31/10/17

Amarante Mancelos Família Babo - Baptizado da Leninha na Igreja do Bonfim no Porto, minha Mãe da Gateira e Dr. Amadeo da Sombreireira Mancelos, padrinhos.


(Porto, Igreja do Bonfim, Baptizado da Prima Helena, afilhada da minha Mãe)

Ambiente e Ecologia - As concentrações de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera responsáveis pelas alterações climáticas atingiram um nível recorde em 2016, anunciou hoje a Organização Mundial de Meteorologia, que alerta para uma possível "subida perigosa da temperatura".



«Dióxido de carbono na atmosfera atinge nível recorde em 2016

As concentrações de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera responsáveis pelas alterações climáticas atingiram um nível recorde em 2016, anunciou hoje a Organização Mundial de Meteorologia, que alerta para uma possível "subida perigosa da temperatura".

"A última vez que a Terra registou um teor de dióxido de carbono comparável foi há três a cinco milhões de anos: a temperatura era 2º a 3ºC [Celsius] mais elevada e o nível do mar era superior em 10 a 20 metros relativamente ao atual", refere a agência das Nações Unidas, no seu boletim anual sobre gases com efeito de estufa.

Segundo a Organização Mundial de Meteorologia (OMM), esta "subida em flecha" do nível de dióxido de carbono (CO2) deve-se à "conjugação das atividades humanas com um forte episódio do El Nino", um fenómeno meteorológico que surge a cada quatro ou cinco anos e que leva à subida da temperatura do Oceano Pacífico, provocando secas ou níveis de precipitação elevados.

A quantidade de CO2 na atmosfera "era de 400 partes por milhão [ppm] em 2015” e, em 2016, atingiu 403,3 ppm, o que representa "cerca de 145% do que se registava na época pré-industrial (antes de 1750)", precisou o relatório divulgado em Genebra, cidade onde está a sede da OMM.

Os investigadores baseiam-se nas calotes de gelo para determinar as variações da presença de CO2 na atmosfera ao longo do tempo.

"Se não se reduzirem rapidamente as emissões de gases com efeito de estufa, nomeadamente de CO2, caminhamos para uma subida perigosa da temperatura até final do século, muito acima da meta fixada no Acordo de Paris sobre clima", advertiu o secretário-geral da OMM, o finlandês Peterri Taalas.

"As gerações do futuro vão herdar um planeta muito menos hospitaleiro", defendeu.

Desde a era industrial, ou seja, desde 1750, o crescimento demográfico, a prática de uma agricultura cada vez mais intensiva, a maior utilização do solo, a desflorestação, a industrialização e a exploração de combustíveis fósseis para obter energia provocaram um aumento de gases com efeito de estufa na atmosfera, sendo o principal o CO2.

"O CO2 persiste na atmosfera durante séculos e no oceano ainda mais tempo. Segundo as leis da física, a temperatura será mais elevada e os fenómenos climáticos mais extremos no futuro. Não temos uma varinha mágica para fazer desaparecer o CO2 em excesso", salientou Peterri Taalas.

Para o chefe da agência da ONU para o Ambiente, Erik Solheim, "o tempo pressiona".

"Os números não mentem. As nossas emissões continuam a ser muito elevadas e é preciso reverter a tendência. Dispomos já de diversas soluções para enfrentar este desafio. Só falta a vontade política", acrescentou.

O relatório da OMM é divulgado dias antes do início da conferência da ONU sobre alterações climáticas, que se realiza de 6 a 17 de novembro, em Bona, na Alemanha.

O Acordo de Paris foi obtido em dezembro de 2015 e entrou em vigor no início de novembro de 2016, tendo fixado a meta de reduzir as emissões de gases com efeito de estufa de modo a manter a subida da temperatura abaixo de 2ºC, ou, preferencialmente, de 1,5ºC.

Aquele é o valor a partir do qual os cientistas defendem que serão mais graves os fenómenos climáticos extremos, como secas e elevadas quantidades de chuva em períodos de tempo curtos.

Melhor uso do solo

Plantar mais árvores, cultivar de forma mais sustentável e conservar as zonas húmidas podem ajudar a reduzir significativamente a quantidade de carbono que a humanidade emite para a atmosfera através do uso de combustíveis fósseis, de acordo com Mark Tercek, diretor executivo da The Nature Conservancy.

Um melhor uso da terra pode vir a reduzir o dióxido de carbono em 37%, o suficiente para manter o aquecimento global abaixo de dois graus Celsius até 2030, conforme estabelecido pelo Acordo de Paris de 2015, de acordo com um estudo publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences.

As soluções climáticas naturais podem reduzir as emissões em 11,3 mil milhões de toneladas por ano até 2030, o que equivalente a parar a queima de petróleo.

"Se levamos a sério as alterações climáticas, temos de levar a sério o investimento na natureza, bem como em energia limpa e transporte limpo", disse Mark Tercek, uma das instituições que contribuiu com os investigadores na realização do estudo.

Atualmente, o uso da terra contribui com cerca de um quarto das emissões globais de carbono, o principal gás do efeito estufa que faz o planeta aquecer.

Segundo os especialistas, a melhor maneira de desacelerar as mudanças climáticas é plantar mais árvores e parar o desmatamento, já que as árvores absorvem grandes quantidades de carbono da atmosfera.» in http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/dioxido-de-carbono-na-atmosfera-atinge-nivel-recorde-em-2016


(Los niveles de CO2 en la atmósfera alcanzan un máximo histórico en 5 millones de años)

F.C. do Porto Bilhar - O sueco Torbjörn Blomdahl, atleta do FC Porto, venceu a Taça do Mundo de bilhar às três tabelas de La Baule, em França, depois de bater o belga Frédéric Caudron na final da prova, por 40-25 (em 17 entradas).



«TORBJÖRN BLOMDAHL VENCE TAÇA DO MUNDO DE LA BAULE

Bilharista dos Dragões brilhou em França, mas Cho Myung-Woo também chegou ao pódio.

O sueco Torbjörn Blomdahl, atleta do FC Porto, venceu a Taça do Mundo de bilhar às três tabelas de La Baule, em França, depois de bater o belga Frédéric Caudron na final da prova, por 40-25 (em 17 entradas).

No caminho para a final, Blomdahl levou a melhor sobre o também Dragão e campeão mundial Daniel Sánchez, nos quartos de final, e sobre o vietnamita Ma Xuan Cuong, nas meias-finais.

Cho Myung-Woo, jovem sul-coreano do FC Porto, de apenas 19 anos, também obteve um lugar no pódio, continuando assim a afirmar-se a nível internacional. Seguem-se o Campeonato do Mundo, na Bolívia, e mais uma Taça do Mundo, em Hurgada (Egito).» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Torbjorn-Blomdhal-vence-Taca-do-Mundo-de-La-Baule.aspx

F.C. do Porto Basquetebol: Lusitânia 84 vs F.C. do Porto 93 - Depois de suplantar o Terceira Basket (81-75), na véspera, o FC Porto somou este domingo o segundo triunfo consecutivo na Liga Portuguesa de Basquetebol ao bater o Lusitânia (93-84), em Angra do Heroísmo, em jogo antecipado da oitava jornada da prova.



«DRAGÕES FAZEM O PLENO NOS AÇORES

Depois de bater o Terceira Basket, o FC Porto levou a melhor sobre o Lusitânia (93-84).

Depois de suplantar o Terceira Basket (81-75), na véspera, o FC Porto somou este domingo o segundo triunfo consecutivo na Liga Portuguesa de Basquetebol ao bater o Lusitânia (93-84), em Angra do Heroísmo, em jogo antecipado da oitava jornada da prova. Os Dragões voltam a entrar em campo na próxima quarta-feira, às 15h00, frente aos austríacos do Kapfenberg Bulls. O encontro, da terceira jornada do grupo C da Taça da Europa da FIBA, disputa-se no Dragão Caixa.

O Lusitânia é sempre uma equipa difícil de bater no seu reduto e o primeiro período foi uma boa amostra das dificuldades que esperavam o FC Porto, mas os Dragões mantiveram-se forte e concentrados e chegaram ao intervalo a vencer por seis pontos (47-41). Por esta altura, Sasa Borovnjak (13 pontos), Will Sheehey (9 pontos) e Will Hanley (8 pontos e 9 ressaltos) eram os portistas em maior evidência.

O descanso não retirou fulgor às duas equipas e ambas regressaram do descanso com a pontaria afinada, mas no meio de tanto acerto, foi o FC Porto a entrar no quarto e derradeiro período com uma dezena de pontos de vantagem (73-63). Os últimos período dez minutos foram uma espécie de carimbo no triunfo portista (93-84), alicerçado nas boas exibições de Sasa Borovnjak (25 pontos e 7 ressaltos), António Monteiro (15 pontos e 6 ressaltos), Marcus Gilbert (12 pontos) e Will Hanley (10 pontos e 12 ressaltos).

FICHA DE JOGO

LUSITÂNIA-FC PORTO, 84-93
Liga Portuguesa de Basquetebol, 1.ª fase, 8.ª jornada
29 de outubro de 2017
Pavilhão Municipal de Angra do Heroísmo, Açores

Árbitros: José Abreu, Pedro Rodrigues e José Gouveia

LUSITÂNIA: Patrick McGlynn IV (25), Joel Almeida (10), Hugo Sotta (8), Dusan Hukic (4) e Dominique Coleman (25)
Jogaram ainda: Miguel Freitas (1), Josué Pereira, Joaquim Pires, Pedro Catarino, Ricardo Mendes e Parker-Rivera (11)
Treinador: Hugo Salgado

FC PORTO: Pedro Bastos (6), Marcus Gilbert (12), António Monteiro (15), Will Hanley (10) e Miguel Queiroz (4)
Jogaram ainda: André Bessa (6), Sasa Borovnjak (25), Miguel Miranda (2), Pedro Pinto (4), Will Sheehey (9), Ferrán Ventura e Vladyslav Voytso
Treinador: Moncho López

Ao intervalo: 41-47
Parciais: 23-24, 18-23, 22-26, 21-20» in 
http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Lusitania-FC-Porto-8a-jor-1a-fase-LPB-1718.aspx

30/10/17

Amarante Mancelos - Tia Arminda Babo do Convento de Mancelos em Amarante, irmã do Dr. Armando Babo de boa memória!


(Farta cabeleira da Tia Arminda do Convento de Mancelos em Amarante, primeira metade do século XX)

F.C. do Porto Sub 17 Futebol: Tondela 1 vs F.C. do Porto 3 - FC Porto venceu o Tondela, por 3-1, na décima jornada do Campeonato Nacional de juniores B.



«SUB-17 CHEGAM À DEZENA DE VITÓRIAS

FC Porto venceu o Tondela, por 3-1, na décima jornada do Campeonato Nacional de juniores B.

A equipa de Sub-17 de FC Porto conquistou na manhã deste domingo a décima vitória em 10 jogos no Campeonato Nacional de juniores B, após vencer o Tondela, por 3-1, na 10.ª jornada do Campeonato Nacional de juniores B. O pleno de triunfos deixa os Dragões bem confortáveis no comando da Série B, com cinco pontos de vantagem sobre o Boavista, segundo classificado.

No Parque de Jogos do Bairro Novo, em Tondela, a equipa portista deparou-se com um adversário agressivo e bem organizado, mas que os Dragões foram sabendo contornar com o desenrolar do jogo. Foi por isso com alguma naturalidade que os golos começaram a surgir, primeiro por Duarte, aos 12 minutos, e depois já na segunda parte por Major (64m) e Esteves (67m).Já com um jogo difícil praticamente resolvido, o Tondela fez o seu único golo através da transformação de uma grande penalidade, estava então decorridos 77 minutos.

O treinador Mário Silva alinhou de início com: Abreu, Matos, Raí, Levi (Esteves, 40m), Moutinho, Vasco, Major, Rafa, Duarte (Fábio, 63m), Valente e Gonçalo (Moisés, 65m).

Os Sub-17 voltam a entrar em ação no próximo sábado, pelas 11h00, para receber no Olival a formação do Anadia.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Sub17-Tondela-FC-Porto-10a-jor-1a-fase-CNJB-1718.aspx

F.C. do Porto Sub 15 Futebol: F.C. do Porto 7 vs Freamunde 0 - Dragões golearam o Freamunde, no Olival, na décima jornada da primeira fase do campeonato.



«SUB-15: REGRESSO AOS TRIUNFOS EM GRANDE ESTILO

Dragões golearam o Freamunde (7-0), no Olival, na décima jornada da primeira fase do campeonato.

A equipa de Sub-15 do FC Porto recebeu e bateu este domingo o Freamunde (7-0), no Olival, em partida referente à décima jornada da primeira fase do Campeonato Nacional de Juniores C. Os Dragões seguem na liderança isolada da Série B, com 28 pontos, mais cinco do que Feirense e Dragon Force, e na 11.ª ronda deslocam-se ao terreno do Leixões (5 de novembro, 11h00).

Os azuis e brancos entraram com a força toda e praticamente deixaram tudo decidido na primeira parte: João Magalhães (4m), Ruben Ferreira (6m e 21m, pen.), Martim Tavares (27m) e Francisco Ribeiro (30m) assinaram o 5-0 registado ao intervalo. Na etapa complementar, novamente Francisco Ribeiro (56m, pen.) e Gonçalo Guimarães (64m) fecharam as contas da vitória do FC Porto.

Os Sub-15 portistas, comandados por Tulipa, alinharam com Tiago Gonçalves, Diogo Ribeiro (João Sérgio, ao intervalo), David Vinhas, Rafael Dias, Marco Cruz (Leandro Dias, 62m), Tiago Antunes, Martim Tavares (Gonçalo Guimarães, ao intervalo), Francisco Ribeiro, Lucas Cândido (Tiago Carvalho, 62m), Ruben Ferreira (Ricardo Rei, ao intervalo) e João Magalhães.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Sub15-FC-Porto-Freamunde-10a-jor-1a-fase-CNJC-1718.aspx

Desporto Automobilismo - O piloto francês Sébastien Ogier conquistou este domingo o Mundial de Ralis WRC pela quinta vez consecutiva.



«Ogier sagra-se pentacampeão mundial de ralis

Piloto francês garante quinto título consecutivo no Rali do País de Gales, penúltima prova do campeonato WRC.

O piloto francês Sébastien Ogier conquistou este domingo o Mundial de Ralis WRC pela quinta vez consecutiva.

Aos comandos de um Ford Fiesta, Ogier garantiu o terceiro lugar no Rali do País de Gales. 

A prestação garantiu-lhe ao piloto de 33 anos mais um título mundial, numa altura em que ainda falta uma prova para o fim do campeonato.

Sébastien Ogier tornou-se no segundo piloto mais titulado da história do Mundial de Ralis, só ultrapassado pelo compatriota Sébastien Loeb, com nove campeonatos consecutivos.

A vitória no Rali do País de Gales foi para um homem da casa. Elfyn Evans foi o mais rápido ao longo dos quatro dias de prova e terminou no lugar mais alto do pódio.

Elfyn Evans, colega de equipa de Ogier, relegou o belga Thierry Neuville, em Hyundai i20, para o segundo lugar.» in http://rr.sapo.pt/noticia/96977/ogier-sagra-se-pentacampeao-do-mundo-de-ralis?utm_source=sapo

Desporto Motociclismo - O português Miguel Oliveira (KTM) venceu este domingo o Grande Prémio da Malásia de Moto2, 17.ª e penúltima prova do campeonato do mundo de motociclismo de velocidade, uma corrida que liderou do princípio ao fim.



«MIGUEL OLIVEIRA VOLTA A VENCER GRANDE PRÉMIO DE MOTO2, AGORA NA MALÁSIA

Esta é a segunda vitória consecutiva do piloto português no mundial da categoria.

O português Miguel Oliveira (KTM) venceu este domingo o Grande Prémio da Malásia de Moto2, 17.ª e penúltima prova do campeonato do mundo de motociclismo de velocidade, uma corrida que liderou do princípio ao fim.

O piloto natural de Almada já tinha no domingo passado vencido o Grande Prémio da Austrália de Moto2, ascendendo ao terceiro lugar no Mundial de motociclismo de velocidade, após a 16.ª prova do campeonato. Miguel Oliveira foi o primeiro português a vencer em Moto2.

Esta é a segunda vitória consecutiva do português no mundial da categoria.» in https://desporto.sapo.pt/modalidades/motores/artigos/miguel-oliveira-volta-a-vencer-grande-premio-de-moto2-agora-na-malasia

29/10/17

Arte Literatura - A Sotheby's vai leiloar, esta segunda-feira, em Paris, uma rara edição de "Em busca do tempo perdido", acompanhada de um tesouro para os bibliófilos: cartas nas quais Marcel Proust revela ser o seu melhor assessor de imprensa.



«Ninguém sabia promover Marcel Proust... como o próprio Proust

A Sotheby's vai leiloar, esta segunda-feira, em Paris, uma rara edição de "Em busca do tempo perdido", acompanhada de um tesouro para os bibliófilos: cartas nas quais Marcel Proust revela ser o seu melhor assessor de imprensa.

O livro, avaliado entre 400 mil e 600 mil euros, é um dos cinco exemplares numerados de "Em busca do tempo perdido" e está impresso num papel que muitos consideram ser o mais belo do mundo, o "washi" japonês.

Três destas raridades estão com o seu proprietário, enquanto um quarto desapareceu durante a Segunda Guerra Mundial e nunca mais foi encontrado.

O livro que a Sotheby's vai vender na segunda-feira não era visto em público desde 1942, durante um leilão em Druot. Originalmente, Proust deu-o de presente a Louis Brun, um dos diretores da casa Grasset, como agradecimento pelo seu apoio, como recorda o escritor na dedicatória inscrita no livro.

Louis Brun, um grande bibliófilo, encadernou uma série de documentos manuscritos por Marcel Proust no fim do volume. E é aí que está o maior tesouro de todos.

Os oito documentos, ao todo, mostram um Marcel Proust até então desconhecido. Para promover o seu livro, o escritor propõe a amigos seus da imprensa parisiense que publiquem nos seus respectivos jornais críticas elogiosas ao romance.

Para o escritor, qualquer meio servia. Assim, ofereceu dinheiro aos jornais e chegou ele mesmo a escrever os artigos que esperava que fossem publicados.

Ao mesmo tempo, Proust tomava uma certa precaução para que não fosse descoberto e insistia que os artigos que escrevia fossem anónimos.

Tal torna-se explícito numa carta de Proust a Louis Brun, onde é sublinhado que este tem que dizer: "foi o editor que redigiu isto e, se no jornal consultarem o manuscrito, é melhor que não seja a minha letra".

Assim, pedia para enviar aos diários uma versão datilografada dos seus escritos, para que ninguém pudesse reconhecer a sua caligrafia. Ele também sugeria que as faturas fossem enviadas a Grasset, garantindo que, no final, pagará "integralmente".

Sobre o seu livro, Proust escreve que "Em busca do tempo perdido" é "uma pequena obra de arte", referindo-se a si mesmo na terceira pessoa. "O que Proust vê, sente, é de uma originalidade total", escreveu.

A crítica aduladora, não assinada, foi publicada na primeira página do Journal del Debats em abril de 1914 e teve um custo de 660 francos - o equivalente a 2 mil euros atuais - que o próprio autor pagou do seu bolso.

Uma nota, curta, publicada na capa do jornal francês Le Figaro em 18 de abril daquele ano custou a Proust 300 francos (mil euros). Numa carta a Brun, o escritor queixa-se com amargura que o jornal tinha apagado o adjetivo "distinto", que atribuíra a si mesmo.

Jean-Yves Tadié, grande especialista em Proust, explica que o escritor "entendeu, antes de todos, a importância da comunicação, da publicidade e das relações com a imprensa".» in http://24.sapo.pt/vida/artigos/ninguem-sabia-promover-marcel-proust-como-o-proprio-proust

Liga NOS: Boavista 0 vs F.C. do Porto 3 - O FC Porto foi mais forte e venceu o Boavista no dérbi da 10.ª jornada da Liga NOS.



«DÉRBI VOLTOU A SER AZUL E BRANCO

FC Porto venceu o Boavista, por 3-0, e manteve a liderança da Liga NOS. Marcaram Aboubakar, Marega e Brahimi.

O FC Porto foi mais forte e venceu o Boavista no dérbi da 10.ª jornada da Liga NOS. Um golo de Aboubakar, outro de Marega e outro de Brahimi deram cor a um triunfo difícil, num terreno exigente, que vale a permanência na liderança do campeonato. São agora 28 os pontos amealhados, mais dois do que o segundo classificado Sporting e cinco do que o Benfica. Segue-se o Leipzig, na quarta-feira, na quarta jornada do grupo G da Liga dos Campeões.

Para a edição 135 do dérbi da cidade Invicta, Sérgio Conceição optou por apostar no onze que tão boa conta deu na jornada anterior, na goleada frente ao Paços de Ferreira: foram oito as caras novas que face ao jogo com o Leixões subiram ao relvado do Bessa. O início da partida, num período compreendido entre o primeiro e o vigésimo minuto, foi a fase de maior entusiasmo a primeira parte. Yusupha ia sendo a maior dor de cabeça para a defensiva portista, que por duas vezes viu as intenções do avançado gambiano serem travadas por José Sá.

Ultrapassados os 20 minutos, assistiu-se a um jogo em ritmo mais baixo, com a vertigem a dar lugar à intensidade, sobretudo nos duelos sobre o meio campo de ambas as formações. Era o território de Danilo, Herrera e por tantas vezes também de Marega, Brahimi ou Aboubakar, que recuavam à vez para ajudar, ora a saída de bola, ora na compensação defensiva. No meio da luta, o primeiro tempo terminou com Corona a levar as mãos à cabeça depois de descoberto por Alex Telles em boa posição de tiro: o pé direito do mexicano falhou o momento ideal de tocar a bola, que saiu prensada contra o relvado e por cima da baliza da Vagner.

O bom momento do final do primeiro tempo pareceu ter feito bem aos Dragões, isto porque ao descanso se seguiu novo momento de inspiração. Aboubakar abriu um túnel entre as pernas de Fábio Espinho, Corona serviu Brahimi, que de primeira devolveu ao remetente camaronês, que inaugurou o marcador no Bessa (50m). Os milhares de portistas que pintaram de azul e branco o Estádio do Bessa festejaram um momento que trouxe para o jogo o melhor do FC Porto.

A equipa jogava mais perto da baliza de Vagner (Brahimi e Herrera estivera estiveram perto do 2-0), ao mesmo tempo que, lá atrás, a afinação e a segurança eram as habituais, perante um Boavista, justiça seja feita, inconformado com a desvantagem. Mas a verdade é que a audácia teve um preço elevado. Com espaço, o insaciável apetite do Dragão veio ao de cima e Marega (80m) e depois Brahimi (86m) atiraram a contar, encerrando mais um dérbi que confirma a tendência da última década no Estádio do Bessa: são agora cinco jogos, cinco vitórias, 12 golos marcados e zero sofridos.

VER FICHA DE JOGO» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/2017%20-%202018/derbi-voltou-a-ser-azul-e-branco-10-28-2017.aspx


(Boavista vs Porto 0-3 - All Goals & Highlights - Liga NOS 28/10/2017 HD)

F.C. do Porto Hóquei Patins: Sporting de Tomar 2 vs F.C. do Porto Fidelidade 5 - FC Porto Fidelidade voltou a vencer o Sporting de Tomar, na segunda jornada do Campeonato Nacional.



«NÃO HÁ DUAS SEM TRÊS

FC Porto Fidelidade voltou a vencer o Sporting de Tomar (5-2), na segunda jornada do Campeonato Nacional.

O Sporting de Tomar chegava à segunda jornada do Campeonato Nacional com a esperança de poder provar que à terceira era de vez e que conseguiria bater os atuais campeões nacionais, depois das derrotas na Supertaça, há duas semanas, e na final da Taça de Portugal, na época passada. No entanto, este sábado, a jogar em casa, voltou a não ter argumentos para contrariar a superioridade do FC Porto Fidelidade, que fez jus ao provérbio “não há duas sem três” e venceu por 5-2, com golos de Hélder Nunes, Ton Baliu, Jorge Silva, Álvaro Morais e Reinaldo Garcia.

Os campeões nacionais dominaram o jogo do princípio ao fim e conseguiram uma vitória bem mais tranquila do que aquelas alcançadas nas duas últimas deslocações ao Pavilhão Jácome Ratton para o campeonato, tanto na época passada como em 2013/14. Entraram em rinque de forma autoritária e precisaram de apenas quatro minutos para inaugurar o marcador, na sequência de um “tiro” de longe saído do stick de Hélder Nunes. Também mostraram cedo que levavam a lição bem estudada, porque raramente permitiram que o adversário saísse nas suas perigosas transições, pressionando alto, ou chegasse com perigo às zonas de finalização, defendendo sempre de forma compacta.

No ataque, começaram por ter um obstáculo difícil de ultrapassar: Diogo Fernandes foi principal responsável para que ao intervalo a vantagem portista fosse apenas de 2-0. O jovem guarda-redes só não foi capaz de parar, já perto do final da primeira parte, um remate de bela execução de Ton Baliu, na conclusão de um contra-ataque perfeito (19m), momentos depois de Carles Grau também ter brilhado na outra baliza, evitando que o Tomar chegasse ao golo na única oportunidade de que dispôs durante os primeiros 25 minutos.

O FC Porto abriu o segundo tempo a desperdiçar duas ocasiões soberanas para chegar ao 3-0, mas não perdoou as duas seguintes, primeiro por intermédio de Jorge Silva (34m) e depois por Álvaro Morais (38m), na finalização um excelente movimento coletivo. Os tomarenses ainda tentaram entrar na discussão do jogo, porque no mesmo minuto em que o avançado que esta época regressou ao Dragão festejava o primeiro golo no campeonato, João Alves marcou o primeiro dos anfitriões num encontro que parecia estar cada vez mais decidido. No entanto, ainda havia tempo para Reinaldo Garcia deixar a sua classe em Tomar ao apontar o 5-1 e para a equipa do distrito de Santarém festejar um novo golo, já na parte final.

Os campeões nacionais vão preparar agora a estreia na Liga Europeia, que reserva uma receção aos espanhóis do Vic, agendada para as 15h00 do próximo sábado, no Dragão Caixa. Pode consultar aqui​ informações sobre os bilhetes para este jogo.

FICHA DE JOGO

SPORTING DE TOMAR-FC PORTO FIDELIDADE, 2-5
Campeonato Nacional, 2.ª jornada
28 de outubro de 2017
Pavilhão Jácome Ratton, em Tomar

Árbitros:Paulo Rainha e Rui Torres (Minho)

SPORTING DE TOMAR: Diogo Fernandes (g.r.), João Lomba, Ivo Silva (cap.), João Alves e Pedro Martins
Jogaram ainda: Marco Gaspar (g.r.), João Sardo, Manuel Neves e Paulo Passos 
Treinador: Nuno Domingues

FC PORTO FIDELIDADE: Carles Grau (g.r.), Hélder Nunes (cap.), Reinaldo Garcia, Gonçalo Alves e Rafa
Jogaram ainda: Telmo Pinto, Ton Baliu, Jorge Silva e Álvaro Morais 
Treinador: Guillem Cabestany

Ao intervalo: 0-2
Marcadores: Hélder Nunes (4m), Ton Baliu (19m), Jorge Silva (34m), Álvaro Morais (38m), João Alves (38m), Reinaldo Garcia (44m), João Sardo (48m) 
Disciplina: cartão azul a Reinaldo Garcia (44m)» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/hoquei-em-patins-tomar-fcporto-2jor-cn.aspx

F.C. do Porto Sub 19 Futebol: F.C. do Porto 1 vs Braga 0 - A equipa de Sub-19 do FC Porto venceu na tarde deste sábado o SC Braga, em jogo da nona jornada da zona Norte do Campeonato Nacional de Juniores A.



«SUB-19: LIDERANÇA CIMENTADA COM TRIUNFO SOBRE O BRAGA

Dragões receberam e venceram os bracarenses por 1-0, na nona jornada da zona Norte.

A equipa de Sub-19 do FC Porto venceu na tarde deste sábado o SC Braga, por 1-0, em jogo da nona jornada da zona Norte do Campeonato Nacional de Juniores A. Um golo de Paulo Estrela, aos 55 minutos, permite à equipa portista somar 25 pontos, cimentando assim a liderança da tabela, com oito de vantagem sobre o segundo classificado Moreirense. Na 10.ª jornada, agendada para o próximo sábado, os líderes do campeonato deslocam-se ao terreno do Gil Vicente.

No Olival, a formação orientada por João Brandão acabou por vencer pela margem mínima uma partida muito disputada, mas que dominou na grande parte do tempo, fazendo sobretudo uso de uma forte pressão e de uma entrega total para levar a melhor sobre os bracarenses. O único golo foi da autoria do capitão Paulo Estrela, aos 55 minutos, mas, quer antes quer depois, os Dragões dispuseram de oportunidades suficientes para dar outro volume ao resultado.

Os Sub-19 portistas alinharam com: Ricardo Silva, Mamadu Lamba, Pedro Justiniano, Cláudio Silva, Tiago Lopes (Diogo Bessa, 36m), Romário Baró, Paulo Estrela (cap.), Fábio Vieira (Vítor Ferreira, 71m), Mateus Santos (João Mário, 81m), Afonso Sousa e Junior Maleck.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/sub-19-fc-porto-sc-braga-cnja-1-fase-9jor.aspx

28/10/17

F.C. do Porto Basquetebol: Terceira basket 75 vs F.C. do Porto 81 - O FC Porto somou este sábado a primeira vitória na Liga Portuguesa de Basquetebol ao bater o Terceira Basket (81-75), em Angra do Heroísmo, na quinta jornada da prova.



«PRIMEIRA VITÓRIA PORTISTA NA LIGA

Dragões triunfaram no pavilhão do Terceira Basket (81-75). Este domingo defrontam o Lusitânia (17h30).

O FC Porto somou este sábado a primeira vitória na Liga Portuguesa de Basquetebol ao bater o Terceira Basket (81-75), em Angra do Heroísmo, na quinta jornada da prova. Os Dragões permanecem nos Açores e voltam a entrar em campo já este domingo, frente ao Lusitânia. O encontro arranca às 17h30 e tem transmissão em direto no Porto Canal.

Já se sabia que o Terceira Basket seria um duro opositor, mas a equipa açoriana fez questão de o demonstrar ao longo da primeira parte. Curiosamente, o FC Porto entrou muito bem e terminou os primeiros dez minutos com sete pontos de vantagem (23-16), mas o Terceira Basket reagiu no segundo período e deu a volta ao marcador no caminho para o intervalo, que chegou com dois pontos a separar as duas equipas (39-37).

Em jeito de resposta após o descanso, o FC Porto estabeleceu um parcial de 26-16 e chegou na frente ao período da decisão (63-55), no qual acabou por confirmar o primeiro triunfo na presente edição da Liga: 81-75 foram os números finais. No coletivo comandado por Moncho López, é inevitável destacar as prestações de Marcus Gilbert (17 pontos e 6 ressaltos), Sasa Borovnjak (14 pontos), Miguel Queiroz (13 pontos e 6 ressaltos) e Will Hanley (12 pontos e 5 ressaltos).

FICHA DE JOGO

TERCEIRA BASKET-FC PORTO, 75-81
Liga Portuguesa de Basquetebol, 1.ª fase, 5.ª jornada
28 de outubro de 2017
Pavilhão do Complexo Desportivo Tomás de Borba, Angra do Heroísmo

Árbitros: Sónia Teixeira, Filipe Abreu e Pedro Rodrigues

TERCEIRA BASKET: Isaiah Johnson (17), Nuno Morais (6), João Torrie (11), Emmanuel Ogunfolu (7) e Marcus Van (17)
Jogaram ainda: Carlos Von Hafe, Vasco Pereira, David Tavares (2), Dillon Graham (8), Fernando Ferreira, Pedro Rodrigues (7) e João Teixeira
Treinador: Daniel Brandão

FC PORTO: André Bessa (7), Marcus Gilbert (17), António Monteiro (1), Sasa Borovnjak (14) e Miguel Miranda (4)
Jogaram ainda: Pedro Pinto, Will Hanley (12), Will Sheehey (5), Miguel Queiroz (13), Ferrán Ventura (6), Pedro Bastos (2) e Vladyslav Voytso
Treinador: Moncho López

Ao intervalo: 39-37
Parciais: 16-23, 23-14, 16-26, 20-18» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/basquetebol-terceira-fc-porto-lpb-5jor.aspx

Restaurante Largo do Paço - A carta de outono/inverno assinada pelo chefe Tiago Bonito, no restaurante Largo do Paço, em Amarante, é uma viagem às raízes da cozinha tradicional portuguesa e às suas memórias de infância em dez palavras-chave ou dez mandamentos, como lhes chama.



«Nova carta do Largo do Paço: Regresso às raízes em dez 'mandamentos'

A carta de outono/inverno assinada pelo chefe Tiago Bonito, no restaurante Largo do Paço, em Amarante, é uma viagem às raízes da cozinha tradicional portuguesa e às suas memórias de infância em dez palavras-chave ou dez mandamentos, como lhes chama.

O chefe Tiago Bonito, 30 anos, gosta de lembrar as suas raízes e as recordações que tem da infância passada em Carapinheira do Campo, freguesia de Montemor-o-Velho, a meio caminho entre Coimbra e a Figueira da Foz. E como poderia esquecer esses tempos? Foi nessa altura que começou a cozinhar, por força da ida do pai e da mãe para o campo – de manhã cedo até à noite. Era ele quem fazia as refeições em casa e terão sido, com certeza, esses tempos, a traçar-lhe o caminho que o levaram até à Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra e ao percurso que hoje lhe conhecemos.

Mas o que é que o passado do chefe – que gere a cozinha do Largo do Paço desde maio, depois de ter passado pelo Lisboeta, na Pousada de Lisboa, ou Vilalara Thalassa Resort, no Algarve – tem a ver com a nova carta de outono/inverno acabada de lançar no restaurante com uma Estrela Michelin, situado em Amarante? Tem tudo. O menu mais completo – com dez pratos – chama-se Identidade e, conta-nos o chefe eleito Cozinheiro do Ano em 2011, resume a cozinha portuguesa e as suas “memórias”. Nas novas criações estão os seus “dez mandamentos”, como gosta de chamar às dez palavras-chave que lhe regem a vida: criatividade, memórias, sabor, tradição, evolução, produto, inspiração, conhecimento, sabor e experiência.

E tudo isso nos chega ao palato e ao cérebro. Desde os mimos – delicadíssimos – postos na mesa, como os refrescantes quadrados de gelatina de dióspiro, mel e gengibre, ao Porto tónico com raspas de lima e concuate ou à bolacha de amêndoa com recheio de banana e queijo terrincho velho.

As influências do Atlântico ou da infância passada próximo da praia da Figueira da Foz, notam-se no tártaro de ostras com peixe branco ou nos cones de algas recheados com pepino, atum dos Açores e gel de limão, no lavagante azul com arroz carolino (preto, com um toque de tinta de choco), ou no robalo selvagem com sapateira, tupinambo e champanhe. Ou, mais ainda, no prato O Mar, com mousse de vieiras, tártaro de lavagante com percebes e caldo de lavagante, que nos põem à frente ao mesmo tempo que se escuta o barulho das gaivotas e das ondas. Tiago Bonito diz ter idealizado este prato num momento de lazer quando estava sentado numa esplanada em Vila do Conde e lhe chegou “o cheiro a sargaço”. “Tenho que levar este som e cheiro aos meus clientes”, pensou. E conseguiu-o.

“A minha comida é mar e fogo”, continua. O lume está, por exemplo, no prato de bovino maturado (durante 35 dias), com alcachofras, chanterelles e molho bordalês, que lhe recorda as memórias dos fumados da infância, “o cheiro da lareira sempre acesa nos dias frios de inverno”, onde a mãe coalhava o leite da ovelha para o transformar em queijo, ou as lembranças do cabrito assado cozinhado pelo avô com quem aprendeu a receita de leitão à Bairrada. “Cada prato tem uma história, é como uma peça de teatro”, conta-nos, numa simplicidade e paixão pela cozinha impressionantes.

À sobremesa chega-nos um gelado de leite de cabra fumado, com “falsa” torta de abóbora e cardamomo, e, numa espécie de Le Grand Finale, o Douro recriado num prato “de vinhos em várias texturas” onde não faltam folhas de videira (para comer) de menta, porto tinto e moscatel, sorvete de moscatel, mirtilo e pera bêbeda. É “um hino ao vinho num prato de sobremesa”, resume Tiago Bonito, já depois de sair da cozinha, onde preparou todos os pratos com minúcia. A nova carta do Largo do Paço – que, além do menu de degustação Identidade (€145), inclui o Caminhos (€105) e a opção de serviço à carta – é um hino aos sabores da terra, às raízes portuguesas do chefe. E de todos nós, pois.

Restaurante Largo do Paço > Casa da Calçada Relais & Chateaux, Largo do Paço, 6, Amarante > T. 255 410 830» in http://visao.sapo.pt/actualidade/visaose7e/comer-e-beber/2017-10-27-Nova-carta-do-Largo-do-Paco-Regresso-as-raizes-em-dez-mandamentos


(Conheça o "novo" Largo do Paço, em Amarante!)

F.C. do Porto - Após deliberação do conselho da FIFA, que esta sexta-feira decorre em Calcutá, Índia, o FC Porto passa a ver reconhecidos os dois títulos de campeão mundial conquistados em 1987 e 2004.



«TÍTULOS MUNDIAIS OFICIALIZADOS PELA FIFA

Organismo que tutela o futebol mundial reconhece oficialmente os dois troféus Intercontinentais ganhos pelo FC Porto.

Após deliberação do conselho da FIFA, que esta sexta-feira decorre em Calcutá, Índia, o FC Porto passa a ver reconhecidos os dois títulos de campeão mundial conquistados em 1987 e 2004. O organismo que superintende o futebol mundial assume a partir desta sexta-feira como campeãs mundiais todas as equipas europeias e sul-americanas que venceram a Taça Intercontinental entre 1960 e 2004.

O FC Porto venceu a Taça Intercontinental por duas vezes, graças aos triunfos sobre os uruguaios do Peñarol em 1987 (2-1, após prolongamento) e sobre os colombianos do Once Caldas, derrotados (8-7 após grandes penalidades) na edição de 2004 da competição que após esse ano passou a ser disputada com um formato diferente, sob a designação de Mundial de Clubes.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/T%C3%ADtulos-mundiais-oficializados-pela-FIFA.aspx

F.C. do Porto - O palmarés do FC Porto passa a contar com dois títulos de campeão mundial de clubes de futebol, na sequência da decisão da FIFA de reconhecer como campeãs as equipas que conquistaram a Taça Intercontinental, entre 1960 e 2004.



«FC PORTO 'GANHA' DOIS TÍTULOS DE CAMPEÃO MUNDIAL DE CLUBES

FIFA reconheceu como campeãs as equipas que conquistaram a Taça Intercontinental, entre 1960 e 2004.

O palmarés do FC Porto passa a contar com dois títulos de campeão mundial de clubes de futebol, na sequência da decisão da FIFA de reconhecer como campeãs as equipas que conquistaram a Taça Intercontinental, entre 1960 e 2004.

No comunicado final do conselho da FIFA, que decorre em Calcutá, na Índia, o organismo máximo reconhece como campeãs mundiais de clubes “todas as equipas europeias e sul-americanas que venceram a taça Intercontinental, disputada entre 1960 e 2004”.

O FC Porto conquistou duas vezes o troféu, que opunha o vencedor Taça dos Clubes Campeões Europeus/Liga dos Campeões ao da Taça dos Libertadores da América.

Em 1987, os ‘dragões’ venceram, em Tóquio, o Peñarol, por 2-1, após prolongamento, e em 2004 voltaram a conquistar a Taça Intercontinental, impondo-se aos colombianos do Once Caldas no desempate por grandes penalidades (8-7), após um empate sem golos no final de 120 minutos de jogo.

Em 43 edições da competição, que acabou por ser substituída pelo Mundial de clubes, as equipas sul-americanas conquistaram 22 títulos, enquanto as europeias alcançaram 21.» in https://desporto.sapo.pt/futebol/primeira-liga/artigos/fc-porto-ganha-dois-titulos-de-campeao-mundial-de-clubes

27/10/17

Cidade de Felgueiras - A ruralidade resistente convive com uma área geográfica altamente industrializada, em Lagares, Felgueiras...


(Uma casa rural numa zona bastante industrial, Felgueiras, Lagares)

Amarante Canadelo - A aldeia de Canadelo, em Amarante, prepara-se para receber mais uma edição da Festa da Castanha, no próximo domingo, 29. De manhã, às 9 horas, inicia-se a caminhada “Rota dos Castanheiros”, com cerca de 10 km, e de tarde, a partir das 13 horas, a feira de produtos locais, a animação das violas amarantinas e o tradicional magusto completam o programa.



«Festa da Castanha
29 Out 2017 (Amarante, Canadelo)

A aldeia de Canadelo, em Amarante, prepara-se para receber mais uma edição da Festa da Castanha, no próximo domingo, 29. De manhã, às 9 horas, inicia-se a caminhada “Rota dos Castanheiros”, com cerca de 10 km, e de tarde, a partir das 13 horas, a feira de produtos locais, a animação das violas amarantinas e o tradicional magusto completam o programa.» in https://www.guiadacidade.pt/pt/art/festa-da-castanha-290248-13

F.C. do Porto Atletas Internacionais - Hugo Broos, selecionador dos Camarões, convocou o avançado portista Aboubakar para a deslocação à Zâmbia, agendada para dia 11 de novembro (sábado, 13h00), no Estádio Levy Mwanawasa, em Ndola.



«ABOUBAKAR NA CONVOCATÓRIA DOS CAMARÕES

Avançado portista chamado para a deslocação à Zâmbia.

Hugo Broos, selecionador dos Camarões, convocou o avançado portista Aboubakar para a deslocação à Zâmbia, agendada para dia 11 de novembro (sábado, 13h00), no Estádio Levy Mwanawasa, em Ndola.

A partida, referente à sexta e última jornada do Grupo B da fase de qualificação africana para o Mundial 2018, é quase uma formalidade, uma vez que tanto os Camarões como a Zâmbia já não têm hipóteses matemáticas de apuramento.

Aboubakar é o melhor marcador do FC Porto em 2017/18, totalizando 12 golos: sete no campeonato, dois na Taça de Portugal e três na Liga dos Campeões.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Aboubakar-convocatoria-Camaroes-261017.aspx

Ciência - Aos 21 anos, Hawking é diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença degenerativa incurável que paralisa os músculos, sem atingir as funções cerebrais.



«Stephen Hawking
(cientista britânico,1942)

Imortalizado no cinema e várias séries televisivas, o físico teórico e cosmólogo britânico faz hoje parte da cultura popular, feito raro na sua área.

Aos 21 anos, Hawking é diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença degenerativa incurável que paralisa os músculos, sem atingir as funções cerebrais.

Tinha pela frente apenas dois anos e meio de vida.

Já se passaram mais de cinquenta, ao longo dos quais se debruçou sobre a origem do universo, deu aulas em várias universidades, amealhou títulos honoris causa, escreveu 15 livros traduzidos em mais de 40 línguas e aproximou a ciência de um público leigo.

Com o passar do tempo, foi perdendo os movimentos, não conseguindo mesmo manter a cabeça erguida.

Comunica através de um sintetizador de voz devido a uma traqueostomia realizada em 1985.

Aos 75 anos, continua a desafiar a medicina.

Próximo passo: aventurar-se numa viagem ao espaço.» in http://serdiferente.sapo.pt/stephen_hawking.html


(Stephen Hawking: Vida de um génio)

26/10/17

F.C. do Porto Ciclismo - Raúl Alarcón vai continuar ao serviço da W52-FC Porto-Mestre da Cor na temporada de 2018.



«RAÚL ALARCÓN: “SINTO-ME QUERIDO POR TODOS”

Vencedor da Volta a Portugal de 2017 renovou contrato por mais um ano.

Raúl Alarcón vai continuar ao serviço da W52-FC Porto-Mestre da Cor na temporada de 2018. O ciclista espanhol, galardoado com o Dragão de Ouro de 2017 referente ao atleta do ano, admitiu que o facto de se sentir valorizado na equipa foi fundamental para a decisão de prolongar o vínculo por mais um ano. 

“Estou muito contente. Sinto-me querido por todos os adeptos e pela minha equipa. Renovei por mais um ano e tenho a mesma vontade que este ano de vencer. Voltar a ganhar a Volta é um objetivo, claro”, revelou ao Porto Canal, na entrada para a cerimónia desta quarta-feira, no Dragão Caixa. 

Nascido em 1986, em Sax, Alicante, o ciclista viveu em 2017 a sua melhor época de sempre, culminada com um espetacular triunfo na Volta a Portugal, depois de vitórias nas gerais da Volta às Astúrias, no Grande Prémio JN e do segundo lugar na Volta a Madrid.

O espanhol foi também o grande destaque edição 370 da Revista Dragões, cuja versão digital pode ser lida aqui​.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Alarc%C3%B3n-continua-em-2018.aspx

História e Paleontologia - Uma equipa internacional de paleontólogos descobriu no sul do continente africano pegadas fossilizadas de uma nova espécie de dinossauro carnívoro gigantesco, que viveu há cerca de duzentos milhões de anos.



«Paleontólogos encontram pegadas de dinossauro carnívoro gigantesco

Uma equipa internacional de paleontólogos descobriu no sul do continente africano pegadas fossilizadas de uma nova espécie de dinossauro carnívoro gigantesco, que viveu há cerca de duzentos milhões de anos.

As pegadas são as maiores alguma vez encontradas de um terópode no continente africano.

A julgar pelo seu tamanho - 57 x 50 centímetros - o dinossauro deveria ter nove metros de comprimento por quase três metros de altura, no nível do quadril, segundo os cientistas que descobriram as pegadas e cujo estudo foi publicado nesta quarta-feira na revista Plos One.

Este dinossauro tinha quatro vezes o tamanho de um leão, explicam os investigadores das universidades de Manchester, Cidade do Cabo e São Paulo.

A nova espécie, batizada de "Kayentapus ambrokholohali", pertence ao grupo dos mega-terópodes, gigantes bípedes como o Tiranossauro Rex (T. Rex), que viveu no continente americano e media cerca de doze metros.

As pegadas foram encontradas na antiga capa geológica em Lesoto, que tem cerca de 200 milhões de anos. Esta zona está coberta de fissuras ocasionadas pela seca no solo, sinal da presença de um rio pré-histórico.

É a primeira prova da presença de gigantescos terópodes carnívoros neste ecossistema, dominado por uma variedade de dinossauros herbívoros, omnívoros e carnívoros de tamanho muito menor, explicaram os investigadores.

Esta descoberta também é importante porque revela que estes gigantescos dinossauros já estavam presentes no Jurássico Inferior. Até o momento, os paleontólogos acreditavam que os dinossauros deste tipo, neste período, eram mais pequenos, com entre três e cinco metros de comprimento.

Terópodes gigantes como o T. Rex surgiram apenas no Cretáceo, que começou há 145 milhões de anos, segundo fósseis e pegadas encontradas.

"Esta descoberta é o primeiro indício da presença de gigantescos dinossauros carnívoros no Jurássico Inferior em Gondwana, o continente pré-histórico meridional que logo se dividiu para formar a África e outras massas de terra", assinala Lara Sciscio, investigadora da Universidade da Cidade do Cabo.

"Estas gigantescas pegadas são muito exclusivas. Só há outro lugar com 200 milhões de anos onde foram encontradas pegadas similares, e fica na Polónia".» in http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/paleontologos-encontram-pegadas-de-dinossauro-carnivoro-gigantesco


(DINOSSAUROS CARNÍVOROS)

Desporto Futebol - Campeão do Mundo de sub-17, Baba Sule tinha tudo para ser uma estrela do futebol mundial.



«DE CAMPEÃO DO MUNDO A ROUPEIRO NA 3.ª DIVISÃO ESPANHOLA. A HISTÓRIA DE BABA SULE DAVA UM FILME

Baba Sulé chegou a marcar a Júlio César, atual guarda-redes do Benfica, no Mundial de sub-17.

Baba Sule. O nome pode dizer pouco a alguns adeptos de futebol, mas este ganês já foi um dos jovens mais promissores do seu país. Campeão do Mundo de sub-17, Baba Sule tinha tudo para ser uma estrela do futebol mundial. As várias lesões e uma hepatite roubaram-lhe o sonho de vingar no desporto-rei. O Fuenlabrada, da 3.ª divisão de Espanha, deu-lhe a mão e arranjou-lhe emprego como roupeiro do clube. A história é contada pelo jornal espanhol ´Marca`.

Com rouba de trabalho e a recolher as bolas de treino, é com alguma saudade que Baba Sule recorda os tempos em que havia uma lista de pedidos de jornalistas, a solicitar entrevistas. Este campeão do Mundo de sub-17 pelo Gana frente ao Brasil em 1995 (marcou na final a Júlio César, atual guarda-redes do Benfica), começou a sua carreira em Espanha pelo Maiorca. Mais tarde cumpriu o sonho de assinar pelo Real Madrid, mas nunca chegou a jogar pelo clube merengue.

O ganês encontrou em Fuenlabrada uma oportunidade que poucos ex-futebolistas conseguiram: uma oportunidade para voltar a ser feliz num balneário, mesmo sendo como roupeiro e não como futebolista. Porque, como jogador, a sua carreira foi marcada por lesões. Chegou à Espanha em 1996/1997 para jogar no Maiorca, depois de ter estado no Mundial de sub-17 onde marcou dois golos, mas uma hepatite travou a sua progressão. Foi emprestado ao Ourense no ano seguinte, onde sofreu uma rotura do cúbito e rádio. Antes disso, ainda foi a tempo de mostrar as suas qualidades, no Mundial de sub-20 pelo Gana em 1997 na Malásia, tendo ficado no quarto lugar.

Apesar de todas estas contrariedades, o Real Madrid viu qualidades em Baba Sule e avançou para a sua contratação em 1999. Foi colocado na equipa B, para que pudesse desenvolver o seu futebol. Apesar disso, nunca chegou a jogar com a camisola merengue e acabou por ser emprestado ao Leganés, da Segunda divisão. E aí começou o seu verdadeiro calvário.

"Tive uma rotura dos ligamentos [do joelho] no primeiro jogo da época. Recuperei e no dia em que voltei a jogar, voltei a lesionar-me no joelho. Foi muito duro para mim", contou o ganês, atualmente com 38 aos, ao jornal ´Marca`.

Em 2006 foi obrigado a retirar-se do futebol quando o seu corpo já não aguentava mais lesões e, a partir desse momento, teve de ir à procura de trabalho para sobreviver. Viveu de perto a ascensão de David De Gea no Atlético Madrid e fez quilómetros como motorista do atual guarda-redes do Manchester United, quando este estava nas camadas jovens dos ´colchoneros` e viva em Toledo, longe do centro de estágios do Atlético Madrid.

"Ajudei-lhe com o inglês e com essas viagens [entre Toledo e centro de estágios do Atlético] e hoje falamos às vezes", conta Baba Sule, que até foi eletricista e trabalhou no El Corte Inglés em Espanha.

Foi há coisa de dois anos que a sua vida mudou, depois de receber uma chamada do Fuenlabrada. Hoje é um dos roupeiros mais reconhecidos e sente-se feliz por voltar ao desporto que teve de abandonar por questões de saúde.

"Disseram-me que precisavam de um responsável pelo material. Sempre tive saudades do futebol e queria voltar a reencontrar-me com este mundo. Nem pensei duas vezes", contou.

Hoje, Baba Sule disfruta do que mais gosta de fazer e representa melhor o lema do Fuenlabrada: "Cabeça, Coração e Alma".» in https://desporto.sapo.pt/futebol/la-liga/artigos/de-campeao-do-mundo-a-roupeiro-na-3-a-divisao-espanhola-a-historia-de-baba-sule-dava-um-filme


(LA EMOCIONANTE 'Llave de Petón': Cristiano y Baba Sule: DOS CAMPEONES y un MISMO SUEÑO)

F.C. do Porto Atletas Internacionais - Marega está entre os convocados do Mali para a deslocação ao Gabão, agendada para 11 de novembro, às 14h30 de Portugal Continental, e a ter lugar no Estádio de Franceville.



«MALI CHAMA MAREGA

Avançado convocado para jogo no Gabão, da sexta e última jornada do grupo C da qualificação africana para o Mundial.

Marega está entre os convocados do Mali para a deslocação ao Gabão, agendada para 11 de novembro, às 14h30 de Portugal Continental, e a ter lugar no Estádio de Franceville. A partida conta para a sexta e última jornada do grupo C da qualificação africana para o Mundial, mas ambas as equipas estão já arredadas da luta pelo apuramento: o Mali é quatro, com três pontos, e o Gabão terceiro, com cinco.

Marega soma 13 internacionalizações e um golo pela sua seleção.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/convocatoria-marega-251017.aspx
Pin It button on image hover