotel e hostel, reunindo 15 confortáveis suítes e nove camaratas. A cozinha e sala de jantar são comunitárias, para que os hóspedes possam preparar as suas próprias refeições e sentir-se em casa. O bar funciona também como sala de estar, convidando a desfrutar da vista sobre o rio e a natureza envolvente. Um bom ponto de partida para a descoberta da Serra do Marão, do Parque Natural do Alvão e do Douro.» in http://caras.sapo.pt/lifestyle/lifestyle_viagens/2017-08-27-Des-Arts---Hostel--Suits-Uma-viagem-ao-passado-em-Amarante


(Festa das Artes 2014 - Des Arts Hostel - Amarante)

Liga NOS: Braga 0 vs F.C. do Porto 1 - Corona resolveu o jogo no Minho com um golo espetacular e Dragões lideram, a par do Sporting, só com vitórias.



«FÉ DE BRAGA

Corona resolveu o jogo no Minho com um golo espetacular. Dragões lideram, a par do Sporting, só com vitórias.

A fé dos 7.000 portistas presentes no Estádio Municipal de Braga e a fé de Corona, quando decidiu arriscar um gesto técnico difícil, picando a bola sobre um adversário no lance que valeu o único golo do desafio, foram decisivas para a importante vitória deste domingo (1-0), que permite aos Dragões manterem-se no topo da classificação da Liga NOS, só com vitórias (12 pontos), a par do Sporting. O FC Porto continua sem sofrer golos em jogos oficiais nesta temporada (é a única equipa da prova nessa situação), isto porque, apesar de o SC Braga ter criado situações de perigo, não obrigou Casillas – que estabeleceu um recorde pessoal ao manter-se invicto nos quatro primeiros jogos encontros da época – a nenhuma defesa difícil, especialmente no segundo tempo. Desde 2013/14 que os portistas não venciam as primeiras quatro partidas na Liga, algo que também conseguiram nesta década em 2010/11 e 2011/12, temporadas de títulos nacionais.

O FC Porto – com Ricardo no lugar de Maxi, em relação ao jogo de há uma semana com o Moreirense – realizou 30 minutos iniciais de grande nível, em que criou pelo menos quatro oportunidades claras de golo. A primeira, pois claro, foi concretizada por Corona, após um delicioso trabalho individual em que passou a bola sobre Sequeira e rematou de primeira. O mexicano quase bisou três minutos depois, desmarcado por Óliver, num lance em que valeu o corte de Bruno Viana.

Nesta contabilidade, só marcámos uma oportunidade aos 26 minutos, mas na verdade foram quatro no mesmo lance, após livre de Óliver: Brahimi, Aboubakar e Felipe encontraram a oposição de Matheus e o defesa brasileiro ainda atirou uma segunda vez por cima. Há ainda a contabilizar ocasiões para Aboubakar e Marega, na recarga, ainda antes do período em que os bracarenses subiram de produção, passando a discutir mais o jogo a meio-campo e criando alguns lances de perigo, o principal dos quais foi protagonizado por Xadas, aos 42. O resultado ao intervalo não descansava, até porque, nos sete jogos que já tinha realizado esta temporada, o SC Braga estivera em desvantagem em cinco deles e só perdera um, com o Benfica.

No recomeço, Corona foi substituído por Otávio, que se posicionou no corredor central, dando apoio a Aboubakar mas também ajudando na luta no miolo; Marega, por sua vez, descaiu para a direita. Esta alteração proporcionou um reequilíbrio dos Dragões, que voltaram a entrar melhor do que o adversário e poderiam ter ampliado a vantagem nos cinco minutos iniciais, por Otávio (após um livre estudado, aos 47 minutos) e Aboubakar (50).

A oportunidade mais flagrante para resolver o desafio com alguma antecedência surgiu aos 67 minutos, com Danilo a recuperar uma bola no meio-campo adversário e a servir Aboubakar, que, só com o guarda-redes pela frente, atirou ao lado. Até ao apito final, o jogo foi duro, porque os minhotos tentaram tudo para conseguir pelo menos um ponto e aumentaram a agressividade. Mas, como já referimos acima, não foi criado nenhum lance evidente para empatar o jogo e, pelo contrário, André André e Alex Telles (acertou no poste) ameaçaram o 2-0. Nenhum observador isento pode contestar a justiça do triunfo em Braga, um resultado que já não acontecia desde março de 2015 e que peca apenas por escasso.

VER FICHA DE JOGO» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/fe-de-braga-8-27-2017.aspx


SC Braga-FC Porto, 0-1 (27/08/17)

27/08/17

Ledman LigaPro: F.C. do Porto B 1 vs Santa Clara 0 - Fede Varela, de grande penalidade, fez o golo dos Dragões na quinta jornada da Ledman LigaPro (1-0).



«“BÊS” VENCEM SANTA CLARA

Fede Varela, de grande penalidade, fez o golo dos Dragões na quinta jornada da Ledman LigaPro (1-0).

O FC Porto B recebeu e bateu este domingo o Santa Clara (1-0), no Estádio de Pedroso, em jogo referente à quinta jornada da Ledman LigaPro, registando assim a segunda vitória na prova, na qual soma agora sete pontos. Os Dragões voltam a entrar em campo no dia 10 de setembro (domingo), frente à Oliveirense, na sexta ronda. O encontro no Estádio Municipal de Aveiro arranca às 16h00.

Mesmo tendo pela frente uma equipa 100% vitoriosa à entrada para esta jornada, o FC Porto B adotou uma postura destemida e teve as melhores oportunidades na primeira parte, mas o golo só chegou à beirinha do intervalo. Fede Varela, da marca de grande penalidade, não vacilou e fez o quarto golo da conta pessoal no campeonato (45m). Em desvantagem, o Santa Clara partiu em busca do prejuízo e teve maior ascendente na etapa complementar, mas o FC Porto B nunca se desorganizou e soube guardar a vitória até ao apito final.

“Demos uma boa resposta, mas não podemos ser uma equipa de respostas. Temos é de ter sempre esta atitude, com a qual me identifico. Entrámos muito forte e fizemos um golo numa altura importante. A segunda parte foi dificílima porque o Santa Clara tem muita qualidade e aumentou o caudal ofensivo. Sabíamos que íamos defrontar o melhor ataque do campeonato, mas tivemos uma grande atitude e não consentimos grandes oportunidades”, afirmou o treinador António Folha no final do jogo, em declarações ao Porto Canal.

FICHA DE JOGO

FC PORTO B-SANTA CLARA, 1-0
Ledman LigaPro, 5.ª jornada
27 de agosto de 2017
Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia

Árbitro: André Moreira
Assistentes: João Ricardo Silva e Nuno Ferreira
Quarto árbitro: Nuno Manso

FC PORTO B: Diogo Costa; Diogo Dalot, Diogo Queirós, Diogo Leite e Luís Mata; Rui Pires, Luizão e Rui Moreira (cap.); Fede Varela, Galeno e André Pereira
Substituições: André Pereira por Tony Djim (74m), Galeno por Musa Yahaya (84m) e Diogo Dalot por Ruben Macedo (90m+2)
Não utilizados: Ricardo Silva, João Cardoso, Bruno Costa e Madi Queta
Treinador: António Folha

SANTA CLARA: Serginho; Dani Coelho, Vítor Alves, Marcelo (cap.) e João Reis; Diogo Santos, Osama Rashid e Minhoca; Dennis Pineda, Thiago Santana e Fernando
Substituições: Dennis Pineda por Clemente (56m), Thiago Santana por Guilherme (70m) e Diogo Santos por Kaio (82m)
Não utilizados: Marco Pereira, Igor Rocha, João Pedro e Adel
Treinador: Carlos Pinto

Ao intervalo: 1-0
Marcadores: Fede Varela (45m, pen.)

Disciplina: cartão amarelo para Vítor Alves (44m), André Pereira (58m), Dani Coelho (68m), Fede Varela (80m), Kaio (90m+5).» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/FC-Porto-B-Santa-Clara-5a-jor-Ledman-LigaPro-1718.aspx

F.C. do Porto Sub 19 Futebol: Desportivo das Aves 0 vs F.C. do Porto 6 - A equipa de Sub-19 do FC Porto goleou o Desportivo das Aves, por 6-0, em jogo da segunda jornada da Zona Norte do Campeonato Nacional de juniores A.



«SUB-19: GOLEADA VALE LIDERANÇA DA ZONA NORTE

FC Porto venceu no terreno do Desportivo das Aves, por 6-0, na segunda jornada do campeonato.

A equipa de Sub-19 do FC Porto goleou o Desportivo das Aves, por 6-0, em jogo da segunda jornada da Zona Norte do Campeonato Nacional de juniores A. Com duas vitórias em outras tantas partidas, os Dragões somam seis pontos e assumem a dianteira da tabela, podendo apenas ser igualados pelo Paços de Ferreira, que no domingo recebe o Desportivo de Chaves.

Onze minutos foi o tempo que os Dragões precisaram para abrir o marcador, que numa primeira instância ficou a cargo de Jorge Teixeira. O avançado fez um hat-trick, ao acertar com as redes aos 11, 22 e 53 minutos.

Num jogo de sentido único, Junior Maleck fez o 4-0 aos 56 minutos, Fábio Borges o quinto aos 63 minutos e Afonso Sousa fechou a contagem aos 86.

Sob o comando de João Bradão, os Sub-19 alinharam com: Mário Évora, Mamadu Lamba (Ruben Rosário, 73m), João Lameira, Fábio Borges, Diogo Bessa, Paulo Estrela (Cap.), João Mário, Romário Baró, Júnior Maleck, Vítor Ferreira (Paulo Moreira, 66m), Jorge Teixeira (Afonso Sousa, 66m).

Na próxima jornada, agendada para o dia 10 de setembro, os Dragões recebem o Vitória de Guimarães (17h00, Porto Canal).» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/formacao-sub-19-desp-aves-fc-porto-1jor-1fase-cnja.aspx

F.C. do Porto Sub 15 Futebol - Penafiel 1 vs F.C. do Porto 7 - A equipa de Sub-15 do FC Porto venceu na manhã deste domingo o Penafiel, por 7-1, naquele que foi o primeiro jogo oficial da formação agora orientada por Tulipa na série B do Campeonato Nacional de juniores C.



«SUB-15: GOLEADA PARA ABRIR O CAMPEONATO

FC Porto venceu no terreno do Penafiel por 7-1 e somou os primeiros pontos na série B.

A equipa de Sub-15 do FC Porto venceu na manhã deste domingo o Penafiel, por 7-1, naquele que foi o primeiro jogo oficial da formação agora orientada por Tulipa na série B do Campeonato Nacional de juniores C.

No Campo Novo da Bela Vista, em Penafiel, os portistas precisaram apenas de dois minutos para inaugurarem o marcador, por Martim Tavares (2m), golo a que a equipa da casa iria responder três minutos depois, ao igualar a partida por Ivan Cardoso (5m). A partir daí os portistas carregaram no acelerador e descolaram no marcador. Antes do intervalo David Vieira fez o 2-1 (9m) e Veríssimo Costa o 3-1.

A segunda parte foi de sentido único: Rúben Ferreira apontou o quarto (40m), João Sérgio o quinto (45m), João Magalhães o sexto (51m) e Diogo Abreu fixou o resultado final (7-1) aos 70 minutos.

A equipa azul e branca alinhou com: Ivan Cardoso, Diogo Ribeiro (Gonçalo Guimarães, 47m), David Vinhas, Tiago Antunes, Leandro Dias, David Vieira (João Sérgio, 35m), Martim Tavares (Rúben Ferreira, 35m), Francisco Ribeiro (Ricardo Rei, 57m), Veríssimo Costa Diogo Abreu e João Magalhães.

Os portistas regressam à competição no próximo domingo (03/09), dia para o qual têm agendada uma receção ao Paços de Ferreira, para disputar a segunda jornada do campeonato.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Sub15-Penafiel-FC-Porto-1a-jor-1a-fase-CNJC-1718.aspx

Desporto Canoagem - O canoísta português Fernando Pimenta é campeão do mundo na prova de K1 5000 metros, nos mundiais de canoagem, que decorrem em Racice, na República Checa.



«Fernando Pimenta é campeão do mundo de K1 5000

O canoísta português depois de se sagrar vice-campeão do mundo de K1 1000, chegou ao topo do mundo da canoagem.

O canoísta português Fernando Pimenta é campeão do mundo na prova de K1 5000 metros, nos mundiais de canoagem, que decorrem em Racice, na República Checa.

Depois de já ter conquistado por duas vezes o título de campeão da Europa nesta distância, o atleta de Ponte de Lima chegou ao topo mundial da distância.

No sábado, Pimenta já se tinha sagrado vice-campeão na distância de K1 1000 metros.

"Fantástico. É o meu primeiro título mundial numa prova mundial, logo a seguir a uma prata", disse Fernando Pimenta em declarações à RTP.

"Não quero acreditar que consegui o título de campeão do Mundo. Hoje é dia de comemorar. Eu sei que os portugueses querem sempre medalhas, mas ninguém mais do que nós quer as medalhas", acrescentou.

O canoísta afirmou que este ano passou "mais de 200 dias fora de casa", e dedica esta vitória "aos portugueses e aos soldados da paz".

O presidente da Federação de Canoagem, Vitor Félix, fala de Pimenta como um "super atleta" que fez com que a modalidade tivesse na República Checa os melhores campeonatos do mundo de sempre.» in http://rr.sapo.pt/noticia/91988/fernando_pimenta_e_campeao_do_mundo_de_k1_5000?utm_source=cxemdestaque

Amarante Gastronomia - Whorkshop "Produtos do Agroalimentar do Baixo Tâmega, testemunho do Empresário Agostinho Moura, de Aboim.

26/08/17

Amarante Literatura - Ângelo César era um espírito superior, muito inteligente e muito culto e para Teixeira de Pascoaes era um amigo de todas as horas.



«Ângelo César vinha a Pascoaes também com a sua família. 

Trazia os quatro filhos. Crianças muito bonitas, muito doce e vivas. Estes quatro juntavam-se aos três meus primos, filhos do Tio João, e formavam um grupo encantador e perfeitamente endiabrado. Basta dizer que um dos seus divertimentos favoritos era passear as cabras pelos telhados da casa. Para isso tinham um acesso fácil pelo terreiro da cozinha. 

Ângelo César era um espírito superior, muito inteligente e muito culto. Foi um advogado famoso, escritor e dramaturgo e, sobretudo, um místico poeta. Era um amigo de todas as horas.» in Fotobiografia "Na sombra de Pascoaes" de Maria José Teixeira de Vasconcelos.

"António Cândido Franco tem dedicado desde 1977 um aprofundado estudo à obra de Teixeira de Pascoaes, sendo actualmente uma das maiores “autoridades” na matéria. Neste seu romance, “Viagem a Pascoaes”, Franco retoma os trilhos dessa obra ímpar da literatura portuguesa que é o “Duplo Passeio” de Teixeira Pascoaes, editado em 1942, em que o poeta faz em 1937 uma viagem na companhia de Ângelo César e de António Duarte que o levará a Travassos." in http://www.correiodoporto.pt/do-porto/teixeira-de-pascoaes

Ambiente e Ecologia - A seca está a provocar a diminuição dos caudais dos rios e a substituição da água doce por água salgada, que afeta terrenos agrícolas e mesmo aquíferos, alertam especialistas ouvidos pela Lusa.



«Água salgada pode substituir água doce e afetar agricultura, alertam especialistas

A seca está a provocar a diminuição dos caudais dos rios e a substituição da água doce por água salgada, que afeta terrenos agrícolas e mesmo aquíferos, alertam especialistas ouvidos pela Lusa.

Em 2004/2005 a maré alta no rio Tejo chegou a Valada do Ribatejo, concelho do Cartaxo, e em Vila Franca apanhavam-se corvinas e robalos (peixes de água salgada que toleram água de baixa salinidade), recordou à Lusa Eugénio Sequeira, ambientalista e antigo presidente da Liga de Proteção da Natureza.

E agora, acrescenta, está a acontecer de novo, “em qualquer rio, em Aveiro, em Coimbra, na foz do Guadiana…”.

Mas além da entrada da água do mar rios dentro a especialista em recursos hídricos Carla Graça, da associação ambientalista Zero, aponta “a introdução salina nos aquíferos” (reservas de água subterrâneas) como outra consequência da seca.

Na página da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), dados do final de julho indicam que parte das massas subterrâneas observadas “se apresentam, na generalidade, inferiores às médias mensais” e que em 25 delas os níveis de água são “significativamente inferiores” aos valores médios mensais.

Também questionado pela Lusa, o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV) admitiu que diminuindo o caudal dos rios “há uma maior intrusão de sais vindos do mar, que podem originar mais sais na água de rega e, consequentemente, provocar a sua acumulação no solo”.

No entanto, acrescenta, se no inverno seguinte à seca chover normalmente os sais acumulados são lixiviados e a água dos rios também volta à sua salinidade normal. “Só um ano de seca não irá tornar os terrenos improdutivos”, conclui o INIAV.

Eugénio Sequeira entende no entanto que “a rega, a longo prazo, vai ser um problema complicadíssimo”. E fala da seca mas também dos fogos e das cinzas depositadas nas albufeiras. “Que água vamos beber quando começar a chover?”, questiona.

O especialista fala de outro problema que os solos vão enfrentar, a alta concentração de sódio. O Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas diz, em informação disponível 'online' que a sodização é a maior ameaça da salinização e que o sódio tem um efeito negativo no crescimento das plantas.

A solução é “lavar” os terrenos e para isso é preciso mais água, que não há, diz Eugénio Sequeira. “Quanto mais seca mais água é necessária. Estamos a caminhar a passos largos para a catástrofe”, por causa da seca, das alterações climáticas, do desordenamento e da incapacidade dos portugueses de trabalharem em conjunto, resume Eugénio Sequeira.

Filipe Duarte Santos, investigador e professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, presidente do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável, resume assim os problemas: já estamos a sofrer as consequências das mudanças climáticas.

Em toda a região mediterrânica houve nos últimos 55 anos uma redução da precipitação de 40 milímetros por década, e “isto afeta muito tudo o que depende dos recursos hídricos, a disponibilidade de água, a qualidade, a agricultura, a intrusão salina”, diz o professor.

Em resumo também, diz Filipe Duarte Santos: “a situação é grave”. E em Portugal, se não chover nas próximas semanas a água que vem dos rios que nascem em Espanha será menos e com menos qualidade.

A seca, as ondas de calor, é algo a que temos “de nos adaptar”, afirma, admitindo que o futuro possa passar pela dessalinização da água do mar.

Até lá “estamos a brincar com coisas sérias”, afirma Eugénio Sequeira, assumidamente irritado com o que vê, ou que não vê, que cita estudos que admitem que o deserto do Saara vai chegar ao rio Tejo, que alerta para as cinzas dos incêndios que são hidrófobas (impedem a infiltração da água).

“A prioridade é reter as águas nas encostas, é o que se deveria fazer onde houve fogos. É preciso fazer charcos onde a água se infiltrasse. E isso não está a ser feito em lado nenhum”, avisa. Não há, conclui, ordenamento, medidas de fundo.

E Carla Graça ainda acrescenta outro dado: “nos incêndios há a queima de biomassa que provoca a formação de compostos voláteis que são cancerígenos. Vão para a atmosfera e depois depositam-se no solo. No ano passado foram encontrados concentrados elevados em Vila Velha de Ródão”.

O INIAV sugere que em anos de seca se faça uma melhor gestão da água de rega mas a Zero diz que o Programa Nacional para o uso Eficiente da Água está “na gaveta há quatro anos”, e que as medidas preconizadas pela Comissão de Acompanhamento da Seca de 2012 não foram implementadas. Sobre isso Eugénio Sequeira teria uma pergunta a fazer.» in http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/agua-salgada-pode-substituir-agua-doce-e-afetar-agricultura-alertam-especialistas

Desporto Canoagem - O canoísta português Fernando Pimenta ficou em segundo lugar na prova de K1 1000 metros, nos Mundiais de canoagem.



«Fernando Pimenta conquista prata em K1 1000 nos Mundiais de Canoagem

Português terminou a prova em segundo lugar. Final bastante renhida, disputada na manhã deste sábado em Racice, República Checa.

O canoísta português Fernando Pimenta ficou em segundo lugar na prova de K1 1000 metros, nos Mundiais de canoagem.

O bicampeão da Europa da distância, que procurava o seu primeiro título mundial, concluiu a prova no segundo lugar, a 239 milésimos de segundos do vencedor, o alemão Tom Liebsche, cronometrado em 3.37,754 minutos. O checo Jozef Dostal ficou no terceiro lugar.

Pimenta, que em 2015 conquistou o bronze nos Mundiais em Milão, Itália, terá nova oportunidade de medalha no domingo, em K1 5.000, distância que não integram o programa olímpico.

Antes, a portuguesa Teresa Portela foi hoje sétima classificada na final de K1 500. Portela completou a prova com 1.52,254 minutos, ficando a quase quatro segundos da nova campeã, a bielorrussa Volha Khudzenka, que bateu a neozelandesa Lisa Carrington por 289 milésimos de segundo. A dinamarquesa Emma Astrand Jorgensen terminou a 2,044 segundos e conquistou o bronze.

Os Mundiais de canoagem decorrem em Racice, na República Checa.

Prata provoca "misto de sentimentos" a Fernando Pimenta

“É a alegria da medalha, de ser vice-campeão do Mundo. E a angústia de não ter conseguido ser campeão do Mundo. Fiquei a 239 milésimas da medalha de ouro. Só tenho de estar de consciência tranquila. Tenho a certeza de que eu e o meu treinador fizemos o possível para um bom resultado”, disse, ainda ofegante, após ser ultrapassado muito perto do fim pelo alemão Tom Liebscher, cronometrado em 3.37,754 minutos.

Depois do bronze na mesma distância em 2015, Pimenta conquistou a sua segunda medalha individual em Mundiais e quarta no total, de entre as sete de Portugal, atingindo o melhor resultado da história lusa em K1, mas a sua “ambição” não o deixava sorrir.

“O objetivo era tentar igualar o feito de 2015 no apuramento olímpico com medalha de bronze. Felizmente conseguimos melhorar esse resultado. Acho que é muito bom”, aligeirou o português, que ficou a 239 milésimos do ouro.

O limiano contou que veio a medir forças com o atleta da casa, o checo Jozef Dostal, vice-campeão olímpico, que terminaria em terceiro, não percebendo que o rival alemão vinha de trás com uma fortíssima ponta final.

“Não tinha a noção do resto, estava focado na minha prova. Só a partir dos 500 metros vi que estava alguém ao meu lado, o checo. Tentei acelerar para tentar forçar, pois sabia que ele podia ser mais rápido no fim. Nos metros finais ganhei-lhe terreno e tentei dar o máximo e não desequilibrar, pois as forças já não era muitas. Infelizmente não me apercebi do atleta alemão...”, lamentou.

O português acredita que competir noutra pista que não a 6 - Dostal estava na 5 e Liebscher na 4 - o poderia ajudar a “controlar um pouco melhor” os rivais, mas agora é tempo de saborear “mais um feito para a canoagem portuguesa e para o desporto nacional”.

“Nunca chego a ter noção dos resultados que consigo, porque queremos sempre mais e melhor. Sabemos o nível de dificuldade e exigência que isso acarreta, mas queremos sempre mais. Esta seleção tem atletas e equipa com ambição e queremos sempre resultados, e se possível vencer. Agora é descansar e estar na máxima força no K1 5.000 de domingo”, prosseguiu.

Fernando Pimenta acredita que o registo de 69 medalhas que tem na carreira em provas internacionais pode ser ampliado já no domingo.

“Gostava de conseguir esse feito. Setenta medalhas internacionais seria um marco muito importante para a canoagem portuguesa e para o desporto nacional. Está tudo em aberto. Somos mais de 30 atletas, será muita emoção e adrenalina. Vou tentar andar na frente e fazer boa gestão de prova, tentar alguma sorte nas rondas para não ficar fechado e evitar toques nas traseiras que me possam tirar da linha da frente”, concluiu.» in http://24.sapo.pt/desporto/artigos/mundiais-canoagem-prata-para-fernando-pimenta-nas-finais-de-k1-1000
Pin It button on image hover