25/06/18

F.C. do Porto Cilcismo - César Fonte foi o melhor ciclista da W52-FC Porto na prova de fundo do Campeonato Nacional de Estrada, terminando na quinta posição, a 58 segundos do vencedor Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista).



«CÉSAR FONTE FOI QUINTO NO NACIONAL DE FUNDO

Ciclista da W52-FC Porto ficou a 58 segundos de Domingos Gonçalves.

César Fonte foi o melhor ciclista da W52-FC Porto na prova de fundo do Campeonato Nacional de Estrada, terminando na quinta posição, a 58 segundos do vencedor Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista).

A prova de 181,8 quilómetros teve início e fim no centro de Belmonte. A cerca de 15 quilómetros do final, Domingos Gonçalves fugiu ao grupo da frente e garantiu o trunfo, com Joni Brandão (Sporting-Tavira) em segundo e Henrique Casimiro (EFAPEL) a fechar o pódio.

Entre os ciclistas da W52-FC Porto, César Fonte ficou no quinto lugar, António Carvalho em 11.º e João Rodrigues em 15.º.​» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/nacional-de-fundo.aspx

24/06/18

Amarante Desporto Ténis - Depois dos títulos nos últimos dois anos, o tricampeonato este ano: Inês Murta conquistou na tarde deste sábado a variante de pares do Amarante Ladies Open, evento ITF de 15.000 dólares que se disputa até amanhã no Clube de Ténis de Amarante, pelo terceiro ano consecutivo.



«Amarante Ladies Open: Inês Murta conquista nono título de pares da carreira

Depois dos títulos nos últimos dois anos, o tricampeonato este ano: Inês Murta conquistou na tarde deste sábado a variante de pares do Amarante Ladies Open, evento ITF de 15.000 dólares que se disputa até amanhã no Clube de Ténis de Amarante, pelo terceiro ano consecutivo.

A jovem algarvia de 21 anos, número 486 da tabela de pares e que já no ano passado havia vencido a prova de duplas ao lado da espanhola Alba Carrilo Marin (antes, em 2016, triunfou em conjunto com a eslovaca Tereza Mihalikova), voltou a alinhar ao lado da atleta de 22 anos e foi novamente muito bem-sucedida.

Numa final que opunha dois duos com representação portuguesa, foi a equipa ibérica, que não cedeu um único set rumo à vitória final, a prevalecer através dos parciais de 6-4 e 6-2 frente à luso-canadiana Daniella Silva e à romena Karola Patricia Bejenaru.

Assim, Murta arrecada o seu primeiro grande troféu da temporada e já o seu nono nesta vertente (junta-se ainda um título de singulares, na edição de 2016 do já extinto torneio de Ponta Delgada), sendo o terceiro ao lado de Carrillo Marin (triunfaram também no ano transato no Lisboa Women’s Open, no Lisboa Racket Centre).» in https://raquetc.com/2018/06/23/amarante-ladies-open-ines-murta-conquista-nono-titulo-de-pares-da-carreira/

F.C. do Porto Sub 17 Futebol: F.C. do Porto 4 vs Belenenses 1 - A equipa de Sub-17 do FC Porto vai lutar pelo título nacional até ao último minuto da competição.



«SUB-17: DRAGÕES LUTAM ATÉ AO FIM PELO TÍTULO

FC Porto venceu o Belenenses por 4-1, no Olival, e o novo campeão nacional será definido na última jornada.

A equipa de Sub-17 do FC Porto vai lutar pelo título nacional até ao último minuto da competição. Neste domingo, a formação orientada por Mário Silva recebeu o Belenenses e garantiu a terceira vitória consecutiva (4-1) na fase final do Campeonato Nacional de Juniores B. O Benfica-FC Porto da última jornada irá definir o novo campeão.

Os Dragões entraram para o jogo no Estádio Luís Filipe Menezes, no Olival, a um ponto do líder Benfica. Porém, o compromisso dos encarnados em Guimarães, frente ao Vitória, foi adiado. Assim, com o triunfo frente ao Belenenses, o FC Porto assume provisoriamente a liderança nesta fase final do Campeonato, com um jogo a mais.

Levi Faustino inaugurou o marcador com um golo de cabeça ao 12.º minuto de jogo, na sequência de um canto curto. Seco Sani cruzou para a finalização do defesa-central e estaria novamente em destaque na etapa complementar, com a segunda assistência para golo. Ao minuto 55, o extremo tirou um grande cruzamento para o 2-0, que teve a assinatura de Fábio Silva.

Na fase mais emocionante da partida, com três golos em apenas cinco minutos, o resultado passou de 1-0 para 3-1. Após trabalho e cruzamento de Gonçalo Borges na direita, a defesa do Belenenses afastou para a entrada da área e Rodrigo Valente surgiu a rematar de primeira para o fundo da baliza (57m). A equipa lisboeta respondeu de imediato com um grande golo de Telmo Alcanjo, na sequência de um livre direto (60m). Fábio Silva viria a bisar no período de descontos, após lance de combinação com Cláudio Major, em contra-ataque.

Mário Silva apresentou o seguinte onze: Francisco Meixedo; Tomás Esteves (Raí Pinto, 80+2m), Tiago Matos, Levi Faustino, Alexandre Moutinho, Manuel Mané, Gonçalo Borges, Rafael Pereira, Fábio Silva, Rodrigo Valente e Seco Sani (Cláudio Major, 61m).

Na última jornada da fase final do Campeonato Nacional de Juniores B, o FC Porto desloca-se ao terreno do Benfica. O jogo está agendado para o próximo sábado (11h00), no Seixal, e será verdadeiramente decisivo para a atribuição do título nacional.» in 
http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/sub17fcportobelenenses.aspx

Amarante Música - O programa cultural “Palcos de Verão” do Município de Amarante arranca já esta sexta-feira, 22 de junho e a estreia cabe a Frankie Chavez.



«“Palcos de Verão” regressam a Amarante

Desde há muito que, em Amarante, Verão combina com Palcos. 

O programa cultural “Palcos de Verão” do Município de Amarante arranca já esta sexta-feira, 22 de junho e a estreia cabe a Frankie Chavez. O artista toca guitarra desde criança, mas só aos 32 anos gravou o primeiro disco e, influenciado pelos irmãos mais velhos, começou, na adolescência, a ouvir nomes como Jimi Hendrix, Robert Johnson ou Ry Cooder. 

Músicos que acabaram por lhe moldar a personalidade enquanto artista. 

Subirá ao palco, instalado no Largo de São Gonçalo, pelas 22h00, oferecendo um concerto, seguramente, inesquecível. 

O acesso é livre.

Mas os “Palcos de Verão” têm muito mais para oferecer, ao longo dos próximos meses.

Há “Noites de Fado” com Hélder Moutinho e Joana Amendoeira, a 14 e 15 de Julho, respectivamente.

Depois, é tempo de ceder o Palco ao Festival Mimo, durante três dias: 20, 21 e 22 de julho.

O habitual Festival de Teatro de Amarante – T’Amaranto – volta a ocupar lugar de destaque no programa. Para assistir nos dias 23, 25, 27, 28 e 29 de Julho, no Claustro da Câmara, a partir das 22h00.

Em Julho, a 31, começa o “Há Fest” e prolonga-se até 5 de agosto.

O III Festival de Guitarra Portuguesa traz a música de regresso ao Largo de São Gonçalo, a 14 e 15 de agosto.

A banda portuguesa “Clã” atua no Parque Ribeirinho a 17 de agosto.

O Festival Band’Arte, que promove as bandas do concelho, encerra o programa cultural. De 20 a 26 de agosto, a música anda pelas ruas da cidade!» in https://infocul.pt/cultura/palcos-de-verao-regressam-a-amarante/


Frankie Chavez - "Sail Upon Your Shore"


Frankie Chavez - "The Search"



Frankie Chavez - "Psychotic Lover"


Frankie Chavez - "Old habits"


Frankie Chavez - "Whatever Happened To Our Love"


Frankie Chavez - "I DONT BELONG"


"I Don't Belong
Frankie Chavez

I don't belong here
No doubt about it
This life I'm living
She bribes me in

This feelings I feel
They urge and shout
I don't belong here
I don't belong

The world outside
Seems so much better
I wonder why you pull me in

The line that holds you every daylight
She will eventually snap my pride

Feels like I'm standing on the ceiling
Excuse me for choosing freedom

I don't belong here
No doubt about it
This life I'm living
She bribes me in

This feelings I feel
They urge and shout
I don't belong here
I don't belong

Feels like I'm standing on the ceiling
Excuse me for choosing freedom"

Concelho de Felgueiras - O Mosteiro de São Martinho de Caramos era masculino, pertencia aos Cónegos Regulares de Santo Agostinho até ser unido à Congregação de Santa Cruz de Coimbra.


(Felgueiras, Caramos, Igreja e Mosteiro)


«MOSTEIRO DE SÃO MARTINHO DE CARAMOS
NÍVEL DE DESCRIÇÃO
Fundo Fundo
CÓDIGO DE REFERÊNCIA
PT/TT/MSMTC
TIPO DE TÍTULO
Atribuído
DATAS DE PRODUÇÃO
1185 A data é certa a 1787 A data é certa
DIMENSÃO E SUPORTE
69 liv.; perg., papel
HISTÓRIA ADMINISTRATIVA/BIOGRÁFICA/FAMILIAR
O Mosteiro de São Martinho de Caramos era masculino, pertencia aos Cónegos Regulares de Santo Agostinho até ser unido à Congregação de Santa Cruz de Coimbra. 

Em 1090, foi fundado por Gonçalo Mendes, filho do conde Nuno Mendes. 

O mosteiro seguiu desde o início a Regra de Santo Agostinho, que lhe foi outorgada pelo bispo D. Pedro de Braga. Estava sujeito à autoridade do Arcebispo de Braga, competindo ao seu vigário geral passar as cartas de vedoria e de novo emprazamento, requeridas pelos priores e pelos comendatários. 

Em 1154, D. Afonso Henriques fez-lhe doações significativas. 

O couto doado por D. Afonso, Conde de Bolonha, ocupava o território da freguesia de Caramos, estava repartido em divisões assinadas em redor do Mosteiro, sobre o qual exercia direitos. 

O padroado foi constituído por doação, anexação ou por renúncia e entrega das chaves das igrejas de São Mamede de Arentim, Santa Eulália de Arnozela, no concelho de Celorico de Basto, São João da Várzea, no concelho de Gestaçô. 

No "Catálogo de todas as igrejas, comendas e mosteiros que havia nos reinos de Portugal e Algarves, pelos anos de 1320 e 1321", surge taxado em 500 libras, um valor semelhante ao do Mosteiro do Salvador do Freixo ou ao de São Martinho de Mancelos, de Cónegos Regulares, situados na Terra de Sousa. 

Em meados do séc. XV, sendo pequeno o número de cónegos residentes em Caramos, para se realizar a eleição canónica do seu prior, o arcebispo de Braga, D. Fernando da Guerra, pelo seu vigário geral, confirmou no priorado um dos cónegos do Mosteiro. Na segunda metade do séc. XV, quase desprovido de comunidade, foi entregue a comendatários. 

O Infante D. Henrique, arcebispo de Braga e comendatário do Mosteiro, mandou passar alvarás de vedoria ao feitor Francisco de Amorim ou a Francisco Babo, cavaleiros de sua Casa, e mandou que fizessem o novo emprazamento na presença do prior e dos cónegos, juntos em cabido; alguns bens do Mosteiro de Caramos foram emprazados a pessoas de sua casa. 

Em 1582, os Mosteiros de São Pedro de Folques, de São Martinho de Caramos, de São Simão da Junqueira, de Santo Estêvão de Vilela, de Santa Maria de Vila Nova de Muía, do Salvador de Paderne, de Santa Maria de Vila Boa do Bispo, de Santa Maria de Oliveira e de São Miguel de Vilarinho, pertencentes ao padroado real, foram abrangidos pelo "Contrato dos mosteiros novos", assinado entre o rei e o prior geral da Congregação de Santa Cruz, pelo qual o rei os largava à Congregação recebendo, em contrapartida, uma pensão régia, paga a partir das rendas das respectivas mesas priorais. 

Em 1594, pela bula "Pro apostolicae servitutis" do papa Clemente VIII, de 19 de Maio, no 3.º ano do seu pontificado, foram unidos à Congregação de Santa Cruz de Coimbra, sendo-lhes confirmados todos os privilégios, graças e indulgências que lhes tinham sido dados e concedendo-lhes os outorgados ao Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, quer pelos papas, seus antecessores, quer os de que gozava de outras religiões (ordens) por comunicação e autoridade apostólica. 

Em 1595, a 12 de Fevereiro, o Prior Geral D. Cristóvão de Cristo, tomou posse do Mosteiro, das rendas, direitos, igrejas e anexas, padroados e apresentações, cartório e mais bens. 

Ao ser reformado para a Congregação de Santa Cruz de Coimbra, os três religiosos residentes não aceitaram a reformação. Entre eles figurava D. João de Coimbra, prior castreiro, que fôra feitor e procurador no tempo do prior D. João Pinto. A Congregação enviou novos religiosos para residirem no Mosteiro. D. João das Neves foi o primeiro prior eleito, vindo do Mosteiro de São Simão da Junqueira de que fôra comendatário. 

Como obrigações para com a Congregação, o Mosteiro contribuía com dinheiro para o Colégio da Sapiência de Santo Agostinho, para a Capela Real, para os padres Jerónimos, para o Seminário de Braga e para a Patriarcal. 

Extinto em 1770, para ser incorporado e unido ao Mosteiro de Mafra da Congregação dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho, em execução do Breve Apostólico de Clemente XIV, de 4 de Julho do mesmo ano, foi decretado o sequestro geral aos seus bens e feito o inventário pelo corregedor da comarca de Guimarães, nomeado pelo cardeal da Cunha em 15 de Setembro do mesmo ano. Os bens foram postos sob custódia e entregues a depositários, permanecendo sujeitos à administração do corregedor. Em 20 de Outubro do mesmo ano, foi ordenado que seguisse para a residência do cardeal da Cunha, na Junqueira, o ouro, a prata e ornamentos, todos os papéis e livros do cartório e o catálogo da livraria, destinados ao Mosteiro de Mafra, o inventário dos papéis e dinheiro da capela do Senhor da Prisão, os processos de autos de arrematação dos bens móveis e semoventes e dos móveis que estavam por vender. 

Todos os assuntos relacionados com a administração e conservação do edifício, bens imóveis e respectivos rendimentos, foram entregues a um administrador, sediado na casa do recibo do extinto mosteiro. A igreja e a sacristia, a administração da capela contígua ao mosteiro, o recebimento das esmolas e arrecadação dos juros, foram confiados ao cura da freguesia de Caramos. Em 1772, a 6 de Novembro, foi vendido pelo cardeal da Cunha, a José Pinto Coelho Cardoso de Macedo e a sua mulher, D. Mariana de Noronha. 

Por volta de 1792, após a extinção do Mosteiro e Colégio de Mafra, como residência de Cónegos Regulares de Santo Agostinho, estando decidida a restituição "in integrum" do Mosteiro de Santa Maria de Refóios de Lima, os bens do extinto Mosteiro de Caramos foram-lhe anexados, para sua sustentação, e por ele administrados e custodiados até 1834, mantendo activas a Casa do Recibo e uma Nota Privativa.

HISTÓRIA CUSTODIAL E ARQUIVÍSTICA
Em 1770, o cartório do extinto Mosteiro de Caramos foi enviado para o Mosteiro de Mafra, aí permanecendo até à sua extinção, enquanto residência de Cónegos Regulares da Congregação de Santo Agostinho. 

Mais tarde seguiu para o edifício do Mosteiro de Santa Maria de Refóios de Lima, em virtude da anexação dos bens do extinto Mosteiro aí permanecendo até 1834. 

A toda a documentação dos cartórios de mosteiros ou conventos custodiados pela Repartição da Fazenda de Viana do Castelo foi atribuída uma numeração sequencial. Desta fase de custódia resultou a designação genérica de "Conventos de Viana" por que passaram a ser conhecidos. 

Mais tarde, foram transferidos para a Inspecção Geral das Bibliotecas e Arquivos Públicos, em virtude do Art.º 6.º do Decreto de 29 de Dezembro de 1887 e do Ofício da Direcção Geral dos Próprios Nacionais, de 31 de Outubro de 1889, sendo incorporados no Arquivo da Torre do Tombo, em 5 de Maio de 1890. 

Em 1990, sob orientação da Dr.ª Maria José Mexia Bigote Chorão, alguns documentos deste fundo foram nele integrados, depois de ter sido identificada a sua proveniência, e retirados da colecção Documentação de conventos por identificar, cx. 11, conforme apontamento existente na caixa. 

No final da década de 1990, foi abandonada a arrumação geográfica por nome das localidades onde se situavam os conventos ou mosteiros, para adoptar a agregação dos fundos por ordens religiosas.

ÂMBITO E CONTEÚDO
Contém o índice dos livros e dos maços de documentos do cartório, o inventário de sequestro e autos de arrematação dos bens móveis e semoventes do Mosteiro de São Martinho de Caramos, tombos, traslados autênticos dos tombos, vedorias e apegações, prazos, sentenças, produzidos no âmbito da administração do património situado, predominantemente, no concelho de Felgueiras e Amarante nos concelhos de Vila Real e de Vila Pouca de Aguiar. 

Contém também documentos relativos aos privilégios dos mosteiros da Congregação de Santa Cruz de Coimbra, a confrarias sediadas na igreja do Mosteiro e na Capela do Senhor da Prisão. 

A documentação permite reconstituir os edifícios da igreja e sacristia, do convento e seu recheio, o cartório, a livraria e livros de coro e restantes bens de Caramos, e refere os ofícios e origem dos avaliadores requisitados para o inventário de sequestro.

Guia de Fundos Eclesiásticos; Cónegos Regulares de Santo Agostinho; Masculino

SISTEMA DE ORGANIZAÇÃO
Ordenação cronológica das séries.

IDIOMA E ESCRITA
Latim e português.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA
ARQUIVO NACIONAL DA TORRE DO TOMBO - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Lisboa: ANTT, 2000- . Disponível no Sítio Web e na Sala de Referência da Torre do Tombo. Em actualização permanente.

Inventários do cartório (1770): Portugal, Torre do Tombo, Mosteiro de São Martinho de Caramos, liv. 66, 67 (L 604). 

Relação dos livros e documentos vindos da Repartição de Fazenda de Viana do Castelo, de 20 de Dezembro de 1889, recebidos na Torre do Tombo, em 5 de Maio de 1890 (L 282) f. 8-16v, 33v. 

"Tabelas de correspondência entre os números de ordem antigos referentes ao índice L 282 - "Conventos de Viana" e a nova ordem atribuída", Outubro 1990 (L 552).

UNIDADES DE DESCRIÇÃO RELACIONADAS
Portugal, Arquivo Distrital do Porto, Convento de São Martinho de Caramos - Felgueiras. 

Portugal, Arquivo Distrital de Braga. 

Portugal, Torre do Tombo, Conselho Geral do Santo Ofício (F), Papéis avulsos, mç. 2, n.º 307-309 (cota antiga: NA 49).

NOTAS DE PUBLICAÇÃO
"Ordens religiosas em Portugal: das origens a Trento: guia histórico". Dir. Bernardo de Vasconcelos e Sousa. Lisboa: Livros Horizonte, 2005. ISBN 972-24-1433-X. p. 187.

NOTAS
Nota ao elemento de informação "Âmbito e conteúdo": 

A documentação contida nos maços dos Conventos de Viana não está ainda descrita (mç. 450, 451, 459 e 461.

DATA DE CRIAÇÃO
22/02/2011 00:00:00

ÚLTIMA MODIFICAÇÃO
02/02/2017 10:33:38» in https://digitarq.arquivos.pt/details?id=1459337


(Restauro do Órgão de Tubos de Caramos)

23/06/18

F.C. do Porto Atletas Internacionais - Hélder Nunes, Rafa e Gonçalo Alves estão entre os eleitos de Luís Sénica para a prova que se realiza na Corunha.



«TRÊS PORTISTAS CONFIRMADOS NO EUROPEU DE HÓQUEI EM PATINS

Hélder Nunes, Rafa e Gonçalo Alves estão entre os eleitos de Luís Sénica para a prova que se realiza na Corunha.

O defesa/médio Hélder Nunes e os avançados Rafa e Gonçalo Alves, do FC Porto Fidelidade, estão entre os dez eleitos do selecionador Luís Sénica que vão disputar o Campeonato da Europa de hóquei em patins, que decorrerá entre os dias 14 e 22 de julho na Corunha, em Espanha.

A seleção portuguesa, campeã europeia em título (2016), está inserida no Grupo A do Europeu 2018, juntamente com Andorra (15 de julho), Suíça (16 de julho), Áustria (18 de julho) e França (19 de julho).» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Tr%C3%AAs-portistas-confirmados-no-Europeu-de-h%C3%B3quei-em-Patins.aspx

F.C. do Porto Atletas Internacionais - A seleção do México garantiu neste sábado a segunda vitória no Grupo F do Campeonato do Mundo de 2018, em igual número de jogos, desta vez frente à Coreia do Sul (2-1), sendo que Héctor Herrera, Miguel Layún e Jesús Corona, jogadores do FC Porto, contribuíram para o triunfo mexicano.



«TRÊS DRAGÕES EM NOVA VITÓRIA DO MÉXICO

Herrera e Layún foram titulares, Corona saiu do banco frente à Coreia do Sul.

A seleção do México garantiu neste sábado a segunda vitória no Grupo F do Campeonato do Mundo de 2018, em igual número de jogos, desta vez frente à Coreia do Sul (2-1). Héctor Herrera, Miguel Layún e Jesús Corona, jogadores do FC Porto, contribuíram para o triunfo mexicano.

Tal como aconteceu frente à Alemanha (1-0), Héctor Herrera jogou no corredor central e Miguel Layún surgiu de início no lado direito do setor intermediário. Jesús Corona saiu do banco no decorrer do encontro. Carlos Vela marcou de penálti ainda na primeira parte e Chicharito Hernández dilatou a vantagem na etapa complementar. Son Heung-min reduziu nos descontos.

Herrera e Layún jogaram a tempo inteiro, enquanto Corona fez a sua estreia no Campeonato do Mundo de 2018 ao entrar para o lugar de Hirving Lozano, ao minuto 71.

Com este resultado, o México passa a somar seis pontos no Grupo F, com fortes perspetivas de apuramento para os oitavos de final. A seleção mexicana defronta a Suécia na terceira jornada, em duelo agendado para a próxima quarta-feira.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/mexico-coreia-do-sul.aspx


Coreia do Sul 1x 2 México - Gols & Melhores Momentos - (Completo) - Copa do Mundo 2018

F.C. do Porto Atletas Internacionais - Avançado italiano, Giulio Cocco, é reforço do FC Porto Fidelidade para 2018/19 e apresenta-se aos adeptos portistas.



«GUILIO COCCO: "NÃO VEJO A HORA DE COMEÇAR"

Avançado italiano é reforço do FC Porto Fidelidade para 2018/19 e apresenta-se aos adeptos portistas.

Giulio Cocco: tomem nota deste nome, porque ele vai dar que falar. É avançado, internacional italiano, jogava no Amatori Lodi e chegará ao Dragão Caixa como reforço do FC Porto para 2018/19, com um contrato válido para as próximas três temporadas. Tem 21 anos, mas em Itália já não o veem como uma promessa. Veem-no como uma certeza. Confessa que não vê a hora de cá chegar e de poder justificar a aposta, com golos e com títulos. Cocco diz que vem para ganhar tudo o que houver para ganhar, porque sabe que vem para “um clube de campeões”.

Alberto Orlandi. Lembram-se dele? É o único hoquista italiano que, até agora, teve a honra de vestir a camisola do FC Porto e é ele que nos apresenta o seu sucessor: “O Giulio é o único jogador da Serie A do momento que, pela qualidade técnica, é capaz de enfrentar este desafio, ele é o rosto do presente e do futuro do hóquei italiano. O treinador Guillem Cabestany conhece-o muito bem, pelo que será uma grande vantagem para ele”, defende o antigo número oito dos portistas, que ajudou à conquista dos dois primeiros campeonatos do histórico e inédito “deca”.

Cocco define-se como “ um jogador que está permanentemente à procura de ser melhor, que nunca está satisfeito consigo próprio”, que pode jogar “em qualquer zona da pista” e que tem na técnica e na patinagem as suas melhores qualidades. Cocco é parco nas palavras, a imprensa italiana não lhe poupa nos elogios, fala em golos que são “verdadeiras obras de arte”, “alguns nos limites do impossível”, só ao alcance dos melhores. Formado no Valdagno, transferiu-se em 2014/15 para o Breganze, então treinado por Guillem Cabestany. Duas épocas bastaram para revelar todo o seu potencial e para receber o convite do Lodi, um dos clubes mais fortes e com maior tradição do hóquei transalpino. Foi aí que explodiu definitivamente, tornando-se uma das principais figuras da conquista do scudetto dos due colori ao fim de 36 anos – marcou 32 golos em 38 jogos.

Em Itália dizem que o avançado estava há muito tempo debaixo de olho de vários clubes europeus de nomeada. O FC Porto não perdeu tempo, antecipou-se e o telefone de Cocco tocou: “Fiquei muito feliz ao receber o convite de um clube de grandes campeões, que joga sempre para ganhar. Deu-me uma motivação enorme e, dentro de mim, já tinha o desejo de aceitar a proposta. Para chegar a este nível, treino com vontade e paixão desde a infância, por isso senti, naquele momento, que todos os sacrifícios que fiz valeram a pena”, conta.

A decisão não demorou muito a ser tomada, até porque teve, desde o primeiro instante, o apoio da família, o seu “fã incondicional número um”, sobretudo a irmã, Marta, com quem sempre teve “um relacionamento especial”. O irmão mais velho, Mattia, hoquista tal como ele, que alinha no Breganze, também o incentivou a aceitar o convite: “Disse-me para aceitar imediatamente a proposta, porque será uma grande oportunidade para mim, tanto a nível desportivo como pessoal - mudar de país e aprender uma nova língua será muito bom. Não vejo a hora de começar a trabalhar no FC Porto”.

A transferência assume contornos de especial importância para todo o hóquei italiano, que olha para o campeonato português como o mais forte da atualidade: “Como dizem aqui, em Itália, é a NBA do hóquei, disputada pelas melhores equipa e pelos melhores jogadores e que tem um nível de qualidade que não pode ser comparável com o da Serie A”, afirma o avançado, que mostra saber para o que vem quando desafiado a projetar a primeira aventura no estrangeiro da prometedora carreira: “Quando vais para um clube como o FC Porto só podes ir com a ambição de ganhar tudo, porque vais encontrar jogadores que já ganharam muito e que sabem como ganhar. Adquirir essa mentalidade será uma mais-valia para mim, por isso penso que vou para o clube certo.”

Cocco fala com conhecimento de causa, até porque já teve a oportunidade de conhecer o Dragão Caixa. Foi a 6 de fevereiro de 2016, quando o Breganze, a equipa que o avançado na altura representava, jogou a última jornada da fase de grupos da Liga Europeia, e perdeu por uns categóricos 13-4. O avançado marcou um dos golos, mas na memória ficou a grandeza daquele momento: “Foi lindo jogar num pavilhão tão importante onde jogam e jogaram grandes jogadores. Lembro-me dos adeptos a gritar em cada golo do FC Porto, do ambiente incrível que existe no pavilhão e lembro-me também de ter pensado como seria bonito vestir a camisola deste clube tão grande. Três anos depois, o sonho tornou-se realidade”.

Trabalho da autoria de João Queiroz, publicado na edição n.º 376 da "Dragões", a revista oficial do FC Porto, que pode subscrever aqui. Pode aceder à versão digital da revista no computador, no tablet e no smartphone.» in 
http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/entrevista-guilio-cocco-.aspx

Amarante Meteorologia - Dez minutos de vento forte, chuva e trovoada, cerca das 20.30 horas, abateu-se sobre o concelho de Amarante e provocaram a queda de várias árvores na via pública.



«Vento forte provoca queda de árvores em Amarante

Dez minutos de vento forte, chuva e trovoada, cerca das 20.30 horas, abateu-se sobre o concelho de Amarante e provocaram a queda de várias árvores na via pública.

"Felizmente não há danos de maior nem vítimas. Ainda houve um alerta da queda de uma árvore sobre uma viatura em Rebordelo, mas felizmente não se confirmou", adiantou ao JN, Rui Ribeiro, Comandante dos Bombeiros de Amarante.

A situação de tempestade obrigou à saída em simultâneo de várias brigadas para o desimpedimento da circulação rodoviária, nomeadamente, da via rápida que liga a A-4 à variante da EN210 de acesso a Celorico de Basto, EN101 e zona de S. Gonçalo, junto a um Hipermercado, entre outras.» in https://www.jn.pt/local/noticias/porto/amarante/interior/vento-forte-provoca-queda-de-arvores-em-amarante-9495994.html

22/06/18

Concelho de Felgueiras - Calvário ou Via-Sacra e Capela do Encontro de Caramos um belo conjunto monumental (do séc. XVIII) de quatro cruzes (barrocas) ao lado da Capela do Encontro, a mais representativa das sete capelas (dos Passos) existentes, erguido logo à saída do largo da igreja conventual.


(Calvário ou Via-Sacra e Capela do Encontro de Caramos)


http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/74261/




«Calvário ou Via-Sacra e Capela do Encontro de Caramos

Imóvel de Interesse Público (IIP), 
Dec. nº 34 452, DG 59 de 20 março 1945

ZP (50 metros) 

Belo conjunto monumental (do séc. XVIII) de quatro cruzes (barrocas) ao lado da Capela do Encontro, a mais representativa das sete capelas (dos Passos) existentes, erguido logo à saída do largo da igreja conventual.

As três cruzes da frente, com a de Cristo esculpido na do centro, representam a cena da crucificação. A de trás trata-se de um raro Pietá de pedra, que representa o inconsolável sofrimento da Mãe de Cristo, ao ver o seu filho morto, conhecida por Senhora das Angústias.» in http://antigo.cm-felgueiras.pt/VSD/Felgueiras/vPT/Publica/OConcelho/PontosInteresse/PatrimonioClassificado/capelaencontro.htm

F.C. do Porto Atletas Internacionais - Telmo Pinto renovou contrato com o FC Porto até 2019, acrescentando mais uma época ao vínculo que o liga ao clube azul e branco.



«TELMO PINTO RENOVA ATÉ 2019

Defesa/médio dos Dragões admitiu o "orgulho" por continuar a vestir de azul e branco.

Telmo Pinto renovou contrato com o FC Porto até 2019, acrescentando mais uma época ao vínculo que o liga ao clube azul e branco. Com a garantia de permanência até junho de 2019, o hoquista de 25 anos contará 15 anos desde que, aos 11, chegou pela primeira vez ao clube azul e branco.

Em declarações exclusivas ao www.fcporto.pt Telmo Pinto admitiu o grande orgulho de continuar ao serviço do FC Porto, uma equipa de topo, que dá todas as garantias: "Este clube proporciona todas as condições aos melhores para estarem sempre ao máximo nível. Na próxima época o objetivo é continuar a lutar por todos os títulos, como sempre se exige a uma equipa do FC Porto", disse.

Além de ter triunfado em todos os escalões de formação com a camisola portista, Telmo Pinto, que na última temporada realizou 54 jogos e marcou 9 golos (entre todas as competições), venceu como sénior um Campeonato Nacional, três Taças de Portugal e duas Supertaças ao serviço do FC Porto.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/renovacao-telmo-pinto.aspx

F.C. do Porto Ciclismo - José Neves foi quarto classificado na edição de 2018 do Campeonato Nacional na categoria de Contrarrelógio de Elite, terminando a prova a 1m28 segundos do vencedor Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista).



«JOSÉ NEVES FOI QUARTO NO NACIONAL DE CONTRARRELÓGIO

Ciclista da W52-FC Porto terminou a 1m28s de Domingo Gonçalves.

José Neves foi quarto classificado na edição de 2018 do Campeonato Nacional na categoria de Contrarrelógio de Elite, terminando a prova a 1m28 segundos do vencedor Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista).

Gonçalves terminou os 33,7 quilómetros por Belmonte em 43m06s, a uma média de 46,9 quilómetros por hora, deixando o rival mais próximo (José Gonçalves) a 12 segundos e Tiago Machado, que foi terceiro, a 20.

O outro portista em prova, João Rodrigues, concluiu a prova no sétimo posto, a 3m14 do vencedor.

No sábado corre-se a prova de fundo de Sub-23 masculino de todas as categorias femininas.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/ciclismo-campeonatos-nacionais-contrarrelogio.aspx

F.C. do Porto Atletas Internacionais - Jorge Fernandes renovou contrato com o FC Porto até 30 de junho de 2021, prolongando uma ligação ao clube azul e branco que remonta a 2007.



«JORGE FERNANDES RENOVA ATÉ 2021

Defesa central falou “em mais um passo” na longa caminhada que já leva no FC Porto.

Jorge Fernandes renovou contrato com o FC Porto até 30 de junho de 2021, prolongando uma ligação ao clube azul e branco que remonta a 2007. O defesa central chegou ao clube com 10 anos, no ano de 2007, então para jogar nos Sub-11, tendo feito um percurso natural pelas camadas de formação azuis e brancas.

“É mais um passo que dou nesta minha longa caminhada. É um orgulho e um prazer enorme porque quando fazes o que gostas, que é jogar no futebol, e o fazes no clube que amas desde criança, é perfeito. Deixa-me bastante feliz. Ambiciono mais”, afirmou momentos depois de firmar a extensão do contrato.

Aos 21 anos, tem no currículo dois títulos de juniores (Sub-19), em 2015 e 2016, e um título na Segunda Liga, conquistado com o FC Porto B na época 2015/16. Internacional pelas camadas jovens da seleção portuguesa por 26 vezes (Sub-17, Sub-18, Sub-19, Sub-20 e Sub-21), jogou, por empréstimo, no Tondela na segunda metade da época passada, tendo disputado 13 partidas.

Antes, nos Dragões, tinha disputado 16 jogos na Segunda Liga, três na Premier League International Cup e um na Taça de Portugal, que marcou a estreia absoluta do central na equipa principal.

O objetivo, admite, é continuar a evoluir: “Tenho que continuar a demonstrar a minha qualidade. Acredito que ainda tenho muito caminho a percorrer. Por vezes fazemos esse caminho a correr, outras mais devagar, mas o que importa é fazê-lo e se for junto do clube que amas ainda melhor”, concluiu.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/renovacao-jorge-fernandes.aspx

21/06/18

Automóveis - Um Ferrari 250 GTO, de 1962, vai tornar-se o carro mais caro de sempre a ser vendido na praça pública, sendo que apenas foram feitos 36 exemplares desta máquina.



«Este carro vale 38 milhões de euros! E está à venda

Um Ferrari 250 GTO, de 1962, vai tornar-se o carro mais caro de sempre a ser vendido na praça pública. Apenas foram feitos 36 exemplares desta máquina.

Mais do que um clássico das corridas de automóveis, o Ferrari 250 GTO é considerado o “Santo Graal” dos colecionadores de carros. Depois de, em 2014, um modelo de 1963 ter batido o recorde do carro mais caro vendido num leilão (32,8 milhões de euros), a leiloeira RM Sotheby's (uma participada da conhecida Sotheby's que se dedica a leilões de carros) vai levar à praça, em agosto, um Ferrari 250 GTO, de 1962, cuja avaliação está estimada em 38,8 milhões de euros. Um recorde!!

No início deste ano, um outro Ferrari desta série foi vendido por uns gigantes 60 milhões de euros, mas numa transação privada.

O que tem este Ferrari de tão especial? Bem, tem tudo o que muitos outros Ferraris têm, a começar pelas linhas e a acabar no pequeno número de exemplares que são feitos em cada modelo e que o tornam num mais apetecíveis do mercado para os colecionadores. Basta dizer que a Ferrari não vende os seus carros a quem os quer comprar, mas sim a quem eles querem vender. A lista de potenciais compradores é sempre extensa, qualquer que seja o modelo lançado, mas as recusas são mais do que muitas.

A fama do 250 GTO também está ligada a um encontro de proprietários que se realiza, desde 1982, a cada cinco anos. Único requisito: ter um... 250 GTO. E apenas 36 o têm, já que foi este o número de carros construídos.

Esta preciosidade de 1962 foi a terceira a ser fabricada (o modelo GTO acabaria em 1964) e ganhou muitas corridas nas mãos de três pilotos italianos, incluindo o Campeonato Nacional Italiano de GT.

Passou, depois, por vários proprietários até que, em 2000, foi parar às mãos do americano Gregory Whitten, o presidente da Numerix (empresa americana que desenvolve software para avaliações financeiras de risco), que o terá comprado por 6 milhões de euros.

Whitten não deixou o carro na garagem. Participou em várias mostras de carros vintage.» in http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2018-06-21-Este-carro-vale-38-milhoes-de-euros-E-esta-a-venda


(The Ferrari 250 GTO Speaks for Itself)


($50 Million Ferrari 250 GTO racing!!!!)


(Ferrari 250 GTO DRIVING)

Amarante Desporto Ténis - Depois de ter disputado três torneios em Óbidos nas últimas semanas, onde somou uma vitória em quatro encontros, Maria João Koehler (667.ª) manteve-se esta quarta-feira afastada dos triunfos, ao ceder na primeira eliminatória do quadro principal individual do Amarante Ladies Open — um torneio de 15 mil dólares de prize money.



«Maria João Koehler passa sem sucesso por Amarante

Depois de ter disputado três torneios em Óbidos nas últimas semanas, onde somou uma vitória em quatro encontros, Maria João Koehler (667.ª) manteve-se esta quarta-feira afastada dos triunfos, ao ceder na primeira eliminatória do quadro principal individual do Amarante Ladies Open — um torneio de 15 mil dólares de prize money.

Num embate em que partia com algum favoritismo, a antiga número 1 portuguesa esteve desinspirada (especialmente ao nível do serviço, com 8 duplas faltas e apenas 25% dos pontos ganhos com a segunda bola) e acabou por facilitar o trabalho da qualifier dinamarquesa Olga Helmi (1178.ª), que saiu vitoriosa por 6-3 e 6-2 em 1h15.

Maria João Koehler guarda boas recordações de Amarante, uma vez que um dos seus três títulos de campeã de torneios da Federação Internacional de Ténis foi precisamente conquistado naquela cidade nortenha (2009).

A melhor prestação da tenista portuense nesta época aconteceu em Oeiras, onde alcançou os quartos de final do Women Oeiras Magnesium OK.

Cláudia Cianci em ação logo à tarde

A portuguesa de origem italiana, Cláudia Cianci, vai procurar na tarde desta quarta-feira somar a terceira vitória em Amarante. Proveniente da fase de qualificação, a tenista de 22 anos encara a indiana Snehadevi Reddy (842.ª), em jogo referente à primeira ronda.

Já na segunda eliminatória está Cláudia Gaspar, fruto da vitória frente a Madalena Peneda.» in https://raquetc.com/2018/06/20/maria-joao-koehler-passa-sem-sucesso-por-amarante/
Pin It button on image hover