30/06/18

F.C. do Porto Bilhar - A 16.ª Taça de Portugal de bilhar às três tabelas do palmarés do FC Porto foi conquistada na tarde deste sábado, na Academia de Bilhar do Dragão, com uma vitória por 2-0 sobre o Sporting.



«“DOBRADINHA” À MODA DO PORTO NO BILHAR DE CARAMBOLA

FC Porto derrotou o Sporting (2-0), no Dragão Caixa, e juntou a Taça de Portugal ao Campeonato Nacional.

A 16.ª Taça de Portugal de bilhar às três tabelas do palmarés do FC Porto foi conquistada na tarde deste sábado, na Academia de Bilhar do Dragão, com uma vitória por 2-0 sobre o Sporting. Os tricampeões nacionais chegam, assim, à 13.ª dobradinha na história da modalidade e fecham a época a nível de equipas com chave de ouro, colocando mais um troféu a caminho do Museu.

Nos resultados parciais, os portistas Rui Manuel Costa e Manuel Santos Oliveira derrotaram os sportinguistas Jorge Theriaga e Francisco Rodrigues por 3-1 e 3-0, respetivamente; e os Dragões João Ferreira e Fernando Cunha perderam com Rui Edgar e Joaquim Alves pelo mesmo resultado, 1-2.

Os quatro bilharistas do FC Porto vão centrar agora atenções nas qualificações para a fase final da Taça do Mundo de bilhar de carambola, que terá lugar no Dragão Caixa entre esta segunda-feira e domingo.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/bilhar-final-taca-portugal-300618.aspx

Amarante Tunel do Marão - As corporações de Amarante e da Cruz Branca, de Vila Real, ficaram "satisfeitas" com o treino proporcionado pelo simulacro de incêndio que decorreu, na quinta-feira à noite, no Túnel do Marão.



«Bombeiros defendem que simulacro no Túnel do Marão sem aviso prévio seria útil

As corporações de Amarante e da Cruz Branca, de Vila Real, ficaram "satisfeitas" com o treino proporcionado pelo simulacro de incêndio que decorreu, na quinta-feira à noite, no Túnel do Marão.

Apesar de os resultados do exercício ainda não terem sido divulgados, os dois comandantes acreditam que seria útil realizar um simulacro "mais realista", uma vez que os tempos de resposta são influenciados pela existência de automobilistas na via.

"Demoramos 17 minutos entre o quartel e o túnel, que era aquilo que já estávamos à espera. No entanto, estes tempos podem aumentar se o trânsito não estiver cortado, como foi o caso. Seria útil testarmos com trânsito real", sublinhou ao JN o comandante da Cruz Branca, Orlando Matos.

Apesar dos constrangimentos que um simulacro sem aviso prévio pode acarretar, o comandante da corporação de Amarante, Rui Ribeiro, acredita que um exercício desse género permitiria "afinar mais procedimentos". "Um simulacro assim tem vários prós e contras, mas tornaria possível treinar uma situação mais próxima da realidade", afirmou.

O cenário do simulacro consistiu num acidente rodoviário que envolveu um motociclo, que circulava no sentido Amarante - Vila Real, um veículo ligeiro e um miniautocarro. Os meios de socorro foram ativados às 23.40 horas.

A primeira viatura a chegar ao local foi a equipa móvel da concessionária Infraestruturas de Portugal, cinco minutos após o início do exercício. A segunda viatura foi a equipa permanente de bombeiros, instalada recentemente na infraestrutura, e que chegou ao local do sinistro às 23.49 horas. O primeiro veículo de desencarceramento só chegou ao acidente às 00.16 horas.

As operações de socorro prolongaram-se cerca de uma hora, envolvendo 54 operacionais e 17 viaturas, a maioria dos bombeiros da Cruz Branca, de Vila Real, e da corporação de Amarante.

No fim do simulacro, o comandante operacional distrital de Operações de Socorro do Porto, Carlos Rodrigues Alves, explicou que os agentes envolvidos no exercício irão "analisar como correu" e "confrontar com aquilo que está escrito com aquilo que foi pensado", o que dará origem a eventuais ajustamentos.

O secretário de Estado da Proteção Civil, Artur Tavares Neves, fez questão de acompanhar o exercício que, segundo defendeu, serve para "responder à exigência de prevenir riscos". "Conhecendo-os, desenvolvemos os planos de forma a mitigar esses riscos", sublinhou. Artur Tavares Neves acrescentou ainda que "foi um passo muito grande" colocar equipas permanentes de bombeiros no túnel "para responder de imediato a estas situações".

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, sempre reivindicou a realização deste simulacro e lembrou que a palavra de ordem deve continuar a ser "prevenir". "A minha expectativa, em função deste simulacro, é que se possa olhar para o que está feito e melhorar o socorro e a prevenção para melhor os proteger os cidadãos", sublinhou.» in https://www.jn.pt/local/noticias/porto/amarante/interior/bombeiros-defendem-que-simulacro-no-tunel-do-marao-sem-aviso-previo-seria-util-9530696.html

Vídeo:
https://www.msn.com/pt-pt/video/sicnoticias/simulacro-de-acidente-no-t%C3%BAnel-do-mar%C3%A3o/vi-AAzkvCK

Desporto Atletismo - Irena Szewinska, conhecida como a 'rainha do sprint' da Polónia e vencedora de sete medalhas em Jogos Olímpicos, três delas de ouro, morreu na sexta-feira em Varsóvia, com 72 anos, anunciou o seu marido e antigo treinador.



«Morreu velocista polaca três vezes campeã olímpica 

Irena Szewinska era conhecida por 'rainha do print' polaca.

Irena Szewinska, conhecida como a 'rainha do sprint' da Polónia e vencedora de sete medalhas em Jogos Olímpicos, três delas de ouro, morreu na sexta-feira em Varsóvia, com 72 anos, anunciou o seu marido e antigo treinador. "Irena morreu às 23h30, em Varsóvia, no hospital militar. 

Ela lutava há muito tempo contra um cancro, mas tinha estado relativamente bem nos últimos dias", disse Janusz Szewinski à agência polaca PAP. 

Como atleta, Irena Szewinska, que foi Irena Kirszenstein até ao casamento, participou em cinco edições dos Jogos Olímpicos, de 1964 a 1980, nas quais conquistou três medalhas de ouro, duas de prata e outras tantas de bronze. Os títulos olímpicos foram arrebatados nos 4x100 metros, em 1964, nos 200 metros, em 1968, e nos 400 metros, em 1976, sendo que também ganhou 'metais' nos 100 metros e no salto em comprimento. A polaca colecionou ainda sete títulos europeus, dois dos quais em pista coberta.» in https://www.cmjornal.pt/mundo/detalhe/morreu-velocista-polaca-tres-vezes-campea-olimpica


(Irena Szewinska)


(Irena Szewinska Montreal - 1976)


(1977 World Cup womens 400m - Irena Szewinska)

Amarante Lomba - Festas de S. Pedro, Sábado 30 de junho, na Freguesia da Lomba, com Futebol da Seleção Nacional!


(Festas de S. Pedro, Sábado 30 de junho, na Freguesia da Lomba, com Futebol da Seleção Nacional!)

Mais sobre estas festividades:
https://www.facebook.com/lombasca/photos/gm.188569421829442/1920671504659158/?type=3&theater

29/06/18

História - "O Santo Graal dos Naufrágios" é um termo usado para descrever um navio espanhol perdido - também conhecido como o San José.



«QUEM PODE REIVINDICAR O MAIOR TESOURO SUBMARINO DO MUNDO JÁ ENCONTRADO?

"O Santo Graal dos Naufrágios" é um termo usado para descrever um navio espanhol perdido - também conhecido como o San José. Após vários anos, foi encontrado junto à costa da Colômbia e reacendeu o debate sobre quem tem direito a reivindicar as riquezas escondidas no mar.

Depois de muitas tentativas mal sucedidas, o navio submerso foi finalmente redescoberto na costa de Cartagena, Colômbia, em 2015. A recente operação de resgate para recuperar os biliões de euros em tesouros a bordo do galeão reacendeu o debate sobre quem tem o direito de reivindicar riquezas escondidas no mar, com vários lados diferentes disputando a propriedade do saque perdido.

O San José foi um galeão, de 64 canhões, da Marinha Espanhola, que foi lançado em 1698. Dez anos depois, o navio foi atingido na Batalha de Barú (também conhecida como Ação de Wager) e afundou  perto de Cartagena - junto com a enorme carga de ouro, prata e esmeraldas. As estimativas do valor do tesouro perdido no San José variaram drasticamente ao longo dos anos, mas as estimativas mais recentes apontam para que o valor do tesouro submerso seja aproximadamente de 17 mil milhões de euros.

Naturalmente, as promessas de tais riquezas perdidas despertaram as paixões dos caçadores de tesouros, governos e cidadãos particulares. No complicado caso de San José, as riquezas são reivindicadas pelo Estado espanhol e colombiano, em primeiro lugar. Embora a Marinha da Colômbia e a Instituição Oceanográfica Woods Hole tenham encontrado os destroços em águas colombianas, a Espanha ameaçou defender os seus interesses na ONU, se não for possível chegar a um acordo com a Colômbia. O debate sobre a propriedade é altamente complexo: por exemplo, enquanto o proprietário original do navio tem o direito viável de reivindicar a propriedade do seu conteúdo, esse direito pode ser suplantado pelo país que detém as águas em que o navio foi descoberto - neste caso, a Colômbia.

As águas estão ainda mais turvas pelo debate sobre quem são os donos originais do ouro, da prata e das esmeraldas em questão. O império espanhol tinha uma rica tradição de pilhagem do Novo Mundo, e grande parte da riqueza que financiou o Renascimento foi tirada dos povos indígenas da América do Sul. Grande parte do tesouro de San José consiste em moedas de ouro e prata - ouro e prata que foram tirados, principalmente, das minas de Potosí, na Bolívia. A Bolívia, portanto, também poderia ter uma reivindicação razoável, e acredita-se que até 8 milhões de indígenas tenham morrido nas minas durante essas escavações.

Cartagena, uma cidade que guarda histórias de tesouros e pilhagens

Os tesouros retirados de pilhagens têm uma longa história na América do Sul, e parte dessa história pode ser vista em Cartagena, na Colômbia.

Cartagena é uma cidade portuária que os espanhóis usaram como principal centro de coleta e transporte do ouro da América do Sul para a Europa. A bela cidade, à beira do oceano, conta com com fortalezas e armas que foram usadas para a proteger contra piratas e outras ameaças interessadas nas riquezas.

O Castelo de San Felipe está aberto aos visitantes que desejam explorar os túneis e canhões subterrâneos usados ​​durante as batalhas violentas para defender a cidade e o tesouro. O Museu do Ouro de Cartagena exibe esse ouro pertencente ao povo indígena que habitou a região, antes da chegada dos espanhóis.

Qualquer pessoa com interesse em história marítima também pode visitar o Galeon Bucanero, um museu interativo localizado num galeão no porto, ao lado da Cidade Velha de Cartagena.

Embora a localização precisa do galeão afundado de San José continue em segredo, a Colômbia anunciou planos para exibir, pelo menos, parte do conteúdo do navio num museu especialmente construído para isso, em Cartagena.

Daqui a alguns anos, os visitantes poderão ver as riquezas do San José com os próprios olhos, no novo museu dedicado a preservar o tesouro perdido com o navio há mais de 300 anos. Em primeiro lugar, resta saber se a operação para salvar o tesouro será bem sucedida e quem, finalmente, será capaz de reivindicar o maior tesouro  submerso já descoberto.» in https://viagens.sapo.pt/viajar/noticias-viajar/artigos/quem-pode-reivindicar-o-maior-tesouro-subaquatico-do-mundo-encontrado-pela-colombia


(Primeras Imágenes reales del Galeón San José hallado en Colombia • 2015)


(Colombia halla el galeón San José, un barco español hundido a principios del XVIII)


El verdadero dueño del TESORO del Galeón San José

Desporto Ciclismo - Problemas físicos afastam o ciclista português do Tour. Edição de 2018 será a primeira sem portugueses desde 2008.



«RUI COSTA FORA DA VOLTA A FRANÇA

Problemas físicos afastam o ciclista português do Tour. Edição de 2018 será a primeira sem portugueses desde 2008.

O português Rui Costa, com problemas físicos, vai ficar fora da Volta a França, anunciou hoje o corredor da equipa UAE Emirates, que deveria ser o único luso presente.

"Depois de renunciar à Volta à Suíça para recuperar da lesão no joelho direito, trabalhei para estar pronto para o Tour, mas a dor voltou. A vontade e o querer de estar na Volta à França eram tal, que o esforço dos treinos voltou a agravar a lesão", escreveu Rui Costa na sua página no Facebook.

O campeão do mundo de 2013 acrescentou que, após avaliação com a equipa médica, concluiu-se que "o joelho não está em condições para enfrentar uma prova tão exigente como esta", que se se disputa entre 07 e 29 de julho.

Rui Costa, de 31 anos, perseguia a sua nona participação na Volta a França, depois de oito presenças consecutivas entre 2009 e 2016. No ano passado, o corredor da Póvoa de Varzim disputou a Volta a Itália e a Volta a Espanha.

Com a ausência de Rui Costa, a edição de 2018 do Tour será a primeira sem portugueses desde 2008.» in https://desporto.sapo.pt/modalidades/ciclismo/artigos/rui-costa-fora-da-volta-a-franca


Rui Costa - Best Moments and Victories - (HD)

Desporto Futebol - O ex-futebolista Goran Bunjevcevic, que ocupava o cargo de diretor desportivo da seleção da Sérvia, morreu aos 45 anos, depois de ter sofrido um aneurisma em 20 de maio, anunciou hoje a Federação do país dos Balcãs.



«EX-FUTEBOLISTA SÉRVIO GORAN BUNJEVCEVIC MORRE AOS 45 ANOS

Ex-jogador do Tottenham ocupava o cargo de diretor desportivo da seleção da Sérvia.

O ex-futebolista Goran Bunjevcevic, que ocupava o cargo de diretor desportivo da seleção da Sérvia, morreu aos 45 anos, depois de ter sofrido um aneurisma em 20 de maio, anunciou hoje a Federação do país dos Balcãs.

Segundo o organismo, o sérvio Bunjevcevic morreu na quinta-feira, em Belgrado.

O ex-defesa, que iniciou carreira na antiga Jugoslávia, passou, entre outros clubes, pelo Estrela Vermelha e pelos ingleses do Tottenham, equipa que representou durante cinco temporadas e fez 58 jogos e marcou dois golos.

Bunjevcevic foi internacional pela ex-Jugoslávia e ex-Sérvia e Montenegro, tendo feito cinco e dois jogos oficiais pelas duas seleções, respetivamente.

“A Federação sérvia lamenta o falecimento de um dos melhores profissionais do desporto, um grande homem e profissional”, afirmou o organismo.

Também o Tottenham, ex-equipa de Bunjevcevic que atua na I Liga inglesa, disse estar profundamente triste pela notícia, referindo que “os pensamentos de todos no clube estão com os seus amigos e familiares neste momento extremamente difícil”.» in https://desporto.sapo.pt/futebol/futebol-internacional/artigos/ex-futebolista-servio-goran-bunjevcevic-morre-aos-45-anos


(Former Tottenham star Goran Bunjevcevic dies at the age of 45)

F.C. do Porto Equipa B - O FC Porto B vai apresentar-se aos sócios e adeptos no dia 5 de agosto (domingo), numa partida frente ao Vitória de Guimarães B, que decorrerá no Estádio de Pedroso.



«APRESENTAÇÃO DO FC PORTO B É NO DIA 5 DE AGOSTO

Dragões jogam em Pedroso com o Vitória de Guimarães B, numa partida com transmissão em direto no Porto Canal.

O FC Porto B vai apresentar-se aos sócios e adeptos no dia 5 de agosto (domingo), numa partida frente ao Vitória de Guimarães B, que decorrerá no Estádio de Pedroso. O jogo de apresentação dos portistas está agendado para as 18h00 e terá transmissão em direto no Porto Canal.

De lembrar que a equipa orientada por Rui Barros arranca os trabalhos de pré-temporada no dia 9 de julho e já tem marcados os primeiros jogos particulares. Os Dragões vão participar no Torneio de Verão Zacarias Couto, organizado pelo Varzim, no seu estádio, entre 14 e 15 de julho, no qual têm já confirmada uma partida frente ao Portimonense (14 de julho, 17h00).

Ainda em julho (29, 17h00) vão marcar presença no jogo de apresentação do Cinfães, no Estádio Municipal Professor Cerveira Pinto, jogando depois a 2 de agosto (19h30) no Estádio do Mergulhão, no jogo de apresentação aos sócios da formação do Cesarense.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/jogo-apresentacao-fcporto-b.aspx

28/06/18

Religião - O bispo português António Marto é a partir de hoje cardeal, tendo recebido o anel e barrete cardinalício das mãos do papa Francisco.



«Bispo António Marto elevado a cardeal

O bispo português António Marto é a partir de hoje cardeal, tendo recebido o anel e barrete cardinalício das mãos do papa Francisco.

Este é o quinto consistório público para a criação de cardeais no pontificado de Francisco.

O papa anunciou a 20 de maio a criação, como cardeal, de António Marto, bispo de Leiria-Fátima, de 71 anos, integrado numa lista que inclui colaboradores diretos do papa e responsáveis do Paquistão, Peru e Madagáscar.

Os 11 novos cardeais eleitores (por ordem de anúncio pontifício) são o patriarca Louis Sako, do Iraque; D. Luis Ladaria, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé (Santa Sé); D. Angelo De Donatis, vigário do Papa para a Diocese de Roma; D. Giovanni Angelo Becciu, substituto da Secretaria de Estado do Vaticano; D. Konrad Krajewski, esmoler pontifício; D. Joseph Coutts, arcebispo de Karachi (Paquistão); D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima; D. Pedro Barreto, arcebispo de Huancayo (Peru); D. Desiré Tsarahazana, arcebispo de Toamasina (Madagáscar); D. Giuseppe Petrocchi, arcebispo de L’Aquila (Itália); D. Thomas Aquinas Manyo, arcebispo de Osaka (Japão).

O papa criou ainda três cardeais com mais de 80 anos: Sergio Obeso Rivera, arcebispo emérito de Xalapa (México); Toribio Ticona Porco, bispo emérito de Corocoro (Bolívia); padre Aquilino Bocos Merino, missionário Claretiano.

Segundo a agência Ecclesia, ainda hoje antes da cerimónia, o papa Francisco enviou uma carta a todos os novos cardeais, pedindo-lhes sobriedade, comunhão e alegria nas suas novas funções.

“Esta alegria do Povo de Deus, devemos guardá-la com o nosso coração de pastores, não permitindo que a mundanidade lhe tire nobreza. Não permitas que o espírito mundano a desprestigie com expressões festivas e celebrações de tipo mundano. A alegria segundo Deus é, sempre, sóbria e profunda”, escreveu Francisco.

O papa fala numa “proximidade” entre Roma e as várias dioceses do mundo, “com a sua história, tradição, cultura, modo de pensar e celebrar a alegria do Evangelho”.

A celebração começou com um momento de oração em silêncio do papa, sobre o túmulo do apóstolo São Pedro, seguindo-se a saudação do primeiro dos novos cardeais, D. Louis Sako, patriarca do Iraque, em nome de todos os presentes, antes de uma oração proferida por Francisco, a leitura do Evangelho e a homilia.

Após esta intervenção, o papa leu a fórmula de criação e proclamou em latim os nomes dos cardeais, seguindo-se a profissão de fé e o juramento dos novos cardeais, de fidelidade e obediência ao papa e seus sucessores.

Cada um dos novos cardeais ajoelhou-se junto ao papa para receber o barrete cardinalício, de acordo com a ordem de criação.

O barrete púrpura como sinal da dignidade cardinalícia, simboliza, segundo as palavras do papa Francisco, que devem estar prontos a comportar-se com coragem “pelo incremento da fé cristã, da paz e do bem do povo cristão, e pela liberdade e a expansão” daquela igreja.

Francisco entregou ainda um anel aos cardeais para que se “reforce o amor pela Igreja”, seguindo-se a atribuição a cada cardeal uma igreja de Roma – que simboliza a “participação na solicitude pastoral do Papa” na cidade -, bem como a entrega da bula de criação cardinalícia, momento selado por um abraço de paz.

Segundo a agência Ecclesia, o Colégio Cardinalício vai passar a contar com 125 eleitores (59 dos quais criados por Francisco) e 102 cardeais com mais de 80 anos, os quais não têm direito a voto num eventual conclave para eleição de um novo Papa.

Portugal estava até hoje representado por três cardeais: Manuel Clemente, patriarca de Lisboa; Manuel Monteiro de Castro, penitenciário-mor emérito, e José Saraiva Martins, prefeito emérito da Congregação para as Causas dos Santos, ambos com mais de 80 anos.» in https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/bispo-antonio-marto-elevado-a-cardeal


(Papa Francesco: il 29 giugno concistoro per 14 nuovi cardinali 2018 05 20)

Música Portuguesa - Poucos dias depois de participar na final do Festival da Canção, Emmy Curl dirigiu-se aos seus seguidores, no Instagram, com uma mensagem que rematava com “tratem bem de vocês mesmos, porque só nos temos a nós”.




Catarina Miranda - "Para Sorrir Eu Não Preciso De Nada" - (Final - Festival da Canção - canção n.º 6)


Catarina Miranda - "Para Sorrir Eu Não Preciso de Nada" - (RTP)


Emmy Curl - "Para sorrir eu não preciso de nada" - (Oliveira do Bairro)


Emmy Curl - "Mine"


Emmy Curl - "Tell Me" 


Emmy Curl - "Turn off the light" 


Emmy Curl - "Morning" 


Emmy Curl - "SeaFire and it's waltz" 


Emmy Curl - "No moon" 


Emmy Curl - "Song of Origin" 


Emmy Curl - "Cayman Island" 


Emmy Curl - "Paradise"


Emmy Curl - "Maio Maduro Maio"


Emmy Curl - "Dança entre a Lua e o Sol"


Prana Convida Emmy Curl - "A Valsa do Cupido, esse sacana"


Emmy Curl - "Nobody elese but you" - (Official Video)


Emmy Curl - "I Belong to This Porpose" - (Official Video)


Emmy Curl - "Come Closer" - (Live at Casa da Música) 



"Para sorrir eu não preciso de nada 
Catarina Miranda

Me levo a lugar nenhum
Daqui não devo partir
Prefiro sucumbir
A um dia comum

Hoje nem vou sair
Ver a rapaziada
Não me convidem para ir
Viver a madrugada

Não pretendo ouvir
Nem a melhor batucada
E não verei brincar
A alegre criançada

Recuso a iguaria
A conversa animada
Até a poesia
Hoje está dispensada

Nem mar, água salgada
Nem ar, brisa delicada
Não há nenhuma necessidade
Hoje para sorrir eu não preciso de nada

Nem mar, água salgada
Nem ar, brisa delicada
Não há nenhuma necessidade
Hoje para sorrir eu não preciso de nada

Pois ela é minha namorada
Ela é minha namorada
Ela é minha namorada"

Mais sobre a artista em:
https://www.facebook.com/emmycurl/

Concelho de Felgueiras - Um magnífico beiral minhoto, virado a Sul, como mandam as normas, em Vila Fria, Felgueiras.


(Beiral tipico minhoto, virado a Sul, em Vila Fria, Felgueiras)

F.C. do Porto Atletas Internacionais - O jovem internacional, Diogo Queirós, português diz que “esta renovação é o culminar de todo o trabalho feito na formação do FC Porto.”



«"ESTOU MUITO ORGULHOSO POR ACREDITAREM EM MIM"

Diogo Queirós renovou contrato e vai continuar ao serviço do FC Porto.

Diogo Queirós renovou contrato com o FC Porto. O defesa-central representa os Dragões desde 2010 e vai continuar ao serviço do clube azul e branco. O jovem internacional português diz que “esta renovação é o culminar de todo o trabalho feito na formação do FC Porto.”

“Estou muito orgulhoso por acreditarem em mim e por o clube querer renovar comigo mais uma vez. Só posso deixar aqui claro que vou dar o meu máximo, com determinação em todos os momentos, para ajudar o FC Porto a chegar longe”, garante o jogador de 19 anos.

Diogo Lucas Queirós nasceu em Matosinhos a 5 de janeiro de 1999. O defesa-central chegou ao FC Porto em 2010, com apenas 12 anos, e evoluiu em todos os escalões de formação do clube, sagrando-se Campeão Nacional de Juniores na época 2015/16.

Na época passada, o jogador realizou 27 jogos pela equipa B, disputando a Ledman Liga Pro e a Premier League International Cup, conquistada pelos Dragões. Diogo Queirós realizou ainda nove jogos pela equipa sub-19 na UEFA Youth League.

“Quase todas as crianças têm o sonho de serem jogadores de futebol. Consegui entrar neste grande clube aos 12 anos, continuo cá, continuo a fazer o meu trabalho e acho que esta renovação de contrato é fruto disso tudo. Estou extremamente contente”, remata Diogo Queirós, que acumula 46 internacionalizações nas seleções jovens de Portugal.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/diogo-queiros.aspx


Formação: Sub-17 - C. Nacional (6.ª jornada, 2.ª fase): Académica-FC Porto, 0-3 - (07/03/15)

27/06/18

Portugal Pessoas - José Silva, mais conhecido como Portuguese Joe, tem uma estátua feita pelo seu trineto, que foi inaugurada esta quarta-feira, em Belém.



«Conhece Portuguese Joe, o homem que caçava baleias e casou com duas índias?

Estátua inaugurada esta quarta-feira em Belém é uma homenagem a este açoreano.

José Silva, mais conhecido como Portuguese Joe, tem uma estátua feita pelo seu trineto, que foi inaugurada esta quarta-feira, em Belém.

A estátua foi oferecida a Lisboa para celebrar os 150 anos do Canadá, explica o Diário de Notícias.

Portuguese Joe, natural da ilha do Pico, embarcou em busca de ouro em 1864, num barco baleeiro americano, rumo à Califórnia (EUA). A ‘febre do ouro’ acabou por levá-lo para a Colúmbia Britânica, uma das províncias do Canadá, em 1860. Após alguns confrontos com tribos índias, Joe e alguns colegas que o acompanhavam acabaram pelo chefe de uma das tribos – o grande chefe Kiapilano.

Mais tarde, o líder da tribo abençoou o casamento de Joe com a sua neta Khaltinaht. Juntos, tiveram uma filha chamada Elizabeth, que nasceu em Vancouver. Joe tornou-se o primeiro homem europeu com nacionalidade canadiana, em 1867.

O português abriu um estabelecimento chamado The Hole in the Wall, em Gastown. Uns anos depois, Khaltinaht morre com gripe, logo a seguir ao nascimento do segundo filho. Com isto, Joe vende The Hole in the Wall e muda-se para Stanley Park, onde se encontra hoje em dia uma estátua em sua homenagem, feita pelo seu trineto Luke Marston. Em Stanley Park, Portuguese Joe dedicou-se à pesca.

Numa das suas viagens, Joe conheceu Kwatleematt, trisavó de Luke, com quem casou mais tarde. Mudou-se para Reid Island e continuou a dedicar-se à pesca. Kwatleematt era uma índia salish e os dois tiveram dez filhos.

Portuguese Joe morreu em 1902 e ajudou bastante a sua comunidade, como por exemplo partilhar peixe com os mais pobres e construir uma escola para a população.» in https://sol.sapo.pt/artigo/617267


(Portuguese Joe - The Forgotten Pioneer)

F.C. do Porto Atletas Internacionais - Com o capitão Herrera e o extremo Layún, os portistas de início, o México foi derrotado pela Suécia (0-3), mas apurou-se para os “oitavos”.



«HERRERA, CORONA E LAYÚN CONTINUAM NO MUNDIAL

Com o capitão e o extremo portistas de início, o México foi derrotado pela Suécia (0-3), mas apurou-se para os “oitavos”.

A seleção mexicana está apurada pela sétima vez consecutiva para os oitavos de final de um Campeonato do Mundo, apesar de ter sido derrotada pela Suécia (0-3) naquele que foi o jogo menos bem conseguido realizado pelos astecas na comeptição que se disputa na Rússia.

No jogo realizado esta quarta-feira no Estádio Tsentralnyi. em Yekaterinburg, os portistas Héctor Herrera e Miguel Layún foram titulares na equipa orientada por Juan Carlos Osorio. O também Dragão Jesús Corona disputou os últimos 15 minutos do encontro, depois de ter entrado para o lugar de Andrés Guardado.

Com este resultado, o México qualifica-se para a próxima fase no segundo lugar do Grupo F, atrás da Suécia, e vai defrontar o primeiro classificado do Grupo E, atualmente liderado pelo Brasil.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/mexico-suecia-mundial-2018.aspx


(Mundial, Grupo F: Suecia 3 – 0 México)

F.C. do Porto Aquisições - Saidy é reforço do FC Porto. O jovem internacional suíço assinou um contrato válido por quatro temporadas, até 30 de junho de 2022.



«SAIDY ASSINA ATÉ 2022

Lateral direito suíço assinou um contrato válido por quatro temporadas.

Saidy é reforço do FC Porto. O jovem internacional suíço assinou um contrato válido por quatro temporadas, até 30 de junho de 2022.

“Sinto-me abençoado, esta é uma grande oportunidade para mim e estou muito feliz por estar aqui. O FC Porto é um clube enorme, sinto-me honrado por estar aqui e representar o FC Porto é como um sonho realizado para mim”, disse ao fcporto.pt e ao Porto Canal, nas suas primeiras declarações como jogador dos Dragões.

Lateral direito de 22 anos, Saidy despontou no FC Zurique e despertou a atenção do Manchester United. Em 2013 rumou a Inglaterra, com apenas 17 anos, sendo eleito o Reserve Player of the Year no final da primeira época. Em agosto de 2014, o jovem suíço fez a sua estreia pela equipa principal do Man. United.

Internacional sub-21 pela Suíça, o reforço do FC Porto foi posteriormente cedido ao Bolton e assinou pelo Celtic em 2015, contribuindo para a conquista de dois campeonatos e uma taça da Escócia. Saidy Janko jogou na Liga dos Campeões e na Liga Europa pelo clube escocês.

Após um período de empréstimo ao Barnsley, o lateral direito assinou pelo Saint-Étienne no início da época passada, disputando 21 jogos na última edição da Ligue 1 de França. Segue-se o FC Porto.

“Sou um jogador com capacidade física e muito rápido a jogar no flanco. É esse o meu estilo de jogo”, acrescenta Saidy, como cartão de visita.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/saidy-janko.aspx


(Saidy: "É como um sonho realizado para mim")

Concelho de Felgueiras - Igreja Matriz da Freguesia de Friande, bem perto da nascente do Rio Sousa, em Felgueiras...


(Igreja Matriz da Freguesia de Friande)

26/06/18

Concelho de Felgueiras - Uma casa antiga da Freguesia de Jugueiros em Felgueiras, com uma arquitetura importada do Brasil...


(Uma casa antiga da Freguesia de Jugueiros em Felgueiras)

F.C. do Porto Bilhar - O Dragão Caixa vai receber, entre 2 e 8 de julho, a Taça do Mundo de bilhar às três tabelas, pontuável para o ranking mundial.



«TAÇA DO MUNDO DE BILHAR REALIZA-SE NO DRAGÃO CAIXA

215 participantes na 4.ª prova do circuito mundial em 2018.

O Dragão Caixa vai receber, entre 2 e 8 de julho, a Taça do Mundo de bilhar às três tabelas, pontuável para o ranking mundial. A prova, com entrada livre, contará com 215 participantes, oriundos de 21 países (Portugal, Espanha, França, Itália, Suíça, Suécia, Dinamarca, Alemanha, Áustria, República Checa, Grécia, Turquia, Bélgica, Holanda, Coreia do Sul, Egito, Japão, Vietnam, EUA, Perú e Colômbia).

A Taça do Mundo do Porto é a 4ª prova do circuito mundial deste ano. Frédéric Caudron (Antalya, Turquia), Tran Quyet Chien (Ho Chi Minhn, Vietman) e Dick Jaspers (Blankenberg, Bélgica) venceram as etapas anteriores. O jogador do FC Porto derrotou Eddy Merckx, a 16 de junho, para garantir o triunfo na etapa belga.

Antes do arranque da Taça do Mundo, o Dragão Caixa vai ser palco das qualificações nacionais, entre os dias 28 de junho e 1 de julho. As qualificações mundiais arrancam a 2 de julho e o quadro final irá competir entre 6 de 8 de julho.

Os cinco primeiros classificados do Ranking Mundial vão participar na prova: Frédéric Caudron (Bélgica), Eddy Mercx (Bélgica), Marco Zanetti (Itália), Kin Heang Jik (Coreia do Sul) e Dick Jaspers (Holanda). Dick Jaspers e Torbjorn Blomdahl, dois bilharistas do FC Porto, venceram a Taça do Mundo do Porto em 2014 e 2015, respetivamente. Frédéric Caudron (2016) e Kim Jik (2017) venceram as etapas mais recentes na cidade Invicta.

Pode acompanhar os resultados da Taça do Mundo no site oficial da Union Mondiale de Billard.​» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/taca-mundo-bilhar.aspx

Concelho de Guimarães - Casas antigas de Serzedo, na antiga estrada real, que já tiveram real importância...


(Estrada Real, Serzedo, Guimarães)

F.C. do Porto - Num ano em que se celebra mais um número marcante da história do clube, fundado a 28 de setembro de 1893, será transversal a todo o grupo o design retro que invoca algumas das passagens mais marcantes de uma história tão rica e vitoriosa.



«125 ANOS DE HISTÓRIA: O MOTE VISUAL PARA A NOVA TEMPORADA

FC Porto apresenta o novo design gráfico para 2018/19.

Os 125 anos do FC Porto são o mote visual para a temporada 2018/19. Num ano em que se celebra mais um número marcante da história do clube, fundado a 28 de setembro de 1893, será transversal a todo o grupo o design retro que invoca algumas das passagens mais marcantes de uma história tão rica e vitoriosa. Do sonho de António Nicolau d’Almeida aos dias de hoje, o caminho percorrido é a inspiração para conquistas futuras.

Foram selecionadas 40 imagens de factos tão distintos como a fundação, a conquista do título de 1958/59, em Torres Vedras (o famoso campeonato de Calabote), o fim do jejum em 1978, as conquistas europeias e muito mais, de modo a recuperar e perpetuar o legado azul e branco.

Este novo design, como habitualmente, será transversal a vários elementos do FC Porto. Será visível na entrada do Estádio do Dragão, nas zonas comuns, FC Porto Stores, Salas de Imprensa, nas telas do Centro de Estágio do Olival, no material impresso como credenciais ou fichas de jogo e, claro, nos eventos organizados pelo FC Porto.

Com uma componente visual muito forte que, como sempre, entronca no equipamento, o maior embaixador da marca, e que tem, como se sabe, uma edição especial para os 125 anos, a imagem será o mote para esta época em que o FC Porto voltará a usar o escudo de campeão nacional.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/mote-visual-125anos.aspx


(125 anos de história: o mote visual para a nova temporada)

25/06/18

Concelho de Felgueiras - Muito curiosa esta "Casa da Cobra" na Cidade da Lixa que já foi uma importante "Casa de Pasto" da "Estrada Real"...




«Lixa e o seu passado

Não se conhece bem a origem da palavra “Lixa”. Maurício Antonino Fernandes, refutando os que anotam, defende que a palavra derivará, por corrupção, de “Lisa”, e muito concretamente de “Serra Lisa”, como seria chamado antigamente o terreno elevado, mas plano, que principiava na Cerdeira das Ervas e acabava no Alto da Lixa. Nesta linha condutora, o termo Lixa significa fonte, nascente, e até estância termal. Recorrendo ao filósofo francês Junet, ao estudar o vocábulo “Luxeil” no seu “Dictionnaire Étymologique Latin”, o mais conceituado historiador das coisas de Felgueiras, sustenta que Lixa é proveniente de “Luxae” ou “Luxovium”, “termos celtas que não só significam fonte, nascente, mas ainda divindade ligada ao culto das águas e das estâncias termais”.
As primeiras, e modestas edificações da Lixa, surgiram na forma ou consequência de uma pequena rua, Rua Velha ou Rua da Lixa, próximas da Capela de Santo António. Tais edificações foram-se progressivamente alargando mais para sul, prolongando-se para além do minúsculo largo da Cruz, actual Largo 1 de Abril, nome que lhe advinha do facto de aí se cruzarem a Rua Velha, com o seu Casario, e a estrada vinda da nascente das terras de Basto. Esta última subia ao Ladário até à estrada vinda do Litoral e Poente e terras de Penafiel, ligando-se a poucas centenas de metros do S. Gens à estrada que ligava o Minho a Trás-os-Montes — via essa já referida anteriormente. Já nas últimas décadas do séc. XIX, com a construção da estrada real da Lixa à Ponte de Lima e consequente cruzamento no Alto da Lixa, a Lixa passou a ser o fulcro central rodoviário de todas as vilas e cidades dessas províncias administrativas.

Depois da Rua Nova (ou Nova Rua) e a seguir ao Poeiro, fizeram-se as edificações da Cruz (Largo) e ao longo de toda a ala nascente da estrada até ao Ladário, sendo, actualmente, poucas as casas ainda existentes.

Entretanto, e para Poente dessa mesma via, estendiam-se os montes com pronunciada ladeira de abaixamento até à igreja de Vila Cova da Lixa. Templo dedicado ao divino salvador, a actual igreja paroquial de Vila Cova da Lixa não é aquela que primeiro foi construída na freguesia. O templo que hoje existe, e que aproveitou do primitivo a Capela-Mor e a porta lateral de entrada, data do séc. XVIII, precisamente do ano de 1718. Antes desta igreja existiu uma outra que terá sido construída no ano de 1200 (aproximadamente), já que, como está escrito, essa primitiva igreja foi sagrada em 1238.

Também do lado poente, foram construídas muitas casas, algumas das quais remontam ao séc. XVIII e XIX.

Nos montes que ladeavam a estrada fizeram-se as primeiras feiras da Lixa — feiras essas criadas pela Junta Geral Distrito, em Março de 1871, chegando o Campo da Feira a apelidar-se de “Barão da Vitória”, numa homenagem ao General Torres, liberalista que muito se notabilizou quer no cerco do Porto, quer ao comando das tropas de D. Pedro que venceram a batalha travada na Lixa a 2 de Abril de 1834. Entretanto, nos primeiros tempos, as feiras realizaram-se no largo da Cruz e mesmo dentro dos muros da Casa do Terreiro, cujo proprietário as autorizava. Devido à importância das feiras, e à consequente atracção que elas constituíam os montes foram-se povoando, salpicando-se aqui e além com novas casas que, já nesse tempo, vistas de longe, davam à urbe “uma majestosa visão de casinhas, em linha horizontal, a confundir-se no alto com o céu azul, e esbranquiçado.”

A estrada real que atravessou os montes da feira deu, por isso, origem a um importante surto de desenvolvimento da povoação da Lixa, dela saindo a sua primeira urbanização.

Nem todos, mas certamente que alguns dos feirantes desses tempos (mas também muitos de décadas menos recuadas) não deixavam, nas suas vindas à Lixa, de provar os “biscoitos da Brígida”, de se deliciarem com cabrito e arroz do forno servido em travessas e em alguidares de barro, ou com as “tripas à moda do Porto”, iguarias que constavam dos cardápios de “Casas de pasto” tão conhecidas como foram as do “Barria” e do “Ferrador”, o “Antoninho do Rosso” ou da “Cobra”, do Idílio Lima ou do “Cantinho da Alegria”...

O decreto da elevação da população da Lixa, à categoria de Vila foi aprovado na reunião do Concelho de Ministros realizada no dia 8 de Março de 1833.

O Dr. António Cerqueira Magro, nascido a dois passos de Borba de Godim, adquiriu, por volta do ano de 1900, a mata de Seixoso e, aí construiu um sanatório. Porém, em 1904, parte desse grandioso edifício foi devorado por um violento incêndio. Todavia, Dr. Cerqueira Magro reconstruiu o prédio mas com outro fim: estância de repouso.

Dado a grande afluência de visitantes e porque os meios de transporte eram raros, o Dr. Cerqueira Magro, com a colaboração do Dr. Eduardo de Freitas e outro “ricaços” de Penafiel, Felgueiras e Lousada, e, ainda com a ajuda da Casa de Câmbio Coimbra e Irmão, do Porto, ligaram Penafiel à Lixa pelo caminho-de-ferro passando por Lousada, Unhão, Longra e Felgueiras. Mas esse privilégio durou apenas 8 ou 9 anos, pois, em 1922 ou 1923, a Joaninha — como então chamavam ao comboio de Penafiel à Lixa — deixou de transitar.

Mas, felizmente, os automóveis começaram a aparecer mais amiúde, nas estradas portuguesas. O Seixoso começou a ser mais frequentado, mas só até 1940, altura em que fechou, como estância de repouso.

Hoje esse magnífico edifício, rodeado de grandes eucaliptos e pinheiros é ocupado pelos seus proprietários, os netos do Dr. A. Cerqueira Magro, D. Maria Elisa F. C. Magro e seu irmão, o Prof. Dr. Cerqueira Magro.

É, ainda, importante referir a belíssima água, quase medicinal, que brota da Fonte de Juvêncio. Esta água já foi comercializada, como qualquer outra água medicinal. E também as Reminiscências de uma batalha travada aqui, por D. Miguel e D. Pedro.

Entre as terras que deixaram o seu nome ligado às lutas praticadas entre liberais e realistas, encontra-se a Vila da Lixa. É que foi aqui, num espaço compreendido entre a Capela (hoje) de Nossa Senhora das Vitórias e a (demolida em Abril 1970) Capela da Franqueira que a 2 de Abril de 1834 se travou um combate entre os exércitos do rei D. Miguel e do (ex) rei D. Pedro IV.

Como tudo aconteceu

“Foi em 2 de Abril de 1834 entre as tropas do brigadeiro José Cardoso, com gente que trouxe de Oliveira de Azeméis, reunindo-se-lhes outros contingentes que estavam em Baltar e o resto da força desbaratada há pouco em Santo Tirso e os liberais, que partiram de Guimarães, comandados pelo Barão do Pico do Celeiro. O General esperou estes no Ladário da Lixa, de onde a vista se dilata até aos montes da Penha e Paçô, que ficam a sul da cidade.”

Após a batalha, o culto a Senhora da Vitória

A batalha travada na Lixa fez naturalmente muitos mortos. Parte deles foram sepultados na Igreja de Borba de Godim — os de D. Miguel dentro da Igreja, os de D. Pedro cá fora. É que as preferências do clero, assim como as de muitos habitantes na Lixa, elementos da Nobreza ou do Povo, iam para o senhor D. Miguel — que receberam uma autêntica humilhação...

Os liberais da Lixa (que eram poucos), a partir daí começaram a chamar a uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, venerada numa Capelinha que existiu ao lado da actual da Senhora das Vitórias. Promovem, actualmente, à Senhora das Vitórias festas que se conhecem em cada Setembro. Anteriormente à realização de tais festas já se efectuava na Lixa, na primeira segunda-feira do nono mês do ano, a Feira das Uvas.» in https://borba-de-godim.webnode.pt/historias-da-freguesia/lixa-e-o-seu-passado/

Seleção Nacional de Futebol: Portugal 1 vs Irão 1 - Aos 90 minutos, Portugal vencia (1-0) e passaria em primeiro lugar, mas deixou-se empatar no instantes finais.



«EM JOGO DE 'FUTEVAR', PORTUGAL EMPATA E SEGUE PARA OS OITAVOS EM SEGUNDO LUGAR

Aos 90 minutos, Portugal vencia (1-0) e passaria em primeiro lugar, mas deixou-se empatar no instantes finais. No outro encontro, também na reta final, a Espanha conseguiu o empate (2-2), fazendo com que a equipa das quinas passe em segundo lugar.

Portugal conseguiu, esta segunda-feira, a passagem à fase seguinte do Mundial 2018 em segundo lugar do Grupo B depois do empate a um golo contra o Irão. Em Saransk, os campeões europeus conseguiram um bilhete rumo aos ‘oitavos’, onde irão encontrar o primeiro classificado do Grupo A, o Uruguai. Portugal e Espanha terminam com os mesmos cinco pontos, mas os espanhóis tem vantagem no confronto direto.

Para o derradeiro encontro da fase de grupos, Fernando Santos decidiu apostar em três jogadores novos, com André Silva no ataque a substituir Gonçalo Guedes. O meio-campo foi o que sofreu mais alterações, saindo Moutinho e Bernardo Silva, entrando Adrien e Quaresma. Recorde-se que João Moutinho falhou os treinos de sexta-feira e sábado devido a sintomas gripais e Bernardo Silva tem sido um dos jogadores mais criticados pelas duas fracas primeiras exibições. André Silva foi a ‘cartada’ de Fernando Santos para atacar uma defesa iraniana que prometia ser intransponível, mas o avançado do AC Milan ficou aquém das expetativas, servindo de 'peão de distração' para a defesa iraniana, enquanto Ronaldo tomava as rédeas do ataque luso.

Num ambiente infernal para os portugueses, com os adeptos iranianos a recuperarem as vuvuzelas do Mundial da África do Sul, foi Cristiano Ronaldo que deixou o primeiro aviso logo aos três minutos de jogo.

Quando tudo se preparava para o apito do intervalo, Adrien devolveu a Quaresma de calcanhar e o internacional português atirou de trivela, colocando a bola a entrar junto ao poste mais afastado. Foi um golaço do avançado português.

A abrir o segundo tempo, num lance na grande área entre Ezatolahi e Cristiano Ronaldo, o craque português ficou a reclamar grande penalidade e o árbitro, passado alguns segundo, mandou parar o jogo, recorrendo ao vídeo-árbitro para, ele mesmo, analisar as imagens. Completamente pressionado pelos jogadores iranianos, o juiz assinalou castigo máximo para a seleção comandada por Carlos Queiroz. Contudo, na conversão, o guarda-redes Beiranvand defendeu o remate rasteiro de CR7. Carlos Queiroz nem quis ver o penálti, regressando depois da defesa. Minutos depois, foi a vez do Irão reclamar uma grande penalidade: Sardar caiu na área no duelo com Cédric, mas o árbitro mandou seguir.

Fernando Santos ainda fez entrar Bernardo Silva (Quaresma) e João Moutinho (João Mário), mas foi o Irão que marcou. Com o árbitro a recorrer novamente ao VAR, depois de os iranianos terem reclamado um braço de Cédric na grande área, Karim Ansarifard apontou o tento dos iranianos, aos 90+3, de grande penalidade, mas a equipa comandada por Carlos Queiroz, com quatro pontos, diz adeus ao Mundial2018

Com este empate (1-1), e face ao resultado (2-2) da Espanha diante de Marrocos no outro jogo do Grupo B, Portugal passa aos oitavos de final no segundo lugar. Os campeões europeus defrontarão o Uruguai nos oitavos de final, num embate marcado para sábado, às 21:00 locais (19:00 em Lisboa), no Estádio Fisht, em Sochi.» in https://desporto.sapo.pt/futebol/mundial-2018/artigos/num-final-de-loucos-portugal-empata-e-segue-para-os-oitavos-em-segundo-lugar


(IRÃO 0-1 PORTUGAL: FANTÁSTICO GOLO DE TRIVELA DE QUARESMA RUSSIA 2018)


Resumo: Irão 1-1 Portugal - [Mundial 2018]
Pin It button on image hover