18/11/17

Música Rock - Malcolm Young, lendário guitarrista e um dos fundadores dos AD/DC, morreu com 64 anos.



«Morreu Malcolm Young, fundador e guitarrista dos AC/DC

Malcolm Young, lendário guitarrista e um dos fundadores dos AD/DC, morreu com 64 anos.

Malcolm Young, músico que fundou os AC/DC com Angus Young, morreu este sábado, 18 de novembro, aos 64 anos. A notícia já foi confirmada pela banda australiana através das redes sociais.

Guitarrista, vocalista e compositor, estava afastado dos palcos desde 2014, altura em foi confirmado que sofria de demência. O músico, nascido em Glasgow,  sofreu ainda de um cancro nos pulmões e de um problema cardíaco. Para já, as causas da morte ainda não foram confirmadas.

"É com profunda tristeza que anunciamos que Malcom Young partiu. Era, com Angus, um dos fundadores e criadores dos AC/DC. A sua enorme dedicação e empenho fizeram dele a força motriz da banda. Como guitarrista e compositor, era um visionário, um perfeccionista e um homem único", disse a banda no comunicado partilhado no Facebook.

"Ele dizia exatamente o que queria e tinha muito orgulho em tudo o que se empenhava. A lealdade que tinha para com os fãs era insuperável", relembram os músicos.

Em declarações ao SBS da Austrália, a banda disse ainda que Malcolm Young morreu pacificamente este sábado rodeado pela sua família.

Segundo o jornal o Metro, a família também confirmou a morte do músico. "É com muita pena que informamos que morreu Malcolm Young,  marido, pai, avô e irmão. Malcolm sofria de demência há alguns anos e morreu pacificamente no sábado com a família ao seu lado", disse a família, pedindo ainda que, em vez de flores, os fãs do músico fizessem doações para o Exército de Salvação.

"Como seu irmão é difícil expressar em palavras o que ele significou para mim durante a minha vida, o laço que tínhamos era único e muito especial. Ele deixa para trás um enorme legado que vai viver para sempre". Bom trabalho, Malcolm", frisou o seu irmão Angus, líder dos AC/DC.

Malcolm, que fez parte dos AC/DC desde 1973 até à sua saída, em 2014,  foi autor de alguns dos alguns dos riffs mais celebres da banda australiana, sendo considerado um dos melhores guitarrista do Rock n' Roll.

Em 2005, Dave Mustaine, dos Megadeth,  frisou que Malcolm era "um dos melhores guitarristas-ritmo do mundo".

Em 2014, depois de 40 anos nos AC/DC, Malcolm deixou a banda devido a problemas de saúde, tendo atuado pela última vez com a banda australiana em 2010, em Bilbau (Espanha), no âmbito da digressão de "Black Ice".

Depois de abandonar os palcos, o músico foi internado numa casa de repouso em Sydney, especializada em demência, condição de que sofria.

Malcolm foi substituído nos AC/DC por Stevie, o sobrinho de Angus Young.

"Nós sentimos a falta de Malcolm, obviamente", disse o vocalista dos AC/DC, Brian Johnson , em julho de 2014. "Ele é um lutador. Ele está no hospital, mas ele é um lutador. Nós temos estamos a fazer figas para que ele fique bem novamente ... Stevie, o sobrinho de Malcolm, foi magnífico, mas quando estás a gravar com este assunto na cabeça e o seu companheiro de trabalho não está bem, é difícil", frisou o músico, citado pela revista Rolling Stone.

Os irmãos Young perderam o irmão mais velho George , o guitarrista dos Easybeats, produtor e mentor de longa data dos AC/DC, em outubro, aos 70 anos.

Os AC/DC, fundados em Sidney, em 1973, pelos irmãos Malcom e Angus Young, são ainda hoje uma das bandas 'hard rock' de maior sucesso internacional. No entanto, da formação original já só subsiste o guitarrista Angus Young.

Ao longo da carreira, os australianos já lançaram 15 discos, sendo o mais recente "Rock or Bust" (2014). "Highway to Hell", "You Shook Me All Night Long", "Rock and Roll Ain't Noise Pollution", "Heatseeker" e "Thunderstruck" são alguns dos maiores sucessos da banda.

Em 2016, a banda passou por Lisboa, com Axl Rose no lugar do vocalista Brian Johnson. Os concertos anteriores dos AC/DC em Portugal aconteceram em julho de 1996, no Estádio do Restelo, e a 3 de junho de 2009, no estádio Alvalade XXI, ambos em Lisboa.» in http://mag.sapo.pt/showbiz/artigos/morreu-malcolm-young-fundador-e-guitarrista-dos-acdc


(Malcolm Young - AC/DC - BEST MOMENTS HD)


(AC DC Guitars game between Malcolm and Angus Young)


(Angus Young Best Solo Ever!)


AC/DC - "Let There Be Rock" - (from Live at River Plate)


"Let There Be Rock
AC/DC

In the beginning
Back in nineteen fifty-five
Man didn't know about a rock 'n' roll show
And all that jive
The white man had the smoltz
The black man had the blues
No one knew what they was gonna do
But Tchaikovsky had the news
He said
Let there be sound
There was sound
Let there be light
There was light
Let there be drums
There was drums
Let there be guitar
There was guitar
Oh, Let there be rock
And it came to pass
That rock 'n' roll was born
All across the land every rockin' band
Was blowing up a storm
And the guitar man got famous
The businessman got rich
And in every bar there was a super star
With a seven year itch
There were fifteen million fingers
Learning how to play

And you…"

Taça de Portugal: F.C. do Porto 3 vs Portimonense 2 - Dois golos nos descontos permitiram ao FC Porto dar a volta ao jogo com o Portimonense e avançar na Taça.



«SÓ É DERROTADO QUEM DESISTE DE LUTAR

Dois golos nos descontos permitiram ao FC Porto dar a volta ao jogo com o Portimonense (3-2) e avançar na Taça.

Sérgio Conceição tinha razão: o jogo frente ao Portimonense, na ressaca de uma semana de seleções, era perigoso. A responsabilidade nesta eliminatória da Taça de Portugal estava toda do lado dos Dragões, que não fizeram, é verdade, um jogo brilhante. Mas há algum portista que não tenha saído do estádio encantado com a crença de uma equipa que, sob grande pressão, nunca baixou os braços e marcou dois golos nos descontos – por Aboubakar e Brahimi –, que permitem a passagem aos oitavos de final da Taça de Portugal (3-2).

O FC Porto – que entrou com Casillas, Danilo, Corona e Óliver no onze – praticamente começou a vencer: logo aos quatro minutos, Danilo encostou para o golo, após um canto muito bem marcado, cheio de efeito, de Alex Telles. Mas o Portimonense, que ainda há pouco menos de dois meses tinha saído do Dragão vergado a uma derrota por 5-2, não se intimidou e manteve o jogo positivo que tem caraterizado a sua prestação esta época, ainda que sem incomodar particularmente o guarda-redes espanhol.

Os algarvios – que só tinham perdido um dos cinco jogos anteriores – mostravam muito mais qualidade do meio-campo para a frente do que na defesa, também muito por força das dificuldades causadas pela velocidade e aproveitamento dos espaços pelos azuis e brancos. Alex Telles exibia-se a grande nível e esteve envolvido em três oportunidades claras do FC Porto entre os 16 e os 18 minutos, duas delas também em lances de bola parada.

A oportunidade mais flagrante para o 2-0 seria porém protagonizada por Corona, que foi lançado por André André mas rematou contra Felipe Macedo quando tinha a baliza à mercê. O Portimonense, como dizíamos, disputava o jogo taco a taco e, numa das ocasiões em que se aproximou da baliza azul e branca, chegou ao empate por intermédio de Wellington, que aproveitou o ressalto de um remate de Nakajima..

Na segunda parte, manteve-se a toada: FC Porto com mais bola, mas os forasteiros também a conseguiam trocar no meio-campo contrário e estavam mais seguros a defender. Sérgio Conceição mexeu na equipa aos 53 minutos e fez entrar Brahimi para o lugar de Hernâni; porém, neste momento, a equipa de Vítor Oliveira já tinha recuado e jogava de forma mais calculista. Face a uma equipa azul e branca com menos intensidade do que o habitual, a estratégia foi premiada com um momento de inspiração de Pedro Sá, que fez o 2-1 aos 69, com um tiro indefensável, no primeiro remate enquadrado do segundo tempo.

Sérgio Conceição reagiu de imediato com a entrada do avançado André Pereira, do FC Porto B, por troca com o médio André André, e depois lançou Layún. Não havia mais cartas para lançar e tinham de ser aqueles onze a dar a volta a um adversário que procurava a todo o custo resistir. A expulsão de Felipe Macedo, aos 78 minutos, permitiu um último fôlego que só foi concretizado já depois dos 90 minutos regulamentares, por Aboubakar, isolado por Alex, já o treinador portista tinha sido expulso do banco.

A pressão não diminuiu, porque os Dragões queriam resolver a eliminatória sem prolongamento. E foi já seis minutos depois dos 90 que Brahimi fez o 3-2, com uma colaboração preciosa do estreante André Pereira. Foi a loucura no estádio que tinha feito 14 anos na véspera e a cabeça ficou limpa para a Liga dos Campeões: segue-se o decisivo encontro no estádio do Besiktas (terça-feira, 17h00 de Portugal Continental).

VER FICHA DE JOGO» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/2017%20-%202018/so-e-derrotado-quem-desiste-de-lutar-11-17-2017.aspx


(FC Porto vs Portimonense 3-2 ● All Goals & Highlights ● Taça de Portugal 17 November 2017)

F.C. do Porto Estádio do Dragão - O Estádio do Dragão comemora esta quinta-feira o 14.º aniversário e para assinalar esta data não poderíamos deixar de recordar o que de melhor foi feito sobre o relvado do palco de todas as emoções.



«14 ANOS DE DRAGÃO E MUITOS MOMENTOS PARA RECORDAR

Reveja no vídeo alguns dos melhores golos apontados no estádio onde Jackson ainda é o rei dos marcadores.

O Estádio do Dragão comemora esta quinta-feira o 14.º aniversário e para assinalar esta data não poderíamos deixar de recordar o que de melhor foi feito sobre o relvado do palco de todas as emoções. O que propomos é uma viagem a um passado recente pela memória portista, de forma a reviver alguns dos já muitos momentos marcantes da nossa ainda jovem casa. No video acima, poderá recordar alguns desses melhores momentos, que é como quem diz, melhores golos (tivemos de deixar de fora as competições europeias, por motivos de direitos).

O futebol é uma festa e, claro está, o golo é o motivo maior. Alguns pela espetacularidade, outros pela importância e outros simplesmente pelo significado pessoal que cada um de nós lhe atribui, a verdade é que quase todos conseguem dizer onde estavam no dia em que Derlei inaugurou as redes do Dragão ou no remate inesquecível de Kelvin, de onde viram os calcanhares mágicos de Jackson ou de Falcao, ou como festejaram os muitos tiros certeiros de Hulk e aquele em particular de Guarín, que aqui recordamos.

Porque falamos de golos, há uma marca com a assinatura do colombiano Jackson Martínez que ainda ninguém conseguiu atingir: três épocas ao serviço dos Dragões valeram ao então camisola nove 49 golos no Dragão, mais cinco do que Hulk (quatro épocas completas) e mais nove do que Falcao (duas épocas completas).

No top dez de uma lista que conta com nomes ilustres como Lisandro López (36), Varela (31), Lucho (30), Ricardo Quaresma (28) ou Benni McCarthy (22), há que destacar os 23 apontados por Aboubakar, ainda no plantel, e cujo atual momento de forma lhe permite sonhar com a subida de alguns lugares. A fechar este top dez, de salientar ainda os 20 de Brahimi, também ele de pé quente na presente temporada e com a possibilidade de subir uns degraus neste capítulo.

Mas porque não só de golos se faz a estatística, fique ainda a saber que, no que respeita ao número de jogos realizados no Dragão, Helton é dono destacado do primeiro posto: nas 11 épocas no FC Porto, o guarda-redes brasileiro disputou 159 partidas, face às 118 de El Comandante Lucho González e as 115 de Silvestre Varela. Entre os mais utilizados do atual plantel destaca-se Héctor Herrera, que soma 77 jogos.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/14-anos-estadio-do-dragao-marcadores-e-presencas.aspx


(Futebol: Alguns dos melhores golos da história do Estádio do Dragão)

Religião Ordem de Malta - Tem um nome pomposo e é uma Ordem católica e aristocrata, chama-se Soberana Ordem Militar Hospitalar de S. João de Jerusalém, de Rodes e Malta e dedica-se à assistência aos pobres.



«Malta: Ordem milenar de nobres


Tem um nome pomposo e é uma Ordem católica e aristocrata. Chama-se Soberana Ordem Militar Hospitalar de S. João de Jerusalém, de Rodes e Malta e dedica-se à assistência aos pobres.



O que é que Jorge Jardim Gonçalves, Miguel Horta e Costa, D. Duarte, D. Isabel, os três infantes e a duquesa de Cadaval têm em comum? São cavaleiros e damas da Ordem de Malta. Investido em 2007 na mesma cerimónia, na igreja matriz do Crato, que fez dama a filha mais nova da duquesa de Cadaval, Alexandra, o ex-timoneiro do BCP é um dos mais recentes cavaleiros da Ordem de Malta que existe há quase um milénio. De longo hábito preto com a cruz bordada ao peito, Jardim Gonçalves jurou "defender a fé" e "assistir aos pobres". As novas damas, de tailleur e véu de renda negro na cabeça, fizeram o mesmo.



A história deste grupo de católicos está cheia de acontecimentos extraordinários que parecem saídos de uma lenda longínqua. Tudo começou há mil anos em Jerusalém. Na altura, uns mercadores da região de Amalfi fundaram, sob a regra beneditina, uma igreja, um convento e um hospital de apoio aos peregrinos da Terra Santa. Conhecida apenas como a Ordem dos Hospitalários ou de São João de Jerusalém, recebeu rapidamente o apoio da Santa Sé e das casas reais europeias. Era uma organização poderosa e elitista constituída por aristocratas, característica que ainda hoje a define.



Menos exigente do que no passado na selecção dos membros, existem actualmente três tipos de cavaleiros da Ordem de Malta: no topo de hierarquia estão os de Honra e Devoção. Para se ser aceite neste nível tem de se provar perante um genealogista da Ordem que se tem como antepassados quatro avós nobres em 200 anos seguidos de história da família ou então que a varonia do avô paterno tem 450 anos de nobilitação aprovada. Seguem-se os cavaleiros de Graça e Devoção. Para entrar neste grupo o candidato a membro tem de provar que na varonia do seu avô paterno há pelo menos 200 anos de sangue azul, sem quebras. Na base da pirâmide, a plebe. Os cavaleiros de Graça Magistral só têm de ser bons católicos, de acordo com os critérios estabelecidos pela organização.» in https://www.dn.pt/pessoas/interior/malta-ordem-milenar-de-nobres-1184205.html



(Ordem de Malta)

17/11/17

F.C. do Porto Sub 19 Futebol: F.C. do Porto 4 vs Boavista 0 - Dragões somaram a décima vitória em 11 jogos na primeira fase (zona Norte) do campeonato.



«SUB-19 GOLEIAM BOAVISTA NO OLIVAL

Dragões somaram a décima vitória (4-0) em 11 jogos na primeira fase (zona Norte) do campeonato.

A equipa de Sub-19 do FC Porto recebeu e bateu esta sexta-feira o Boavista (4-0), no Olival, em partida da 11.ª jornada da primeira fase do Campeonato Nacional de Juniores A. Os Dragões lideram a zona Norte, com 31 pontos, e centram agora atenção na UEFA Youth League: na terça-feira (21 de novembro) há jogo em casa do Besiktas (11h00), a contar para a quinta e penúltima ronda do grupo G.

A primeira parte de mais um dérbi da Invicta teve muito para contar. Aos 17 minutos, João Mário abriu o ativo a passe de Junior Maleck, mas o Boavista teria uma oportunidade flagrante para restabelecer a igualdade. Ricardo Silva levou a melhor sobre Marcos Oliveira e defendeu uma grande penalidade pela segunda jornada consecutiva (26m), mantendo a baliza portista fechada.

A excelente intervenção do guarda-redes portista embalou a equipa para mais dois golos antes do intervalo, ambos assinados por Afonso Sousa (27m e 41m), que fixou o resultado em 3-0 à ida para o descanso. Na etapa complementar, Diogo Bessa aproveitou um lance confuso na área boavisteira e atirou a contar para o 4-0 (53m), estabelecendo assim o resultado final.

Os Sub-19 portistas, comandados por João Brandão, alinharam com Ricardo Silva, Mamadu Lamba, Pedro Justiniano, Fábio Borges, Diogo Bessa (Jota Oliveira, 78m), João Lameira (cap.), Romário Baró (Paulo Estrela, 59m), Vítor Ferreira, João Mário (Mateus Santos, 67m), Afonso Sousa e Junior Maleck.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/sub-19-fcporto-boavista-11jor-cnja-1f-zona-norte.aspx


Formação: Sub-19 - FC Porto-Boavista, 4-0 (CNJA, 1.ª fase, zona Norte, 11.ª j., 17/11/17)

Amarante Acidentes - A explosão de uma caldeira numa habitação, em Amarante, causou dois mortos e um ferido, segundo a informação mais recente obtida pelo JN.



«Dois mortos e um ferido em explosão numa casa em Amarante

A explosão de uma caldeira numa habitação, em Amarante, causou dois mortos e um ferido, segundo a informação mais recente obtida pelo JN.

As vítimas mortais são um homem e uma mulher, que não resistiram aos graves ferimentos sofridos no momento da explosão.

O homem, de 83 anos, reformado da GNR, sucumbiu aos graves ferimentos ainda no local da explosão. A mulher, de 80 anos ficou ferida com gravidade. Sofreu queimaduras por todo o corpo e "inspirava grandes cuidados", explicou uma fonte ao JN. Assistida na ambulância "mais de uma hora", foi levada pelos Bombeiros de Amarante para o Hospital de S. João com acompanhamento médico, mas viria a falecer durante a noite.

Uma filha do casal, pelo que o JN conseguiu apurar, sofreu "apenas" queimaduras ligeiras nas mãos.

O sinistro ocorreu, ontem, cerca das 18.15 horas, numa casa à face da EN210, em Cepelos, Amarante, junto ao antigo matadouro de Amarante nas imediações do Parque Florestal.

A explosão da caldeira ocorreu quando o casal se preparava para dar banho à filha, uma jovem mulher com défice cognitivo. A ignição terá ocorrido no momento em que uma segunda filha do casal, professora, ao chegar a casa dos pais ligou um interruptor para acender a luz de uma das divisões da habitação.

As vítimas foram assistidas no local pela equipa da Viatura de Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Vale do Sousa e pelos Bombeiros Voluntários de Amarante.» in https://www.jn.pt/local/noticias/porto/amarante/interior/pelo-menos-dois-feridos-em-explosao-numa-casa-em-amarante-8920000.html

F.C. do Porto Andebol: Belenenses 29 vs F.C. do Porto 32 - Dragões bateram lisboetas por três bolas de diferença, num encontro em que ainda tiveram de sofrer nos últimos cinco minutos.



«VITÓRIA EM BELÉM VALE SUBIDA AO TERCEIRO LUGAR

Dragões bateram lisboetas por 32-29, num encontro em que ainda tiveram de sofrer nos últimos cinco minutos.

O FC Porto subiu provisoriamente ao terceiro lugar do Andebol 1, em igualdade com o Benfica (segundo, com 28 pontos), após ter vencido esta quarta-feira, por 32-29, no pavilhão do Belenenses, em encontro antecipado da 11.ª jornada. Trata-se da décima vitória consecutiva dos azuis e brancos (oitava no Andebol 1), que este sábado (18h30, informações sobre os bilhetes aqui) têm um difícil desafio caseiro frente aos alemães do Füchse Berlim, a contar para a primeira mão da terceira eliminatória da Taça EHF.

O Belenenses, que partia para o encontro com os mesmos pontos (25), se bem que com mais um jogo disputado, equilibrou-o nos primeiros dez minutos (com a ajuda de algumas defesas do ex-portista João Moniz), mas a partir daí emergiu a superioridade do FC Porto. Os lisboetas procuraram tornar o jogo mais lento, nomeadamente prolongando os ataques, mas a partir do momento em que os Dragões meteram velocidade no jogo, os contra-ataques foram surgindo e a vantagem foi-se dilatando. Chegou a ser de oito golos na primeira parte, mas o intervalo chegou com 19-13 no marcador.

Os Dragões defendiam bem e era esse o segredo para os ataques rápidos que, no início da segunda parte, fizeram a vantagem aumentar para um máximo de nove golos (17-26, aos 38 minutos). Nem o mais otimista dos adeptos do Belenenses esperaria que a sua equipa discutisse o resultado, mas a verdade é que, a cinco minutos do fim, perdia por apenas dois golos (28-30), muito graças a boas intervenções de João Moniz. Os portistas puxaram dos galões, mesmo sem o desqualificado Iturriza, e golos de Miguel Martins e Ángel Hernández restabeleceram a tranquilidade e garantiram os três pontos.

FICHA DE JOGO

BELENENSES-FC PORTO, 29-32 
Andebol 1, 11.ª jornada
15 de novembro de 2017
Pavilhão Acácio Rosa, Lisboa

Árbitros: André Gameiro e Renato Marques

BELENENSES: João Moniz e Miguel Moreira (g.r.); Ricardo Ferreira (2), Nuno Santos (4), Diogo Moreira, Valter Soares (3), Paulo Galrão, Pierre Malfoy, Diogo Domingos (4), Nuno Roque (5), Marco Gil (1), Fábio Semedo (2), João Ferreira (7), Ricardo Silva, Marcos Araújo e Nelson Pina (1)
Treinador: João Florêncio

FC PORTO: Hugo Laurentino e Alfredo Quintana (g.r.); Victor Iturriza (2), Nikola Spelic, Yoel Morales (2), Miguel Martins (6), Jonas Alves, Ángel Hernández (6), Rui Silva (2), Daymaro Salina (4), José Carrillo (2), Diogo Branquinho (1), António Areia (4), Miguel Alves (0) e Aleksander Spende (3)
Treinador: Lars Walther

Ao intervalo: 13-19

Disciplina: desqualificação para Victor Iturriza (56m).» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/andebol1-fcp-belenenses-1f-11j.aspx

Desporto Corrupção - Membro do Conselho Fiscal da Federação Portuguesa de Futebol anunciou a sua demissão deste organismo como consequência da notícia hoje publicada na edição online da revista Sábado.



«Caso dos e-mails: Horácio Piriquito demite-se da FPF
José Carlos Lourinho

Membro do Conselho Fiscal da Federação Portuguesa de Futebol anunciou a sua demissão deste organismo como consequência da notícia hoje publicada na edição online da revista Sábado.

Horácio Piriquito, membro do Conselho Fiscal da Federação Portuguesa de Futebol, anunciou no seu perfil de Facebook a demissão deste organismo, em consequência da notícia que a revista Sábado publicou hoje na sua edição online sobre o alegado envio de documentos internos da FPF para o comentador Pedro Guerra.

Na extensa declaração no seu perfil no Facebook, o dirigente esclarecer ser “ser amigo do Pedro Guerra há mais de 20 anos” e que “trocamos regularmente emails”. Horácio Piriquito esclarece também que o comentador afeto ao SL Benfica “sempre me pediu ajuda sobre informação financeira numa troca normal de informações e esclarecimentos, verbalmente ou por email, o que fiz sempre com todo o gosto” acrescentando que “nenhuma informação confidencial foi passada para a praça pública”.

“Considerando os superiores interesses da FPF, que coloco acima dos meus interesses pessoais ou dos objectivos desse jornalista com cor e empenhamento clubístico, optei pela decisão que considero mais ajustada e apresentei a minha demissão do cargo de vogal do Conselho Fiscal da FPF”, conclui o dirigente, realçando ainda que esta é a melhor forma de “defender o prestígio e o bom nome da instituição em causa”.

Revista Sábado denuncia dirigente

A revista Sábado noticiou hoje, na sua edição online, que Pedro Guerra, comentador afeto ao Benfica, terá recebido documentos internos da FPF, através de Horácio Piriquito, membro do Conselho Fiscal do organismo.

“Por em causa poder estar a violação de segredo, a FPF denunciou o referido facto à Polícia Judiciária, disponibilizando-se para os procedimentos entendidos por convenientes”, lê-se num comunicado da FPF, que vai propor a destituição de Piriquito.

O organismo refere que “o conteúdo da revista Sábado, publicado esta quarta-feira online, aponta no sentido de os documentos internos da FPF terem sido partilhados por um elemento eleito para o Conselho Fiscal”.

“Pelo que a direção da FPF decidiu remeter nesta data, o conteúdo do artigo publicado para o Conselho de Justiça da FPF, apresentar queixa à PGR, por se tratar de eventual crime desta dependente, e requerer a realização de uma Assembleia-Geral extraordinária para discussão e votação da proposta de destituição de titular de órgão social da FPF, por violação grave de deveres estatutários”, refere o organismo.» in http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/caso-dos-e-mails-horacio-piriquito-demite-se-da-fpf-233174

Amarante Literatura - A Casa do João é uma revista de literatura infantil e juvenil, grátis e disponível em versão online e em papel, editada Tropelias & Companhia, em parceria com o Centro Cultural de Amarante e com o Centro Unesco de Amarante e dirigida pelo escritor João Manuel Ribeiro, lançada recentemente.



«A Casa Do João É A Nova Revista De Literatura Dedicada Ao Público InfantoJuvenil

A Casa do João é uma revista de literatura infantil e juvenil, grátis e disponível em versão online e em papel, editada Tropelias & Companhia, em parceria com o Centro Cultural de Amarante e com o Centro Unesco de Amarante e dirigida pelo escritor João Manuel Ribeiro, lançada recentemente.

“A Casa do João tem como objetivo primeiro contribuir para a formação de cidadãos informados, conscientes e participativos bem como estimular a leitura e fomentar o gosto pelos livros no público infantil”, segundo explicam os seus responsáveis. É um projecto de autor, com carácter informativo e abrangente, que tem os mais novos, os pais e os educadores como público-alvo.

Com uma periodicidade trimestral, de informação geral, especializada, informativa e didáctica, a Casa do João, está disponível online e pode ser solicitada em papel no FaceBook.» in http://canelaehortela.com/casa-do-joao-nova-revista-literatura-dedicada-ao-publico-infantojuvenil/

16/11/17

F.C. do Porto Parcerias - O FC Porto assinou recentemente um protocolo de colaboração com o ISAG-European Business School para aprofundar a relação entre as instituições e criar sinergias em áreas distintas.



«FC PORTO ASSINA PROTOCOLO COM O ISAG–EUROPEAN BUSINESS SCHOOL

Instituições criam sinergias em áreas distintas.

O FC Porto assinou recentemente um protocolo de colaboração com o ISAG-European Business School para aprofundar a relação entre as instituições e criar sinergias em áreas distintas.

No âmbito desta parceria, os colaboradores do FC Porto irão beneficiar de condições especiais na frequência da oferta formativa do ISAG – European Business School: Licenciaturas, Mestrados, Cursos Técnicos Superiores Profissionais e Programas Executivos.

O Instituto Superior de Administração e Gestão (ISAG), também denominado como ISAG- European Business School, situado no Porto, é um estabelecimento de ensino superior politécnico particular e conta com mais de 38 anos de vida, tendo sido pioneiro em vários cursos de ensino superior nomeadamente com as licenciaturas em Gestão de Empresas e Turismo.

Atualmente, o ISAG é frequentado por mais de 800 alunos, dispondo de quatro licenciaturas (Gestão de Empresas, Gestão Hoteleira, Turismo e Relações Empresariais), dois mestrados (Gestão de Empresas e Direção Comercial e Marketing), cinco Cursos Técnico Superiores Profissionais e vários cursos de formação executiva desde MBA, pós-graduações e cursos de especialização. Ao longo do seu percurso, o ISAG sempre se pautou pela diferenciação, inovação, qualidade e rigor.

Na sequência deste protocolo, o FC Porto e o ISAG estão a discutir outras ações que beneficiem as duas instituições e os seus membros.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/FC-Porto-assina-protocolo-com-o-ISAG-%E2%80%93-European-Business-School.aspx

Desporto Doping - O diretor de comunicação do FC Porto enumerou Nuno Assis, Veloso e Hernâni (futebol), António Tavares e Francisco Jordão (basquetebol), Paulo Barata (râguebi), Sérgio Ribeiro e José Antonio Pecharromán (ciclismo).



«FRANCISCO J. MARQUES: “BENFICA É O CLUBE COM MAIS CASOS DE DOPING”

Diretor de comunicação do FC Porto atacou o presidente do Benfica.

Francisco J. Marques afirmou que o Benfica é o clube com mais casos de doping em Portugal. No programa de televisão do Porto Canal, Universo Porto, o diretor de comunicação dos ‘dragões’ comentou partes da entrevista de Luís Filipe Vieira à BTV.

“Se Luís Filipe Vieira se preocupa com o doping no ciclismo, então vai ter que acabar com as outras modalidades. O Benfica é o clube com maior número de casos de doping em Portugal. É um facto. Isto só me leva a pensar porque é que o presidente do Benfica teme doping no ciclismo”.

As acusações de Francisco J. Marques fizeram-se acompanhar de vários casos de atletas ligados a doping. O diretor de comunicação do FC Porto enumerou Nuno Assis, Veloso e Hernâni (futebol), António Tavares e Francisco Jordão (basquetebol), Paulo Barata (râguebi), Sérgio Ribeiro e José Antonio Pecharromán (ciclismo).» in https://desporto.sapo.pt/futebol/primeira-liga/artigos/francisco-j-marques-benfica-e-o-clube-com-mais-casos-de-doping

Desporto Corrupção - Pedro Guerra obteve, de acordo com notícia da revista "Sábado", documentos internos da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) passados por Horácio Piriquito, membro do Conselho Fiscal do organismo.



«Fuga na Federação permitiu acesso de Guerra de documentos internos

A revista "Sábado" revela que o comentador do Benfica contou a com a colaboração de Horácio Piriquito, membro do Conselho Fiscal da Federação, para aceder às auditorias trimestrais do organismo.

Pedro Guerra obteve, de acordo com notícia da revista "Sábado", documentos internos da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) passados por Horácio Piriquito, membro do Conselho Fiscal do organismo.

O comentador do Benfica teve acesso às auditorias trimestrais da FPF, como se veio a saber através da divulgação de e-mails trocados com Piriquito, e em resposta às questões da "Sábado" a FPF garantiu que são "documentos internos, sem acesso público".» in http://rr.sapo.pt/noticia/98370/fuga-na-federacao-permitiu-acesso-de-guerra-de-documentos-internos?utm_source=cxultimas

F.C. do Porto Ciclismo - António Carvalho é a mais recente confirmação na equipa W52-FC Porto-Mestre da Cor para a época desportiva de 2018.



«ANTÓNIO CARVALHO: “É UM ORGULHO CONTINUAR A USAR ESTE SÍMBOLO”

Ciclista vai continuar ao serviço da W52-FC Porto-Mestre da Cor na época desportiva de 2018.

António Carvalho é a mais recente confirmação na equipa W52-FC Porto-Mestre da Cor para a época desportiva de 2018. O corredor, natural de São Paio de Oleiros (Santa Maria da Feira), é um dos nomes mais cotados do pelotão nacional e uma das principais figuras da equipa portista, formação que diz ser “um grande orgulho” continuar a representar na próxima temporada.

Ainda que os resultados não sejam tudo, António Carvalho tem estado sempre entre os melhores, tendo como maior cartão-de-visita o sexto posto da classificação geral conseguido na edição de 2015 da Volta a Portugal (na então W52 – Quinta da Lixa – Jetclass), repetido na grandíssima de 2017.

Garantida mais uma época de Dragão ao peito, o corredor agradeceu ao diretor desportivo Nuno Ribeiro e ao líder da equipa, Adriano Quintanilha, a vontade e o esforço que ambos fizeram para que a sua permanência fosse possível e garantiu que tudo vai fazer para retribuir esse reconhecimento. Em declarações ao www.fcporto.pt apontou como objetivo para 2018 manter o espírito vencedor do ano que passou, quer a nível nacional, quer a nível internacional: “queremos começar a vencer em fevereiro e parar só em setembro”, disse.

Neto de Alberto Carvalho, também ele ciclista do FC Porto durante três temporadas, e sobrinho de Fernando Carvalho, vencedor da Volta a Portugal em 1990, António Carvalho é mais uma garantia de qualidade da equipa à disposição de Nuno Ribeiro, que certamente espera ver repetidas as demonstrações de classe dadas no ano passado, por exemplo, na subida ao Monte Farinha, rumo ao Alto da Senhora da Graça, ou na subida ao Santuário de Santa Luzia, em Viana do Castelo.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/renova%C3%A7%C3%A3o-antonio-carvalho-ate-2018.aspx

15/11/17

F.C. do Porto Atletas Internacionais - Brahimi foi titular e bisou na vitória da Argélia sobre a República Centro-Africana, por 3-0, em jogo de caráter particular disputado esta terça-feira no Estádio 5 de julho, em Argel.



«BRAHIMI BISA NA VITÓRIA ARGELINA

Avançado dos Dragões esteve em destaque no particular frente à República Centro-Africana (3-0).

Brahimi foi titular e bisou na vitória da Argélia sobre a República Centro-Africana, por 3-0, em jogo de caráter particular disputado esta terça-feira no Estádio 5 de julho, em Argel.

O avançado portista abriu o ativo ainda na primeira parte, com um remate rasteiro já dentro da área (39m), e fez o segundo na etapa complementar, numa investida pelo flanco esquerdo (71m). O último golo da seleção comandada por Rabah Madjer foi apontado por Slimani (85m).» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/Brahimi-Argelia-Republica-Centro-Africana-particular-141117.aspx

História - Uma equipa de arqueólogos russos descobriu a sul do Cairo uma múmia bem conservada do período greco-romano, anunciou hoje o Ministério das Antiguidades do Egito.



«Múmia bem preservada do período greco-romano encontrada no Egito

Uma equipa de arqueólogos russos descobriu a sul do Cairo uma múmia bem conservada do período greco-romano, anunciou hoje o Ministério das Antiguidades do Egito.

A múmia estava num caixão de madeira e foi encontrada perto de um mosteiro na aldeia de Qalamchah, cerca de 80 quilómetros ao sul da capital, precisou o Ministério em comunicado.

A equipa “encontrou num caixão uma múmia bem preservada, envolta em linho, o rosto coberto com uma máscara humana com desenhos azuis e dourados”, diz-se no comunicado, no qual não se cita a data da descoberta.

Segundo Mohamed Abdel Latif, assessor do ministro, que é citado no comunicado, os arqueólogos fizeram uma primeira restauração da múmia e do caixão.

O grupo russo trabalha há sete anos na região, onde há monumentos do período islâmico e copta além do período greco-romano (330 a 670 antes de Cristo).» in http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/mumia-bem-preservada-do-periodo-greco-romano-encontrada-no-egito

F.C. do Porto Ciclismo - César Fonte (na foto) e José Fernandes são reforços da W52-FC Porto-Mestre da Cor para a próxima temporada. Os dois ciclistas juntam-se a Raúl Alarcón, Rui Vinhas, Gustavo Veloso, Samuel Caldeira, Ricardo Mestre e João Rodrigues, que recentemente renovaram contrato com a equipa vencedora das duas últimas edições da Volta de Portugal.



«CÉSAR FONTE E JOSÉ FERNANDES SÃO REFORÇOS PARA A NOVA ÉPOCA

Ciclistas assinaram contrato por um ano com a W52-FC Porto-Mestre da Cor.

César Fonte (na foto) e José Fernandes são reforços da W52-FC Porto-Mestre da Cor para a próxima temporada. Os dois ciclistas juntam-se a Raúl Alarcón, Rui Vinhas, Gustavo Veloso, Samuel Caldeira, Ricardo Mestre e João Rodrigues, que recentemente renovaram contrato com a equipa vencedora das duas últimas edições da Volta de Portugal.

César Fonte, que completa 31 anos em dezembro, correu na LA Alumínios-Metalusa-BlackJack na época passada, tendo sido décimo no Nacional e 15.º na Volta a Portugal. É um dos maiores valores do pelotão nacional e já representou equipas como a Efapel e a RP-Boavista. Em 2012, o ciclista alcançou a primeira vitória numa etapa da maior competição velocipédica nacional e agora vai integrar aquele que aponta como “o projeto mais forte a nível nacional”, “que envolve patrocinadores fortes e um dos clubes mais prestigiados do país”.

“Venho para ajudar o grupo, tentar torná-lo ainda mais forte para que a nova época seja ainda melhor do que as anteriores”, diz o ciclista, consciente de que vai integrar uma equipa que o vai obrigar “a trabalhar ainda mais para alcançar bons resultados”.

José Fernandes, de 22 anos, é uma das grandes promessas do velocipedismo português. Na época passada, ao serviço da Liberty Seguros, venceu a Volta a Portugal do Futuro, a prova mais importante para corredores Sub-23 do ciclismo nacional, e na mesma categoria sagrou-se campeão nacional de contarrelógio, revalidando um título alcançado em 2015.

O jovem natural do Alentejo quer “continuar a evoluir e a mostrar o que tem vindo a mostrar” nos últimos anos. “E se tiver a oportunidade de ganhar corridas, quero aproveitá-la ao máximo”, acrescenta, sem esconder a ambição de poder participar na Volta a Portugal e de mostrar o seu valor no Nacional de Contrarrelógio.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/ciclismo-131117.aspx

Amarante Fotografia - Esta exposição, remete-nos para os anos 50, 60 e 70, nas recônditas aldeias da Serra do Marão, com as suas crianças tantas vezes descalças e até mesmo esfomeadas, ou à burguesia da vila e aos sonhos e esperanças dos seus diletos filhos.



«Exposição “A criança sob o olhar de Eduardo Teixeira Pinto”

Composta por 27 fotografias a preto e branco premiadas a nível nacional e internacional.

Esta exposição, remete-nos para os anos 50, 60 e 70, nas recônditas aldeias da Serra do Marão, com as suas crianças tantas vezes descalças e até mesmo esfomeadas, ou à burguesia da vila e aos sonhos e esperanças dos seus diletos filhos. As imagens captadas revelam as emoções fortes das crianças, a coexistência entre a dor e a esperança.

A vasta obra de Eduardo Teixeira Pinto, falecido em Janeiro de 2009, é dotada de um olhar poético sobre a realidade e fez de si um dos melhores e mais galardoados fotógrafos portugueses do séc. XX, com um vasto e rico espólio que a sua família tem vindo a promover através de exposições itinerantes.

Patente até ao dia 27 de novembro, no átrio dos Paços do Concelho de Ponte da Barca, a mostra pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h às 12h30 e das 14h às 17h30.» in https://www.facebook.com/helderbarros69/posts/10210175685582771?notif_id=1510609892644645&notif_t=share_wall_create

´
(Exposição: a criança sob o olhar de Eduardo Teixeira Pinto)

14/11/17

F.C. do Porto Basquetebol - Miguel Queiroz e Pedro Pinto integram a convocatória da seleção nacional para a fase de pré-qualificação para o EuroBasket 2021.



«MIGUEL QUEIROZ E PEDRO PINTO CHAMADOS À SELEÇÃO

Basquetebolistas do FC Porto vão representar Portugal nos jogos frente a Chipre e a Luxemburgo.

Miguel Queiroz e Pedro Pinto integram a convocatória da seleção nacional para a fase de pré-qualificação para o EuroBasket 2021. O poste e o base do FC Porto foram chamados para representar Portugal nos jogos frente a Chipre, fora, (23 de novembro, 17h00 de Portugal Continental) e a Luxemburgo (26 de novembro, 16h00).

O grupo de trabalho reúne-se no próximo domingo, na Costa da Caparica, e o estágio vai prolongar-se até 26 de novembro. Os treinos vão decorrer no Complexo Municipal de Desportos “Cidade de Almada”.» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/basquetebol-convocatoria-selecoes-131117.aspx

Corrupção - Sócrates deixou de poder assumir todos os compromissos financeiros a partir da sua prisão, em novembro de 2014, e do posterior congelamento das contas bancárias do amigo Carlos Santos Silva, das quais se servia.



«Operação Marquês. Com que dinheiro vive Sócrates?

Na última entrevista que Sócrates deu a uma televisão, o jornalista Vítor Gonçalves perguntou-lhe: ‘Como é que o senhor hoje vive e como paga as suas despesas?’. O SOL desvenda esse mistério e revela um financiador improvável: Francisco Pinto Balsemão.

Com José Sócrates envolvido em problemas judiciais, Francisco Pinto Balsemão suportou algumas das suas despesas, em particular as prestações do Monte das Margaridas - a propriedade alentejana que estava entregue à sua ex-mulher, Sofia Fava, e que o Ministério Público suspeita pertencer ao ex-primeiro-ministro. O dinheiro de Balsemão chegou às mãos de Sofia através de Manuel Costa Reis, seu atual companheiro.

Sócrates deixou de poder assumir todos os compromissos financeiros a partir da sua prisão, em novembro de 2014, e do posterior congelamento das contas bancárias do amigo Carlos Santos Silva, das quais se servia. 

Para continuar a assegurar o pagamento da propriedade, onde vive com Sofia Fava, Costa Reis terá recorrido a Balsemão, dada a longa relação de amizade que este manteve com o seu pai, o advogado Francisco da Costa Reis, que participou na fundação do Expresso e foi administrador do jornal até falecer. Balsemão é, aliás, padrinho de batizado de Manuel Costa Reis.

Já após a libertação de Sócrates, Balsemão fez chegar às contas de Manuel Costa Reis pelo menos 30 mil euros - segundo soube o SOL de fonte conhecedora das investigações. Ouvido para os autos da Operação Marquês, o companheiro de Sofia Fava classificou estas verbas como «empréstimos». E pelo menos 15 mil já terão sido devolvidos.

Através de um seu assessor, Balsemão também confirmou ao SOL ter-se tratado de um empréstimo, «por razões de afetividade e laços com a família Costa Reis, ignorando que se destinasse a pagar fosse o que fosse de José Sócrates». A mesma fonte garante que Manuel Costa Reis já reembolsou a totalidade dos 30 mil euros.

Sócrates entrega elevadas quantias à ex-mulher e companheiro

Antes de ser detido, Sócrates foi observado pelos investigadores da Operação Marquês a doar verbas substanciais a Sofia Fava e a Manuel Costa Reis, assegurando ainda, através de Carlos Santos Silva, o pagamento das prestações do Monte das Margaridas, apesar de este estar em nome da ex-mulher.

Ao MP, Costa Reis também reconheceu a entrega regular por Sócrates, a ele ou a Sofia Fava, antes da prisão, de quantias de vários milhares de euros de cada vez. 

Numa ocasião, terá ido buscar a casa do ex-primeiro-ministro um montante entre 3 e 4 mil euros, por haver «despesas urgentes» a pagar. Questionado acerca de um outro depósito de 4 mil euros em numerário efetuado na sua conta, reconheceu tratar-se de dinheiro que fora buscar na véspera a casa de Sócrates. Recebeu também na mesma conta um cheque de 15 mil euros emitido por uma empresa de Santos Silva, não sabendo explicar a razão, já que o vencimento que a mulher então recebia de uma sociedade também do mesmo empresário - a XLM - era substancialmente inferior.

Perante as dificuldades em obter dinheiro após a detenção de Sócrates e o congelamento das contas, Sofia Fava e o companheiro chegaram mesmo a falhar as datas de pagamento das prestações da propriedade alentejana e a contrair empréstimos junto de familiares e amigos. No final de 2014, um mês depois da detenção de Sócrates, o casal ainda terá conseguido dar a volta à situação, recorrendo a uma conta de Manuel Costa Reis para onde a sua mãe efetuara uma confortável transferência.

Mas no início de 2015 Sofia Fava chegou a ter pouco mais de 90 cêntimos na conta. O pagamento da prestação mensal só foi retomado depois de José Sócrates ter obtido um novo empréstimo na CGD. Com este dinheiro, foram ainda pagos honorários de Pedro Delille e devolvidos a Costa Reis os valores que adiantara a Sofia Fava para suprir as dificuldades anteriores.

CGD emprestou dinheiro a Sócrates quando estava preso

O congelamento das contas de Santos Silva também obrigou José Sócrates a obter fontes alternativas de financiamento, por forma a assegurar os vários compromissos regulares que tinha - entre eles, o pagamento do ensino dos dois filhos, as despesas da mãe, Maria Adelaide, os honorários do seu advogado, João Araújo (recebidos em novembro de 2014, na altura da detenção, pela mulher deste, Maria Guerreiro de Araújo, e a que depois se juntaria um segundo causídico, Pedro Delille), as prestações de um empréstimo contraído na Caixa Geral de Depósitos, e ainda as referidas prestações do Monte das Margaridas.

O primeiro passo que deu, enquanto ainda estava detido, a 15 de janeiro de 2015, foi a concretização de um segundo empréstimo junto da CGD, no valor de 248.500 euros, o que lhe permitiu liquidar o empréstimo anterior, pagar despesas acumuladas com dois cartões de crédito e passar 100 mil euros a Sofia Fava, seis dias depois, para fazer face a compromissos imediatos (como as rendas do monte e as propinas dos filhos, além de abonar a mãe com outros 5.000 euros).

Em fevereiro de 2015, preso na cadeia de Évora já havia quase três meses, ainda receberia uma última prestação da avença que tinha com a firma Dynamicspharma, do empresário Paula Lalanda e Castro, e que, segundo o MP, era uma forma oculta de Santos Silva passar a Sócrates dinheiro que guardava em seu nome (dinheiro que, para a acusação, eram ‘luvas’ recebidas enquanto governante).

Sócrates não gostava de Balsemão

Com o ex-primeiro-ministro já sem recursos financeiros, Pinto Balsemão emprestou a Manuel Costa Reis os 30 mil euros a 4 de maio de 2015, dos quais uma parte foi utilizada para pagar rendas do Monte das Margaridas, no valor de 7.422,15 euros. 

Curiosamente, apesar desta ajuda de Balsemão - possivelmente ‘involuntária’ -, José Sócrates não tinha boa impressão do patrão da Impresa e não o poupava a críticas. Numa conversa com o seu advogado e amigo Daniel Proença de Carvalho, ocorrida a 7 de julho de 2014, na sequência da resolução do Banco Espírito Santo, o antigo governante, depois de se dizer «chocado com isto em vários planos», comentara que «a campanha no Expresso [contra o BES] foi brutal», e depois derivou para as suas relações com Balsemão, queixando-se de não ser considerado da melhor maneira por ele, que achava não o suportar: «Nunca lhe liguei nada e sempre o tratei como achava que deveria ser tratado. Balsemão é o verdadeiro padrinho. Eu nunca fui de obediência cega, sempre puxei para o rebelde». (Na mesma ocasião, Sócrates chamou «safado» a Marcelo Rebelo de Sousa pelos comentários televisivos que então fazia). 

Mercedes vendido a empresa de Pedro Delille

Em 2015, a 6 de agosto, Sócrates venderia o apartamento de luxo que tinha no edifício Heron Castilho, na Rua Braamcamp, em Lisboa, ao cidadão paquistanês Muhammad Makhdoom Ali Khan (para este se candidatar a um visto gold, ainda pendente), o que lhe proporcionou a entrada em conta de 675 mil euros, permitindo-lhe fazer a liquidação total do último empréstimo contraído na CGD. 

Dessa verba, depois de ter saído da cadeia de Évora a 4 de setembro - e ficado por pouco mais de um mês em prisão domiciliária em Lisboa, numa casa de Sofia Fava -, Sócrates entregou também a Santos Silva a quantia de 250 mil euros. Quantia esta destinada supostamente a pagar o que lhe deveria dos ‘empréstimos’ nos anos anteriores à detenção (e que o MP calcula terem ultrapassado 1,1 milhões de euros, fora as despesas que o amigo pagava do seu bolso).

Sócrates acabou ainda de pagar o Mercedes topo de gama que antes adquirira em leasing com dinheiro emprestado pela CGD, e adiantou 12.600 euros para pagar os primeiros sete meses de renda do apartamento que alugou (por 1.800 euros mensais) ao cidadão chinês Chan Zhang, no Parque das Nações, onde ainda reside.

Entretanto, a 26 de novembro de 2015, o ex-primeiro-ministro vendeu o Mercedes por 30 mil euros a uma empresa de aluguer de automóveis sediada na Figueira da Foz: a Marino Prestige, Rent-a-Car, de que Pedro Delille é um dos sócios. 

Foi o próprio advogado a colocar na conta da empresa o dinheiro necessário para pagar a viatura a Sócrates, emitindo três letras de 10 mil euros cada para a Marino descontar no banco, o que levantou junto dos investigadores a suspeita de que se poderia tratar de mais uma forma oculta de financiar o ex-líder socialista, já que, ao fim desse ano, a sociedade ainda era devedora dessa verba ao sócio. 

Ouvido pelo SOL, Delille não explicou a razão do movimento, mas considerou que as buscas efetuadas pelo MP à sede da empresa por esse motivo, a 28 de junho de 2016, se tratavam de «uma intimidação do DCIAP [Direção Central de Investigação e Ação Penal] aos advogados» de Sócrates.

Ex-secretária de Guterres também ajuda

A 10 de fevereiro de 2016 chegou à conta de Sócrates mais um balão de oxigénio: um cheque de 15 mil euros passado por um familiar de Maria Lígia Correia, antiga secretária do socialista António Guterres como primeiro-ministro e colaboradora dos ministros das Obras Públicas de Sócrates - com a qual este mantém uma estreita relação há vários anos e que, segundo notícias recentes, viveria com ele no apartamento do Parque das Nações. Com essa verba, Sócrates (já outra vez descapitalizado) pagou mais cinco rendas do apartamento.

A 31 de maio do ano passado entraram na conta de Sócrates mais 5.000 euros de proveniência desconhecida, permitindo-lhe, entre outras despesas, pagar uma renda e as contas dos cartões de crédito. 

Em meados de julho seguinte, mais uma renda daquele apartamento foi paga por Manuel Costa Reis, que recebeu 40 mil euros de sinal pela venda de prédios da herança paterna. Também terá sido com esse dinheiro que o companheiro de Sofia Fava reembolsou Balsemão, sendo a primeira tranche, no valor de 15 mil euros, entregue ao fundador do Expresso a 29 de agosto desse ano.

E ainda em agosto Sócrates recebeu com retroativos a pensão vitalícia de ex-deputado (que até então recusara), no valor de 72 mil euros, dando-lhe cobertura para mais algumas despesas. O valor dessa pensão será de 3.800 euros mensais, que não lhe assegura a satisfação de todos os seus compromissos financeiros.

O ex-primeiro-ministro é acusado de corrupção no exercício do cargo, de evasão fiscal e branqueamento de capitais, e Carlos Santos Silva, empresário, também arguido na Operação Marquês, é suspeito de conservar em contas bancárias por si tituladas as comissões ilícitas que Sócrates terá recebido, num valor superior a 30 milhões de euros.» in https://sol.sapo.pt/artigo/588733

Política de Educação - A professora Adelina Moura defendeu hoje que os telemóveis e tabletes são aliados do ensino de Português e que é um desperdício não aproveitar o potencial das tecnologias que os alunos levam para as aulas.



«É UM DESPERDÍCIO PEDIR AOS ALUNOS QUE GUARDEM OS “SMARTPHONES” NAS AULAS, DIZ PROFESSORA

A professora Adelina Moura defendeu hoje que os telemóveis e tabletes são aliados do ensino de Português e que é um desperdício não aproveitar o potencial das tecnologias que os alunos levam para as aulas.

"É um desperdício estarmos a pedir aos alunos que guardem os seus "smartphones" nas mochilas", disse à agência Lusa Adelina Moura, sublinhando que se trata de tecnologia "levada pelos alunos a custo zero para as escolas" e que pode ser incorporada no ensino da Língua Portuguesa, como de outras matérias.

A professora da Escola Secundária Carlos Amarante, de Braga, é uma das oradoras das III Jornadas de Língua Portuguesa Investigação e Ensino, promovidas pela Cátedra Eugénio Tavares, do Instituto Camões em Cabo Verde, que decorrem entre hoje e quarta-feira na cidade da Praia.

Este ano dedicadas à produção de materiais didáticos para o ensino de Português como língua segunda, as jornadas incluíram, durante a manhã de hoje, um painel reservado ao papel das tecnologias móveis na aprendizagem do Português a cargo de Adelina Moura.

À Lusa, a professora explicou que as técnicas e métodos usados nas suas aulas partem do princípio de que "se não os podes vencer, junta-te a eles" e promove o "uso positivo" destes dispositivos nas salas de aula.

"Por exemplo, antes de falar de determinado autor, alunos vão pesquisar e vão usar a ferramenta "padlet", que é um mural, onde colocam as suas pesquisas e estamos todos a ver o que está a ser publicado. Depois há uma série de aplicações que podemos usar na sala de aula que permitem responder a questionários e perceber se estiveram atentos e se a informação passou e foi assimilada", explicou.

Para Adelina Moura, o principal é manter "os alunos ativos e participativos" nas aulas, orientando-os e corrigindo resultados de pesquisas menos corretos cientificamente.

"É nessa altura que aproveito para falar na importância do contraste das fontes, na capacidade de ter espírito crítico acerca daquilo que se pesquisa e saber separar o que está correto e menos correto. Esta atividade permite fazer o levantamento de uma serie de questões ligadas à literacia informacional", adiantou.

Mas, ressalvou a professora, o uso dos telemóveis e tabletes obedece a um regulamento elaborado em conjunto com os alunos e que prevê um sistema de pontos, que penaliza o mau uso.

"A ideia é que eles sintam que têm uma ferramenta muito potente, mas que tem que ser usada positivamente. Eles sabem que se usarem indevidamente perdem pontos e eles não gostam de perder pontos", disse.

Adelina Moura é licenciada em Ensino Integrado de Português e Francês e tem desenvolvido investigação em "mobile learning".

A professora leciona Português e Francês na Escola Secundária Carlos Amarante, em Braga, e, em 2005, foi premiada pela Microsoft no concurso de Professores Inovadores.

Além do uso de telemóveis e tabletes, a professora recorre também a áudio e vídeo-aulas e mantém ativo um site e um blogue da sua disciplina, bem como um canal sempre aberto com a professora para esclarecer dúvidas.

Amélia Lopes, a responsável pela cátedra Eugénio Tavares, criada em parceria entre a Universidade de Cabo Verde e o Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, assinalou os desafios ao ensino da língua portuguesa em Cabo Verde.

"O desafio é conseguir levar aos professores a ideia de que é possível produzir materiais didáticos direcionados para o Português língua segunda e associar a essa produção de materiais didáticos as novas tecnologias de educação, tornando o ensino do Português mais interessante, menos chato e capaz de atrair mais os estudantes de língua portuguesa", disse.

Cabo Verde tem em curso a reforma do sistema de ensino, que prevê que a Língua Portuguesa passe a ser ensinada como língua segunda a partir do pré-escolar, um projeto que está a ser apoiado pelo instituto Camões, que fornece assistência técnica na elaboração de materiais, métodos, programas e currículos.

Apenas uma pequena percentagem das crianças cabo-verdianas tem o Português como língua materna, sendo que a maioria fala crioulo.» in http://lifestyle.sapo.pt/familia/noticias-familia/artigos/e-um-desperdicio-pedir-aos-alunos-que-guardem-os-smartphones-nas-aulas-diz-professora
Pin It button on image hover