01/09/16

Amarante Literatura - Considerado por Hernâni Cidade como "o maior de todos depois Pascoaes, o grande revelador da alma nostálgica", foi um amigo de Teixeira de Pascoaes.



«Mário Beirão era outro hóspede assíduo da Casa de Pascoaes.

Nascido em Beja, trazia consigo a tristeza alentejana. Franzino, olhar vivíssimo velado por grossas lentes, o passo curto, a voz murmurada, era tímido e delicadíssimo. Tinha uma alma muito bonita e versos do mais puro lirismo. Havia na sua conversa uma espécie de magia.

Foi para Teixeira de Pascoaes um verdadeiro irmão.

Mário Beirão, também passava temporadas em Porto Manso, em casa do visconde de Vila Moura, de quem era amigo. E, como era perto, vinham os dois a Pascoaes constantemente.» in Fotobiografia "Na sombra de Pascoaes" de Maria José Teixeira de Vasconcelos.

Sem comentários:

Enviar um comentário