12/07/15

Amarante Pessoas - Diana Vasconcelos, de Amarante, foi uma das quatro pessoas homenageadas pela Nobre Casa de Cidadania pela prática de atos nobres.



«Amarante: Nobre Casa de Cidadania homenageou Diana Vasconcelos
09/07/2015, 17:16

Diana Vasconcelos, de Amarante, foi uma das quatro pessoas homenageadas pela Nobre Casa de Cidadania pela prática de atos nobres.

O louvor foi-lhe atribuído pela sua “luta pela dignidade de centenas de crianças residentes na maior favela do mundo, na Kibera, Quénia, que vivem em extrema precariedade, sem habitações dignas e sem condições de higiene. Fá-lo na qualidade de fundadora da ONG Há ir e Voltar, que promove o apadrinhamento de crianças, no sentido de lhes proporcionar refeições nutritivas e todo o material escolar de que precisam. Um Ato Nobre que demonstra desprendimento, humanismo e generosidade”, revelou a Nobre Casa de Cidadania.

A distinção foi recebida por uma irmã, em sua representação. Além de Diana Vasconcelos foram ainda homenageados: Maria Correia, de Valongo; Carlos Pereira, de Braga; e Helena Pereira, de Coimbra.

A cerimónia de atribuição de louvores realizou-se no passado dia 4 de julho, no Aquartelamento do Comando da Brigada de Intervenção do Exército, em Coimbra. Estiveram presentes, além dos cidadãos e das suas famílias, alguns representantes  Conselho Institucional, como o Estado Maior General das Forças Armadas, o Corpo Nacional de Escutas e a Direção Geral de Educação.

A seleção dos atos e cidadãos a agraciar é realizada pelo Conselho Institucional da Nobre Casa de Cidadania, formado pela Autoridade Nacional para a Proteção Civil, o Corpo Nacional de Escutas, a Direção Geral de Educação, o Estado-Maior General das Forças Armadas, a Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, a Fundação para a Ciência e Tecnologia, a GRACE, o INEM, a Liga dos Bombeiros Portugueses, a Plataforma Portuguesa das ONG’s para o Desenvolvimento e a Polícia de Segurança Pública.

Em dois anos de existência, a Nobre Casa de Cidadania já reconheceu e homenageou no total 40 cidadãos.» in http://www.averdade.com/pagina/seccao/19/noticia/10783


(Há Ir e Voltar)


(Aqui vai nascer uma escola! - Há ir e voltar)


(Há ir e voltar de Amarante para o Quénia para construir uma escola no Quénia)

Sem comentários:

Enviar um comentário