31/12/12

Poesia - O meu Amigo e Poeta, Ângelo Ochôa, interpela-nos com o Poema: "A ti, sentinela, constituo vigilante da Israel Família."




A ti, sentinela, constituo vigilante da Israel Família.
Não te escuses repetindo: ‘Acaso respondo p’lo irmão?’
Se não o alertares, e ele cair, com ele cairás.
Se não fizeres soar a trombeta, haverá ruína na casa:
A ti pedirão contas. Se não proclamares o aviso em tempo,
às profundas pagarás pelos teus porque não vigiaste.
Se fizeres soar o som, o seixo branco, que tens no punho,
te encherá, redobrada alegria, transbordando paz.
Que a Rocha te não destrua: Aponta-A:
Ela te será o bem mais precioso,
o tesouro escondido, por que tudo deixaste.
‘Senhor, eu não sou digno de que partas pão comigo,
descansado sob este tecto,
mas a uma só palavra Tua,
ou a um aceno Teu eu serei outro.’

Ângelo Ochôa, Poeta


"A ti, sentinela, constituo vigilante da Israel Família" por Ângelo Ochôa

Acidentes - Um homem de 37 anos ficou gravemente ferido depois de a carrinha em que seguia se ter despistado e capotado, ontem às 15h00 na A4 em Baltar, Paredes.



«Capotamento brutal na A4

Um homem de 37 anos ficou gravemente ferido depois de a carrinha em que seguia se ter despistado e capotado, ontem às 15h00 na A4 em Baltar, Paredes.

O condutor e a mulher, que também ia na carrinha Renault Trafic, sofreram ferimentos ligeiros.

O acidente ocorreu no sentido Ermesinde-Amarante. Por motivos desconhecidos, a viatura despistou-se e capotou, acabando por sair da auto-estrada e embater num eucalipto. 

Abílio José Barradas, passageiro, foi projectado e caiu na berma. Residente em Vila Real, é a vítima mais grave, com lesões internas e um braço partido. Os feridos foram socorridos por 22 elementos dos Bombeiros de Baltar, que acorreram ao local com seis viaturas.

O acidente será investigado pela Unidade de Trânsito da GNR da Maia.» in http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentID=0BD7382D-5A77-43B2-9FA3-84EDB1E9F922&channelID=00000021-0000-0000-0000-000000000021

Cidade do Marco de Canavezes - A 20 de outubro passado foi comunicada, através da Superiora Provincial, à provedora da Santa Casa da Misericórdia do Marco de Canaveses (SCMMC), a decisão da Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição (Província de Santa Maria) do encerramento da Fraternidade Santa Isabel, no Marco de Canaveses, tendo como motivo “…. única e exclusivamente a falta de Irmãs, Enfermeiras e outras.”



«Marco de Canaveses: Encerramento da Fraternidade de Santa Isabel da Santa Casa da Misericórdia

A 20 de outubro passado foi comunicada, através da Superiora Provincial, à provedora da Santa Casa da Misericórdia do Marco de Canaveses (SCMMC), a decisão da Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição (Província de Santa Maria) do encerramento da Fraternidade Santa Isabel, no Marco de Canaveses, tendo como motivo “…. única e exclusivamente a falta de Irmãs, Enfermeiras e outras.” 

De imediato a Mesa Administrativa envidou todos os esforços e contactos para que fosse percebida a indissociabilidade da Comunidade Religiosa e da SCMMC. Foram, desde então, muitos os que se associaram nos múltiplos contactos estabelecidos com a Congregação, “pelo significado e presença que é a Comunidade das Irmãs no Hospital Santa Isabel e na cidade do Marco”.

Apesar de serem reconhecidas e respeitadas as regras que regulamentam a organização e funcionamento de uma Comunidade Religiosa, “não se consegue encontrar justificação para a decisão do encerramento desta fraternidade, ultrapassa os limiares da compreensão. Se as Irmãs fazem falta noutras Comunidades, aqui também a fazem e já são parte desta Comunidade”, refere Maria Amélia Ferreira, provedora da SCMMC.

A Comunidade Religiosa encontra-se ao serviço desta população desde 1920, o que quer dizer que acompanhou a transformação da “Associação Beneficente do Marco” em Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses. A Comunidade Religiosa confunde-se com a própria Santa Casa, “sendo rosto da Misericórdia junto da população que serve. É ainda de considerar não só o número de anos que algumas das Religiosas estão nesta Santa Casa, mas também a idade que atingiram nesta casa. Ao mesmo tempo, é também de considerar a dedicação e os serviços prestados na SCMMC ao longo de um grande número de anos, que criam uma grande partilha e ajuda para todos os que habitam um determinado lugar”, salienta a provedora.

Neste sentido, estas Religiosas são o “lugar e o rosto” da Misericórdia, mais ainda agora numa época de crise social, económica e de valores, no cumprimento da sua missão enquanto Comunidade Religiosa ao serviço das comunidades que servem.

“Chamou-se a atenção para o facto de que neste momento, retirar o rosto a esta Instituição, e atendendo à idade das Religiosas, é como desenraizar árvores e querer transplantar o conhecimento acumulado para outro lugar. Isto leva a uma grande perda, quer para a Instituição quer para as pessoas. O que faz a diferença é o lado humano, que emerge da presença da Comunidade Religiosa. É a humanização e a dedicação ao próprio serviço que ficam em causa, que os doentes reconhecem – a este nível – que as Irmãs são uma mais-valia para a Instituição. É de competência humana que se trata. As Irmãs fazem falta a este lugar. As Irmãs fazem o que nenhum técnico irá fazer. O lugar vai ficar deslugarizado sem as Irmãs”, diz Maria Amélia Ferreira.

Em Assembleia Geral realizada a 10 de novembro de 2012 foi apresentada esta situação aos Irmãos, tendo sido apresentada uma moção de apoio à manutenção da Comunidade Religiosa, aprovada por unanimidade e aclamação assumindo claramente a Mesa Administrativa e a Assembleia Geral de Irmãos, a importância da presença da Comunidade Religiosa nesta Santa Casa. Esta posição e pedido da Assembleia de Irmãos foi entregue pessoalmente pela provedora à Reverendíssima Madre Geral, a 13 de novembro. Apesar de todas estas diligências, mesmo solicitando um adiamento do prazo de saída, a inflexibilidade da decisão da Congregação manteve-se.

No dia 21 de dezembro foi comunicado, à Santa Casa, que a data de encerramento da fraternidade será dia 6 de janeiro de 2013.

“A inflexibilidade das decisões é algo difícil de compreender em instituições caritativas. As Irmãs são uma presença da Igreja que desaparece no Marco. O Marco e os Marcoenses ficam mais pobres”, completa Maria Amélia Ferreira.» in http://www.imprensaregional.com.pt/averdade/index.php?info=YTozOntzOjU6Im9wY2FvIjtzOjExOiJub3RpY2lhX2xlciI7czo5OiJpZF9zZWNjYW8iO3M6MToiMiI7czoxMDoiaWRfbm90aWNpYSI7czo0OiI2NDUxIjt9

Televisão - São 3 milhões de euros que o ex-primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, deverá pagar a Veronica Lario por mês, o que equivale a 36 milhões por ano!

Berlusconi vai pagar 100 mil euros à ex-mulher... por dia

«Berlusconi vai pagar 100 mil euros à ex-mulher... por dia

É só fazer as contas... são 3 milhões de euros que o ex-primeiro-ministro italiano deverá pagar a Veronica Lario por mês, o que equivale a 36 milhões por ano. Encerram-se assim três anos de batalhas judiciais.

Enquanto espera pelas outras sentenças pendentes (como a do caso de incentivo à prostituição de menores), Silvio Berlusconi ficou esta sexta-feira a conhecer o seu destino em relação ao divórcio de Veronica Lario: paga 100 mil euros por mês, mas com todas as casas que são sua propriedade, como a Villa Belvedere, no valor de quase 80 milhões.

O processo do divórcio litigioso corria há já três anos na Justiça, depois de Miriam Raffaella Bartolini, o seu nome verdadeiro, ter começado por pedir 43 milhões de euros por ano.

A "gota de água" terá sido um artigo que a ex-atriz, de 56 anos, leu na imprensa e que dava conta de que o seu então marido tinha estado presente da festa do 18º aniversário de uma estudante de publicidade que sonhava com uma carreira no mundo do espectáculo.Do texto do La Reppubblica, constava a informação de que a jovem Noemi Letizia chamava "Papi" a Berlusconi e que o visitava com frequência em Roma.

Lario decidiu então comunicar ao marido e ao mundo, através de um comunicado, que queria pretendia acabar com o casamento, indignada com "as virgens que se oferecem ao dragão" e com "a estranha alquimia do país que tudo admite ao seu imperador".» in http://visao.sapo.pt/berlusconi-vai-pagar-100-mil-euros-a-ex-mulher-por-dia=f704265#ixzz2GaGBoGIZ


(Italy's Berlusconi Indicted in Sex Scandal)

Desporto Futebol - Domingos Paciência, sem clube desde que saiu do Sporting em fevereiro deste ano, é novo treinador do Deportivo da Corunha, tendo contrato com os galegos até o final da presente temporada!



«Domingos confirmado no Deportivo da Corunha

Técnico português irá treinar o clube galego até ao final da temporada.

Domingos Paciência, sem clube desde que saiu do Sporting em fevereiro deste ano, é  novo treinador do Deportivo da Corunha, tendo contrato com os galegos até o final da presente temporada.

José Luis Oltra foi despedido este domingo devido aos maus resultados do "Depor" e o presidente do emblema  galego, Augusto César Lendoiro, confirmou a contratação do técnico português, que será apresentado na segunda-feira.

Recorde-se que o Deportivo da Corunha é o último classificado do campeonato espanhol.

Domingos Paciência terá ao seu dispor no plantel galego os compatriotas Zé Castro, Tiago Pinto, André Santos, Bruno Gama, Diogo Salomão, Pizzi e Nélson Oliveira. Roderick deixará o clube na reabertura do mercado.» in http://desporto.sapo.pt/futebol/liga_espanhola/artigo/2012/12/30/domingos_confirmado_no_deportivo.html


(Domingos Paciência orgulhoso de ter treinado o Sporting)

30/12/12

Taça da Liga: Estoril 2 vs F.C. do Porto 2 - Moutinho empata o jogo à bomba, conferindo mais justiça ao resultado final!

Moutinho salva FC Porto de desaire

«"TIRO" DE MOUTINHO DEU JUSTIÇA AO MARCADOR

Um golaço de João Moutinho, num remate de fora da área, aos 89 minutos, permitiu ao FC Porto empatar no terreno do Estoril (2-2), num jogo em que os Dragões encontraram uma forte oposição do adversário e adversidades em momentos-chave. O carácter demonstrado pela equipa permite-lhe chegar à última jornada da fase de grupos da Taça da Liga dependendo apenas de si própria para passar às meias-finais.

Num estádio em que estiveram, tal como no encontro da Liga, em Outubro, muitos portistas, foi precisamente o FC Porto a dar o primeiro sinal de perigo. Jackson, aos oito minutos, cabeceou para a defesa de Mário Matos, após canto de João Moutinho. Seriam porém os "canarinhos" a chegar ao golo, por intermédio da Steven Vitória, na conversão de um livre sem hipóteses para Helton.

O Estoril é uma equipa organizada, lutadora e com avançados bastante rápidos, mas não tinha até aí criado lances de perigo. De resto, sem deixar de incomodar a defesa do FC Porto, não obrigaria Helton a mais jogadas de apuro na primeira parte. Os Dragões, por seu lado, veriam Otamendi ser derrubado à entrada da grande área do Estoril, sem que Jorge Ferreira assinalasse qualquer falta. Segundos depois, o juiz não hesitou em mostrar o cartão amarelo a Lucho, num lance praticamente idêntico. Seguindo esse critério, fica igualmente por mostrar o segundo amarelo a João Coimbra, num derrube a Lucho. 

Apesar das adversidades, Jackson voltou a marcar no terreno do Estoril, aos 31 minutos, antecipando-se de cabeça a Mário Matos. Aos 40, uma "bomba" de Danilo saiu um pouco acima do poste da baliza dos visitados e João Moutinho teve ainda uma oportunidade para chegar ao segundo golo antes do intervalo.

Com Defour no lugar de Jackson após o descanso, o FC Porto prolongou a superioridade que vinha evidenciando desde o golo do colombiano. Defour atirou por cima da trave aos 51 minutos e depois foi Kelvin, após cruzamento de Varela, a cabecear para fora, no coração da área. O Estoril respondeu e, aos 53, Helton defendeu dois remates consecutivos de Luís Leal.

O FC Porto tinha mais posse de bola, mas foi o Estoril a chegar ao golo, num lance em que o árbitro assinalou um toque de Otamendi com a mão num lance completamente involuntário. Steven Vitória converteu o penálti, aos 61 minutos, e a formação estorilista passou a defender a magra vantagem. João Moutinho esteve perto de a anular, aos 70, mas Mário Matos defendeu o remate rasteiro.

A justiça no marcador chegou já perto do fim, aos 89 minutos: João Moutinho teve uma nesga de espaço à entrada da área estorilista e disparou sem hipótese de defesa para Mário Matos. O FC Porto nunca desistiu de chegar ao golo e conseguiu-o com justiça, recorrendo ao carácter e ambição do grupo de trabalho.

FICHA DE JOGO

Estoril-FC Porto, 2-2
Taça da Liga, grupo A, segunda jornada
30 de Dezembro de 2012
Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril
Assistência: 3.287 espectadores

Árbitro: Paulo Batista (Portalegre)
Assistentes: Inácio Pereira e João Loureiro Dias
Quarto árbitro: Manuel Oliveira

ESTORIL: Mário Matos; Anderson, Bruno Miguel, Steven Vitória e Tiago Gomes; Gonçalo, João Coimbra (cap.) e Evandro; Carlitos, Luís Leal e Licá
Substituições: João Coimbra por Elizeu (69m), Luís Leal por Carlos Eduardo (85m) e Evandro por Pedro Henrique (90m)
Não utilizados: Vagner, Bruno Nascimento, Jefferson e Dieguinho
Treinador: Marco Silva

FC PORTO: Helton; Danilo, Otamendi, Mangala e Alex Sandro; Fernando, João Moutinho e Lucho (cap.); Kelvin, Jackson e Varela
Substituições: Jackson por Defour (46m), Fernando por Atsu (67m) e Kelvin por Sebá (79m)
Não utilizados: Fabiano, Quiño, Castro e Abdoulaye
Treinador: Vítor Pereira

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: Steven Vitória (15m e 61m, pen.), Jackson (31m) e (20m)
Cartões amarelos: Danilo (14m), João Coimbra (21m), Lucho (26m), Steven Vitória (58m) e João Moutinho (90m+2)» in http://www.fcporto.pt/Noticias/Futebol/noticiafutebol_futestorilfcpcro_301212_72908.asp


(Resumo de um jogo bem emotivo na Amoreira)

Segunda Liga - Braga B 1 vs F.C. do Porto B 1 - Jovens Dragões empatam em Braga, com um golo madrugador de Tozé!



«GOLO DE TOZÉ VALE EMPATE EM BRAGA

O FC Porto B empatou este domingo no terreno do Sporting de Braga B (1-1), em partida da 20.ª jornada da Segunda Liga. Tozé foi o autor do tento portista, aos 13 minutos. Os azuis e brancos estão na 12.ª posição da prova, com 26 pontos.

O golo inaugural surgiu após uma iniciativa de Frederic, que serviu Tozé na grande área bracarense. O médio abriu o marcador com um remate cruzado. Porém, sete minutos depois, o SC Braga B chegou à igualdade, por intermédio de Zé Luís. O equilíbrio foi, de resto, a nota dominante da primeira parte.

Os Dragões dispuseram, na segunda parte, de mais oportunidades do que o adversário para "desfazer" o empate. Frederic viu Cristiano negar-lhe o golo, aos 54 minutos, e Victor Luís também esteve perto de celebrar, já nos descontos, na marcação de um livre. Foi ainda anulado um golo ao FC Porto B, na última jogada da partida.

FICHA DE JOGO

SC Braga B-FC Porto B, 1-1
Segunda Liga, 20.ª jornada
30 de Dezembro de 2012
Estádio 1.º de Maio, em Braga

Árbitro: Paulo Batista (Portalegre)

SC Braga B: Cristiano; Tomás Dabó, Palmeira, Santos e Guilherme; Victor Nikiema, Mauro e Nuno Valente; Yazalde, Zé Luís e Manoel.
Substituições: Nuno Valente por Xavier (73m) e Manoel por Carlos Eduardo (82m)
Não utilizados: Pedro Cavadas, Aníbal Capela, Afonso Figueiredo, Tiago Ribeiro e Zé Manel 
Treinador: António Conceição

FC PORTO B: Stefanovic; David Bruno, Zé António, Tiago Ferreira e Victor Luís; Pedro Moreira, Sérgio Oliveira e Tozé; Frédéric, Dellatorre e Fábio Martins.
Substituições: Tozé por Vion (75m) e Frederic por Edu (75m)
Não utilizados: Elói, Diogo Mateus, Anderson Silva, Mikel e Gonçalo Paciência
Treinador: Rui Gomes

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: Tozé (13m) e Zé Luís (20m)
Cartões amarelos: Zé Luís (43m), Tozé (55m), Palmeira (57m), Victor Luís (70m) e Vion (75m)» in http://www.fcporto.pt/Noticias/Futebol/noticiafutebol_futbragabfcpb_301212_72904.asp

Poesia - O Poeta Fernando Pessoa em mais um soneto brilhante, como só ele sabia escrever, na lucidez da sua complexidade enquanto ser humano!



DEIXEI de ser aquele que esperava...
Isto é, deixei de ser quem nunca fui.
Entre onda e onda a onda não se cava, 
E tudo, em seu conjunto, dura e flui.

A seta dorme, inerme, na ampa aljava.
O presente ao futuro cria e imbui.
Se os mares erguem sua fúria brava
É que a futura paz seu ritmo obstrui.

Tudo depende do que não existe.
Por isso meu ser mudo se converte
Na própria semelhança austera e triste.

Nada me explica. Nada me pertence.
E sobre tudo a lua alheia verte
A luz que tudo usurpa e nada vence.

Fernando Pessoa in Poesia (1931-1935)

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=484599734912338&set=a.485402061498772.102314.109019985803650&type=1&theater

Justiça Laboral - O patrão de Melissa Nelson, uma atraente assistente num consultório de dentista, despediu-a por considerá-la uma "ameaça" para o seu casamento!

Justiça considera legal despedimento de mulher por ser "irresistível"

«Justiça considera legal despedimento de mulher por ser "irresistível"

Pode não ser justo mas, pelo menos no Iowa, não é ilegal. O patrão de Melissa Nelson, uma atraente assistente num consultório de dentista, despediu-a por considerá-la uma "ameaça" para o seu casamento.

O Supremo Tribunal do estado norte-americano do Iowa determinou, na sexta-feira passada, que o despedimento de Melissa Nelson, por ser "irresistível", não violou nenhuma lei.

"Não é justo. Não acho certo". A assistente num consultório de dentista não se conforma com a decisão da justiça, que não considerou tratar-se de um caso de descriminação sexual, uma vez que em causa estava o seu patrão considerá-la uma ameaça para o seu casamento.

Melissa Nelson foi contratata em 1999. James Knight, o patrão, alegou em tribunal que pediu várias vezes à funcionária para se vestir de forma diferente, com roupas menos justas.

A mulher de Knight terá descoberto em 2009 que o marido e Melissa trocavam mensagens e terá então exigido o despedimento da funcionária, o que aconteceu efetivamente em 2010.» in http://visao.sapo.pt/justica-considera-legal-despedimento-de-mulher-por-ser-irresistivel=f703910#ixzz2GYgNacNH
--------------------------------------------------------------------------------------
Se o contrário é inadmissível, isto é misoginia pura... incríveis as leis dos homens...

Amarante Antiga - Excelente compilação de fotografias do Mestre Eduardo Teixeira Pinto de Festas e Romarias de Amarante, partilhada amavelmente pelo Amigo Filipe Augusto Silva!



Excelente compilação de fotografias de Eduardo Teixeira Pinto sobre as Festas e Romarias de Amarante do Amigo Filipe Augusto Silva a quem agradeço com a Alma amarantina, esta nobre partilha!

Amarante - Vale da Ribeira de Fregim, em Moinhos, Fregim!

Fotografia0040



(Neste inicio de Inverno e final de ano de 2012, segue serena a Ribeira de Fregim, no seu vale verde, no lugar dos Moinhos, Fregim, Amarante)

29/12/12

F.C. do Porto Andebol: F.C. do Porto Vitalis 29 vs Polva Serviti 21 - Dragões tetracampeões nacionais de andebol, vencem pela segunda vez o Torneio da Holanda!



«F.C. do Porto conquista Torneio da Holanda

TRIUNFO FRENTE AO POLVA SERVITI

O FC Porto conquistou este sábado o Torneio da Holanda, ao bater o Polva Serviti, da Estónia, por 29-21, em Geleen, na reedição da final de 2009 igualmente ganha pelos dragões.

Os tetracampeões nacionais contaram por vitórias todos os jogos realizados, impondo-se na fase de grupos aos chineses do Guangdong, por 44-22, aos ucranianos do ZTR Zaporozhye Beek, por 35-28, e aos suíços do Lions, por 36-26.

Nas meias-finais, o FC Porto derrotou os espanhóis do Ciudad Encantada, por 34-29, e no encontro decisivo não permitiu a vingança ao Polva Serviti, que perdeu para os dragões em 2009, e inscreveu pela segunda vez o nome na lista dos vencedores da prova.

A equipa espanhola do Ciudad Encantada acabou por ocupar o terceiro lugar do pódio do torneio holandês, ao bater no jogo de atribuição da medalha de bronze a formação suíça do Lions, por 30-25.» in http://www.record.xl.pt/Modalidades/Andebol/interior.aspx?content_id=796253

Acidentes - Ao ser ultrapassado por um camião, o ciclista José Manuel da Rocha Monteiro, vindo do lado as Termas de S. Vicente, terá sido colhido e morreu no local

Imagem Activa

«Ciclista morre colhido por camião

Seguia na EN 106. Ia de bicicleta para a casa da irmã, moradora no lugar da Calçada, Oldrões, Penafiel. Ao ser ultrapassado por um camião, vindo do lado as Termas de S. Vicente, o ciclista terá sido colhido e morreu no local. As autoridades investigam de quem é a culpa.

José Manuel da Rocha Monteiro, (na foto) 38 anos, vivia com a mãe e era natural de Entre-os-Rios, onde morava. Ao que se sabe, pela vizinhança, José Manuel tinha por hábito ir visitar a irmã e o cunhado (dono de um talho em Oldrões) e, ontem, voltou a fazer o percurso de bicicleta, entre o lugar onde morava, em Entre-os-Rios, e Oldrões.

Quando passava defronte ao restaurante “Fish” na EN 106, uma das mais perigosas e movimentadas estradas do país, terá sido ultrapassado por um camião, mas a ultrapassagem correu mal e o ciclista terá sido colhido por um pneu traseiro do pesado.

Apesar das várias tentativas de reanimação, após ter sido prestado socorro, acabaria por falecer no local. 

Este acidente mortal voltou a ressuscitar a polémica e os protestos sobre a construção da via alternativa IC35, uma das vias prometidas pelo Governo, desde que ocorreu a tragédia de Entre-os-Rios. 

As Autarquias locais reclamam há muito tempo a construção do IC35 para afastar o trânsito da EN106 que liga Penafiel-Entre-os-Rios. A última vítima mortal foi uma criança que saiu do autocarro escolar, na zona das Termas de S. Vicente, e atravessou a estrada para ir abraçar o avô quando foi colhida por um motociclista. 

Ainda há dias, mãe e filha foram atropeladas nas Termas de S. Vicente.» in http://www.jornalaberto.com/index.php?option=com_content&task=view&id=2337&Itemid=1

Poesia - O Meu Colega e Amigo, Professor Eugénio Mourão, interpela-nos com o Poema: "Vulgaridade"

Foto: VULGARIDADE

Quando ponho a minha vida a nu,
Nunca me visto de gala,
Nem janto de menu,
Nem mudo de fala!

Há os que gostam de pescoço com laço, 
E usam um relógio de prata,
A minha vida é tudo o que faço,
Mas sem gravata!

Coloco apenas as estações ao peito.
Às vezes constipo o coração,
No Inverno! É o meu jeito,
Mas tudo cura o Verão.

Sou um ser vulgar,
Que até saio de casa e caminho,
E vou a qualquer lugar,
Desde que haja pão e vinho!

A minha vulgaridade,
É uma coisa tão evidente,
Que às vezes tenho vontade,
E até me tratam por gente!

Há quem saboreie o oxigénio.
Eu apenas respiro!
E quando alguém: Eugénio!?
Olho, sorrio e suspiro.

É a minha única intenção.
O sentido são os meus sentidos!
Penso sempre a partir do chão,
E só sinto quem me der ouvidos.


Eugénio Mourão


Foto da Google: O homem que caminha.


"VULGARIDADE

Quando ponho a minha vida a nu,
Nunca me visto de gala,
Nem janto de menu,
Nem mudo de fala!

Há os que gostam de pescoço com laço, 
E usam um relógio de prata,
A minha vida é tudo o que faço,
Mas sem gravata!

Coloco apenas as estações ao peito.
Às vezes constipo o coração,
No Inverno! É o meu jeito,
Mas tudo cura o Verão.

Sou um ser vulgar,
Que até saio de casa e caminho,
E vou a qualquer lugar,
Desde que haja pão e vinho!

A minha vulgaridade,
É uma coisa tão evidente,
Que às vezes tenho vontade,
E até me tratam por gente!

Há quem saboreie o oxigénio.
Eu apenas respiro!
E quando alguém: Eugénio!?
Olho, sorrio e suspiro.

É a minha única intenção.
O sentido são os meus sentidos!
Penso sempre a partir do chão,
E só sinto quem me der ouvidos."

Eugénio Mourão

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=402668323147372&set=a.215009225246617.52914.100002126234550&type=1&theater

Política Nacional - Artur Baptista da Silva, suposto consultor das Nações Unidas e especialista em economia, era um militante do Partido Socialista (PS) e chegou a participar em várias campanhas eleitorais, como a da vereadora da Câmara de Lisboa, Helena Roseta, confirmou a própria ao jornal Público!

Falso consultor da ONU era militante do PS

«Burla Falso consultor da ONU era militante do PS

Artur Baptista da Silva, suposto consultor das Nações Unidas e especialista em economia, era um militante do Partido Socialista (PS) e chegou a participar em várias campanhas eleitorais, como a da vereadora da Câmara de Lisboa, Helena Roseta, confirmou a própria ao jornal Público.

Ao que parece, Artur Baptista da Silva também se ‘movia’ bem no seio político. Para além de ser militante do PS, “apareceu em várias campanhas eleitorais e seguramente na minha", lembra a vereadora Helena Roseta, a quem Artur Baptista da Silva pediu um espaço para uma associação de solidariedade sediada no Porto, a Espaço T, conta hoje o Público.

Mas, a vereadora acredita que o espaço não chegou a ser atribuído e que o pedido continua em análise.

Anos antes, em 2001, "o então ministro Jorge Coelho até veio a Santo André lançar a primeira pedra do pólo local Instituto Piaget, de que Artur Baptista era director", recorda o presidente da junta de freguesia alentejana, Jaime Cáceres, acrescentando que o falso consultor da ONU "fazia questão que se soubesse que era uma figura proeminente no PS", na altura o partido do Governo, lembra o Público.

Mas a ‘fama’ de Baptista da Silva viria a cair em desgraça em Santo André, devido ao atropelamento mortal de duas mulheres. "Foi um escândalo na terra", conta o ex-autarca, Fonseca Santos, "a população revoltou-se e nessa altura ele desapareceu".

Entretanto, uma fonte oficial do Banco Mundial garantiu à agência Lusa que o nome de Artur Baptista da Silva não consta das suas bases de dados, e o ex-economista desta instituição, Martin Ravallion, vítima de plágio, considera "que este tipo de burla não é aceitável" mas não tenciona agir legalmente contra o português.» in http://www.noticiasaominuto.com/pais/31609/falso-consultor-da-onu-era-militante-do-ps?fb_action_ids=4324884441773&fb_action_types=og.likes&fb_ref=.UN2rHqN1VO2.like&fb_source=other_multiline&action_object_map=%7B%224324884441773%22%3A130695213756433%7D&action_type_map=%7B%224324884441773%22%3A%22og.likes%22%7D&action_ref_map=%7B%224324884441773%22%3A%22.UN2rHqN1VO2.like%22%7D#.UN7IJm8zy3L
------------------------------------------------------------------------------------------
Mais um Xuxalista, bem ao modo de Sócrates, alguém que não olha a meio para iludir o Zé Pagode...


(Artur Baptista da Silva, o burlão da ONU)

Naufrágio - A Renascença falou com um dos dois portugueses que sobreviveram a um naufrágio ocorrido esta sexta-feira na Guiné-Bissau, onde perderam a vida pelo menos 24 pessoas!





«Portuguesa conta como sobreviveu a naufrágio na Guiné-Bissau

“Os únicos portugueses a bordo eram eu e o meu colega Francisco, estamos os dois bem”, afirma Mara Lopes, chefe da missão da AMI.

A Renascença falou com um dos dois portugueses que sobreviveram a um naufrágio ocorrido esta sexta-feira na Guiné-Bissau, onde perderam a vida pelo menos 24 pessoas.

“Os únicos portugueses a bordo eram eu e o meu colega Francisco Antunes. Estamos os dois bem e não havia mais portugueses a bordo”, afirma Mara Lopes, chefe da missão da Assistência Médica Internacional (AMI) naquele país.

O naufrágio aconteceu já perto da costa da capital guineense. Alguns passageiros conseguiram nadar, outros foram salvos pelos pescadores, mas há ainda 75 desaparecidos e estão confirmados 22 mortos.

Nestas declarações à Renascença, Mara Lopes conta que o barco “saiu de Bolama aproximadamente às 9h00, 9h15 da manhã”, em direcção a Bissau.

“É uma altura festiva, há uma maior deslocação de famílias para Bissau e a viagem 
correu razoavelmente bem até nos aproximarmos de Bissau”, adianta esta médica da AMI.

À saída de Bolama “o mar estava tranquilo e estava bom tempo”, mas ao aproximarem-se da capital guineense o mar começou a ficar mais agitado e a canoa começou a meter água pela parte de trás.

Mara Lopes diz que o barco afundou-se “muito perto da costa”, talvez “a cerca de 750 metros”, e que os passageiros foram socorridos por pescadores.

“As pessoas na sua grande maioria não sabem nada. A assistência foi quase imediata, dos pescadores de Bissau nas pirogas para resgatarem quem estava na água, mas houve muita gente que não sobreviveu.”

“Eu própria tive alguma dificuldade e o meu colega também, mas quem sabe nadar conseguiu aguentar dentro de água, quem não sabia não aguentou”, refere a chefe da missão da AMI.

De acordo com o mais recente balanço, pelo menos 24 pessoas morreram neste naufrágio e 75 estão desaparecidas.

O Governo de Bissau já decretou dois dias de luto nacional em memória das vítimas.» in http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=26&did=90733 
Pin It button on image hover