31/10/12

Amarante Desporto Automóvel - A equipa Baião Rallye Team, constituida pelo piloto Vítor Pascoal e pelo navegador Luís Ramalho, conquistou em Mortágua a Taça de Portugal de Ralis 2012!

BAIÃO: Vítor Pascoal vence Taça de Portugal de Ralis 2012


«VÍTOR PASCOAL VENCE TAÇA DE PORTUGAL DE RALIS 2012

A equipa Baião Rallye Team, constituída pelo piloto Vítor Pascoal e pelo navegador Luís Ramalho, conquistou em Mortágua a Taça de Portugal de Ralis 2012. A dupla terminou o Rali de Mortágua na 3ª posição, o que lhe permitiu conquistar pontos suficientes para vencer a Taça de Portugal. A prova foi vencida por Daniel Nunes (Mitsubishi Lancer Evo VI), tendo-se classificado em segundo lugar Raúl Aguiar (Lancer Evo IV).

Depois de garantir 3 vitórias nas 3 provas realizadas até ao momento, a 3ª posição conquistada ontem em Mortágua permitiu que a dupla do Mitsubishi antecipasse a decisão relativa ao título.

No final da prova organizada pelo Clube Automóvel do Centro, Pascoal não escondia a sua satisfação: "estamos obviamente muito satisfeitos por ter alcançado a vitória da Taça de Portugal de Ralis 2012. Penso que fizemos um bom trabalho ao longo de toda a temporada e, mais do que um título, é um justo prémio para toda a equipa. Sem dúvida que só foi possível com o apoio de todos que, de uma forma ou de outra, deram um contributo essencial para que saíssemos vencedores".» in http://www.cm-baiao.pt/index.php?info=YTozOntzOjQ6Im1lbnUiO3M6MzoiY2FtIjtzOjU6ImFjY2FvIjtzOjEyOiJub3RpY2lhc19sZXIiO3M6MjoiaWQiO3M6NDoiMTEyOSI7fQ==
--------------------------------------------------------------------------------------
Parabéns ao piloto Vítor pascoal que, mais uma vez , honrou sobremaneira o nome de Amarante!


Vítor Pascoal e Luís Ramalho no Rali Serras de Fafe 2012 [HD]


(Verão Total em Baião - Entrevista a Vítor Pascoal)


(VÍTOR PASCOAL no Torrié 2011 - Vieira do Minho)

Justiça - O Tribunal de Relação de Lisboa acabou de decidir que Michel da Costa ficará em prisão preventiva, por perigo de fuga, no âmbito da extradição pedida pela justiça francesa!



«Chef Michel fica em prisão preventiva

O Tribunal de Relação de Lisboa acabou de decidir que Michel da Costa ficará em prisão preventiva, por perigo de fuga, no âmbito da extradição pedida pela justiça francesa.

O conhecido chef recusa ser extraditado para França, sendo que a Relação lhe deu 5 dias para apresentar a sua contestação por escrito. Este tipo de processo é considerado urgente, tendo de ficar decidido num prazo de 60 dias – prazo que pode ser prorrogado, a título excepcional, por mais 30.

Recorde-se que Michel, e um seu sócio, o francês Jean Haig, estão acusados de fraude fiscal, branqueamento de capitais e associação criminosa num processo que corre termos em Paris. Haig vai começar a ser ouvido agora na Relação.

Os dois homens foram ontem detidos em Cascais pela Polícia Judiciária.» in http://sol.sapo.pt/inicio/Sociedade/Interior.aspx?content_id=62093

Mondim de Basto - A Câmara Municipal apresentou, recentemente, junto da Associação de Turismo de Aldeia, a candidatura da aldeia de Atei para integrar a marca “Aldeias de Portugal”!


«Autarquia candidata Aldeia de Atei ao projeto Aldeias de Portugal

A Câmara Municipal de Mondim de Basto apresentou, recentemente, junto da Associação de Turismo de Aldeia, a candidatura da aldeia de Atei para integrar a marca “Aldeias de Portugal”.

“Aldeias de Portugal” é um título que visa a potenciação do turismo no espaço rural e o aumento das taxas de ocupação, a fixação e rejuvenescimento das populações rurais, a valorização e intercâmbio cultural, a recuperação e promoção do património cultural local e a construção de uma rede europeia de alojamento em turismo de aldeia.

A autarquia de Mondim considera que a aldeia de Atei, quer pelas características naturais que apresenta, quer pela sua valorização resultante de algumas intervenções realizadas, reúne os requisitos necessários para ser classificada como um produto de excelência para integrar a marca “Aldeias de Portugal”, e aguarda agora um parecer positivo por parte da entidade avaliadora.

Para o Presidente da Câmara, Humberto Cerqueira, esta candidatura expressa a intenção da autarquia de ver salvaguardo e rentabilizado o património e os recursos endógenos do concelho. “A freguesia de Atei tem características para integrar este projeto. É o primeiro passo para, posteriormente, desenvolver um plano de salvaguarda que qualifique o território e o valorize enquanto elemento turístico”.» in https://www.facebook.com/municipio.mondimdebasto


(Freguesia de Atei em Mondim de Basto)


(Prova de Vinhos em Atei - Mondim de Basto)


(Mondim de Basto, Terra de Tradições)

“ O Bode Ranhoso do Marão® „: O DIABO E A DIABA DE AMARANTE



O Bode Ranhoso do Marão® „: O DIABO E A DIABA DE AMARANTE: O DIABO E A DIABA DE AMARANTE As lendas, crenças e superstições populares fazem parte do imaginário ou subconsciente coletivo das ...

Musica Punk/Rock - No mês em que a BLITZ tem uma edição especial Punk, lançámos o repto e os leitores responderam em massa: saiba quem ficou no top 10!

As melhores canções punk de todos os tempos para os leitores da BLITZ [resultados finais] -

«As melhores canções punk de todos os tempos para os leitores da BLITZ [resultados finais]

No mês em que a BLITZ tem uma edição especial Punk, lançámos o repto e os leitores responderam em massa: saiba quem ficou no top 10. Mas também as bandas mais representadas, entre outros factos. Partilhe a sua opinião.

Ao todo, foram 123 as canções consideradas elegíveis. 

64 artistas/bandas figuram na lista total. 

Os mais representados são Ramones (16 canções distintas) ; The Clash (14) ; Dead Kennedys (6) , Bad Religion (5) ; Mão Morta (4) ; Sex Pistols (4) . 

Houve 9 bandas portuguesas mencionadas (Aqui d'El Rock, Censurados, Dias de Raiva, Mão Morta, Mata Ratos, Pega Monstro, Peste & Sida, Tara Perdida, X-Acto). 

Confira a lista das 10 canções mais votadas.





Os Sex Pistols estão na capa da BLITZ de novembro, nas bancas a 26 de outubro, uma edição especial Punk, onde poderá ainda encontrar as 33 melhores canções punk para a redação da BLITZ, um top que percorre várias tendências do punk e não esquece os mais destacados temas da "representação nacional".» in http://blitz.sapo.pt/as-melhores-cancoes-punk-de-todos-os-tempos-para-os-leitores-da-blitz-resultados-finais=f84257#ixzz2ApRgCZA1

As melhores canções punk de todos os tempos para os leitores da BLITZ [resultados finais] -
(Capa da revista BLITZ)

30/10/12

Turismo - O desafio lançado pela rede das Aldeias do Xisto é descobrir paisagens de cortar a respiração e explorar trilhos misteriosos em contacto direto com a natureza!



«Ar Livre: A Pé pelos Caminhos do Xisto!

O frio já aperta, mas o sol ainda aquece. Aproveite estes dias de outono para o conhecer a beleza das Aldeias do Xisto, enquanto faz exercício e respira ar puro!

O desafio lançado pela rede das Aldeias do Xisto é descobrir paisagens de cortar a respiração e explorar trilhos misteriosos em contacto direto com a natureza. A iniciativa “A Pé pelos Caminhos do Xisto” cumpre isso mesmo! No próximo dia 3 de novembro, ponha pés ao caminho e entre na aventura de desbravar os trilhos da Pampilhosa da Serra!

Este é um passeio por trilhos maravilhosos, onde se caminha por sítios de uma magnífica beleza natural compostos por serras, montes, cursos de águas e aldeias de xisto. O percurso dá a conhecer a antiga vila de Fajão, onde se encontra um quadro perfeito para fazer alpinismo e escalada por entre penedos de quartzito, usufruindo de uma paisagem de cortar a respiração. A igreja, a Fonte Velha, os pátios e o Museu Monsenhor Nunes Pereira, são alguns dos locais icónicos a dar as boas vindas a todos os visitantes.

A antiga vila de Fajão está situada sobre o Rio Ceira, perto da sua nascente, entre gigantescos penedos de quartzito que fazem lembrar antigos castelos naturais. No percurso destacam-se as tramelgas que escondem as fechaduras, bem como outros pormenores arquitetónicos singulares. Sem perder a história contada nos painéis de ardósia que remetem para os “Contos de Fajão”.

As inscrições têm o custo de 3 euros sem almoço ou 5 euros com almoço incluído. As atividades incluem passeios pedestres com guia, reforço alimentar ligeiro, seguro de acidentes pessoais e ainda uma degustação de doçaria das Aldeias do Xisto. As inscrições podem ser feitas no site da Way Point.» in http://escape.sapo.pt/boa-vida/roteiros/ar-livre-pe-pelos-caminhos-xisto-6110655


(ALDEIAS DO XISTO)


(Aldeia de Xisto - Gondramaz 2011 - Miranda do Corvo - Coimbra - Portugal)


PR1-GOI - Caminho do Xisto das Aldeias de Góis (Góis)

Amarante Tribunal - Em resposta a um pedido de parecer do Ministério da Justiça (MJ) sobre a última proposta da Reforma Judiciária, o Executivo da Câmara Municipal de Amarante pronunciou-se, por unanimidade, por uma reorganização que “deve ser encontrada no âmbito da NUT III Tâmega, nela se incluindo os concelhos de Cinfães, Resende, Castelo de Paiva e Celorico de Basto”!

Mapa_Jurdico

«Mapa Judiciário: Amarante defende solução no âmbito da NUT III Tâmega

Em resposta a um pedido de parecer do Ministério da Justiça (MJ) sobre a última proposta da Reforma Judiciária, o Executivo da Câmara Municipal de Amarante pronunciou-se, por unanimidade, por uma reorganização que “deve ser encontrada no âmbito da NUT III Tâmega, nela se incluindo os concelhos de Cinfães, Resende, Castelo de Paiva e Celorico de Basto”.

Isto, na perspectiva de que, considera-se na deliberação,“deve haver apenas um mapa do território, seja ele para efeitos de saúde, educação, administração ou justiça. Não pode haver coesão territorial e social, acrescenta a autarca, se a organização do território é, depois, distribuída por setores”.

Reconhecendo, embora, algum esforço do MJ para se atingir essa coesão - o que não acontecia com a proposta de 15 de junho, que desvalorizava a região e desconsiderava grandemente o Tribunal de Amarante - o texto deixa explícito que a solução agora apontada privilegia o “Sousa” em detrimento do “Tâmega”.

Assim, pode ler-se, “o Município aceita com naturalidade a manutenção do Tribunal de Trabalho em Penafiel e as demais propostas de reorganização, mas tem as suas dúvidas quanto à proposta de instalar apenas no Tribunal de Paredes a Secção Central de Família e Menores. Pela especificidade da matéria tramitada nesta jurisdição e até porque, a maioria das vezes, envolve população mais desfavorecida e frequentes deslocações ao Tribunal, defende-se o seu desdobramento e consequente criação de uma 2.ª Secção em Amarante, de forma a abranger com equidade e igual dispersão geográfica a região, quer do Tâmega, quer do Sousa”.

Em conformidade, a Câmara Municipal de Amarante emite o seguinte parecer:

1.º Continuamos a defender que a reorganização do Mapa judiciário deve ser encontrada no âmbito da NUT III Tâmega, nela se incluindo os concelhos de Cinfães, Resende, Castelo de Paiva e Celorico de Basto, porque estamos convencidos que é essa a vontade das populações. Acresce que, no âmbito de outras reformas em curso, resulta evidente a relevância que se pretende dar às CIMS, atribuindo-lhes o estatuto de autarquias.

2.º Sem prejuízo do disposto no ponto anterior, defendemos que em Amarante, quanto a Secções de Instância Central, para além da proposta Instância Central de Comércio, devem ainda ser instaladas uma 2.ª Secção Cível e uma 2.ª Secção de Família e Menores, ambas com competência territorial para os concelhos de Amarante, Baião, Felgueiras e Marco de Canaveses.» in http://avozlocal.com/index.php?option=com_content&view=article&id=5160:mapa-judiciario-amarante-defende-solucao-no-ambito-da-nut-iii-tamega&catid=174:amarante&Itemid=783


(Manifestação em Defesa do Tribunal de Amarante)


(Amarante Manifestação Tribunal)

Amarante Antiga - Em 24 de Setembro de 1967, Américo Tomás inaugura a Nova Ponte sobre o Tâmega, foi há 45 anos!


«Amarante inauguração da Nova Ponte

Amarante recebeu triunfalmente o Chefe de Estado onde inaugurou a nova ponte sobre o Tâmega e visitou as instalações grandiosas do complexo industrial Tabopan.

fonte:
O Século Ilustrado
(14-10-1967)

Artigo que aborda a deslocação do Chefe de Estado a Amarante, para a inauguração da nova ponte sobre o rio Tâmega, acrescentando que também foi realizada uma visita às instalações do complexo industrial Tabopan, uma fábrica de aglomerados de madeira.» in http://ecoline.ics.ul.pt/ecoline.asp?p06&1&420&427&495

29/10/12

AMARANTE: Jantar convívio em homenagem a Carlos Guimarães e de boas vindas a Cristina Ferreira!



«AMARANTE: Jantar convívio em homenagem a Carlos Guimarães e de boas vindas a Cristina Ferreira

Decorreu na noite do passado dia 26 de Outubro, numa unidade hoteleira da cidade de Amarante, um jantar convívio em homenagem ao ex-diretor executivo do ACES - (Agrupamento de Centros de Saúde), Tâmega I - Baixo Tâmega, Carlos Guimarães e de boas vindas à nova diretora executiva, Cristina Ferreira.

O jantar foi organizado pela Casa de Pessoal do ACES Baixo Tâmega, que engloba, Amarante, Baião, Celorico de Basto, Cinfães, Marco de Canaveses e Resende, tendo estado presentes cerca de uma centena de pessoas.

Foram entregues ao homenageado lembranças e um ramo de flores à nova diretora, tendo Raul Teixeira, presidente da Casa de Pessoal, referido «São nestes momentos tão especiais de encontro de quem se quer bem, que o presente opera uma das suas maiores façanhas. É aqui exatamente neste instante, que o presente une, num elo apenas, o passado e o futuro. É a união da saudade e da esperança. Uma união feliz, porque quer a saudade, quer a esperança, são emoções ou sentimentos, claramente portugueses».

Dirigindo-se ao ex-diretor «O passado que homenageamos, Dr. Carlos Guimarães, é apenas um pequeno lapso temporal. Quase não existe, porque não é possível transformar em ido e esquecido a sua presença digna e a sua postura irrepreensível».

Raul Teixeira disse ainda «O futuro traz-nos a esperança que é apanágio dos bravos e dos novos que voltamos sempre a ser (que nunca deixamos de ser) quando o que vem, nos chega nas mãos da mais inteligente das juventudes. O futuro, Sra. Engenheira Cristina Ferreira, é indiscutivelmente seu. Permita-nos que estejamos consigo e que digamos "presente". 

A finalizar disse «O tempo hoje confundiu-se, unindo o passado e o futuro. O presente é feito por cada um de nós, agora, na homenagem que prestamos e na esperança que temos». 
Em breves palavras, Carlos Guimarães, agradeceu a todos esta homenagem de que foi alvo, bem como todo o apoio que lhe foi dado durante o tempo que esteve à frente do Aces - Tâmega I - Baixo Tâmega.

Por sua vez a nova diretora, Cristina Ferreira, agradeceu também as boas vindas e afirmou contar com a ajuda de todos os profissionais do Agrupamento, para poder exercer com êxito as suas funções.

De referir que Carlos Guimarães foi nomeado para diretor executivo do mega agrupamento do Alto Ave - Guimarães / Vizela / Terras de Basto, recentemente criado pelo governo, com exatamente 282.211 utentes inscritos. 

Este convívio terminou em festa, com música, dança e muita animação.» in http://www.imprensaregional.com.pt/o_comercio_de_baiao/index.php?info=YTozOntzOjU6Im9wY2FvIjtzOjExOiJub3RpY2lhX2xlciI7czo5OiJpZF9zZWNjYW8iO3M6MjoiMTQiO3M6MTA6ImlkX25vdGljaWEiO3M6NDoiMzE4MCI7fQ==

Empreendedorismo - Espaço TRINCARTE uma parceria Trincamundo/Contagiarte - Inauguração a 30 de Outubro, 19H00!

«Espaço TRINCARTE

Inauguração / uma parceria entre Trincamundo e Contagiarte / CFC Centro de Formação Cultural acaro/contagiarte

30 Outubro, terça-feira, 19h00
Entrada livre

Resultante de uma parceria entre o Contagiarte e a Trincamundo, Trincarte é um espaço onde podemos encontrar um cantinho para estudar, ler, escrever, conviver ou simplesmente estar. Um espaço onde a arte de saber viver é o mote para tudo o que nele possa descobrir. Contamos com a presença de todos para, juntos, festejarmos o gosto pelas coisas boas da vida. 

Neste dia, tão especial para nós, queremos oferecer-vos algumas surpresas acompanhadas de danças do mundo, poesia, contos, castanhas, pinguita e caldo verde! 

Apareçam!!!»

Poesia - O Meu Amigo, Escritor e Poeta, A. Magalhães, interpela-nos com o Poema: "Minha Aldeia"

"MINHA ALDEIA

Minha Aldeia pobrezinha
Tão rica de solidão
Por seres pobre e mesquinha
Me cabes no coração!

Minha aldeia é tão discreta!
Toda a gente a desconhece.
Quem me dera ser poeta
P'ra cantar como merece!"

(A. Magalhães, 1940)

Cidade de Penafiel - Terminou hoje em Penafiel o festival literário ESCRITARIA, que homenageou o escritor António Lobo Antunes. “Não é meia noite quem quer”, ultimo livro do escritor, foi apresentado em Penafiel!



«Lobo Antunes homenageado na Escritaria

Terminou hoje em Penafiel o festival literário ESCRITARIA, que homenageou o escritor António Lobo Antunes. “Não é meia noite quem quer”, ultimo livro do escritor, foi apresentado em Penafiel. Durante três dias, a cidade transformou-se num livro aberto...» in http://www.jornalaberto.com/index.php?option=com_content&task=view&id=2307&Itemid=14




(Escritaria 2012)


(Escritaria Diga António teatro de rua)


(Antonio Lobo Antunes MediaPart)

28/10/12

Liga ZON Sagres: Estoril 1 vs F.C. do Porto 2 - No jogo 1000 do Presidente Pinto da Costa, dragões dão prenda de raça na Amoreira!



«Jackson resolve problemas do Dragão na Amoreira

O FC Porto venceu esta noite o Estoril, por 2-1, e recuperou o primeiro lugar da Liga, onde segue com os mesmos pontos que o Benfica. Os dragões estiveram a perder, mas Varela e Jackson Martinez assinaram a reviravolta.

Determinação, inteligência e o instinto de Jackson Martinez foram os segredos por trás da vitória do FC Porto sobre o Estoril, por 2-1, num terreno historicamente difícil para a equipa portista. Os dragões anularam a vantagem ontem criada pelo Benfica em Barcelos e estão assim de volta ao primeiro lugar da Liga, em igualdade com os encarnados.

Sem vencer há mais de um mês para o campeonato, o técnico Marco Silva deixou os habituais titulares Luís Leal e Carlos Eduardo no banco de suplentes, mas a estratégia dos canarinhos até foi bem sucedida no primeiro tempo. Embora os bicampeões tenham entrado a mandar no jogo e a criar perigo, o Estoril não se inibiu e respondeu com astúcia. 

A surpresa aos dragões foi consumada aos 9 minutos, com Steven Vitória a fazer o golo na sequência de uma recarga a um cabeceamento de Licá ao poste, após um canto. A defesa dos dragões ficou a ver jogar e os canarinhos souberam aproveitar ‘a deixa’.

Contudo, o golo sofrido não mudou significativamente o rumo do jogo. O FC Porto pressionava e estava perto do golo, apesar de algumas oscilações no meio-campo, com João Moutinho e Lucho a demorarem a aparecer para ajudar o ataque, onde Varela, James e Jackson criavam bastantes problemas. Até Danilo esteve próximo de marcar, mas o desvio a um metro da baliza esbarrou no poste, para desespero de Vítor Pereira.

Na segunda parte, os 4934 espetadores – tanto estorilistas, como portistas – esperavam a reação do FC Porto. Com efeito, os bicampeões não faltaram à chamada. A dinâmica renovada no meio-campo fechou os caminhos ao anfitrião, que foi recuando cada vez mais até ao destino que se começava a adivinhar. 

Em apenas três minutos, entre os 57 e os 59, Varela e Jackson sentenciaram a reviravolta. No tento de empate, os dois jogadores inverteram os papéis, com o ponta de lança a cruzar para o cabeceamento de Varela. Já no 2-1, o goleador colombiano respondeu da melhor forma a um livre de João Moutinho. Foi o sexto golo de Jackson Martinez no campeonato, confirmando uma vez mais a sua categoria… e que começa a ser um caso sério de eficácia.

Perante a reviravolta, Marco Silva mexeu na equipa e lançou Luís Leal e Carlos Eduardo. O Estoril voltou a crescer um pouco e tentou ameaçar a baliza de Helton, mas o guardião brasileiro soube resolver os problemas com tranquilidade. 

Vítor Pereira também refrescou a equipa com Atsu e Defour e deu ainda para estrear Rolando esta época no campeonato, ao entrar aos 86’ para o lugar de James. O resultado de 2-1 não mais se alterou, com o FC Porto a somar a quinta vitória em sete jornadas. Um triunfo só possível com o empenhamento e solidez dos dragões face a uma boa réplica do Estoril.» in http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2012/10/28/varela_e_jackson_d_o_vit_ria_ao_.html


(7ª Jornada: Resumo Estoril 1-2 FC Porto)

F.C. do Porto Hóquei Patins: F.C. do Porto Império Bonança 10 vs Académica de Espinho 1 - Dragões aplicam chapa 10 aos homens de Espinho!



«GOLEADA À ACADÉMICA DE ESPINHO VALE LIDERANÇA

O FC Porto Império Bonança venceu este domingo a Académica de Espinho, por claros 10-1, em jogo a contar para a quarta jornada do campeonato nacional. Com este resultado, os azuis e brancos assumem a liderança da prova, com os mesmos 10 pontos de Benfica e Oliveirense, mas mais golos marcados (31) e menos sofridos (sete).

Tiago Losna assinou um “hat-trick” e Reinaldo Ventura, Jorge Silva e Vítor Hugo bisaram. O FC Porto este sempre no comando das operações e houve até oportunidade para os jovens Diogo Seixas e Miguel Costa se estrearem. Realce ainda para o grande golo de Pedro Moreira, na conversão de um livre directo, com um remate por trás das costas, fazendo então o 6-0.

A equipa comandada por Tó Neves alinhou e marcou da seguinte forma: Edo Bosch (g.r.), Pedro Moreira (1), Reinaldo Ventura (2), Ricardo Barreiros e Jorge Silva (2). Jogaram ainda Nélson Filipe (g.r.), Diogo Seixas, Miguel Costa, Tiago Santos (3) e Vítor Hugo (2).» in http://www.fcporto.pt/OutrasModalidades/HoqueiPatins/Noticias/noticiahoquei_hoqfcpespinhocro_281012_71541.asp

F.C. do Porto Sub-15 Futebol: Varzim 2 vs F.C. do Porto 4 - Jovens Dragões vencem poveiros e reforçam liderança!



«SUB15 TRIUNFAM NA PÓVOA DE VARZIM

Os juniores C do FC Porto visitaram este domingo o Varzim, em partida da oitava jornada do campeonato, série B, e venceram por 4-2. Desta forma, os jovens Dragões reforçaram a liderança da prova, agora isolada, fruto dos 17 pontos conquistados.

Numa partida animada e de “bola cá, bola lá”, o ascendente dos azuis e brancos foi sendo evidenciado com o decorrer dos minutos. Apesar do Varzim ter dado luta, a superioridade dos comandados de António Folha não teve forma de ser anulada e a vitória sorriu mesmo aos portistas graças aos golos de Madi, Casimiro, Bola e Rui Pedro.

A juntar a mais estes três pontos, o FC Porto ampliou ainda a diferença para os demais no que diz respeito ao posto de melhor ataque da prova: em oito jogos, já se contam 22 golos.» in http://www.fcporto.pt/Noticias/Formacao/noticiaformacao_futsub15varzimfcp_281012_71529.asp

Segunda Liga - Atlético 2 vs F.C. do Porto B 1 - Equipa B dos Dragões continua a não jogar bem...



«FC PORTO B DERROTADO NA TAPADINHA

O FC Porto B perdeu este domingo no terreno do Atlético, por 1-2, em jogo da 11.ª jornada da Segunda Liga, um resultado com sabor amargo, tendo em conta o pressing final da equipa de Rui Gomes.

Depois de uma primeira parte sem grandes lances de perigo, o Atlético adiantou-se logo no início da segunda parte, com um golo de Ailton (61m). Cinco minutos depois, novo golo do Atlético, com Hernâni a marcar na transformação de um livre directo.

A perder por dois golos, o FC Porto B foi para a frente e reduziu o marcador aos 73 minutos, com Sérgio Oliveira a marcar com um remate de fora da área. Seguiu-se uma intensa pressão do FC Porto B, mas a bola teimou em não entrar, acabando a equipa por sofrer uma derrota amarga.

FICHA DE JOGO

Atlético-FC Porto B, 2-1
Segunda Liga, 11.ª jornada
28 de Outubro de 2012
Estádio da Tapadinha, em Lisboa
Assistência: cerca de 1000 espectadores

Árbitro: Rui Silva (Vila Real)

ATLÉTICO: Leão, Luís Dias, Paulo Renato, Hugo Carreira, Vítor Moreno, Taira, Marco Bicho, Vasco Varão (Hugo Pina, 86), Hernâni (Adilso, 69), Lito (Quinaz, 46) e Ailton.

Substituições: Quinaz por Lito (46m), Adilso por Hernâni (69m) e Hugo Pina por Vasco Varão (86m).

Não utilizados: Janota, Mauro, Julian e Tininho.
Treinador: António Pereira

FC PORTO B: Stevanovic, David Bruno, Abdoulaye, Tiago Ferreira, Quiñones, Edú (Pedro Moreira, 73), Sérgio Oliveira, Mikel (Sebá, 66), Tozé, Dellatorre (Frederic, 57) e Vion.

Substituições: Frederic por Dellatorre (57m), Sebá por Mikel (66m) e Pedro Moreira por Edu (73m)

Não utilizados: Eloi, Zé António, Fábio Martins e Diogo Mateus.
Treinador: Rui Gomes

Ao intervalo: 0-0
Marcadores: Ailton (61m), Hernâni (66m) e Sérgio Oliveira (73m).
Cartões amarelos: Delatorre (45+3), Sérgio Oliveira (66), Quiñones (83), Paulo Renato (84), Quinaz (90) e Hugo Pina (90+2).» in http://www.fcporto.pt/Noticias/Futebol/noticiafutebol_futatleticofcpbcro_281012_71537.asp

F.C. do Porto Sub-17 Futebol: Boavista 1 vs F.C. do Porto 0 - Jovens Dragões perdem pela primeira vez no Bessa!



«JUNIORES B SOFREM PRIMEIRA DERROTA

A equipa de Sub17 do FC Porto deslocou-se este domingo ao Estádio do Bessa para defrontar o Boavista e acabou por não ser feliz, sofrendo a primeira derrota no campeonato (1-0), depois de seis jogos consecutivos a ganhar. 

Um golo solitário da equipa da casa, apontado aos 12 minutos na sequência de um lance de bola parada precedido de falta sobre um atleta dos Dragões, foi quanto bastou aos axadrezados para, injustamente, levarem de vencidos os azuis e brancos.

A formação orientada por José Guilherme comandou todo o encontro, teve maior posse de bola e mais chances de golo, mas faltou-lhe objectividade no momento da finalização. Com a ansiedade a crescer e o tempo a passar, os jovens portistas acabaram por não conseguir sequer o merecido golo da igualdade.

Mesmo assim, apesar do desaire, os Dragões continuam a liderar a tabela classificativa , com 18 pontos em sete jornadas.» in http://www.fcporto.pt/Noticias/Formacao/noticiaformacao_futsub17boavistafcpcro_281012_71533.asp

Desporto Futebol - Chamo-me Marcos André Durães Macedo de Sousa mas sou conhecido por Marquinhos, tenho 26 anos e sou de Amarante e neste momento estou a jogar no Ayia Napa FC que disputa a 1ª Liga Cipriota!

Marquinhos (Ayia Napa)

«Marquinhos no Ayia Napa entre oito portugueses

O Maisfutebol desafiou os jogadores portugueses que atuam no estrangeiro, em vários cantos do mundo, a relatar as suas experiências para os nossos leitores. É isso que farão daqui para a frente:

Conheça melhor o projeto



«Olá,

Chamo-me Marcos André Durães Macedo de Sousa mas sou conhecido por Marquinhos, tenho 26 anos e sou de Amarante. Neste momento estou a jogar no Ayia Napa FC que disputa a 1ª Liga Cipriota.

Comecei a jogar futebol muito tarde, só com 15 anos, nos juvenis do Amarante Futebol Clube, clube da minha terra. Aos 18 anos subi a sénior e por lá continuei durante 8 épocas.

Em Portugal só disputei a 3ª Divisão e a 2ª Divisão Nacional. Aos 23 anos tive a possibilidade de rumar ao Chipre para o Paeek F.C. , mas entretanto as negociações não prosseguiram e também não me sentia totalmente preparado para deixar o meu país.

Foi então que três anos depois, aos 26, decidi finalmente emigrar para o Chipre, com ajuda de três amigos a quem tenho muito que agradecer (Pedro Carneiro, atleta do Amarante F.C., André Portulez e Ginho, atleta do Ayia Napa).

Decidi sair de Portugal porque nos valorizam mais e também porque a oportunidade de vir jogar numa primeira liga é o sonho de qualquer jogador. Para além disso, está o facto de ter vindo ganhar três vezes mais do que em Portugal. O futebol no nosso país já teve melhores dias.




A maior dificuldade que sinto é a saudade da minha família e dos meus amigos, das rotinas que estava habituado em Portugal.

Com estas dificuldades todas, emigrar fez-me crescer ainda mais como homem, valorizando mais as pessoas que emigram por necessidade. Mas também tem o lado bom que é ter uma nova experiência a nível pessoal e profissional e poder conviver com outras culturas diferentes da nossa. 

O Chipre é uma ilha no meio do Mar Mediterrâneo. É um bom país para se viver ,é mais caro que em Portugal mas não muito. O Verão é muito quente e o Inverno tem alguma chuva, mas não é tão frio. A grande diferença é a humidade: nos meses de calor chega a ser ofegante.

O clube Ayia Napa F.C., o qual eu represento junto com mais 8 portugueses e 3 brasileiros, é um clube pequeno da cidade de Ayia Napa. É a segunda vez que está na 1º liga cipriota: esteve em 2005/2006 mas acabou por descer. Nos últimos dois anos, conseguiu subir duas vezes seguidas, da 3ª para a 2ªliga e da 2ªliga para a 1ª. Agora, o objetivo é garantir pela primeira vez a permanência na Liga do Chipre.

Quero agradecer ao Maisfutebol por este convite. Tenho a certeza que esta iniciativa é importante não só para os leitores seguirem o percurso futebolístico de um jogador emigrante, mas também mostrar o lado pessoal e o ponto de vista de um jogador de futebol.

Obrigado!

Marquinhos» in http://www.maisfutebol.iol.pt/made-in-cronicas/made-in-portugal-cronicas-made-in-portugal-marquinhos-ayia-napa-chipre-maisfutebol/1387518-6295.html


(Marquinhos ex-Amarante F.C.)


(Golo do Amarante Futebol Clube pelo Marquinhos)


(Amarante F.C. visto no meio da claque)

Desporto Motociclismo - Sandro Cortese, da Red Bull KTM Ajo, venceu a emocionante corrida de Moto3 do Grande Prémio da Austrália, batendo Miguel Oliveira, que obteve hoje o seu melhor resultado de sempre no Mundial de Motociclismo!

Miguel Oliveira segundo na vitória de Sandro Cortese

«Miguel Oliveira segundo na vitória de Sandro Cortese

Sandro Cortese, da Red Bull KTM Ajo, venceu a emocionante corrida de Moto3 do Grande Prémio da Austrália, batendo Miguel Oliveira, que obteve hoje o seu melhor resultado de sempre no Mundial de Motocliclismo. O piloto luso chegou a passar pela liderança, mas Sandro Cortese foi mais forte na ponta final, e venceu merecidamente. 

A corrida sofreu um grande reviravolta na sua fase inicial, quando Folger, Salom, Rossi, Alberto Moncayo (Andalucia JHK t-shirt Laglisse) e Jack Miller (Caretta Technology) foram penalizados devido a falsa partida. Sandro Cortese assumiu a liderança após boa parte do grupo da frente ter cumprido as respetivas penalizações e quem também tirou partido desta situação foi Miguel Oliveira, que passou para segundo. De regresso, Maverick Viñales (Blusens Avintia) lutava com o companheiro de equipa de Cortese, Arthur Sissis pelo quarto posto, mas abandonou a oito voltas do final devido a uma queda.

Nesta fase, Miguel Oliveira atacou forte Sandro Cortese e assumiu a liderança da corrida pela primeira vez. Enquanto isso, a dupla do Team Italia FIM, Romano Fenati e Alessandro Tonucci, o companheiro de equipa Oliveira, Alex Rins, Efrén Vázquez (JHK t-shirt Laglisse) e Danny Kent (Red Bull) juntavam-se ao grupo perseguidor na luta pela última posição do pódio. As duas últimas voltas revelaram-se muito emocionantes com a luta pela última posição do pódio entre Rins, Sissis, Kent, Fenati e Vázquez, com os pilotos a chegarem mesmo a tocar as carenagens das suas motos.

Na luta pela vitória, foi Sandro Cortese o mais forte, na frente de Oliveira e Sissis, com o australiano a assinar o primeiro pódio da carreira de GPs perante o seu público. Miguel Oliveira garantiu o segundo pódio da carreira e o seu melhor resultado de sempre na modalidade, a este nível. O quarto posto foi para Rins, seguido de Kent, Fenati, Tonucci, Vázquez, Alex Márquez (Ambrogio Next Racing) e Isaac Viñales (Ongetta-Centro Seta).» in http://autosport.sapo.pt/miguel-oliveira-segundo-na-vitoria-de-sandro-cortese=f109000#ixzz2AaUUZ4Fn


(Miguel Oliveira Estrella Galicia)


(MotoGP Estoril 2012 - Miguel Oliveira)


(Testes Miguel Oliveira Albacete)

Desporto Vela - João Rodrigues sagrou-se campeão europeu da classe Raceboard, ao impor-se no campeonato que hoje terminou no “mar menor”, o maior lago de água salgada da Europa, situado junto ao Mediterrâneo, na região espanhola de Múrcia!

João Rodrigues sagra-se campeão europeu em Múrcia

«João Rodrigues sagra-se campeão europeu em Múrcia

Velejador português encontrou forte oposição no último dia de competição mas acabou por superar o espanhol Iván Pastor.

João Rodrigues sagrou-se campeão europeu da classe Raceboard, ao impor-se no campeonato que hoje terminou no “mar menor”, o maior lago de água salgada da Europa, situado junto ao Mediterrâneo, na região espanhola de Múrcia.

João Rodrigues encontrou forte oposição no último dia de competição por parte do espanhol Iván Pastor, que venceu as três últimas regatas, mas terminou a um ponto do velejador português.

O polaco Maksymilian Wojcik, campeão mundial da categoria, terminou no terceiro lugar, depois de hoje ter conseguido desalojar o espanhol Curro Manchón do último lugar do pódio.» in http://desporto.sapo.pt/mais_modalidades/vela_rsx/artigo/2012/10/27/jo_o_rodrigues_sagra_se_campe_o_.html


(Heróis dos Olímpicos: João Rodrigues, prancha à vela)


(RS X João Rodrigues)


(Entrevista a João Rodrigues na Quinta do Lorde)

Óbitos - O casal internado no Hospital de Vila Real por eventual ingestão de cogumelos venenosos morreu hoje, disse à agência Lusa o presidente da Junta de Poiares, Régua!

De acordo com fonte hospitalar, a “situação global dos doentes foi considerada crítica, com admissão em cuidados intensivos, com programa de tratamento que contou com a colaboração da Unidade de Hepatologia do Hospital Geral de Santo António”

«Morreu casal internado em Vila Real por consumo de cogumelos venenosos

O casal internado no Hospital de Vila Real por eventual ingestão de cogumelos venenosos morreu hoje, disse à agência Lusa o presidente da Junta de Poiares, Régua.

O casal, de 68 e 67 anos, estava internado em estado crítico na Unidade de Cuidados Intensivos do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD).

Três pessoas, pais e filho, deram entrada na terça-feira no hospital apresentando um quadro de disfunção hepática aguda, por alegadamente terem ingerido cogumelos do género 'amanita-phalloides'.

De acordo com fonte hospitalar, a “situação global dos doentes foi considerada crítica, com admissão em cuidados intensivos, com programa de tratamento que contou com a colaboração da Unidade de Hepatologia do Hospital Geral de Santo António”.

O filho de 42 anos faleceu na sexta-feira, e foi enterrado hoje, em Vila Seca de Poiares, Freguesia de Poiares, concelho da Régua.

O presidente da Junta de Poiares, Heitor Ribeiro, confirmou que o casal acabou por morrer também e vai a enterrar segunda-feira, na aldeia de Vila Seca de Poiares.

Este foi o primeiro caso do género conhecido este ano na região de Vila Real, mas, praticamente todos os anos acontecem casos de envenenamento por cogumelos em Portugal.

Duarte Marques, da Aguiarfloresta - Associação Florestal e Ambiental de Vila Pouca de Aguiar, explicou que o 'amanita-phalloides' é “muito venenoso” e “normalmente fatal, caso o diagnóstico seja demorado e não seja identificado a tempo”.

É ainda um dos cogumelo que mais confusões gera, porque possui cores muito comuns com outros fungos comestíveis. Este fungo venenoso possui um chapéu côncavo, de cor amarelado esverdeado, possui lâminas por baixo e tem um pé retilíneo e direito e uma base redonda e grossa.» in http://noticias.sapo.pt/nacional/artigo/morreu-casal-internado-em-vila-r_5113.html


(Vila Real, um morto e dois doentes em estado crítico depois de comerem cogumelos)


(Cogumelos venenosos)


(Cogu pra Be)

Óbitos - A atriz brasileira Regina Dourado, que participou nas telenovelas "Pai Herói" e "RoqueSanteiro", faleceu hoje em Salvador da Baía, no Brasil, vítima de cancro, aos 59 anos, noticiou a imprensa brasileira!

Regina Dourado.jpg

«Morreu Regina Dourado

A atriz brasileira sofria de cancro e estava internada há uma semana. Regina Dourado entrou em novelas como "Roque Santeiro" e "Explode Coração".

A atriz brasileira Regina Dourado, que participou nas telenovelas "Pai Herói" e "RoqueSanteiro", faleceu hoje em Salvador da Baía, no Brasil, vítima de cancro, aos 59 anos, noticiou a imprensa brasileira.

Regina sofria de cancro desde 2003 e estava internada em estado grave há uma semana, segundo a edição online do jornal brasileiro O Globo, citando fonte da família.

Regina Maria Dourado nasceu a 22 de agosto de 1953, na cidade de Irecê, no interior da Bahia, e aos 15 anos entrou na Companhia Baiana de Comédias.

Estudou canto e fez parte Grupo de Dança Contemporânea da Universidade Federal de Bahia, do Coral Ars Livre e do Grupo Zambo, e viria a estrear-se na televisão em "A Morte de Quincas Berro D'Água", dirigido por Walter Avancini em 1978.

A atriz entrou nas telenovelas "Pai Herói" (1979), "Roque Santeiro" (1985), "Renascer" (1993), "Tropicaliente" (1994), "Explode Coração" (1995), entre outras, e o seu último trabalho na televisão foi na telenovela "Caminhos do Coração" (2008).

No teatro, Regina Dourado atuou em peças como "Vidigal", "Declaração de Amor Explícito", "Uma Ópera Popular", e no cinema nos filmes "Amante Latino", "Tigipió - Uma Questão de Amor e Honra" e"Espelho D`Água - Uma Viagem no Rio São Francisco".» in http://expresso.sapo.pt/morreu-regina-dourado=f762867#ixzz2AXlN0kLk


(Morre, aos 59 anos, a atriz baiana Regina Dourado)


(Regina dourado fala sobre o câncer - Parte 1)


(A Tarde é Sua: Regina Dourado aguarda a morte tranquilamente)


(Video Solidariedade à Familia da Atriz Regina Dourado Falecimento dia 27 de outubro)

27/10/12

F.C. do Porto Sub-19 Futebol: F.C. do Porto 5 vs Varzim 0 - Jovens Dragões goleiam poveiros e aproximam-se do topo da classificação!



«SUB19 GOLEIAM VARZIM

Os juniores A do FC Porto receberam e venceram o Varzim por esclarecedores 5-0, em partida da décima jornada do campeonato nacional, zona Norte.

André Silva inaugurou o marcador do Centro de Treinos e Formação Desportiva logo aos sete minutos, oferecendo aos Dragões uma vantagem merecida, dada a forte entrada no encontro.

Num jogo de sentido único, Ivo fez o 2-0 aos 50 minutos e André Silva anotou o terceiro tento pouco depois.

Com a partida totalmente controlada, os comandados de Nuno Capucho aproveitaram para afinar a finalização e facilmente chegaram à mão-cheia: Leandro e Rafa fecharam as contas de uma vitória perfeitamente tranquila.

Com mais estes três pontos, os azuis e brancos aproximam-se do topo da tabela, agora com 25 pontos, menos um do que o líder Rio Ave.» in http://www.fcporto.pt/Noticias/Formacao/noticiaformacao_fut_juna_fcpvarzim_271012_71525.asp

Desporto Futebol - Quando havia honestidade no futebol, no tempo da outra senhora e os Dragões eram roubados em todos os campos... e na Amoreira, então!

Estoril 1980

«Maldição da Amoreira: Jogos Sem Fronteiras a iluminar o duelo


(Maldição da Amoreira: até Pedroto levava as mãos à cabeça)

 
Quando Manuel Abrantes defendeu o penalty de Gomes e ganhou o respeito de Pinto da Costa.

Finais dos anos 70, início dos anos 80 era certo: a viagem à Amoreira era um grande sarilho para o F.C. Porto. Depois de Benfica e Sporting, aliás, o Estoril é, ainda hoje, a única equipa da Liga que tem saldo positivo nas receções aos bicampeões nacionais. Aquela fase ajudou e muito. Foram sete jogos seguidos sem ganhar no recinto do Estoril: duas derrotas e cinco empates. Um fenómeno estranho e sem aparente explicação. 

Nesse período houve, claro está, jogos mais míticos de que outros. Manuel Abrantes foi o guarda-redes do Estoril em seis desses jogos. Na época de 1982/83 brilhou em grande estilo. «Eu tinha sempre muito trabalho contra o F.C. Porto mas aquele jogo foi o que mais me ficou na memória», conta ao Maisfutebol. 

O jogo passava em direto na televisão. Coisa rara na altura. O Estoril queria fazer boa figura. Como o Estádio tinha pouca iluminação encontrou-se uma solução de recurso. «Colocaram lá os holofotes dos Jogos Sem Fronteiras a fazer de torres de iluminação», conta Manuel Abrantes. 

O jogo corria normalmente. Sousa adianta o F.C. Porto ao minuto 35. Na segunda parte Vítor Madeira empata para o Estoril. A um quarto de hora do fim, o caldo entorna-se. 

«O árbitro marca um penalty contra nós, o Vítor Madeira protesta, vê o segundo amarelo e é expulso. O Gomes mete a bola na marca de penalty mas eu defendo. Quando me levanto vejo que o Vítor Madeira estava em campo. Não sei dizer se nunca saiu ou se tinha voltado a entrar. Mas estava lá e o banco do F.C. Porto estava todo de pé a reclamar», diz. 

Gerou-se a confusão, com os portistas a pedirem a repetição do penalty. «Os jogadores do Porto empurravam o árbitro para a marca do penalty os nossos empurravam-no para fora da área. E ele não tomava nenhuma decisão», continua o ex-guardião. 

O jogo esteve interrompido 20 minutos. «E estava a dar na televisão!», lembra Manuel Abrantes. Ao longe, o guarda-redes do Estoril vê Fernando Gomes com a bola nas mãos: «Aproximei-me dele e perguntei-lhe: Por que estás com a bola no braço? E ele disse-me: O árbitro vai mandar repetir, eu lixo-te e desta vez marco. E eu disse-lhe: Então eu não vou dizer nada, vou defender e ainda ficas pior», atira. 

Manuel Abrantes aproximou-se do árbitro que era Graça Oliva. «Só lhe disse uma coisa: se vocês não viram se o Vítor Madeira estava em campo, esqueçam lá isso. Eles que joguem à bola que são melhores do que nós. Ele olhou para mim e disse: Tem razão. E o jogo seguiu» contra entre risos. 

Aquela exibição marcou Manuel Abrantes: «Foi uma coisa do outro mundo. Ainda hoje, quando o F.C. Porto vem cá jogar e o senhor Pinto da Costa me vê brinca comigo: Manuel, não vais jogar pois não? E eu respondo: Esteja descansado que desta vez o mister não me convocou»

«Não éramos nós que nos agigantávamos, o F.C. Porto é que ficava intimidado sempre que vinha cá. Nós jogávamos sempre da mesma maneira e eles tremiam sempre. Fazíamos bons jogos com o Sporting e o Benfica, mas contra o F.C. Porto era diferente», assume. 

Óscar: golos por uma camisa

Óscar, outra das figuras do Estoril da época, também guarda recordações dos embates com o F.C. Porto. E da vida no Estoril, aliás, apesar das dificuldades que passou. 

«Andava sem dinheiro, não recebia há muitos meses. O senhor José Torres vinha sempre ter comigo e fazia-me uma promessa: se marcares um golo este fim-de-semana, levo-te a uma boutique de Cascais para compares uma camisa. O homem levou-me lá quase dez vezes em duas épocas. Acho que ainda uso algumas dessas camisas chiques», conta. 

Guarda boas memórias da vida na equipa da Amoreira a ponto de ignorar alguns revés de peso: «O presidente era o senhor Alfredo Farinha, jornalista. Ele tinha boa vontade, mas quando saí para o F.C. Porto ficou a dever-me uns milhares de contos. Esqueci tudo porque o Estoril me ajudou muito».» in http://www.maisfutebol.iol.pt/fcporto/estoril-fc-porto-amoreira-manuel-abrantes-gomes-pinto-da-costa/1387437-1304.html
-------------------------------------------------------------------------------------
Repare-se na imparcialidade dos jornalistas de então: o Presidente do Estoril era o jornalista do Jornal A Bola, Alfredo Farinha... tudo em conformidade...


(Estoril Praia vs FC Porto 1991-1992)

Política Local - O assunto mais relevante para Amarante nos últimos tempos é, indubitavelmente, a reorganização administrativa do território das freguesias!



«Alerta Laranja - por António Araújo

(DES) AGREGAÇÃO DE FREGUESIAS

O assunto mais relevante para Amarante nos últimos tempos é, indubitavelmente, a reorganização administrativa do território das freguesias. Para que se perceba o que está em causa, importa analisar objectivamente esta reorganização, registando os seus factos mais significativos.

Facto 1: o designado Memorando da Troika, negociado pelo anterior Governo (PS), em nome do Estado Português, prevê, designadamente, o compromisso de “reduzir significativamente o número” de freguesias;

Facto 2: na sequência daquele Memorando, foi aprovada, promulgada, publicada e encontra-se em vigor, uma lei que consagra a obrigatoriedade da reorganização administrativa do território das freguesias;

Facto 3: nos termos daquela lei, compete à Assembleia Municipal deliberar sobre aquela reorganização, deliberação esta que se designa por pronúncia e deve ser entregue à Assembleia da República até ao dia 15 de Outubro de 2012;

Facto 4: de acordo com a mesma lei, sempre que a Câmara Municipal não exerça a iniciativa para aquela deliberação (pronúncia) da Assembleia Municipal, deve apresentar, a esta Assembleia, um parecer sobre a referida reorganização;

Facto 5: está também legalmente previsto que as Assembleias de Freguesia apresentam pareceres sobre a reorganização em causa, os quais devem ser ponderados pela Assembleia Municipal;

Facto 6: na ausência da referida deliberação/pronúncia da Assembleia Municipal, será uma Unidade Técnica prevista na citada lei (nomeada centralmente) que irá elaborar e apresentar directamente à Assembleia da República uma proposta de reorganização do território das freguesias de Amarante.
São estes os factos, o resto é ruído.

O PSD Amarante - partindo do princípio de que os compromissos são para honrar e as leis são para cumprir - preocupou-se com a reorganização do território das nossas freguesias, quer junto das próprias freguesias (através de sessões de esclarecimento), quer junto da Câmara Municipal (através da apresentação de um parecer), quer junto da Assembleia Municipal (através da apresentação de uma proposta). Nesta, como noutras questões, privilegiou os interesses de Amarante, tentando, por todos os meios, que fosse alcançada uma solução razoável e equilibrada para a nossa terra.

As freguesias também se preocuparam com a situação, pois as suas Assembleias, na sua esmagadora maioria, emitiram os pareceres legalmente previstos.

Porém, o PS Amarante “marimbou-se” totalmente para o assunto, obstando, com ligeireza, ao cumprimento do compromisso e da lei em causa. O Presidente da Câmara, os Vereadores e Deputados Municipais do PS, bem como os Presidentes de Junta eleitos nas listas deste Partido, impediram que a Assembleia Municipal proferisse qualquer deliberação/pronúncia sobre a reorganização em apreço. Atiraram, assim, para a referida Unidade Técnica, a definição, a partir de Lisboa, da agregação de freguesias do nosso concelho.

Consequentemente, por muitas justificações e argumentos que possam ser apresentados, a verdade - nua, crua e incontestável - é que tivemos nas nossas mãos o destino do território das nossas freguesias, mas, por culpa do PS Amarante, esse destino foi colocado em mãos alheias, estranhas ao nosso Município e desconhecedoras das nossas especificidades e características territoriais.

Por isso, mesmo que, por mera hipótese, a lei não venha a ser aplicada (o que é improvável), já temos a certeza de que o PS não teve quaisquer problemas em alienar os interesses de Amarante. Quais as razões para esta atitude? Certamente, a “partidarite” e o calculismo/tacticismo político-partidário, com o objectivo de obtenção de dividendos políticos nas próximas eleições autárquicas.

O principal problema de tudo isto são os eventuais danos. De qualquer modo, se vier a surgir uma solução prejudicial para Amarante, já estão identificados os responsáveis por tal prejuízo. Esperemos que, se for esse (infelizmente) o caso, tenham, pelo menos, a hombridade de assumir essa responsabilidade.» in https://www.facebook.com/antonio.araujo.18041/posts/371117609641435


(Sei o que assinaste em maio passado - O memorando da Troika e as declarações do PS)


Alguns momentos do último "Plano Inclinado" com Henrique Medina Carreira (Programa censurado)


(Apresentação de Medina Carreira na sala do Senado)

Vila de Celorico de Basto - Capela de São Sebastião em Arnóia!

DSC03239
(Capela de São Sebastião, em Arnóia, Celorico de Basto)




«SÃO SEBASTIÃO - UM BATALHADOR DA FÉ

Nesta novena procuraremos responder a pergunta: "Mas quem foi mesmo São Sebastião?" E ainda: "O que ele tem a dizer a nós cristãos do Novo Milênio?" Refletindo bem, iremos perceber que a vida deste santo poderia ter se passado ontem ou hoje mesmo, aqui, no nosso Brasil ou até em nossa comunidade. Com efeito, e uma nota característica da Igreja, em todos os tempos, ser perseguida e sofrer o martírio. Nos dias atuais esta realidade se faz presente de maneira bem acentuada. Quem decide viver a fundo a opoção preferencial pelos pobres, deve estar disposto a "perder a sua vida"por causa do Evangelho.

VAMOS REFLETIR JUNTOS:

Começando a nossa reflexão, podemos dizer que não existe católico que não tenha ouvido falar, ao menos uma vez, a respeito de São Sebastião. De fato, o nosso santo padroeiro foi um cristão que se tornou famoso por sua valentia e coragem, nos primeiros tempos da Igreja. Nasceu em Narbona, uma cidade perdida no imenso império romano, que então dominava o mundo. Hoje ela ainda existe. Encontra-se no sul da França, que naquela época fazia parte da província das Gálias.

ENTREMOS NA NARRATIVA:

Diz a história que, quando Sebastião era ainda pequeno, sua família mudou-se para a cidade de Milão, bem mais próxima de Roma, que era a capital do Império. Ali morreu o seu pai, ficando o menino entregue aos cuidados maternos. A sua mãe era cristã, e isto não era tão comum naquela época, lá pelo ano 284. Os cristãos eram perseguidos como inimigos do Estado pelo fato de não adorarem aos deuses pagãos. Todos os que adotassem essa nova religião seriam aprisionados e lhes eram confiscados os seus bens.
Daí então, a mãe de Sebastião, sendo cristã, transmitiu ao filho o dom da fé cristã. Fé vivia e verdadeira que nos compromete em tudo e sempre. Assim começa a história de um santo, início de uma vida como de qualquer vida.

A PERSEGUIÇÃO

Faz muito tempo que Sebastião viveu; tantos séculos atrás, no alvorecer da era cristã. Por causa de sua vida, em conflito com a dos demais, em Roma, os cristãos começaram a ser perseguidos e Sebastião tomou uma decisão importante: iria para Roma e tentaria ajudar os cristãos de lá, confiando na sua fé e no prestígio que gozava como soldado fiel e corajoso.

Agora é que começa a segunda parte da vida do jovem oficial do império. Estamos no ano 303. Desde o ano 63, quando Nero era imperador romano, os cristãos foram quase, ininterruptamente, perseguidos. De tempos em tempos, um imperador declarava o extermínio sumário dos cristãos. Cada um deles decretava uma perseguição mais feroz do que outra. A perseguição, a que nos referimos, iniciou-se precisamente no dia 23 de fevereiro de 303 e foi ordenada pelo imperador Diocleciano com o seguinte decreto:

"Sejam invadidas e demolidas todas as Igrejas! Sejam aprisionados todos os cristãos! Corte-se a cabeça de quem se reunir para celebrar o culto! Sejam torturados os suspeitos de serem cristãos! Queimem-se os livros sagrados em praça pública! Os bens da Igreja sejam confiscados e vendidos em leilão!"

Por três anos e meio correu muito sangue e não houve paz para os inocentes cristãos!

Sebastião, logo que chegou a Roma, foi promovido a oficial. O imperador cativado pela fibra e personalidade deste jovem o nomeou comandante dos pretorianos, seus guardas-pessoais.

Um alto cargo, sem dúvida. Cargo de confiança e de influência. No exercício deste ofício, porém, Sebastião estava exposto aos perigos da corte. Sua vida talvez não corresse perigo, mas sua fé poderia ser abalada e suas convicções transformadas.

A corte era um resumo de todos os vícios e depravações existentes no Império. O próprio imperador Diocleciano, filho de escravos, conseguiu o poder às custas de assassinatos. Era de uma avareza que se tornou proverbial. Os tributos, que explorando o povo, o levaram, em pouco tempo, à extrema miséria.

Nesta vida, dois são os caminhos a seguir e que conduzem a lugares diferentes: existem caminhos fáceis, largos... que levam à perdição e existem caminhos ásperos, estreitos, íngremes... que levam à salvação.

Podemos imaginar a quantos perigos a fé de Sebastião esteve exposta. Não é só de hoje que costumamos dizer: "O mundo está perdido!"

Para o cristão, qualquer tempo é tempo de provação e de tentação. Em todo tempo, porém, é preciso perseverança na virtude da fé.

De fato, é na hora da provação que a verdade aparece transparente. É nas dificuldades que se prova até onde vai a nossa fé em que medida somos capazes de entregar a vida por alguém. O viver, a fundo, o Evangelho, é oferecer a própria vida, se isso for exigido.

Durante esse tempo de perseguição, Sebastião trabalhava na corte. Ocultava com muito cuidado sua fé cristã, não com medo de morrer, mas para cumprir melhor o seu papel: encorajar seus irmãos na fé e na perseverança, especialmente os mais tímidos e vacilantes, merecendo, com isso, o título de "auxílio dos cristãos".

Assim sendo, muitos cristãos aprisionados e temerosos de sua morte, após ouvirem Sebastião, sentiam-se revigorados e destemidos, prontos a enfrentar a tortura e a morte por amor a Cristo. Não mais os amedrontava o cárcere e a crueldade nos suplícios.

Entretanto, havia uma razão para explicar a força que sustentava os cristãos em suas provações e essa força era o amor, seguido do despreendimento, a fé e a esperança em Cristo ressuscitado. Sebastião sabia perfeitamente de tudo isso e por esse motivo passava de cárcere em cárcere, visitando e animando os irmãos a se manterem firmes na fé, mostrando que na vida, os sofrimentos são passageiros e que o prêmio reservado aos perseverantes na fé é eterno.

Sendo chefe da guarda imperial, tinha livre acesso, de entradas e saídas, sem maiores complicações. E muitos dos que ouviam suas palavras se convertiam. Foi numa dessas visitas a presos que o carcereiro e sua mulher Zoe, alguns parentes dos presos e demais funcionários da prisão, tiveram oportunidade de ouvir suas comvincentes palavras.

Conta-se que enquanto Sebastião falava, Zoe, que era muda, começou a falar. Diante desse fato, ficaram maravilhados, o carcereiro e todos os presentes e logo se dispuseram a aceitar a fé cristã, professada por Sebastião. Os cristãos estavam presos, mas não a Palavra de Deus. A Palavra do Senhor, de fato, não está acorrentada. Ela é Caminho, Verdade e Vida para todos nós!

O caminho do cárcere era escuro, mas o cristão o alumiava com a sua fé; o lugar era frio, mas ele o aquecia com suas preces fervorosas e cantos inspirados. Apesar das correntes, estava, pelo poder de Deus, livre para Ele. Na pressão esperava a sentença de um juiz, contudo sabia que estava com Deus e Ele julgaria os mesmos juízes.

Mas enquanto alguns resolvem iniciar seu processo de conversão, outros continuam tramando o mal. De fato, a perseguição sistemática do imperador Diocleciano torna-se cada vez mais violenta, exigindo dos cristãos, muita coragem e heroísmo.

Aqui acontece um fato que vem amenizar a vida dos perseguidos. O Prefeito da cidade de Roma, Cromáceo, convertido ao cristianismo, demitiu-se do cargo e começou a reunir, ocultamente, em sua casa, os recém-convertidos e, desta forma, estes não eram molestados. Ele sabia que muitos não resistiriam ao martírio, caso fossem presos. Então sugeriu que todos aqueles fossem para longe de Roma. Ali estariam protegidos da feroz perseguição. Seguiam, assim, o que Jesus havia sugerido no Evangelho: "Se vos perseguirem numa cidade, fugí para outra!"

À medida que aumentava a perseguição, os companheiros que Sebastião tinha instruído e convertido à fé cristã, iam sendo descobertos, presos e mortos. A primeira foi Zoe, esposa do carcereiro. Foi surpreendida e presa quando rezava no túmulo dos Apóstolos Pedro e Paulo. Recusando prestar culto aos deuses romanos, foi queimada e suas cinzas foram jogadas no rio Tibre, em Roma.

O sacerdote Tranquilino, por sua vez, foi apedrejado e seu corpo exposto ao ludíbrio popular. Ao resgatar os corpos dos mártires, vários amigos de Sebastião foram descobertos e presos. Entre eles se achavam: Cláudio, Nicostrato, Castor, Vitoriano e Sinforiano. Durante dias, os inimigos da fé cristã pelejaram com eles para que renegassem a fé, mas nada conseguiram. Por fim, o imperador ordenou que fossem atirados ao mar.

A perseverança é a palavra chave, reveladora do segredo e do sucesso dos cristãos. Eles redobravam suas orações e jejuns, pedindo a Deus que os fortalecesse para o combate. Mantinham-se firmes na convicção de que é Deus quem dá a perseverança e a vitória.

"Os magistrados que julgam as leis do Império, aceitem todas as acusações que se façam contra os cristãos, e nenhum apelo ou desculpa se admita na defesa dos réus!"

Como se vê, não havia absolutamente, direito de defesa... Os cristãos eram acusados das coisas mais absurdas: de incendiar casas e cidades, de comer carne humana, de querer tomar o poder e outras coisas inacreditáveis...

Sebastião já não podia continuar ocultando sua fé, por ter se tornado luz que ilumina a todos. E um dia alguém o denunciou ao prefeito, por ser cristão. O imperador também foi cientificado e recebeu todas as informações. Deixar Sebastião em liberdade representava um grave "perigo" para a cidade inteira. Então, mandou que o chamassem para ouvir dele próprio a confirmação.

Acuado e acusado de todos os lados, preparou-se o soldado cristão para assumir a sua missão. Ainda podia fugir, podia voltar atrás, mas não o fez: ficou firme em sua fé e assumiu o acontecimento iminente. Ele anunciou o Reino de Deus, denunciou a inutilidade dos ídolos da sociedade, suas injustiças e falsas ideologias, seus mitos e seus pecados. Tinha se comprometido e, por isso, agora devia pagar o devido preço.

O cristão, para ser tal, deve se assemelhar a Jesus, o servo de Javé. Sua missão é testemunhar a Palavra de Deus que é verdade, direito, justiça, paz, fraternidade e amor. Este testemunho porém, tem um preço, as vezes, muito alto: o cristão é marginalizado, rejeitado por todos, até a morte.

Sebastião percebe, no entanto, que o silêncio de Deus é somente o intervalo entre duas palavras fundamentais: Morte e Ressurreição! Ele já está pronto para responder, com seu sangue, às perguntas dos inimigos do bem e da verdade.

Revestido da cintilante couraça e ostentando todas as insígnias merecidas, Sebastião se apresenta diante do imperador que o interroga. Diante dos presentes estupefatos, confessa sua fé e diz resolutamente ser cristão. O imperador logo o acusa de traidor. Sebastião lembra que esta acusação é uma absurda mentira, pois até agora tem cumprido fielmente seu dever para com a Pátria e o imperador, protegendo-lhe a vida em muitas circunstâncias.

O imperador estava imaginando uma forma original, diferente, de executar a sentença de morte que iria pronunciar contra o seu mais fiel oficial. Mandou chamar o comandante dos arqueiros de numídia, homem originário de uma região desértica da África, onde a caça só era possível com as flechas e o incumbiu de executar a sentença capital do oficial cristão.

O imperador ordenou que amarrassem o soldado cristão a uma árvore, num bosque dedicado ao deus Apolo. Que o crivassem de flechas, mas não atingissem seus órgãos vitais, para que morresse lentamente. Assim foi feito! Com a perda de sangue e a quantidade de feridas, Sebastião desmaiou, já era tarde! Julgando-o morto, os flecheiros retiraram-se.

Alguns cristãos que haviam preparado o necessário para o enterro, foram buscar o corpo. Provavelmente subornaram os carrascos dando-lhes dinheiro para conseguir o corpo do mártir. Qual não foi a surpresa daqueles cristãos, quando perceberam que Sebastião respirava ainda. Estava vivo... Levaram-no à casa da matrona Irene, esposa do mártir. Caustulo e, com muito cuidado, foram curando-lhe as feridas.

Alguns dias se passaram, Sebastião já havia se recuperado dos ferimentos e estava disposto a ir até o fim. Não fora ele chamado "defensor da Igreja" pelo próprio Papa? Se ele a tinha defendido antes, às ocultas, agora a defenderia publicamente, para que todos pudessem escutar a defesa da Igreja, ali reduzida ao silêncio.

Chegou o dia 20 de janeiro. Era o dia consagrado à divindade do imperador. Este saiu em grande cortejo de seu palácio e dirigiu-se ao templo do deus Hércules, onde seriam oferecidos os sacrifícios de costume. Estando coroado pelos sacerdotes pagãos e pelos homens mais nobres do império, foi concedida uma audiência pública. Quem desejasse pedir alguma graça ou apresentar alguma queixa, poderia faze-lo nesta ocasião, diante do soberano.

Sebastião, com toda a dignidade que sempre o distinguiu e cheio do Espírito Santo, apresentou-se diante do imperador e, destemidamente, reprovou-lhe o comportamento em relação à Igreja. Reprovou-lhe as injustiças, a falta de liberdade e a perseguição aos cristãos. O imperador ficou estarrecido ao reconhecer naquela pálida figura, a pessoa de seu antigo oficial que o julgava morto. Tomado de ódio, ordenou aos guardas que o executassem ali, em sua presença e na presença de todos. Ele mesmo queria ter a certeza de sua morte.

Imediatamente, os guardas investiram contra ele, e o moeram de pancadas com cassetetes e com os cabos de ferro de suas lanças, até que Sebastião não deu mais sinal de vida. O imperador ordenou, então, que o cadáver do oficial traidor fosse jogado no esgoto da cidade e, assim, seria apagado, para sempre, a sua memória.

Sebastião, como todo cristão, tinha esta firme convicção: se Cristo ressuscitou, todos nós ressuscitaremos com Ele, pois, pelo Batismo, fomos incorporados ao seu corpo glorioso. A morte já não é o fim, não é o ponto final e definitivo. Ela foi superada, tornou-se apenas uma porta para a verdadeira vida!

Neste caminhar, um mistério nos ultrapassa, a saber participar da vida de Cristo, significa despojar-se de si mesmo e aceitar cooperar com sua missão essencial de salvação, que passa pela cruz e pela morte. Assim como nenhum cabelo de nossa cabeça cai sem que Ele o permita, nenhum fato ou acontecimento escapa ao seu conhecimento.

Durante a noite, um grupo de cristãos foi até o local onde o corpo de Sebastião tinha sido jogado. Os homens desceram à muralha que cercava o canal, pelo qual corria o esgoto da cidade. Com o rio Tibre estava na vazante, o corpo de Sebastião ficara preso a um ferro. Levado para a catacumba, ali foi enterrado com todas as honras as honras e veneração dos cristãos, aos quais ele tanto servira e amara.

São Sebastião, por tudo aquilo que fez e enfrentou, é um santo muito popular. É invocado como protetor contra a peste, a fome, a guerra e todas as epidemias. Mas de onde vem esta devoção?

Entre os antigos, as flechas, eram símbolos da peste pelas feridas cancerosas que provocavam. Assim sendo, a piedade cristã, sabendo que em seu primeiro martírio Sebastião havia sido sufocado por uma saraivada de flechas, escolheu-o para ser protetor contra o flagelo da peste, epidemia arrasadora, especialmente nos tempos passados, mas que ainda hoje é bastante temível.

Mas foi no ano 680, quando uma grande peste vitimara toda a Itália, que os fiéis recorreram a São Sebastião, fazendo voto de erigir uma Igreja a ele dedicada, se a peste cessasse. E a peste realmente cessou! Desde então, São Sebastião passou a ser invocado contra a peste e suas irmãs a fome e a guerra.» in http://saosebastiao.natal.itgo.com/biografia_de_sao_sebastiao.html
Pin It button on image hover