24/04/18

Liga NOS: F.C. do Porto 5 vs Vitória de Setúbal 1 - O FC Porto passou o teste Vitória de Setúbal e venceu a equipa sadina, em jogo da 31.ª jornada da Liga NOS.



«GOLEADA À PROVA DE PRESSÃO

FC Porto venceu o Vitória de Setúbal, por 5-1, e repôs os dois pontos de vantagem na liderança do campeonato.

O FC Porto passou o teste Vitória de Setúbal e venceu a equipa sadina, por 5-1, em jogo da 31.ª jornada da Liga NOS. O resultado, que permite aos portistas reassumir a liderança do campeonato, com dois pontos de vantagem sobre o Benfica, foi construído com golos de Marega (6m), Marcano (12m), Brahimi (16m), Corona (35m) e Alex Telles (72m). A separar os Dragões do grande objetivo estão agora três jogos. O primeiro é já no próximo domingo (18h00), no Funchal, frente ao Marítimo.

Com o Estádio do Dragão praticamente repleto, com os adeptos portistas em ambiente de grande festa nas bancadas, o primeiro tempo acabou por ser uma extensão dessa festa para o relvado. Se o futebol é a festa do golo, os cinco que se viram nos primeiros 45 minutos foram, sem dúvida, um dos atrativos desta partida, ainda mais porque quatro deles foram do FC Porto.

Foi por isso um primeiro tempo jogado praticamente ao ritmo do golo. O primeiro logo aos seis minutos: Alex Telles cruzou na esquerda, com a habitual precisão, para a cabeça de Soares, Cristiano susteve a investida do brasileiro, mas a bola acabaria nos pés do inevitável Marega, que fez o seu 21.º golo no campeonato. Seis minutos depois, e ainda se fazia a festa do golo inaugural, e já o Dragão voltava a explodir, desta vez para prestar o devido tributo a uma bicicleta de Marcano, que só acabou nas redes da baliza sadina. A montante, o processo foi em tudo idêntico ao do primeiro golo: Alex Telles no canto, desta vez Felipe no cabeceamento e Cristiano a só conseguir evitar a primeira investida.

Se pouco tempo houve para festejar o primeiro, menos tempo tiveram os adeptos para saborear o segundo. Um FC Porto de alta rotação gastou apenas mais três minutos para chegar ao 3-0. Marega, incansável no sprint, bateu a defensiva do Setúbal e deixou para Brahimi, já bem dentro da grande área: a classe do pé direito do argelino fez o resto, que é como quem diz, fez o golo. Inspirado (e lançado) pelo maliano, Ricardo haveria de repetir a fórmula 20 minutos mais tarde e de novo com sucesso, porque neste caso Corona fez de Brahimi e também ele encontrou o caminho do golo.

Entre o segundo e o terceiro golos há para contar o tento da equipa forasteira, da autoria de João Amaral (24m), mas nada que tenha abalado a confiança e a muita festa que se fazia nas bancadas. Por falar em festa, que dizer do minuto 36, em que o nome de Jorge Nuno Pinto da Costa se fez ouvir em todo o estádio, assinalando os 36 anos que o presidente leva no cargo? Arrepiante.

O segundo tempo foi jogado a um ritmo mais baixo, até porque seria difícil repetir a intensidade e sobretudo a eficácia do primeiro. Ainda assim, Soares e Brahimi estiveram perto do 5-1, mas esse haveria de estar reservado para Alex Telles. “Farto” de assistir, porque não tentar ele próprio festejar? E foi isso mesmo que fez: livre frontal, um convite irrecusável para o calibrado pé esquerdo do brasileiro, que deixou Cristiano pregado ao relvado e o Dragão a festejar (72m) o quinto golo no jogo do melhor ataque do campeonato (78). Depois disso o fim do jogo. Faltam agora três finais para o grande objetivo de todos.

VER FICHA DE JOGO» in http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages/2017%20-%202018/goleada-a-prova-de-pressao-4-23-2018.aspx


Highlights | Resumo: FC Porto 5-1 V. Setúbal (Liga #31)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Pin It button on image hover