31/08/10

Manic Street Preachers - Mais uma Banda dos Anos Dourados do Pop/Rock, que se estendeu até final do Século XX!




Manic Street Preachers - "Motorcycle Emptiness"

Manic Street Preachers - "Everything Must Go"

Manic Street Preachers - "Little Baby Nothing"


Manic Street Preachers - "Australia"

Manic Street Preachers - "So Why So Sad" - (2001)

Manic Street Preachers - "Ocean Spray"

Manic Street Preachers - "La Tristesse Durera"

Manic Street Preachers - "Empty Souls"

Manic Street Preachers - "Quarantine" - (In My Place Of)

Manic Street Preachers - "You Know It's Going To Hurt"

Manic Street Preachers - "Askew Road"

Manic Street Preachers - "Stay Beautiful"

Manic Street Preachers - "If You Tolerate This"

Manic Street Preachers - "Tsunami"

Manic Street Preachers - "Kevin Carter"

Manic Street Preachers - "The Love Of Richard Nixon"

Manic Street Preachers - "Die in the Summertime"

Manic Street Preachers - "Masses Against the Classes"

Manic Street Preachers - "This is yesterday"

Manic Street Preachers - "Umbrella" - (Acoustic Version)

Rihanna - "Umbrella" - (Live Manchester 2007)

Rihanna - "Umbrella" - (Acoustic)

Manic Street Preachers - "Autumnsong"

Manic Street Preachers - "Autumn Song" - (London Live 2007)

Manic Street Preachers - "Send Away The Tigers" - (Vídeo)

Manic Street Preachers - "Working Class Hero" - (John Lennon)

Marilyn Manson - "Working Class Hero"

John Lennon - "Working Class Hero" - (Original)

Manic Street Preachers - "The Everlasting"

Manic Street Preachers - "Peeled Apples" - (better audio quality)

«Manic Street Preachers
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Manic Street Preachers é uma banda de rock alternativo formada no País de Gales em 1986. Os amigos de escola James Dean Bradfield (vocais e guitarras), Nicky Wire (baixo) e Sean Moore (bateria) decidiram pelo nome de Betty Blue (título em inglês do filme 37°2 le matin de Jean-Jacques Beineix estrelado por Béatrice Dalle no papel de Betty.), mas antes mesmo de lançar o primeiro single, o trio adotou Manic Street Preachers.

[editar] Biografia

A capa do primeiro single Suicide Alley, bancado pela banda, foi desenhada pelo guitarrista Richey James, que logo depois se tornou membro do grupo. As influências estavam evidentes, a capa foi inspirada no primeiro álbum do Clash. O som tinha influências do punk e hard rock. O segundo single, New Art Riot, foi lançado em 1990.
As composições do Manic tinham como principais temas a política e a crítica social. O público se interessava e crescia a cada apresentação. Chamados de grupo socialista punk retro, o Manic vendia camisetas relacionadas ao socialismo. O início do grupo foi cheio de polêmicas. Eles diziam que lançariam um único CD para vender 16 milhões de cópias e encerrariam a carreira da banda. O objetivo era não se vender ao sucesso, mas as polêmicas só davam mais visibilidade ao grupo.
O primeiro sucesso, Motown Junk, foi lançado pela gravadora Heavenly Records. O single se tornou um clássico do grupo. You Love Us, segundo single, foi mais polêmico, era uma resposta à mídia que não os levava a sério. Deu certo, a música entrou na parada britânica e deu um empurrão na carreira do Manic. O resultado foi uma turnê no Reino Unido em 1991.
Manic mostrava mais uma vez que adorava uma história que se espalhasse pela mídia. Em um dos shows, em Norwich, estava presente o jornalista da New Music Express, Steve Lamarcq, mais um que duvidava da seriedade e autenticidade do grupo. Após o show, durante a entrevista com Richey, como o jornalista não parecia muito convencido de suas declarações, o guitarrista pegou uma navalha e escreveu no braço “4 Real”. A história terminou no hospital e Richey levou 17 pontos.
O resultado de tanta polémica foi o contrato assinado com a Sony Music. Em 1992 saiu o primeiro álbum, Generation Terrorists. Várias canções entraram no Top 40 da Inglaterra. O single Suicide In Painless, relançado, chegou ao Top 10 e foi tema do filme M*A*S*H. Em 1993 foi lançado o segundo álbum, Gold Against the Soul. O Manic continuou na mídia, ora por frases polêmicas, ora por supostos problemas de saúde.
Mas foi em 1994 e 1995 que as manchetes sobre o Manic se multiplicaram. Primeiro foi a internação de Richey James por colapso nervoso em uma clínica. Depois saiu o terceiro álbum, Holy Bible, uma gravação mais introspectiva e depressiva. E, por último, a tragédia. No dia 1º de fevereiro de 1995, Richey, abandonou o hotel em que estava em Londres, deixando no quarto o passaporte e cartões de crédito. Seu carro foi encontrado uma semana depois, perto da ponte Severen Bridge, em Bristol, local conhecido como palco de suicídios. O corpo de James, contudo, nunca foi localizado. Volta e meia aparecem relatos de que ele teria sido visto em locais improváveis. Num primeiro momento, os integrantes da banda não se preocuparam, pois não era a primeira vez que isso acontecia. Mas o sumiço se tornou longo demais e a preocupação aumentou quando encontraram o carro de Richey num local também conhecido pela procura de suicidas. O corpo nunca foi encontrado. O sumiço trágico do músico conferiu aura mítica à banda
Alguns meses depois a banda se recuperou da tragédia e decidiu continuar sem Richey depois de conversar com a família do guitarrista. Em 1996, Manic lançou o álbum “Everything Must Go”, ainda com algumas canções de Richey. O disco vendeu dois milhões de exemplares. O sucesso crescia e no Brit Awards 97 eles levaram para casa os prêmios de Melhor Banda e Melhor Álbum (repetidos em 99).
This is My Truth Tell Me Yours saiu em 98 e o single “If You Tolerate This Your Children Will Be Next” foi direto para o primeiro lugar das paradas. Em 2001, o Manic lançou Know Your Enemy. Gravado em El Cortizo, na Espanha, o álbum traz 16 faixas, mais uma, escondida (cinco minutos depois da última faixa, Freedom Of Speech Won't Feed My Children, começa We are all bourgeois now. Uma das canções, Baby Elian foi inspirada no caso de Elian, o menino cubano levado para os Estados Unidos sem o consentimento do pai e que ocupou as páginas dos jornais no mundo inteiro. A turnê incluiu também um show histórico em Cuba.
O show em Cuba, o primeiro show da turnê, foi realizado no Teatro Karl Marx, em Cuba, transformando o Manics na primeira banda ocidental a se apresentar na ilha socialista e ainda com Fidel Castro na platéia. Diz a lenda que James tentou avisar Fidel que o show seria muito barulhento. "Não será mais barulhento que a guerra", foi a resposta.
Em 2002 e 2003 saíram duas coletâneas, Forever Delayed e Lipstick Traces / A Secret Story of Manic Street Preachers e junto com elas boatos de que seria o fim da carreira do Manic. Tudo em vão. Em 2003 eles entraram em estúdio para gravar mais um álbum com produção de Tony Visconti produtor de David Bowie, o que resultou em Lifeblood 7º álbum da banda. Já em 2005 sai o EP God Save the Manics disponível apenas por download.
Após o grande sucesso de Lifeblood, em 2007, os Manics, como são carinhosamente conhecidos, voltam à cena com mais um álbum.
Trata-se do Send Away The Tigers, previsto para ser lançado em 7 de Maio de 2007.
O primeiro single é Your love alone is not enough, gravado em dueto com Nina Persson, vocalista da banda sueca The Cardigans. O nono album do Manic Street Preachers,Journal For Plague Lovers,foi lançado em 18 de Maio de 2009 recebendo,de um modo,geral críticas bastantes positivas. Todas as letras de Journal For Plague Lovers são de Richey Edwards,o guitarrista e letrista que desapereceu misteriosamente em fevereiro de 1995.A produção desse novo disco ficou por conta de Steve Albini ( Big Black/Shellac e produtor do clássico "In Utero" do Nirvana,dentre outros).Considerado pela crítica como o melhor disco Dos Manics desde Holy Bible,muito em função das letras inteligentes de Richey Edwards.

[editar] Discografia

[editar] Ligações externas» in Wikipédia.


"The Everlasting
Manic Street Preachers

The gap that grows between our lives
The gap our parents never had
Stop those thoughts control your mind
Replace the things that you despise
Oh you're old I hear you say
It doesn't mean that I don't care
I don't believe in it anymore
Pathetic acts for a worthless cause

In the beginning when we were winning
When our smiles were genuine
In the beginning when we were winning
When our smiles were genuine

But now unforgiven the everlasting
Everlasting

The world is full of refugees
They're just like you and just like me
But as people we have a choice
To end the void with all its force
So don't forget or don't pretend
It's all the same now in the end
It was set in a different life
Destroys my days and haunts my nights?

In the beginning when we were winning
When our smiles were genuine
In the beginning when we were winning
When our smiles were genuine

But now unforgiving the everlasting
Everlasting

In the beginning when we were winning
When our smiles were genuine
In the beginning when we were winning
When our smiles were genuine

Now unforgiving, the everlasting
Everlasting

But now unforgiving, the everlasting
Everlasting"

Desporto Automobilismo: O Português Nuno Matos conquista Título Mundial - Taça Internacional FIA Bajas!

«Nuno Matos conquista Título Mundial

Depois dos triunfos nacionais de T8 em 2007 e 2008 e Agrupamento T2 em 2009, Nuno Matos, 33 anos, conquistou ontem a Taça Internacional FIA Bajas, após a vitória na etapa húngara. A uma etapa do final do calendário, o piloto de Portalegre é o terceiro português a vencer uma prova internacional de TT.
Rui Sousa, primeiro, Carlos Sousa depois. Este ano foi a vez de Nuno Matos. A cumprir este ano a sua primeira época internacional, o piloto de Portalegre é o mais novo dos três a alcançar a proeza.
Com a vitória na penúltima prova do calendário, na Hungria, onde superou os segundos classificados por mais de 15 minutos, Nuno Matos, juntamente com Filipe Serra, dilatou a vantagem para 22 pontos na classificação geral e alcançou assim a conquista virtual da Taça Internacional FIA Bajas.
"Quase não tenho palavras para descrever a alegria e o orgulho que sinto em poder trazer para Portugal um título internacional numa modalidade com tanta tradição e adeptos no país. Na realidade, era um feito impensável há pouco mais de quatro anos, quando estava apenas a cumprir a minha época de estreia completa no Campeonato Nacional", confessou o piloto após a vitória.
Nas quatro provas disputadas (Rússia, Espanha, Itália e Hungria), Nuno Matos conquistou quatro pódios, igualando assim as prestações de Carlos Sousa e Rui Sousa. Apesar da ausência na primeira prova, o piloto português conseguiu lutar sempre pela liderança na classificação geral.
A última prova será disputada em Portalegre, entre os dias 28 e 30 de Outubro.» in http://tv1.rtp.pt/noticias/?t=Nuno-Matos-conquista-titulo-mundial.rtp&article=371262&layout=55&visual=16&tm=46
------------------------------------------------------------------------------------
Grande Nuno Matos, mais um Campeão Português sem os holofotes da Comunicação Social Portuguesa! Parabéns, Campeão do esforço, humildade e trabalho!

30/08/10

Ambiente: "Península Ibérica tem dias mais quentes que resto do Mundo ..."

«Península Ibérica tem dias mais quentes que resto do mundo


Na Península Ibérica, os dias estão a ficar mais quentes do que no resto do mundo, concluiu um estudo da Universidade de Salamanca (USAL).
Devido ao impacto que as temperaturas extremas têm na agricultura e na saúde, os investigadores da USAL analisaram as variáveis mais representativas destes extremos térmicos desde 1950 a 2006.
Os resultados revelaram que, para a Península Ibérica, registou-se um aumento dos dias quentes maior do que no resto do mundo. Também foi detectada uma diminuição das noites frias, tendência que acompanhou a descida global. O estudo foi publicado na revista Climatic Change.
São poucos os estudos que se centram nos extremos climáticos e nas alterações que estão a ocorrer nas temperaturas máximas e mínimas ou nas variáveis dias quentes e noites frias.
Até agora, a maioria dos investigadores tinha analisado as alterações da temperatura média à escala global. Estes resultados indicavam que o aumento das temperaturas se deve "mais provavelmente" a fatores antropogénicos.
Esta nova investigação permitiu analisar, do ponto de vista físico, as causas das variações dos extremos climáticos, ou seja, verificar "que alterações se estão a produzir nas massas de ar que chegam à Península Ibérica, bem como na temperatura do mar", segundo explicou ao diário espanhol El Mundo Concépcion Rodríguez, autora principal
do trabalho e investigadora do Departamento de Física Geral e Atmosfera da Universidade de Salamanca.
"A tendência de diminuição de noites frias corresponde com a obtida à escala global, segundo o relatório do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC). No entanto, o crescimento de dias quentes na Península Ibérica é superior ao obtido globalmente para todo o planeta", afirmou.
Para explicar estas diferenças, a equipa científica relacionou o aumento de dias quentes com índices que representam a variação das características da atmosfera e dos oceanos.
Desta forma, "os dias quentes estão relacionados com os padrões atmosféricos, enquanto as noites frias dependem da temperatura do mar [do Atlântico Norte]", explicou a investigadora.
O tempo que traz a massa de ar desde o Norte de África é a principal causa do aumento de dias quentes. "O tipo de tempo que provoca mais noites frias é a depressão sobre o golfo de Génova, que transporta ar seco e frio do Centro da Europa para Espanha", argumenta Concépcion Rodríguez.
A investigadora acrescenta ainda que as alterações no número de dias quentes e de noites frias são mais pronunciadas a sudoeste e noroeste da Península Ibérica e que "uma das causas prováveis destas alterações é a variação da temperatura superficial do mar no Atlântico Oriental".» in http://economico.sapo.pt/noticias/peninsula-iberica-tem-dias-mais-quentes-que-resto-do-mundo_97977.html
--------------------------------------------------------------------------------------------------------
Que mais irá nos acontecer, Pobres habitantes desta Jangada de Pedra a Ibéria Doente?!

Amarante - Em Fregim a Ribeira de Entre-Águas está neste estado, mesmo ao lado da Sede da Junta de Freguesia de Fregim, pelo que estranho o assobiar para o lado...













Boca da Mina actual e bem aprisionada, pelo proprietário que soterrou o monte...
------------------------------------------------------------------------------------------
Uma Ribeira cuja boca da mina foi enclausurada por um proprietário que comprou o monte donde ela vertia...
Note-se que são águas de regas de consortes e, em última análise, pertencem à Freguesia...
O que fazem os Serviços de Águas do Município de Amarante quanto a is?... ; e a Junta de Freguesia de Fregim?...; e os Serviços de Hidráulica?... uma Ribeira fechada por uma cerca depois de um aterro sobre a mina, donde a água comunitária brota...
O que se passa com este País do Xuxalismo da irresponsabilidade?
Que interesses se esconderão por detrás disto tudo?
Como seremos julgados pelas futuras gerações, por tratarmos assim um recurso tão precioso e vital como é a água?!
Trata-se de uma boa investigação para as televisões portuguesas... sem dúvida!

Futebol de Praia: A Selecção de Portugal conquista Liga Europeia em Lisboa, conra Italianos!


«Futebol de praia: Portugal conquista Liga Europeia em Lisboa
Quarto título europeu para a equipa lusa

A selecção portuguesa de futebol de praia conquistou neste domingo a Liga Europeia, ao derrotar a Itália (3-2) na final, disputada em Lisboa.
Corosiniti deu vantagem à equipa italiana, mas Alan e Bruno Novo deram a volta ao marcador. Gori ainda fez nova igualdade, mas um segundo golo de Bruno Novo garantiu o quarto título europeu para Portugal.» in http://www.maisfutebol.iol.pt/desporto/futebol-praia-futebol-de-praia-portugal-italia-liga-europeia-maisfutebol/1187926-4062.html

F.C. do Porto Sub-19: Académica de Coimbra 0 vs F.C. do Porto 5 - Jovens Dragões Somam e mais uma Vitória com Grande Goleada em Coimbra!

«Sub-19: FC Porto derrota a Académica

O FC Porto venceu este sábado a Académica, por 5-1, em jogo do Campeonato Nacional de Juniores A, disputado no Olival. Romário (20m), Pipo (32, 55 e 60m) e Fábio Martins (47m) foram os marcadores de serviço.
Os azuis e brancos alinharam com Maia, David, Romário, Hugo, Tiago Ferreira, Paulo Jorge, Flávio, Eduardo, Pipo, Tozé e Fábio Nunes. Jogaram ainda Fábio Martins, Amorim e Christian.» in site F.C. do Porto.

29/08/10

Liga Zon/Sagres: Rio Ave 0 vs F.C. do Porto 2 - Hulk, o incrível, continua a disparar bombas certeiras; 3 jogos - 3 golos, Grande Hulk!

«Rio Ave-FC Porto, 0-2: O «Incrível» não pára

Fotos do jogo


A paragem da Liga, para compromissos das selecções nacionais, vai ser saborosa para o FC Porto. Com a vitória por 2-0 sobre o Rio Ave, está cumprido o objectivo lançado pelo treinador André Villas-Boas: os azuis e brancos chegam a esta fase da época apenas com vitórias e na liderança isolada da prova. Aliás, já lá vão seis triunfos consecutivos e 15 golos apontados nesta época. Hulk continua imparável e, nos últimos dois encontros, apontou cinco tentos.

O Rio ave não é uma equipa fácil, muito menos no seu terreno. Os minutos iniciais da partida, em que sobressaiu a garra das duas equipas, comprovaram-no. Porém, a maior qualidade técnica dos portistas acabou por vir ao de cima: Varela e Alvaro Pereira combinam bem na esquerda, a defesa vilacondense aliviou de forma defeituosa e Hulk, sobre a direita, atirou para o 1-0. Estavam decorridos 24 minutos e o FC Porto passava a poder controlar a partida.

Dois minutos depois, Belluschi assustou o guardião Mário Felgueiras, na conversão de um livre. Porém, os Dragões tiveram, ao longo do primeiro tempo, de fazer valer a sua capacidade de sacrifício para dominar o jogo. Essencialmente, os azuis e brancos suaram as estopinhas. Os milhares de adeptos portistas na bancada não pouparam o seu apoio a este esforço.

Na segunda aparte, o primeiro sinal de perigo foi dado por João Moutinho, aos 56 minutos, com um remate de fora da área que Mário Felgueiras afastou com dificuldade. Aos 61 minutos, na conversão de um livre, Hulk fez a bola roçar as malhas laterais da baliza do Rio Ave. O segundo tento estava perto e acabou por surgir na sequência de uma belíssima jogada de ataque: Fucile, Hulk, Falcao, Belluschi e Varela tocaram na bola até que o brasileiro a empurrou para o 2-0.

Percebeu-se então que o FC Porto não iria deixar fugir os três pontos. Com dois golos de vantagem e um grande espírito de entreajuda, a vantagem permaneceu controlada até ao apito final. Belluschi e Hulk, em remates de fora da área, ainda estiveram perto do terceiro golo, que seria demasiado penalizador para ao adversário. Os Dragões estão na frente da Liga e sem vontade de abandonar essa posição.

FICHA DE JOGO

Rio Ave-FC Porto, 0-2

Liga 2010/11, terceira jornada
29 de Agosto de 2010
Estádio do Rio Ave FC, em Vila do Conde

Árbitro: Jorge Sousa (AF Porto)
Assistentes: José Ramalho e José Luís Melo
Quarto árbitro: Artur Soares Dias

RIO AVE: Mário Felgueiras; Zé Gomes, Gaspar, Ricardo Chaves e Milhazes; Bruno China, Tarantini e Fábio Felício; Bruno Gama, João Tomás e Saulo
Substituições: Fábio Felício por Cícero (64m), Bruno Gama por Yazalde (68m) e João Tomás por Mendes (86m)
Não utilizados: Paulo Santos, Braga, Tiago Pinto e Wires
Treinador: Carlos Brito

FC PORTO: Helton; Sapunaru, Rolando, Maicon e Alvaro Pereira; Fernando, João Moutinho e Belluschi; Hulk, Falcao e Varela
Substituições: Sapunaru por Fucile (60m), Varela por Souza (66m) e João Moutinho por Cristian Rodríguez (84m)
Não utilizados: Beto, Sereno, Walter e Ruben Micael
Treinador: André Villas-Boas

Ao intervalo: 0-1
Marcadores: Hulk (24m e 65m)
Disciplina: cartão amarelo para Tarantini (40m) e Saulo (48m)» in site F.C. do Porto.


Resumo 3ª J Liga Zon Sagres: Rio Ave 0 - 2 FC Porto [29.08.10]
--------------------------------------------------------------------------------
Três jogos o mesmo número de vitórias, os dragões de André Villas Boas continuam um percurso imparável, até agora sem túneis e Hulk está um matador temível!
Vale a pena observar cuidadosamente o segundo golo; um grande exemplo de jogo colectivo! Viva o F.C. do Porto!

Desporto Triatlo: "O Triatleta Português João Silva sagrou-se hoje Campeão da Europa de sub-23 em Triatlo, Viva Portugal!"

«João Silva campeão europeu

O português João Silva sagrou-se hoje campeão da Europa de sub-23 em triatlo, prova ganha ao “sprint” em Vila Nova de Gaia.
O jovem da Benedita havia já sido campeão da Europa da categoria em 2008 e, já este ano, foi quarto no campeonato da Europa de elites, na Irlanda.» in http://desporto.sapo.pt/mais_modalidades/artigo/2010/08/28/jo_o_silva_campe_o_europeu.html

28/08/10

Poesia - O Meu Amigo e Poeta Ângelo Ôchoa, partilha o um gosto comum comigo: O mar e exprime-o em forma Poética, Brilhante!




"O Mar que entra nos ouvidos

O mar

nos ouvidos,

durmo;

se

entretanto

acordo."



"Hora das Gaivotas
Tim

Eu gosto da praia
a hora das gaivotas
Quando a maré desce
E tudo fica mais calmo

Quando o sol dourado
despenteia o teu cabelo
e um so sorriso teu
desfaz o meu pesadelo

Tens os pés na areia
e um olhar sobre as ondas
por muito que os estendas
não quero que te escondas

Sabes o mar é bruto
mas pode ajudar
a ter outra vez
vontade de gostar
ou longe desfaz-se
a linha do orizonte
e tu já voltas-te
desse sitio onde foste
porteje os teus ombros
com o meu braço esquecido

3 x

e um so sorriso teu
eu já não estou perdido

3 x

eu gosto da praia das gaivotas

2 x

a hora das gaivotas

eu gosto da praia

eu gosto de ti"

27/08/10

Danças Ocultas - Um Projecto de Muita qualidade da Música Portuguesa Contemporânea!


Danças Ocultas - "Esse Olhar"

Danças Ocultas - "Contradança" - (Sines)

Danças Ocultas - "Contradança" - (S. Pedro do Sul)

Danças Ocultas - "Sirocco"

Terminar sessão
Danças Ocultas - "Bulgar"

Danças Ocultas - "Casa do Rio" - (S. Pedro do Sul)

Danças Ocultas e Ballet Gulbenkien

Danças Ocultas

«Danças Ocultas
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Danças Ocultas
Informação geral
País Portugal
Página oficial http://dancasocultas.com

Danças Ocultas no Teatro Aveirense com o convidado Alexandre Frazão na bateria.

Danças Ocultas no Seixal by alxalmeida.
Danças Ocultas é o nome de um grupo musical português constituído por Artur Fernandes, Filipe Cal, Filipe Ricardo e Francisco Miguel. Danças Ocultas é a aceitação mútua do desafio de explorar, imaginar e conceber novas linguagens musicais, transformando o mundo pelo som e desenvolvendo todas as possibilidades da máquina inventada no século XIX - o acordeão diatónico, em Portugal conhecido como concertina.

Índice

[esconder]

[editar] Discografia

  • Danças Ocultas, EMI-VC, 1996
  1. Folia
  2. Quartetra
  3. Dança I
  4. Dança II
  5. Outubro
  6. No(c)turno das 7
  7. Com certeza
  8. Momento
  9. Queda d'Água
  10. Meia Folia
  1. Escalada
  2. N'Aura
  3. Dança D'Alba
  4. Vaguear
  5. Quatro ilusões
  6. Bulgar
  7. Contradança
  8. Neia
  9. ) Do fundo do mar
  10. Diatónico
  11. Pinguim no meu jardim
  12. Hinos à noite
  • Travessa da espera, L'Empreinte Digitale,2002 (edição em França)
  1. Diatónicos
  2. Queda d'agua
  3. No(c)turno das 7
  4. Quatro ilusões
  5. Contradança
  6. Escalada
  7. Ninos à noite
  8. Do fundo do mar
  9. Meia Folia
  10. Dança d'alba
  11. Moda assim ao lado
  12. Neia
  13. Bulgar
  14. Vaguear
  15. Dança II
  • Pulsar, Magic Music, 2004
  1. Alchimie
  2. Primeira hora
  3. Tristes Europeus
  4. Fantasia
  5. Sorriso
  6. Porto seguro
  7. Distância
  8. Casa do rio
  9. Alento
  10. Sirocco
  11. Pandora
  12. La danse idéalle
  13. Esse olhar
  14. Danças Ocultas
  • Tarab, Numérica, 2009
  1. Héptimo
  2. O Diabo Toocador
  3. luzAzul
  4. Fábula
  5. Rumor
  6. Tarab
  7. Pulsão
  8. Abrigo
  9. Esse Olhar
  10. Aragem

[editar] Bibliografia

  • Alento - Danças Ocultas", Assírio & Alvim, 2003 (Texto de Jorge P. Pires e Fotografia de Duarte Belo).

[editar] Trivia

"Casa do Rio" é o nome da pista número oito do CD "Pulsar", em homenagem ao espaço onde os Danças Ocultas costumam ensair - referido pelo Artur Fernandes durante um concerto. "Casa do rio" é como costuma ser designada, entre os amigos, a casa antiga de três pisos, junto ao rio, na baixa da cidade de Águeda.

[editar] Ligações externas


Em baixo segue o texto que a Fnac redigiu na 1ª edição do Álbum Pulsar:

"Na realidade, PULSAR é uma viagem pelo universo (...)
Esta viagem é constituída por 14 passagens
que correspondem às 14 composições do CD.
Em cada uma dessas passagens, um ou mais convidados
polvilham as composições com as suas especiarias.
Perfumam cada um dos temas com o incenso da sua alma.
O resultado é uma odisseia sonora onde nas mais variadas passagens
não existe a mediocridade, a conturbação; o caos.
Esta é uma viagem perfeita. A viagem da harmonia."

Amarante - Rio, Fregim, Amarante, Flores e Frutos que ainda resistem neste Agosto agreste!

«Rio, Fregim, Amarante: Flores e Frutos em Agosto de 2010!

Frutos e flores muito fustigados pelo calor deste Verão bravo e violento...

Liga Europa: F.C. do Porto 7 vs KRC GENK 2 - Dragões Goleiam de novo Belgas e estão Apurados para a Liga Europa!

«FCPorto-Genk, 4-2: O regresso do super-herói

Fotos do jogo


Está escrito nos livros: a vida dos super-heróis não é apenas feita de facilidades. Eles também sofrem revezes, a vida também lhes prega partidas. Foi isso que aconteceu na semana passada a Hulk, que viveu um drama familiar. Não há nada que o possa reparar, mas o brasileiro mostrou de que fibra é feito: regressou ainda mais forte e assinou um «hat-trick», na vitória por 4-2 sobre os belgas do Genk. Pelo meio, Fernando apontou o seu primeiro tento oficial com a camisola azul e branca.

Os Dragões cumpriram o que o treinador André Villas-Boas prometera: assumiram a partida e a iniciativa do jogo, procurando o golo. E ele poderia ter surgido bem cedo. Aos cinco minutos, Hulk arrancou pela direita e serviu Falcao, que cabeceou para defesa de Koteles. Sete minutos volvidos, o «Incrível» arrancou pela esquerda e rematou para nova defesa do guardião do Genk.

Sem nada a perder, depois da derrota por 3-0 em casa, os belqas apresentaram-se desinibidos no Dragão, dispostos num ousado 4x4x2. E até chegaram ao primeiro golo, aos 22 minutos, se bem que o remate certeiro de Vossen tenha aparecido contra a corrente do jogo. Só que a toada não se alterou e percebeu-se que o empate seria uma questão de tempo. Hulk desperdiçou uma grande penalidade, mas o contratempo seria prontamente ultrapassado. Aos 37 minutos, disparou um «tiro» rasteiro, na conversão de um livre, que só parou nas redes de Koteles. Foi um tento com uma dedicatória muito especial e não seria o único.

Numa bela combinação de ataque, que culminou com uma assistência de Rúben Micael e um remate fulminante de Fernando, os azuis e brancos chegaram finalmente à vantagem. Naquele que foi o seu único lance de perigo no segundo tempo, aos 57 minutos, o Genk fez o 2-2, novamente por Vossen. Mas o poder da equipa mais forte voltaria a vir ao de cima quase na jogada seguinte. Um penalti evidente, cometido sobre João Moutinho, foi desta vez convertido em jeito por Hulk.

Quatro minutos depois, no momento mais mágico da noite, o «Incrível» assinou o seu terceiro tento, novamente na cobrança de um livre directo. Mas desta vez a bola partiu ainda mais de longe, a colocação foi ainda mais precisa, os festejos foram maiores. Tratou-se do primeiro «hat-trick» do brasileiro com a camisola do FC Porto. A força está e continuará a estar com Hulk.

Nos restantes minutos, a goleada ficou por concretizar: foram muitas as oportunidades de que o FC Porto dispôs para arrancar um resultado muito mais gordo. A título de exemplo, Varela atirou para defesa de Koteles, isolado, aos 75 minutos, e Castro pôs o estádio a gritar golo, com um remate às malhas laterais, a quatro minutos dos 90. Fica o registo: cinco vitórias e 13 golos dos Dragões em cinco encontros oficiais nesta época. A máquina de ataque está lançada.

FC Porto-Genk, 4-2
UEFA Europa League, «Play-offs», segunda-mão
26 de Agosto de 2010
Estádio do Dragão, no Porto
Assistência: 33.512 espectadores

Árbitro: Georgios Daloukas (Grécia)
Assistentes: Dimitrios Bozatzidis e Leónidas Vasileiadis
Quarto árbitro: Dimitrios Kalopoulos

FC PORTO: Beto; Sapunaru, Rolando, Maicon e Alvaro Pereira; Fernando, Souza, João Moutinho e Ruben Micael; Hulk e Falcao «cap»
Substituições: Falcao por Varela (56m), João Moutinho por Belluschi (62m) e Ruben Micael por Castro (74m)
Não utilizados: Kieszek, Sereno, Walter e Miguel Lopes
Treinador: André Villas-Boas

GENK: Koteles; Daedeleire, Ngcongca, Durwael e Pudil; Tozsér «cap» e Camus; Ndabashinze e Huysegems; Yeboah e Vossen
Substituições: Vossen por Ogunjimi (63m), Yeboah por Aquino (74m) e Huysegems por De Bruyne (82m)
Não utilizados: Casteels, Joneleit, Hubert e Buffel
Treinador: Frank Vercauteren

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: Vossen (22m e 57m), Hulk (37m, 59m, g.p., e 63m) e Fernando (53m)
Disciplina: cartão amarelo para Koteles (24m), Tozsér (29m), Daedeleire (59m), Ndabashinze (61m), Pudil (90m) e Rolando (90m)
» in site F.C. do Porto.

Liga Europa - FC Porto 4-2 KRC Genk - [26.08.10] 
------------------------------------------------------------------------------------------------------
Hulk bem mereceu este «hat-trick» pelo que jogou e pelo que sofreu a nível pessoal! E os claros 7 a 2 com que os Dragões despacharam estes Belgas que comandam o seu campeonato, com goleadas consecutivas, provam à saciedade que Europa sem F.C. Porto, não era a mesma coisa...

26/08/10

Liga Europa: Brondby 0 vs Sporting 3 - Leões aplicam chapa 3 na primeira mão dos play-offs!

«Chapéu de Djaló dá Europa ao Sporting

A precisar de marcar pelo menos dois golos para igualar a eliminatória, o Sporting chegou à vantagem por Evaldo à beira do intervalo e na segunda parte Nuno André Coelho consumou a igualdade na eliminatória. Uma obra de arte de Yannick Djaló fechou o resultado em 3-0.
O Sporting foi à Dinamarca depois de ter averbado uma derrota em casa por 2-0, frente aos dinamarqueses do Brondby, e conseguiu a reviravolta na eliminatória depois de uma segunda parte em que o jogo de equipa foi a chave do sucesso.
Nos primeiros 45 minutos, os leões não criaram grandes ocasiões de perigo e foram até os dinamarqueses a estar mais perto do golo. A defesa leonina demorou a afastar a bola e esta acabou por sobrar para Jallow, que rematou às malhas laterais.
Ao chegar à meia hora Liedson ainda introduz a bola na baliza, mas o lance já estava invalidado por fora-de-jogo que pareceu, no entanto, algo duvidoso.
O Sporting deixou o jogo encaminhar-se para o final da primeira parte dominando o jogo e com mais posse de bola do que os dinamarqueses, mas sem criar reais lances de perigo.
Foi já quando o árbitro se preparava para dar por terminada a primeira parte que os leões se adiantaram no marcador: Maniche cobrou um livre do lado esquerdo e Evaldo apareceu sozinho na área para bater Andersen.
O Sporting não começou bem a segunda parte e deixou o Brondby tomar conta do jogo e tornar-se mais perigoso. Nessa altura valeu o desacerto dos dinamarqueses na finalização e as boas intervenções de Rui Patrício, que num remate de Larsen teve a sua estirada mais espectacular.
Paulo Sérgio tentou imprimir novo ritmo com a entrada de Matías para o lugar de Postiga e o Sporting aos poucos sacudiu a pressão escandinava.
Na melhor fase do Sporting no segundo tempo os leões consumaram mesmo a igualdade na eliminatória através de um dos seus melhores elementos, Nuno André Coelho. O central que chegou do FC Porto subiu no terreno, rematou do meio da rua e contou com um “frango” do guarda-redes dinamarquês para fazer o 2-0.
Até ao fim os leões não desistiram de resolver a eliminatória dentro do tempo regulamentar e o brinde coube a Yannick Djaló, concluindo exemplarmente uma jogada exímia de contra-ataque.
O Sporting ganhou a bola a meio-campo, Liedson assistiu Djaló e este, com nervos de aço, fez um chapéu ao guarda-redes Andersen e pôs o Sporting na rota da Liga Europa e fechando o resultado em 3-0.» in http://desporto.sapo.pt/futebol/liga_europa/artigo/2010/08/26/chap_u_de_djal_d_europa_ao_spo.html

Brondby 0-3 SPORTING (highlights - sic)
-----------------------------------------------------------------------------------
Parabéns ao Sporting que venceu na Dinamarca por três golos sem resposta, dando a volta a uma situação que estava bem complicada. Parabéns, Sporting!

Acontecimentos: Hoje é o Dia que marca o Centenário do Nascimento da Madre Teresa de Calcutá; uma Beata com obra feita!

«Madre Teresa de Calcutá
 Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Madre Teresa de Calcutá Nobel prize medal.svg
Mother Teresa.jpg
Beata de Calcutá
Nascimento 26 de Agosto de 1910 em Skopje, Macedônia
Falecimento 5 de Setembro de 1997 (87 anos) em Calcutá, Índia
Veneração por Igreja Católica
Beatificação 19 de outubro de 2003, Roma por: Papa João Paulo II
Principal templo Templo das Missionárias da Caridade
Festa litúrgica 5 de setembro
Padroeira Pobres e Incapacitados
Um coração feliz é o resultado inevitável de um coração ardente de amor
Madre Teresa de Calcutá
Portal dos Santos
Madre Teresa de Calcutá, também chamada Beata Teresa de Calcutá, cujo nome verdadeiro é Agnes Gonxha Bojaxhiu (Skopje, 26 de Agosto de 1910Calcutá, 5 de Setembro de 1997), foi uma missionária católica albanesa, nascida na República da Macedônia e naturalizada indiana, beatificada pela Igreja Católica em 2003. Considerada, por alguns, a missionária do século XX, fundou a congregação "Missionárias da Caridade", tornando-se conhecida ainda em vida pelo cognome de "Santa das sarjetas".

Índice

[esconder]

[editar] Biografia

Agnes Gonxha Bojaxhiu, nasceu em 26 de agosto de 1910, em Skopje, na Macedônia, filha de pais albaneses, numa família de três filhos, sendo duas moças e um rapaz.Embora ela tenha nascido a 26 de agosto, ela considerava o 27 de Agosto, o dia em que foi batizada, como o seu " verdadeiro aniversário". Freqüentou uma escola não católica.
Aos 13 anos, ouviu um jesuíta que era missionário na Índia dizer: “Cada qual em sua vida deve seguir seu próprio caminho”. Tais palavras a impressionaram e se determinou a dar um sentido à sua vida, a entregar-se a serviço dos outros: fazer-se missionária. E já nesta idade procurou o referido jesuíta para saber como fazer isso, ao que o prudente homem respondeu que aguardasse a confirmação do tempo e da “voz de Deus”.
Seis anos mais tarde, cada vez mais convicta de sua vocação, solicitou a admissão na Congregação das Irmãs do Loreto que trabalhava em Bengala, mas teve primeiro de aprender a língua inglesa em Dublim. De Dublim foi enviada para a Índia em 1931 a fim de iniciar seu noviciado em Darjeeling no colégio das Irmãs de Calcutá.
No dia 24 de maio de 1931, fez a profissão religiosa, e emitiu os votos temporários de pobreza, castidade e obediência tomando o nome de "Teresa". A origem da escolha deste nome residiu no fato de ser em honra à monja francesa Teresa de Lisieux, padroeira das missionárias, canonizada em 1927 e conhecida como Santa Teresinha.
De Darjeeling passou para Calcutá, onde exerceu, durante os anos 30 e 40, a docência em Geografia no colégio bengalês de Sta Mary, também pertencente à congregação de Nossa Senhora do Loreto. Impressionada com os problemas sociais da Índia, que se refletiam nas condições de vida das crianças, mulheres e velhos que viviam na rua e em absoluta miséria, fez a profissão perpétua a 24 de maio de 1937.
Com a partida do colégio, tirou um curso rápido de enfermagem, que veio a tornar-se um pilar fundamental da sua tarefa no mundo.
Em 1946, decidiu reformular a sua trajetória de vida. Dois anos depois, e após muita insistência, o Papa Pio XII permitiu que abandonasse as suas funções enquanto monja, para iniciar uma nova congregação de caridade, cujo objetivo era ensinar as crianças pobres a ler. Desta forma, nasceu a sua Ordem – As Missionárias da Caridade. Como hábito, escolheu o sári, nas cores — justificou ela — "branco, por significar pureza e azul, por ser a cor da Virgem Maria". Como princípios, adotou o abandono de todos os bens materiais. O espólio de cada irmã resumia-se a um prato de esmalte, um jogo de roupa interior, um par de sandálias, um pedaço de sabão, uma almofada e um colchão, um par de lençóis, e um balde metálico com o respectivo número.
Começou a sua atividade reunindo algumas crianças, a quem começou a ensinar o alfabeto e as regras de higiene. A sua tarefa diária centrava-se na angariação de donativos e na difusão da palavra de alento e de confiança em Deus.
No dia 21 de dezembro de 1948, foi-lhe concedida a nacionalidade indiana. A partir de 1950 empenhou-se em auxiliar os doentes com lepra.
Em 1965, o Papa Paulo VI colocou sob controle do papado a sua congregação e deu autorização para a sua expansão a outros países. Centros de apoio a leprosos, velhos, cegos e doentes com HIV surgiram em várias cidades do mundo, bem como escolas, orfanatos e trabalhos de reabilitação com presidiários.

[editar] Servindo ao mundo

Ao primeiro lar infantil ou "Sishi Bavan" (Casa da Esperança), fundada em 1952, juntou-se o "Lar dos Moribundos", em Kalighat.
Mais de uma década depois, em 1965, a Santa Sé aprovou a Congregação Missionárias da Caridade e, entre 1968 e 1989, estabeleceu a sua presença missionária em países como Albânia, Rússia, Cuba, Canadá, Palestina, Bangladesh, Austrália, Estados Unidos da América, Ceilão, Itália, antiga União Soviética, China, etc.
O reconhecimento do mundo pelo seu trabalho concretizou-se com o Templeton Prize, em 1973, e com o Nobel da Paz, no dia 17 de outubro de 1979.
Morreu em 1997 aos 87 anos, de ataque cardíaco, quando preparava um serviço religioso em memória da Princesa Diana de Gales, sua grande amiga e falecida ela própria 6 dias antes, num acidente de automóvel em Paris. Tratado como um funeral de Estado, vários foram os representantes do mundo que quiseram estar presentes para prestar a sua homenagem. As televisões do mundo inteiro transmitiram ao vivo durante uma semana, os milhões que queriam vê-la no estádio Netaji. No dia 19 de outubro de 2003, o Papa João Paulo II beatificou Madre Teresa.
O seu trabalho missionário continua através da irmã Nirmala, eleita no dia 13 de março de 1997 como sua sucessora.
Um de seus pensamentos era este: “Não usemos bombas nem armas para conquistar o mundo. Usemos o amor e a compaixão. A paz começa com um sorriso”. Criou as missionárias da caridade, aonde todas as freiras iriam ajudar não à ela, mas sim a todos os necessitados.

[editar] A "noite escura" de Madre Teresa

Uma coleção de cartas dirigidas a uns poucos conselheiros espirituais e recolhidas no livro "Madre Teresa venha, seja minha luz" (Mother Teresa: Come Be My Light) publicado em 4 de setembro de 2007, traduzido e publicado no Brasil pela editora Thomas Nelson, organizado pelo Padre Brian Kolodiejchuk, postulador da causa da sua canonização revelaram, segundo alguns, dúvidas profundas de madre Teresa sobre sua fé em Deus, provocando discussões sobre uma possível posição agnóstica.
Madre Teresa, em suas cartas, descreveu como sentia falta de respostas de Deus.[1] Em 1956 escreveu: "Tão profunda ânsia por Deus - e ... repulsa - vazio - sem fé - sem amor - sem fervor. Almas não atrai - O céu não significa nada - reze por mim para que eu continue sorrindo para Ele apesar de tudo." Em 1959: "Se não houver Deus - não pode haver alma - se não houver alma então, Jesus - Você também não é real."[1]
Uma de suas cartas ao Padre Neuner dizia: "Pela primeira vez ao longo de 11 anos - cheguei a amar a escuridão. - Pois agora acredito que é parte, uma parte muito, muito pequena da escuridão e da dor de Jesus neste mundo. O Senhor ensinou-me a aceitá-la [como] um 'lado espiritual de sua obra', como escreveu. - Hoje senti realmente uma profunda alegria - que Jesus já não pode passar pela agonia - mas que quer passar por mim. - Abandono-me a Ele mais do que nunca. - Sim - mais do que nunca estarei à disposição."
No entanto, o texto de suas cartas não deve afetar a campanha por sua santificação, já que a Igreja defende que outros santos também demonstraram dúvidas em relação a sua fé, como por exemplo São Tomé.[1]
  • A crise espiritual.
Segundo o postulador da causa da canonização de Madre Teresa e autor do livro, a sua crise espiritual começou nos anos 50, logo após a fundação da ordem das Missionárias da Caridade; a partir daí "viveu uma grande fase de escuridão interior que se prolongou até a sua morte". "Sabia que estava unida a Deus, mas não conseguia sentir nada"[2] Este fenômeno é conhecido na tradição e na teologia mística cristã, e foi São João da Cruz quem o chamou de noite escura do espírito, o que considera uma etapa no caminho de alguns santos no caminho de identificação com Deus.
  • Silêncio divino.
Bento XVI comentando as cartas disse que este silêncio serve para que os crentes percebam a situação daqueles que não acreditam em Deus. Falando sobre as experiências místicas da beata disse que "tudo aquilo que já sabíamos se mostra agora ainda mais abertamente: com toda a sua caridade, a sua força de fé, Madre Teresa sofria com o silêncio de Deus".[3]
  • Antídoto contra o sentimentalismo.
Kolodiejchuk enxerga na atitude da beata um antídoto contra o sentimentalismo: "A tendência em nossa vida espiritual, e também na atitude mais geral relativamente ao amor, é que o que conta são os nossos sentimentos. Assim a totalidade do amor é o que sentimos. Mas o amor autêntico a alguém requer o compromisso, fidelidade e vulnerabilidade. Madre Teresa não "sentia" o amor de Cristo, e poderia ter cortado, mas levantava-se às 4:30 h. cada manhã por Jesus e era capaz de escrever-lhe: Tua felicidade é o único que quero. Este é um poderoso exemplo, inclusive em termos não puramente religiosos."[4]
  • Santa da escuridão.
O jornal The New York Times em editorial de 5 de setembro de 2007 assinala que Madre Teresa em uma de suas cartas afirma que se alguma vez chegarei a ser santa, seguramente o serei da escuridão. O editorial cita a jornalista e escritora Flannery O’Connor, católica, que passou por uma difícil enfermidade de natureza degenerativa, que escreveu que existem pessoas que "pensam que a fé é um grande cobertor elétrico, quando é com certeza a cruz". O artigo procura estabelecer um paralelismo entre o sofrimento dessas duas mulheres quando considera que "ambas não falaram sobre o seu próprio sofrimento e continuaram a trabalhar. "Madre Teresa, enferma de nostalgia por um sentido do divino, manteve a fé com os enfermos de Calcutá", conclui o editorial.[5]
Michael Gerson, colunista do Washington Post, a respeito da "noite escura" de Madre Teresa, escreve que este fato interior e o contraste externo de sua alegria e sorriso não podem ser considerados como se fosse hipocrisia. Afirma que "Há uma espécie de valentia na perda da ilusão sem perder o coração" e que "a santidade tem que ver mais com obediência que com sentimentos espirituais, que a fé pode coexistir com o sofrimento e a dúvida, que a santidade pode ser mais áspera e mais difícil do que imaginamos".[6]

[editar] Deus Caritas Est

Bento XVI na sua encíclica Deus caritas est, de 25 de dezembro de 2005, "sobre o amor cristão", cita Madre Teresa como exemplo de pessoa de oração e ao mesmo tempo de fé operativa:
A piedade não afrouxa a luta contra a pobreza ou mesmo contra a miséria do próximo. A beata Teresa de Calcutá é um exemplo evidentíssimo do fato que o tempo dedicado a Deus na oração não só não lesa a eficácia nem a operosidade do amor ao próximo, mas é realmente a sua fonte inexaurível. Na sua carta para a Quaresma de 1996, essa beata escrevia aos seus colaboradores leigos: 'Nós precisamos desta união íntima com Deus na nossa vida cotidiana. E como poderemos obtê-la? Através da oração.[7]
Foi beatificada em 19 de outubro de 2003, com a ocorrência de um milagre ocorrido com Monica Besra, uma indiana, que foi curada de um tumor no ovário após tocá-lo com uma medalha de Madre Teresa.[carece de fontes?]

[editar] Críticas

Madre Teresa, apesar de sua veneração pelos católicos, é fortemente atacada por diversos estudiosos como Christopher Hitchens [8][9] e Richard Dawkins.
Em seu livro The Missionary Position: Mother Teresa in Theory and Practice, Christopher Hitchens levanta questões, como o desvio de dinheiro de doações para proveito próprio de sua irmandade, promovendo o sofrimento dos pobres como um meio de arrecadar fundos. O livro de Christopher Hitchens levanta, também, questões acerca do relacionamento da madre com figuras como Jean-Claude Duvalier e o economista Charles Keating, responsável pelo roubo de dezessete mil investidores, de um montante de 250 milhões de dólares, tendo efetuado uma doação de 1,25 milhões à irmandade de madre Teresa, que não se posicionou sobre o caso.
Sanal Edamaruku, presidente do grupo Rationalist International, no dia da beatificação da freira, a acusou de mostrar uma imagem distorcida de Calcutá, onde o grupo da religiosa nem se faz tão presente. Sanal demonstrou que diversos argumentos e fatos defendidos pela freira são sem fundamentos ou manipulados para se adequar à sua visão de pobreza, e que os abrigos da irmandade de Teresa serem construídos de modo desorganizado, tornando-se focos de contaminação e desordem.[carece de fontes?]

Referências

  1. a b c Trotta, Daniel (24 de Agosto de 2007). Cartas revelam dúvidas de madre Teresa sobre sua fé em Deus. [1]
  2. Entrevista de Kolodiejchuk ao La Stampa
  3. Papa comenta "noite escura"
  4. Entrevista de Kolodiejchuk
  5. New York Times, Editorial (em inglês) Visitado em 21.out.2007
  6. The Torment of Teresa by Michael Gerson (Washington Post, Wednesday, September 5, 2007; Page A21) Visitado em 21 out. 2007.
  7. Deus caritas est. nº.36
  8. Christopher Hitchens' critiques of specific individuals#Mother Teresa, and articles "Saint to the rich" in Salon.com, September 1997 and "Mommie Dearest" in Slate.com, 20 October 2003, both by Christopher Hitchens.
  9. Hitchens, Christopher. The Missionary Position: Mother Teresa in Theory and Practice. London: Verso, 1996. ISBN 1-85984-054-X

[editar] Ligações externas

Wikiquote
O Wikiquote tem uma coleção de citações de ou sobre: Madre Teresa de Calcutá.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Será para Sempre um exemplo de entrega, de Viver em Função do Bem dos outros, para os outros, com os outros, em quaisquer circunstâncias... o resto é intriga dos que não conseguem o seu grau de entrega aos outros, mas julgam-se uns grandes humanistas!
Pin It button on image hover