04/12/16

F.C. do Porto Andebol: Belenenses 23 vs F.C. do Porto 24 - O FC Porto manteve a liderança do Andebol 1, só com vitórias, após triunfar este sábado no terreno do Belenenses, em partida da 14.ª jornada da primeira fase, que é também a primeira da segunda volta.



«LÍDERES E INVICTOS APÓS JOGO DURO EM BELÉM

Vitória por 24-23, para o Andebol 1, confirmada apenas na buzina. Yoel Morales foi o melhor marcador portista.

O FC Porto manteve a liderança do Andebol 1, só com vitórias, após triunfar este sábado no terreno do Belenenses, por 24-23, em partida da 14.ª jornada da primeira fase, que é também a primeira da segunda volta. Os Dragões somaram a 20.ª vitória em 20 jogos oficiais esta temporada, mas tiveram de sofrer muito: por um lado pareceram menos inspirados e concentrados defensivamente do que em partidas anteriores; por outro, os lisboetas foram sempre corajosos e nunca desistiram de lutar pelos pontos. Yoel Morales foi o melhor marcador portista, com seis golos, tendo apontado os dois últimos e decisivos tentos da sua equipa.

O FC Porto – ainda sem Spelic, a recuperar de lesão – entrou desconcentrado na partida e o Belenenses tirou partido disso, aproveitando as falhas técnicas dos azuis e brancos para lançar contra-ataques geralmente bem-sucedidos. A primeira linha dos lisboetas, nomeadamente através de Gonçalo Ribeiro, também conseguia facilmente espaço para rematar e foi assim que a equipa da casa chegou aos cinco minutos a vencer por 5-1. Os Dragões foram melhorando com o passar dos minutos, nomeadamente com as entradas de Gustavo Rodrigues, Rui Silva e Leandro Semedo na primeira linha, mas só passaram para a frente no último minuto da primeira parte (16-15), por Yoel Morales, após cinco situações de igualdade. Quintana, com nove defesas, também contribuiu para a subida de rendimento dos azuis e brancos.

Os primeiros 15 minutos da segunda parte foram confusos, com as equipas a marcarem apenas cinco golos, dois por parte do FC Porto e três do Belenenses. Os locais ainda regressaram ao comando do marcador, mas os portistas recuperaram na segunda metade do segundo tempo, conseguindo pela primeira vez dois golos de vantagem aos 48 minutos (21-19), graças a um livre de sete metros de Carrillo. A dupla de arbitragem, que se revelou por vezes condescendente perante faltas do Belenenses (Diogo Domingos, por exemplo, poderia ter sido desqualificado) ainda complicou o encontro aos portistas nos minutos finais, quando venciam por 24-22, graças aos tais dois golos de Yoel Morales. Alexis foi desqualificado a pouco mais de dois minutos da buzina, por um toque de cotovelo que se afigura difícil de descortinar, e ainda terminou desqualificado, por protestos. O Belenenses reduziu e ainda tentou uma marcação individual, mas o tempo escoou-se e o FC Porto garantiu os três pontos. O próximo encontro é na quinta-feira, às 18h00, com a receção à ADA Maia, novamente para o Andebol 1.

FICHA DE JOGO

BELENENSES-FC PORTO, 23-24 

Andebol 1, 14.ª jornada
3 de dezembro de 2016
Pavilhão Acácio Rosa, em Lisboa

Árbitros: Tiago Monteiro e António Trinca

BELENENSES: Miguel Ferreira (g.r.), Tiago Ferro (1), Carlos Siqueira (5), Gonçalo Valério (3), Nuno Roque (1), Fábio Semedo (1) e Gonçalo Ribeiro (9) 
Jogaram ainda: Ivo Santos, Filipe Pinho (3), Pedro Pinto, Diogo Domingos, João Moniz (g.r.) e João Raquel
Treinador: João Florêncio

FC PORTO: Alfredo Quintana (g.r.), António Areia (4), Yoel Morales (6), Miguel Martins, José Carrillo (4), Marko Matic (1) e Daymaro Salina
Jogaram ainda: Alexis Borges (3), Leandro Semedo (1), Gustavo Rodrigues (2), Rui Silva (2), Ricardo Moreira, Hugo Santos (1) e Patrick Lemos
Treinador: Ricardo Costa

Ao intervalo: 15-16

Disciplina: desqualificação para Alexis Borges (58m)» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/andebol-Belenenses-FC-Porto-1-fase,-14-jornada-2016-2017.aspx

Liga NOS: F.C. do Porto 1 vs Braga 0 - Rui Pedro estreou-se na Liga e deu a vitória frente ao Sporting de Braga já em período de compensação.



«A CLASSE DE UM MENINO ACABOU COM A MALDIÇÃO

Um golo do jovem Rui Pedro, aos 90+5 minutos, permitiu ao FC Porto bater este sábado o Sporting de Braga (1-0), no Estádio do Dragão, em jogo da 12.ª jornada da Liga NOS. Em superioridade numérica desde os 35 minutos, os azuis e brancos deram tudo o que tinham, resistiram a um penálti falhado, a um golo anulado que deixou muitas dúvidas e a uma exibição monumental do guarda-redes Marafona, mas a classe de um menino de apenas 18 anos acabou com uma arreliante maldição que prometia prolongar-se pelo quinto jogo consecutivo. Com este triunfo, o FC Porto passa a somar 25 pontos e reduziu para quatro a desvantagem para o primeiro lugar.

A superioridade do FC Porto perante o Sporting de Braga começou a desenhar-se desde o apito inicial, mas a organização dos minhotos foi levando sempre a melhor durante os primeiros 20 minutos. A partir daqui, o domínio azul e branco ganhou força e a abertura do ativo ficou a centímetros de se consumar, mas o cruzamento de André Silva saiu demasiado forte e Diogo Jota, com toda uma baliza pela frente, cabeceou por cima já em esforço (21m). A recente relação conflituosa dos Dragões com as balizas contrárias conheceu novos episódios pouco depois, primeiro com Óliver Torres a desperdiçar uma oferta da defesa bracarense (38m), e depois com André Silva.

Já depois de ter visto Marafona sair-lhe bem aos pés (30m), o avançado portista foi derrubado na área por Artur Jorge quando seguia em posição privilegiadíssima. Grande penalidade indiscutível e cartão vermelho direto para o central do Sporting de Braga, deixando a sua equipa em inferioridade numérica com uma eternidade para jogar (35m). Como sempre, André Silva assumiu a marcação da grande penalidade, mas viu Marafona levar-lhe a melhor outra vez (37m). A maldição persistia e voltou a dar um ar da sua graça já em período de compensação da primeira parte: Layún cruzou com conta, peso e medida para a cabeça de Danilo Pereira, mas a bola bateu no poste, ressaltou em Marcano e foi parar caprichosamente às luvas do guardião minhoto, o grande responsável pelo nulo que se arrastou até ao intervalo.

Com mais um homem em campo, o FC Porto aumentou a pressão, encostou o Sporting de Braga à sua área e foi acumulando oportunidades desperdiçadas, mas também viu ser-lhe anulado um golo num lance que deixa muitas dúvidas. Maxi Pereira, que cumpriu o jogo número 250 no campeonato, encontrou Diogo Jota na área e o 19 dos Dragões cabeceou para o golo, mas Carlos Xistra anulou-o por suposta falta sobre Baiano (56m), que está muito longe ser evidente. Pouco depois, André Silva desperdiçou nova oportunidade flagrante a passe de Corona (58m) e Marafona voltou a brilhar em dose tripla: duas vezes perante Brahimi (67m) e depois frente a Maxi Pereira, já em plena pequena área (76m).

Os instantes finais foram de absoluto sufoco para o Sporting de Braga, mas o herói Marafona acabou mesmo por não chegar para tudo e o melhor ficou guardado para o fim. Em estreia absoluta no campeonato, Rui Pedro levou o Estádio do Dragão à loucura no quinto dos sete minutos de compensação. Lançado em profundidade por Diogo Jota, o jovem avançado de apenas 18 anos não tremeu na cara de Marafona e picou a bola por cima do guardião bracarense, acabando de vez com a maldição dos tempos mais recentes. Que classe! Justiça foi feita, diga-se em abono da verdade. O FC Porto fez tudo, tentou de tudo e foi finalmente bafejado por uma pontinha de sorte. A sabedoria popular encaixa bem aqui: Não há bem que que sempre dure, mas também não há mal que nunca acabe.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/2016%20-%202017/a-classe-de-um-menino-acabou-com-a-maldicao-12-3-2016.aspx


(FC Porto volta ao 3.º lugar, Sporting pode ser líder na próxima ronda)

03/12/16

F.C. do Porto Sub 19 Futebol: Padroense 1 vs F.C. do Porto 2 - Uma grande penalidade convertida por Dinghao Yan (na foto, ao centro) no último minuto do tempo de compensação, permitiu à equipa de Sub-19 do FC Porto somar, na tarde deste sábado, a 14.ª vitória em 16 jornadas da primeira fase da Série norte do Campeonato Nacional de Juniores A.



«SUB-19: VITÓRIA CHEGOU NO ÚLTIMO SUSPIRO

FC Porto venceu em casa do Padroense por 2-1, com golos de Queta e Dinghao.

Uma grande penalidade convertida por Dinghao Yan (na foto, ao centro) no último minuto do tempo de compensação, permitiu à equipa de Sub-19 do FC Porto somar, na tarde deste sábado, a 14.ª vitória (2-1) em 16 jornadas da primeira fase da Série norte do Campeonato Nacional de Juniores A. Os azuis e brancos adiantaram-se no marcador ainda na primeira parte, através de Madi Queta, mas na segunda, numa altura em que á jogavam com menos um elemento devido à expulsão do guarda-redes Diogo Costa, sofreram o empate, que depois seria desfeito pelo golo do médio chinês dos azuis e brancos.

No Padrão da Légua, na Senhora da Hora, em Matosinhos, assistiu-se a um jogo dominado pelos azuis e brancos, que cedo assumiram o controlo das operações, apesar das dificuldades iniciais na adaptação às reduzidas dimensões do campo sintético do Padroense. Tiveram sempre mais posse de bola, mais ataques e mais remates, mas apenas conseguiram fazer o marcador funcionar aos 41 minutos: canto cobrado por Dinghao e Madi Queta, de cabeça e livre de marcação, apontou o seu terceiro golo neste campeonato, permitindo aos bicampeões nacionais de juniores chegar ao intervalo na frente.

A segunda parte continuou a ter praticamente um sentido único, a baliza da equipa matosinhense. Os Sub-19 portistas dispuseram de boas oportunidades para chegar ao 2-0, mas tudo mudou aos 62 minutos quando o guarda-redes Diogo Costa foi expulso, por ter cometido uma grande penalidade que acabou por ser defendida com enorme classe pelo suplente Ricardo Silva (entrou para o lugar de Fali Candé).

O Padroense não acusou o revés na partida e no primeiro remate que fez à baliza no segundo tempo chegou ao empate graças a um portentoso disparo de fora da área de Diogo Brandão que surpreendeu o guardião do FC Porto (72m). Mesmo em inferioridade numérica, os Dragões continuaram a comandar o encontro e a ameaçar o segundo golo, que acabou por surgir para lá do tempo regulamentar, num penálti convertido por Dinghao (90m+3), a castigar uma falta cometida pelo guarda-redes da formação da casa sobre Jorge Teixeira.

Os Sub-19 alinharam com: Diogo Costa; Diogo Casimiro (cap.), Lameira, Fábio Borges, Diogo Bessa; Dinghao Yan, Michael Morais, James Arthur, Fali Candé (Ricardo Silva, 64m), Xavier (Jorge Teixeira, 70m) e Madi Queta (Lamba, 75m). Os portistas vão agora preparar o jogo última jornada da UEFA Youth League frente ao Leicester, agendado para quarta-feira (13h00, Sport TV). O campeonato regressa deste sábado a oito dias, com a receção ao Gil Vicente (15h00, Porto Canal).» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/sub-19-padroense-fcp-031216.aspx

Amarante Empreendedorismo - As intenções de investimento, no âmbito do programa InvestAmarante, totalizam 11 milhões de euros e poderão criar 270 postos de trabalho no concelho.



«Amarante está a trabalhar em 44 projectos de investimento

As intenções de investimento, no âmbito do programa InvestAmarante, totalizam 11 milhões de euros e poderão criar 270 postos de trabalho no concelho.

A primeira fase das propostas para investimentos ("Call for Investment") lançada no âmbito do programa InvestAmarante encerrou esta quarta-feira, 30 de Novembro, com um total de 44 projectos registados, que poderão representar 11 milhões de euros de investimento no concelho e 270 novos postos de trabalho, segundo adiantou ao Negócios André Costa Magalhães, vereador da Câmara de Amarante, com o pelouro das actividades económicas e empreendedorismo.

"Estas 44 intenções serão agora alvo de um processo de acompanhamento" por parte da autarquia, segundo o mesmo responsável, que salientou que os montantes em cima da mesa estão entre os 250 mil e os dois milhões de euros, em áreas como o agro-alimentar, turismo, moda (têxtil e calçado), entre outras. "Temos projectos numa fase muito embrionária e outros que já estão a tratar da aquisição de imóveis, licenciamento, etc.", segundo André Costa Magalhães.

A autarquia está empenhada em apoiar os investidores em várias áreas, nomeadamente na formação e na localização dos imóveis certos para o negócio. Mas o vereador reconhece que muito dificilmente todas as intenções registadas na plataforma do InvestAmarante serão concretizadas. "Obter a totalidade nunca foi a nossa expectativa. Metade já seria uma conquista", referiu André Costa Magalhães.

No primeiro trimestre de 2017 a entidade deverá avançar com uma segunda fase do "Call for Investment". Esta iniciativa do município foi lançada com o objectivo de agregar o serviço de "via verde de investimento" e uma campanha de recolha de intenções de investimento", segundo a autarquia. O objectivo é facilitar licenciamentos e reduzir ou até isentar quem investe de determinadas taxas.» in http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/detalhe/amarante-esta-a-trabalhar-em-44-projectos-de-investimento

02/12/16

Ciência e Tecnologia - Os trabalhos associados à classe média irão desaparecer ou piorar em qualidade devido à generalização da inteligência artificial e ao aumento da automação, alertou Stephen Hawking.



«Hawking: Inteligência artificial vai acabar com os empregos de classe média

Na coluna de opinião que mantém no The Guardian, o cientista britânico sublinha que mudança “irá acelerar a crescente desigualdade económica a nível mundial”.

Os trabalhos associados à classe média irão desaparecer ou piorar em qualidade devido à generalização da inteligência artificial e ao aumento da automação, alertou Stephen Hawking.

“A automação das fábricas já eliminou trabalhos nas empresas tradicionais e o aumento da inteligência artificial possivelmente irá estender esta destruição do trabalho também à classe média, fazendo com que só sobrevivam os empregos mais criativos ou de supervisão”, pode ler-se na coluna de opinião de Stephen Hawking no The Guardian.

Tal como outros especialistas deste ramo, o cientista britânico está preocupado com os efeitos que a tecnologia terá no mundo do trabalho nos próximos anos e décadas. Enquanto a inteligência artificial proporcionará um aumento radical da eficácia na indústria, para o cidadão normal esta mudança representará um aumento do desemprego e da incerteza, uma vez que as tarefas desempenhadas pelos humanos irão ser substituídas por máquinas.

De acordo com Hawking, “isto irá acelerar a já crescente desigualdade económica a nível mundial”. “A Internet e estas plataformas permitem que pequenos grupos de indivíduos tenham enormes lucros, empregando poucos trabalhadores”, continuou o cientista.

A tecnologia já eliminou muitas funções laborais tradicionais e empregos da classe trabalhadora, mas agora poderá ter efeitos nefastos também na classe média.

Sabe-se que três em cada dez dos maiores empregadores mundiais já estão a substituir os seus trabalhadores por máquinas.

Segundo um relatório publicado pelo Citibank em fevereiro de 2016 em parceria com a Universidade de Oxford, 47% dos empregos nos EUA estão em risco de ser substituídos por máquinas. No Reino Unido, 35% corre o mesmo risco. Na China, uma avassaladora percentagem de 77% incorre em idêntico risco, em contraste com a média da OCDE de 57%.» in http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/hawkings-inteligencia-artificial-vai-acabar-os-empregos-classe-media-96172

Amarante Antiga - Na revista Portugal Económico Monumental e Artístico, da editorial Lusitana, Fascículo LIV, Concelho e Vila de Amarante, a dimensão comercial do Concelho de Amarante em 1941.



«Comércio - Amarante é uma terra progressiva comercialmente. Possue bons estabelecimentos tais como: confeitarias, mercearias, lojas de fazendas, farmácias, lojas de artigos fotográficos, etc., etc. dentre os estabelecimentos de maior vulto em Amarante deve-se destacar a Confeitaria Amarantina, conhecida também por Casa das Lérias.

Realizam-se em Amarante mercados semanais tôdas as quartas e sábados, costumando ser muito concorridos e realizando-se boas transacções.

Realizam-se também feiras mensais nos primeiros sábados e dias 17 de cada mês, no Campo da Feira, em Amarante.

No lugar do Cavalinho, nos dias 12 e 28 de cada mês, também se realizam importantes feiras de gado bovino, suíno e artigos de utilidade doméstica.

Há ainda as feiras anuais em 10 de Janeiro (Dia de S. Gonçalo) e em 29 de Abril, feira de gado cavalar, além da feira anual por ocasião das festas de Junho (primeiro sábado de Junho), em que são conferidos valiosos prémios aos melhores exemplares apresentados.

Realiza-se ainda no dia 9 de Setembro, na freguesia de Freixo de Cima, a feira de S. Gens, de gado bovino, louça e variados artigos.» in Portugal Económico Monumental e Artístico, da editorial Lusitana, Fascículo LIV, Concelho e Vila de Amarante.

Trabalho - A Bosch assina hoje um protocolo com a Universidade de Aveiro para o desenvolvimento de soluções para casas inteligentes, num investimento de 19 milhões de euros, estando prevista a criação de cerca de 150 postos de trabalho.



«Bosch assina protocolo com Universidade de Aveiro e cria 150 empregos

A Bosch assina hoje um protocolo com a Universidade de Aveiro para o desenvolvimento de soluções para casas inteligentes, num investimento de 19 milhões de euros, estando prevista a criação de cerca de 150 postos de trabalho.

"Vamos assinar um protocolo, um projeto consórcio com a Universidade de Aveiro para constituir uma equipa Bosch/Universidade de Aveiro dedicada ao desenvolvimento de soluções de software e conectividade para a casa inteligente", explicou à Lusa o vice-presidente sénior de engenharia de produto da Bosch Termotecnologia em Aveiro, Sérgio Salústio.

"O investimento é cerca de 19 milhões de euros, mais ou menos repartidos em 10 milhões de euros na Bosch e quase nove milhões na universidade, que visa essencialmente a criação de equipas de competências, investigadores altamente qualificados, e a criação de algumas infraestruturas da área de negócio de produtos inteligentes para casas inteligentes", acrescentou.

Este protocolo vai permitir criar cerca de 150 postos de trabalho, dos quais 70 novos empregos na Bosch, 40 já foram contratados em meados deste ano, e do lado da universidade está prevista a contratação de 72 novos investigadores, disse.

"Num universo de 300 investigadores que vão estar envolvidos [no projeto], metade são novos", sublinhou Sérgio Salústio.

Também hoje, a Bosch vai inaugurar formalmente o novo centro de competências para o desenvolvimento de software e soluções de conetividade mundial, um investimento de cinco milhões de euros que corresponde ao novo edifício e equipamento de laboratório.

"O que estamos aqui a investigar vai ser aplicado no mundo inteiro, não só em Portugal", salientou.

Relativamente ao protocolo, o responsável adiantou que este é feito no âmbito do Portugal 2020 e "pressupõe a instalação de equipas mistas" da Bosch e da Universidade de Aveiro e a criação de algumas infraestruturas.

Com duração de quatro anos, já que a Bosch pretende "estabelecer uma parceria de longo prazo" com a Universidade de Aveiro, este protocolo permite à multinacional alemã considerar a "formação de novos recursos humanos", sendo que alguns deles deverão transitar para a empresa "numa fase posterior" ao projeto e "estabelecer bases para uma cooperação que se pretende que vá mais longe".

Para Sérgio Salústio, é importante envolver a comunidade académica e científica neste tipo de projetos.

"É o grande foco: aproximar as universidades das empresas de modo mais efetivo por um tempo que permite cimentar essas relações", sublinhou.

No fundo, este projeto pretende desenvolver e construir dispositivos eletrónicos que sejam integrados em esquentadores ou caldeiras de climatização e que permitam aos consumidores interagir com os mesmos, permitindo controlá-los de uma forma mais eficiente.

Com esta relação com a universidade, a Bosch espera que antes do fim do projeto já seja possível ver os primeiros benefícios das soluções em desenvolvimento.

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, vai estar presente na assinatura do contrato de investimento do projeto de inovação Smart Green Homes.» in http://24.sapo.pt/economia/artigos/bosch-assina-protocolo-com-universidade-de-aveiro-e-cria-150-empregos

01/12/16

Família Materna - Hoje é o Aniversário da Prima Júlia Babo, um Ser Humano fora da dimensão trivial dos humanos imperfeitos...



«Hoje é o aniversário da Prima Julinha como gosto de a nomear, mais uma Prima de nome, Júlia Babo.

E que dizer da Prima Julinha: quiçá palavras triviais de uma pessoa boa e simples, generosa, que raramente vi sem um sorriso sincero na cara... e isto é a parca mensagem que, por isso mesmo, define um Ser Humano de Grande Dimensão Humana. claramente à nossa frente na identidade Espiritual e da Perfeição a que a Raça Humana deve aspirar. É que a Grandeza Humana, começa por ser medida pelo patamar de simplicidade, bondade e grandeza de carácter, em que nos encontramos no nosso nível evolucional.

Aqui escrevo algo que gostaria de, em vida, ter dito aos Pais e Irmãos... fica agora, na minha natural imperfeição... sorte a minha ter conhecido Seres Humanos assim, qual prerrogativa dos Deuses.

1 de dezembro de 2016,

Muitos Parabéns, Julinha!»

F.C. do Porto Hóquei Patins: Sanjoanense 2 vs F.C. do Porto Fidelidade 8 - O FC Porto Fidelidade venceu na noite desta quarta-feira a formação da Sanjoanense, por 8-2, em jogo da oitava jornada do Campeonato Nacional.



«GOLEADA PARA MANTER REGISTO VITORIOSO

FC Porto venceu em casa da Sanjoanense (8-2) na oitava jornada do Campeonato Nacional.

O FC Porto Fidelidade venceu na noite desta quarta-feira a formação da Sanjoanense, por 8-2, em jogo da oitava jornada do Campeonato Nacional. No Pavilhão da Sanjoanense, golos de Gonçalo Alves (2), Ton Baliu (2), Hélder Nunes (2), Reinaldo Garcia e Vítor Hugo valeram o oitavo triunfo dos Dragões em outros tantos jogos no campeonato, que mantêm a equipa de Guillem Cabestany no topo da tabela classificativa.

Num terreno tradicionalmente difícil, sobretudo pelo ambiente criado pelos adeptos da casa, os Dragões tiveram pela frente uma muito aguerrida equipa da Sanjoanense, mas que nunca foi capaz de pôr em causa a supremacia e a vitória portista, que, de forma natural, começou a ser construída no minuto sete, com um golo de Gonçalo Alves.

Apesar de dominar o encontro e de ter disposto de boas oportunidades para alargar a vantagem, o melhor hóquei da formação do FC Porto rendeu apenas mais um golo no primeiro tempo, conseguido aos 20 minutos por Ton Baliu. Para trás, do primeiro tempo ficou apenas um lance de registo para a Sanjoanense, que na conversão de um livre direto, resultado da 10.ª falta portista, enviou a bola ao poste da baliza de Carles Grau.

A etapa complementar, que começou praticamente com o terceiro golo do FC Porto, por Hélder Nunes, de livre direto, trouxe uma equipa portista ainda mais ofensiva e eficaz. Assistiu-se por isso a um avolumar do resultado com o 4-0 a chegar de novo por Hélder Nunes (lance para ver e rever), antes da equipa da casa reduzir por Chico Barreira.

O golo não estacou a veia goleadora dos Dragões (são o melhor ataque e a melhor defesa do campeonato) porque um minuto depois Ton Baliu também bisou (5-1) e em dois minutos Vítor Hugo e Reinaldo Garcia aumentaram para 7-1. O último golo dos portistas chegou por Gonçalo Alves, que assim se juntou aos “bis” de Baliu e Hélder Nunes, sendo que a Sanjoanense ainda voltou a marcar, fixando o 8-2 final por Tiago Almeida.

O mês de dezembro, um dos mais exigentes no calendário da época azul e branca, começa com uma deslocação a Alverca, para jogar frente ao Sporting na nona jornada do Campeonato, agendada para o próximo domingo (18h00).

FICHA DE JOGO 

SANJOANENSE-FC PORTO FIDELIDADE, 2-8
Campeonato Nacional, 8.ª jornada
30 de novembro de 2016
Pavilhão da Sanjoanense, São João da Madeira

Árbitros: Florindo Cardoso e Manuel Fernandes

SANJOANENSE: David Nogueira, Filipe Sousa, Pedro Cerqueira, Afonso Santos, Chico Barreira
Jogaram ainda: Alex Mount, João Oliveira, Tiago Almeida, Diogo Casanova, Cláudio Lima
Treinador: Paulo Alves

FC PORTO FIDELIDADE: Carles Grau, Gonçalo Alves, Hélder Nunes, Telmo Pinto, Vítor Hugo
Jogaram ainda: Ton Baliu, Jorge Silva, Reinaldo Garcia, Rafa
Treinador: Guillem Cabestany

Ao intervalo: 0-2
Marcadores: Gonçalo Alves (7m 47m), Ton Baliu (20m, 36), Hélder Nunes (26m, 31m) Chico Barreira (22m), Vítor Hugo (42m), Reinaldo Garcia (43m), Tiago Almeida (48m)

Disciplina: cartão azul a Chico Barreira (22m).» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/hoquei-em-patins-sanjoanense-fc-porto-cn-8jor.aspx


Hóquei em patins: Sanjoanense-FC Porto, 2-8 (Campeonato Nacional, 8.ª jornada, 30/11/16)

F.C. do Porto Basquetebol: CAB Madeira 60 vs F.C. do Porto 71 - O FC Porto venceu esta quarta-feira no pavilhão do CAB Madeira, em jogo em atraso da quinta jornada da Liga Portuguesa de Basquetebol, somando desta forma o sexto triunfo em oito encontros na competição.



«DRAGÕES TRIUNFAM NA MADEIRA

Vitória sobre o CAB (71-60), no Funchal, em jogo em atraso da quinta jornada da LPB.

O FC Porto venceu esta quarta-feira no pavilhão do CAB Madeira (71-60), em jogo em atraso da quinta jornada da Liga Portuguesa de Basquetebol, somando desta forma o sexto triunfo em oito encontros na competição. Os campeões nacionais voltam a entrar em campo no domingo (15h00, em direto no Porto Canal), frente à Oliveirense, no Dragão Caixa, em partida a contar para a nona jornada.

Com uma entrada forte e decidida, os Dragões protagonizaram um excelente primeiro período e terminaram-no com uma vantagem acima da dezena (28-17), mas a pujança da exibição portista perdeu todo o fulgor nos últimos seis minutos do segundo período. Neste espaço de tempo, o FC Porto não conseguiu fazer qualquer ponto e permitiu a aproximação dos madeirenses, que recolheram aos balneários com a desvantagem bem mais curta (39-36). José Silva (9 pontos, 5 ressaltos e 2 assistências) e Sasa Borovnjak (8 pontos e 3 ressaltos) eram os destaques maiores dos azuis e brancos à ida para o descanso.

O reatamento esteve muito longe de ser empolgante, mas pelo menos manteve a indecisão quanto ao vencedor do encontro, ainda que a vantagem do FC Porto tenha voltado a crescer à entrada para o quarto e derradeiro período (53-46). Aí, o conjunto comandado por Moncho López não tremeu e segurou a sexta vitória no campeonato, alicerçada no coletivo e nos bons desempenhos individuais de José Silva (15 pontos, 9 ressaltos e 4 assistências), Miguel Queiroz (13 pontos), André Bessa (10 pontos e 7 assistências), Sasa Borovnjak (8 pontos e 5 ressaltos) e Jeff Xavier (7 pontos, 5 ressaltos e 5 assistências).

FICHA DE JOGO

CAB MADEIRA-FC PORTO, 60-71
Liga Portuguesa de Basquetebol, 5.ª jornada
30 de novembro de 2016
Pavilhão do CAB, no Funchal

Árbitros: Rui Ribeiro, Paulo Pereira e Pedro Cunha

CAB MADEIRA: Diogo Gameiro (4), Alex Marzette (12), Fábio Lima (11), Fred Gentry (10) e Arvydas Gydra (8)
Jogaram ainda: Bruno Cavalcante, José Correia (3), Michael L'Africain, Joaquim Oliveira, Stefan Djukic (12) e João Pedro Fernandes
Treinador: João Paulo Silva

FC PORTO: Jeff Xavier (7), Pedro Bastos (4), José Silva (15), Miguel Queiroz (13) e Sasa Borovnjak (8)
Jogaram ainda: Nick Washburn (6), Miguel Miranda, André Bessa (10), João Gallina (3), Ferrán Ventura (5), João Grosso e Pedro Oliveira
Treinador: Moncho López

Ao intervalo: 36-39
Parciais: 17-28, 19-11, 10-14, 14-18» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/CAB-Madeira-FC-Porto-5a-jornada-LPB-30-11-16.aspx

30/11/16

F.C. do Porto Sub 19 Futebol: Sporting de Braga 1 vs F.C. do Porto 1 - Diogo Dalot apontou o golo portista na igualdade frente aos jovens arsenalistas.



«SUB-19 EMPATAM EM BRAGA

Diogo Dalot apontou o golo portista na igualdade frente ao Sporting de Braga (1-1).

A equipa de Sub-19 do FC Porto empatou esta quarta-feira no terreno do Sporting de Braga (1-1), em jogo antecipado da 19.ª jornada da primeira fase (zona Norte) do Campeonato Nacional de Juniores A. Foi apenas o segundo empate dos Dragões em 15 jogos, a que se juntam 13 vitórias e nenhuma derrota. A liderança, claro está, pertence ao FC Porto, que soma agora 41 pontos, mais 14 do que o Vitória de Guimarães, segundo classificado.

Frente ao terceiro classificado, os azuis e brancos sentiram algumas dificuldades no primeiro tempo e estiveram mesmo em desvantagem no marcador. À passagem do primeiro quarto de hora, Midana Sambú surgiu solto de marcação na área portista e colocou o Sporting de Braga na frente, mas a reação dos bicampeões chegou ainda antes do intervalo.

Com um passe verdadeiramente excecional, Paulo Estrela serviu Diogo Dalot nas costas da defesa bracarense e o lateral direito, ao jeito de um verdadeiro avançado, rematou fora do alcance do guarda-redes e estabeleceu o 1-1 com que as equipas recolheram aos balneários (44m). Foi a segunda jornada consecutiva a marcar para Diogo Dalot.

A etapa complementar foi de domínio portista, mas as coisas complicaram-se depois da expulsão de Paulo Estrela, por acumulação de amarelos (73m). Ainda assim, pertenceram aos Dragões as mais flagrantes oportunidades de golo: Jorge Teixeira cabeceou ao poste (48m) e Moreto Cassamá rematou à trave (83m). Infelicidades que impediram o FC Porto de desfazer a igualdade a uma bola com que terminou o encontro.

Os Sub-19 portistas, comandados por António Folha, alinharam com Diogo Costa, Diogo Dalot, Diogo Queirós, João Lameira, Oleg Reabciuk, Paulo Estrela, Moreto Cassamá (cap.), Ayoub (Yan Dinghao, 77m), Fali Candé (Madi Queta, 59m), Michael Morais e Jorge Teixeira (James Arthur, 82m).» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Sub19-SC-Braga-FC-Porto-19a-jor-1a-fase-CNJA.aspx

(Resumo do Jogo entre jovens dragões e bracarenses que acabou empatado)

Amarante Literatura - O poeta de Gatão, Amarante com dois grandes Amigos, Albert Thelen e Eugénio de Andrade, na Casa de Pascoaes.


Eugénio de Andrade e Teixeira de Pascoaes 


Albert Thelen e Teixeira de Pascoaes, na Casa de Pascoaes, em Gatão, Amarante


«O Eugénio voltou várias vezes à Casa de Pascoaes, uma delas trouxe o João Villaret, outra o Mário Cesariny.

Pouco de pois, publicou os «Versos Pobres», mas o Poeta dera lugar ao escritor. Contudo a sua prosa era extremamente poética.

Em 1950, Pascoaes publicou «O Impecido», a sua primeira novela que tem por cenário Travanca do Monte e a sua pastorícia.

O livro é dedicado à Beatriz e ao Albert Thelen. O Poeta está-lhes grato. Deve-lhes a expansão da sua obra além-fronteiras.

Nesse mesmo ano, publica ainda duas conferências, uma sobre Guerra Junqueiro e outra intitulada «Pró-Paz», proferida no Porto no dia 1 de junho e publicada com uma outra de Maria Lamas: «Duas conferências em defesa da Paz».» in Fotobiografia "Na Sombra de Pascoaes", de Maria José Teixeira de Vasconcelos.

Taça da Liga - F.C. do Porto 0 vs Belenenses 0 - ​​Dragões e Belenenses empataram a zero na noite desta terça-feira, em jogo da primeira jornada do Grupo B da Taça da Liga.



«FC Porto repetiu o empate (0-0) com o Belenenses na 1.ª jornada da Grupo B da Taça da Liga​​​​​​​​​​​

​​O FC Porto e o Belenenses empataram (0-0) na noite desta terça-feira, em jogo da primeira jornada do Grupo B da Taça da Liga. Três dias depois do nulo para o campeonato​, as duas equipas repetiram o resultado do jogo da 11.ª jornada da Liga NOS, que vale um ponto a cada uma das formações.

A noite fria na cidade do Porto convidava a um jogo em bom ritmo e os jogadores de ambos os lados não se fizeram rogados. Assistiu-se a um jogo entretido e intenso apesar de algumas mexidas nos onzes inicias relativamente aos que se apresentaram há três dias no Estádio do Restelo. Do lado do FC Porto foram nove as alterações​ efetuadas por Nuno Espírito Santo face ao jogo da 11.ª jornada da Liga NOS, com destaque para o lateral-esquerdo Inácio, dos “bês”, a ocupar o lugar que habitualmente é do compatriota Alex Telles.

Apesar do compromisso evidente, nos primeiros 45 minutos as reais ocasiões de perigo surgiram invariavelmente de bola parada e de cabeça. Aos 12 minutos, e na sequência de um canto de Evandro, Depoitre obrigou Ventura a defesa apertada, sendo que 15 minutos depois Felipe chegou mesmo a ensaiar o festejo do primeiro golo da noite: o lance acabou invalidado por fora de jogo assinalado ao brasileiro.

Os duelos a meio-campo acabaram por dominar o primeiro tempo, que terminou com o Belenenses reduzido a 10 unidades. Num lance dividido com Rúben Neves, Benny só encontrou a perna do 6 portista e acabou por ver o vermelho direto: decisão acertada da equipa de arbitragem.

Em superioridade numérica, no segundo tempo assistiu-se ao acentuar do domínio dos portistas, que voltaram a estar perto do golo por Brahimi. Descaido para a esquerda o argelino viu o remate em arco travado por Ventura, naquela que foi a defesa da noite. À procura do golo da vitória, o técnico portista introduziu em jogo Adrián López e o “bê” Rui Pedro, aos 61 minutos, e mais tarde João Teixeira (fez a estreia em jogos oficiais com a camisola azul e branca) passando nesse momento para um esquema de três defesas. Acabou por ser o ponta-de-lança de 18 anos a estar mais perto de oferecer o triunfo aos Dragões, depois de, numa jogada individual, ter acertado com o poste esquerdo da baliza do Belenenses (minuto 90): mais uma vez a sorte não se cruzou no caminho dos Dragões.

Neste que foi o jogo 300 no Estádio do Dragão, destaque para dois apontamentos solidários que decorreram ainda antes do apito inicial: o primeiro dirigido ao defesa Boly, que recentemente perdeu o pai, a que se seguiu um minuto de silêncio em memória do trágico acidente de aviação da última madrugada, que vitimou grande parte do plantel e staff da formação brasileira do Chapecoense.

A Taça da Liga regressa ao Estádio do Dragão no penúltimo dia de 2016 (30 de dezembro), para na segunda jornada os Dragões receberem o Feirense. Mas as portas do Dragão voltam a abrir-se já no próximo sábado, dia para o qual está agendada a receção ao Sporting de Braga, em jogo relativo à 12.ª jornada da Liga NOS (20h30, Sport TV).» in http://www.fcporto.pt/pt/futebol/fichas-de-jogo/Pages/fc-porto-belenenses-taca-liga-2016-2017.aspx


(Flash Interview FC Porto 0-0 CF Belenenses|Taça da Liga CTT 16/17|Rádio Antena 1)


(Resumo do jogo do Dragão, com mais um empate azul)

F.C. do Porto Andebol: F.C. do Porto 39 vs Sporting da Horta 22 - FC Porto derrotou o Sporting da Horta, no Dragão Caixa, na 13.ª jornada do Andebol 1, sendo que Carrillo marcou dez golos.



«VITÓRIA GORDA FECHA PRIMEIRA VOLTA INVICTA

FC Porto derrotou o Sporting da Horta, no Dragão Caixa, na 13.ª jornada do Andebol 1 (39-22). Carrillo marcou dez golos.

O número 13 não foi de azar para o FC Porto que esta terça-feira, no Dragão Caixa, bateu o Sporting da Horta por 39-22, na 13.ª e última jornada da primeira volta do Andebol 1, permanecendo, assim, invicto nesta temporada. A 19.ª vitória em 2016/17 - que teve no ponta-esquerda José Mario Carrillo a sua figura maior pelos dez golos apontados - foi conquistada sem sobressaltos e com números expressivos, que espelham na perfeição um jogo inteiramente dominado pelos azuis e brancos, que continuam líderes isolados do campeonato, agora com 39 pontos, mais dois do que o segundo.

Assistiu-se a um belo espetáculo de andebol nos primeiros 30 minutos, durante os quais se marcou uma média de um golo por minuto. Foi uma fase do jogo em que os ataques se superiorizaram claramente às defesas e em que o FC Porto ganhou, naturalmente vantagem, porque tem melhores individualidades, com especial destaque para a mão quente de Carrillo, autor de sete golos em sete remates em menos de 20 minutos. Nessa altura, o Sporting da Horta, que nos minutos iniciais tinha explorado algumas dificuldades dos azuis e brancos a defender em 5-1 (Ricardo Costa alterou depois para 6-0), já tinha uma desvantagem de quatro golos no marcador, aquela que curiosamente se verificava ao intervalo (22-18).

Na segunda parte o FC Porto entrou determinado a ganhar um conforto maior no resultado, de forma a resolver depressa o encontro. Melhorou o desempenho defensivo, teve na baliza um inspirado Alfredo Quintana, que sofreu apenas quatro golos em meia hora, e marcou 17, 11 deles nos primeiros 15 minutos. Nessa altura, o triunfo dos azuis e brancos era uma questão de tempo, tempo esse que Ricardo Costa aproveitou para gerir o plantel dando minutos aos jogadores menos utilizados.

“No cômputo geral fizemos um bom jogo”, disse o treinador aos microfones do Porto Canal, fazendo apenas reparos à exibição da defesa no primeiro tempo: “Dividiria a primeira parte em duas: ofensivamente estivemos muito bem e marcámos 22 golos, mas acabámos por sofrer 17, que é demasiado. Estivemos apáticos a defender, mas na segunda parte retificámos e fomos mais agressivos, o que se refletiu no facto de termos sofrido apenas quatro golos em 30 minutos.”

O FC Porto volta a jogar para o campeonato no próximo sábado, às 18h30, diante do Belenenses, em Lisboa, no Pavilhão Acácio Rosa. O Porto Canal fará intervenções em direito da partida.

FICHA DE JOGO

FC PORTO-SPORTING DA HORTA, 39-22 
Andebol 1, 13.ª jornada
29 de novembro de 2016
Dragão Caixa

Árbitros: Carlos Marinho e Fernando Novais (Braga)

FC PORTO: Hugo Laurentino (g.r.); Leandro Semedo (1), Yoel Morales (3), Miguel Martins (3), Daymaro Salina, Carrillo (10), Ricardo Moreira (3)
Jogaram ainda: Aldfredo Quintana (), Victor Iturriza (4), Gustavo Rodrigues (3), Patrick Lemos, Rui Silva (2), Alexis Borges (2). António Areia (3), Hugo Santos (2) e Marko Matic (3) 
Treinador: Ricardo Costa

SPORTING DA HORTA: Nuno Silva (g.r.); Pedro Silva (2), Angel Norris (6), Hugo Freitas (5), Edgar Landim (3), Nuno Silva, Noelvis Reve (5) e Paulius Orlovskis
Jogaram ainda: Pavel Hernandez (1), Tiago Filipe, Bruno Castro, Felisberto Landim, 
Treinador: Filipe Duque

Ao intervalo: 22-18
Disciplina: cartão a vermelho a Felisberto Landim (24m).» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/fcporto-sporting-da-hora-13aj-andebol-1.aspx


Andebol: FC Porto-SP Horta, 39-22 (Campeonato Nacional, 13.ª jornada, 29/11/16)

29/11/16

Cidade de Vila Real - O processo de fabrico da Olaria Negra de Bisalhães foi declarado Património Cultural Imaterial da Unesco, esta terça-feira.



«Olaria Negra de Bisalhães declarada Património da Unesco

O processo de fabrico da Olaria Negra de Bisalhães foi declarado Património Cultural Imaterial da Unesco, esta terça-feira.

A decisão foi tomada durante a reunião do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial em Adis Abeba, na Etiópia.

A olaria negra de Bisalhães, que é feita em Vila Real, passa agora a estar incluída na lista do património cultural com necessidade de salvaguarda urgente da Unesco, a mesma onde está inscrito o fabrico de chocalhos.

"Portugal está muito honrado pelo facto de, com esta decisão, mais uma das suas tradições passar a estar hoje inscrita na lista de salvaguarda urgente, desta vez oriunda de uma pequena comunidade no norte do país, no Município de Vila Real", afirmou chefe de delegação portuguesa, o Embaixador Jorge Lobo de Mesquita, durante o discurso de agradecimento que se seguiu ao anuncio da decisão da Unesco.

A candidatura foi apresentada pela autarquia vila-realense por se tratar de uma atividade em vias de extinção, cuja principal dificuldade que enfrenta é o facto de existirem apenas cinco oleiros a dedicar-se a esta arte e com idade avançada.

"Estamos certos de que este reconhecimento internacional pela Unesco vai ajudar esta antiga e original atividade a prosperar, não apenas em Bisalhães, que é a comunidade representativa, mas também nas poucas comunidades restantes, em Portugal e no Mundo, onde a olaria negra ainda é produzida", acrescentou o chefe de delegação portuguesa.

Este processo ancestral passa por cozer as peças feitas pelos oleiros em fornos abertos na terra, onde são queimadas giestas, caruma e carquejas que são depois abafadas com terra que, misturada com o fumo, confere a cor negra às peças de barro.

O processo de confeção da olaria de Bisalhães remonta, pelo menos, ao século XVI. Esse método ancestral, desde a preparação do barro à cozedura da louça, foi o primeiro registo cultural de âmbito produtivo, onde prevalece o fator do trabalho humano, a ser incluído no Inventário Nacional do Património Cultural e Imaterial.

A autarquia vila-realense tem em marcha um plano de salvaguarda, orçado em 370 mil euros, que pretende dar um novo impulso à reabilitação deste património imaterial, impedir a sua extinção e aumentar a rentabilidade desta arte.

"Esta inscrição possibilitará ainda que façamos candidaturas a financiamento para levar ainda mais longe esta nossa missão de salvar o Barro Preto de Bisalhães", afirmou o presidente da Câmara, Rui Santos.

O plano prevê, entre outras medidas, o apoio aos cinco oleiros existentes, através da melhoria dos postos de venda, a implementação de cursos de formação para novos oleiros, a promoção de novos designs e novas utilizações, a criação de roteiros e a certificação da olaria e dos oleiros.» in http://www.jn.pt/local/noticias/vila-real/vila-real/interior/olaria-negra-de-bisalhaes-declarada-patrimonio-da-unesco-5525566.html#ixzz4RPzuQ7Vi


(Barro Preto de Bisalhães)


(Barro preto de Vila Real)


(Fabrico do barro preto)