31/03/09

Selecção Nacional: Portugal 2 vs África do Sul 0 - Dragão Bruno Alves Ensina a Marcar Golos!

«Portugal-África do Sul

"Equipa das quinas" regressa aos golos e aos triunfos

Portugal regressou aos moralizadores golos e vitórias, ao vencer por 2-0 a África do Sul, num desafio em que Carlos Queiroz lançou três novos futebolistas, com destaque para o avançado Edinho, que esteve no segundo golo.

Estavam decorridos 56 minutos quando o avançado do AEK de Atenas, titular, quase coroou a sua estreia na selecção com um golo, tendo importunado o defesa contrário, Twala, que acabou por introduzir a bola na sua própria baliza.

Mantendo a filosofia do "4x3x3", Carlos Queiroz, que deixou Cristiano Ronaldo no banco, estreou a titulares os laterais direito Nelson (Bétis) e esquerdo Gonçalo Brandão (Siena), que actuaram igualmente os 90 minutos.

Com o triunfo, Queiroz respira um pouco melhor (o técnico vai cortar a barba para cumprir a promessa feita dos dois golos), pelo que a equipa ganhou mais confiança para a visita à Albânia, a 06 de Junho, no sexto desafio luso no grupo 1 do complicado apuramento para o Campeonato do Mundo.

Frente à 72ª selecção do ranking FIFA, nitidamente de outro “campeonato”, Portugal (10ª) não precisou empregar-se a fundo para construir um resultado justo e normal: o técnico pôde solidificar processos e testar novas soluções para o futuro.

A jogar em "casa", com o apoio de quase 15 mil emigrantes, Portugal apontou à baliza adversária desde início e, um ou outro deslize dos africanos, permitiu adivinhar um golo prematuro: Deco (04 minutos) cobrou um canto na esquerda e Bruno Alves cabeceou para o fundo das redes, aproveitando um certo desnorte do guarda-redes contrário.

A equipa das "quinas" controlava uma equipa aguerrida, mas pouco consistente em termos colectivos: apesar disso, Parker (8 e 36) obrigou Eduardo a defesas incompletas e, mais tarde, em desequilíbrio, não acertou na baliza deserta, nos únicos lances de ataque dos pupilos de Joel Santana até ao intervalo.

Aos poucos, Portugal, que revelava natural falta de ligação entre alguns dos seus elementos, que nunca actuaram juntos, ia perdendo fulgor, mas, mesmo assim, o guarda-redes Khune estava em permanente atenção, pois sucediam-se os remates e cruzamentos lusos.

Edinho (20), Nani (21, 34 e 39) e Maniche (28) tentaram sacudir um jogo que se ia tornando insípido, mas o descanso surgiu com vantagem mínima portuguesa.

O figurino do desafio manteve-se na etapa complementar e, aos 56 minutos, Twala introduziu a bola na sua própria baliza, num lance em que se antecipou a Edinho, que se preparava para coroar a sua estreia na selecção com um golo.

No minuto seguinte, entraram Cristiano Ronaldo, Simão e Raul Meireles, mas não mexeram com o jogo. Pelo contrário, a equipa deu sinais de alguma displicência e até perdeu fulgor, recebendo impaciência e alguns assobios das bancadas.

Fonte: Lusa» in http://infordesporto.sapo.pt/Especiais/Mundial_2010/Noticias/noticiamundial_2010_futselportugalafricasulcro_310309_613058.asp

Alunos da ESA, do Curso Profissional Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos, na Visita de Estudo do passado dia 26 de Março!

PTGEI
View more presentations from hbarros.

Os Alunos do Curso de Profissional Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos tiveram uma visita de estudo ao AvePark e à Universidade do Minho que foi muito frutuosa e enriquecedora para eles e para nós, os professores.

Museu Nacional de Arte Antiga - "Conversação" de Pieter de Hooch!

«UMA PEÇA DO MNAA POR SEMANA


Uma Peça do Museu Nacional de Arte Antiga:

Conversação
Pieter de Hooch (assinado)
c. 1663-1665
Óleo sobre tela
64 x 74,5 cm
Proveniência: Palácio Nacional da Ajuda, Lisboa, 1920
Inv. 1620 Pint


Pieter de Hooch foi um dos pioneiros do naturalismo holandês e destacado expoente da chamada Escola de Pintura de Delft. As razões pelas quais é mais apreciado centram-se no expressivo tratamento do espaço, no domínio magistral da perspectiva e na luz subtil das suas obras. 

A pintura do Museu de Lisboa, uma «Agradável companhia» num interior ricamente adereçado, é um excelente exemplo do estilo de maturidade do artista revelado durante os seus primeiros anos em Amesterdão. Neste período, os cenários e o mobiliário dos seus interiores em pintura tornaram-se mais sumptuosos, as figuras mais bem vestidas e os temas mais refinados. 

A tela de Lisboa é uma das três cenas de interior, de composição horizontal, com o tema «Agradável companhia» (vejam-se também as pinturas da Colecção Lehman, no Metropolitan Museum of Art em Nova Iorque, e a do Germanisches Nationalmuseum, em Nuremberga), apresentando guadamecis revestindo as paredes e outro mobiliário luxuoso, tal como o chão e a lareira em mármore e o tapete oriental (Oshak, Medalhão) aqui representados. 

Estas três telas podem ser datadas de c.1663 ou pouco depois, com base na sua semelhança estilística com duas pinturas datadas desse ano e pertencentes ao Cleveland Museum of Art e ao Rijksmuseum de Amesterdão. Do mesmo modo que o grau de elegância deste grupo de pinturas é um dado novo e parece reflectir a prosperidade de Amesterdão, ao tempo a cidade mais rica do Norte da Europa, a importância conferida à geometria do espaço e às gradações habilmente sugeridas da iluminação natural (note-se a cuidada observação da luz filtrada pelas janelas, à esquerda, e o iluminado vão da porta aberta, à direita) definem-se como características fundamentais da arte de Hooch a partir das suas pinturas do período de Delft, c. 1658. 

As suas composições com vista a espaços contíguos ou de exteriores (o que se designa, em holandês, doorkijkje) são como que uma assinatura do pintor.

Trata-se de um tema caro à pintura holandesa. Aqui, vêem-se dois jovens casais à mesa, acompanhados por um violinista, enquanto chega um cavalheiro de chapéu na mão, pela porta da direita. Um dos homens levanta-se para puxar a corda de uma sineta, provavelmente para chamar um criado. Mais explicitamente do que na maioria das «composições» de Pieter de Hooch com o mesmo tema, os casais trocam carícias – o homem que ri, na outra extremidade da mesa, coloca a mão no peito da sua companheira sorridente, enquanto ela sugestivamente introduz uma faca no seu copo de vinho. Muito se escreveu sobre os possíveis significados da pintura. 

Alguns admitem que as figuras à volta da musa personificam e aludem ao conceito dos Cinco Sentidos. Outros crêem que a proeminente representação do Rapto de Ganimedes, sobre o fogão da sala, funciona simbolicamente; de facto, os pintores de género holandeses recorrem, por vezes, à inclusão de pintura dentro da pintura como espécie de comentário ao próprio tema principal da representação. Filho de um rei troiano, o jovem e belo Ganimedes foi raptado por Zeus metamorfoseado em águia, como oferenda para os Deuses. 

Alguns comentadores do século XVII salientaram as alusões (homo) eróticas desta história, outros consideraram Ganimedes como um símbolo de Aquário, enquanto que os neoplatónicos interpretaram a narrativa como acto de elevação da pura alma humana até Deus, e daí a existência, na pintura holandesa, de retratos de crianças já falecidas enquanto Ganimedes. Karel van Mander, no seu importante comentário às Metamorfoses de Ovídio (Wileggingh op den Metamorphosis Pub. Ovidij Nasonis em Het Schildrbock (1603-1604, p.87) escreveu: «Ganimedes é tido como Alma Humana, aquele que está menos manchado pelas impurezas corporais dos desejos perversos. Foi escolhido por Deus e levado até Ele». 

Com efeito, esta pintura dentro da pintura baseia-se numa gravura criada a partir de uma composição perdida de Karel van Mander III. Assim, é provável que este pormenor vise intensificar ou, pelo contrário, se oponha simbolicamente à alegria das figuras em primeiro plano. 

Embora não tenhamos certezas acerca das intenções de Hook relativamente à sua inclusão, a imagem mitológica não é certamente um pormenor inocente ou seleccionado ao acaso; o cachorro spaniel, no canto inferior direito da pintura, que mais parece ladrar para o quadro por cima do fogão de sala que para o recém-chegado, assemelha-se aos frequentemente representados noutras imagens de Ganimedes, indiciando que Pieter de Hooch tomou em consideração tais representações do episódio. Desta forma, o artista insinua habilidosamente a história de Ganimedes na «verdadeira» zona pictórica onde se inscrevem os foliões.



Entidade Promotora
Centro Nacional de Cultura

Humor - Futuro da Função Pública em Portugal!

Pois, pelo andar da carruagem, os que lá chegarem, vão acabar assim...

30/03/09

Quando Jesus quis Ensinar e não conseguiu... devido ao Modelo de Avaliação de Sócrates!

Parábola do Professor!

«Naquele tempo, Jesus subiu ao monte seguido pela multidão e, sentado sobre uma grande pedra, deixou que os seus discípulos e seguidores se aproximassem. Depois, tomando a palavra, ensinou-os dizendo:

Em verdade vos digo, bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles...

Pedro interrompeu: Temos que aprender isso de cor?
André disse: Temos que copiá-lo para o caderno?
Tiago perguntou: Vamos ter teste sobre isso?
Filipe lamentou-se: Não trouxe o papiro-diário.
Bartolomeu quis saber: Temos de tirar apontamentos?
João levantou a mão: -- Posso ir à casa de banho?
Judas exclamou: Para que é que serve isto tudo?
Tomé inquietou-se: Há fórmulas, vamos resolver problemas?
Tadeu reclamou: Mas porque é que não nos dás a sebenta e pronto!?
Mateus queixou-se: eu não entendi nada, ninguém entendeu nada!

Um dos fariseus presentes, que nunca tinha estado diante de uma multidão nem ensinado nada, tomou a palavra e dirigiu-se a Ele, dizendo:

Onde está a tua planificação?
Qual é a nomenclatura do teu plano de aula nesta intervenção didáctica mediatizada?
E a avaliação diagnóstica?
E a avaliação institucional?
Quais são as tuas expectativas de sucesso?
Tendes para a abordagem da área em forma globalizada, de modo a permitir o acesso à significação dos contextos, tendo em conta a bipolaridade da transmissão?
Quais são as tuas estratégias conducentes à recuperação dos conhecimentos prévios?
Respondem estes aos interesses e necessidades do grupo de modo a assegurar a significatividade do processo de ensino-aprendizagem?
Incluíste actividades integradoras com fundamento epistemológico produtivo?
E os espaços alternativos das problemáticas curriculares gerais?
Propiciaste espaços de encontro para a coordenação de acções transversais e longitudinais que fomentem os vínculos operativos e cooperativos das áreas concomitantes?
Quais são os conteúdos conceptuais, processuais e atitudinais que respondem aos fundamentos lógico, praxeológico e metodológico constituídos pelos núcleos generativos disciplinares, transdisciplinares, interdisciplinares e metadisciplinares?

Caifás, o pior de todos, disse a Jesus:
Quero ver as avaliações do primeiro, segundo e terceiro períodos e reservo-me o direito de, no final, aumentar as notas dos teus discípulos, para que ao Rei não lhe falhem as previsões de um ensino de qualidade e não se lhe estraguem as estatísticas do sucesso. Serás notificado em devido tempo pela via mais adequada. E vê lá se reprovas alguém! Lembra-te que ainda não és titular e não há quadros de nomeação definitiva.

... E Jesus pediu a reforma antecipada aos trinta e três anos...»

Excelente parábola que me foi enviada por muitos colegas e amigos!

Natação: As nadadoras do F.C. do Porto passeiam a sua superioridade, mais uma vez!

«Provavelmente os melhores campeonatos de sempre!

Terão sido estes, provavelmente, os melhores Campeonatos Nacionais de sempre para o F.C. Porto! Por entre as emoções fortíssimas não é fácil ser conclusivo, mas prevalece uma certeza: Não haverá melhor registo nos últimos 20 anos. Depois de ter sido Campeão Nacional de Clubes Feminino, o Dragão está de volta ao domínio da natação pura nacional. Os Campeonatos Nacionais de Juniores e Seniores que hoje terminaram, no Estádio Universitário de Lisboa, foram totalmente dominados pelo F.C. Porto Império Bonança, que conseguiu 19 títulos de Campeão Nacional, 12 medalhas de prata, 5 de bronze e 10 recordes nacionais (3 absolutos e 4 sénior femininos e 3 júnior masculino). Todos os 16 nadadores que integraram a equipa do F.C. Porto Império Bonança foram Campeões Nacionais! Apesar da ausência da Olímpica Sara Oliveira, que decidiu «descansar» durante esta época para realizar um estágio profissional nos Açores, a nossa equipa esteve absolutamente imparável, justificando o título deste artigo. O domínio foi tão grande que o F.C. Porto foi mesmo o clube mais medalhado, com um número de insígnias de ouro superior ao somatório do segundo e terceiro classificados. Mais uma demonstração de grande vitalidade!» in site F.C. do Porto.

29/03/09

Censurados - Mais uma Banda Portuguesa que animou a Malta nos idos anos 80!




Censurados - "Censurados"

CENSURADOS - "Coxa"

Censurados - "Clip Tu ó Bófia"

CENSURADOS - "Revolução" - (Rehearsal)

Censurados - "Alecrim"

CENSURADOS - "Sopa"


Censurados feat. Zeca Afonso - "O que faz falta"

Censurados - "Quero Ser Eu"

Censurados - "Não Vales Nada"


Censurados - "Animais"

CENSURADOS - "Animais" - (Rehearsal)

Censurados - "Melhores Dias Virão"

Censurados - "Não"

Censurados - "Enquanto a Noite Cai"

Censurados - "Fui"

Censurados - "É Difícil" - (Official Videoclip)

Censurados - "É Dificil"

Tim - "É Dificil" - (Censurados)

Censurados - "Tentei Dar-te A Mão" - (Vídeo alternativo)

Censurados - "Sentados ao balcão"

Censurados - "Venenosa"

Censurados - "Amigo"

CENSURADOS - "Loucura" - (Rehearsal)

Censurados - "Americano Gordo"

CENSURADOS - "Americano Gordo" - (Rehearsal)

Censurados - "Angústia"

Censurados Com Jorge Palma - "Estou Agarrado a Ti"

CENSURADOS - "Venenosa" & "Não" - (Rehearsal)

Censurados + Xutos & Pontapés - "Remar, remar"


Censurados - "Johnny Guitar"

«Censurados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Censurados

Origem Lisboa
País Portugal Portugal
Período 1988 - 1999
Gênero(s) Punk Rock
Gravadora(s)
Integrantes João Ribas, Orlando Cohen, Samuel Palitos e Fred Valsassina
Ex-integrantes
Página oficial
Os Censurados nasceram em Lisboa no ano de 1988, pelo antigo vocalista da banda Ku de Judas, João Ribas, juntando-se-lhe Samuel Palitos, Orlando Cohen, o ex-membro dos Peste & Sida e, Fred Valsassina.

Índice

[esconder]


[editar] História

Os Censurados começaram por tocar ao vivo. Muito. As letras, em português, eram simples e directas, refrões fortes que traduziam o sentimento da juventude da era Cavaquista. O primeiro registo em vinil, na compilação "Feedback 001" incluiu os temas Senhores Políticos, Não Vales Nada e Está a andar de Mota (um instrumental). Tu ò Bófia, Não Vales Nada, Angústia, Senhores Políticos eram temas fortíssimos que foram passando de cassete em cassete e eram entoados em coro nos concertos muito antes do lançamento do álbum "Censurados", em 1990. Este disco é um álbum histórico que foi aclamado pela mais importante fanzine dedicada ao Punk e Hardcore na altura, a Maximum Rockn'Roll (EUA) apesar (ou não) das letras em português, o que mostra a qualidade das composições e sobretudo das prestações dos músicos.
Em 1991 editam o 2º álbum "Confusão" e passam o anos seguintes na estrada. Em 1993 sai o "Sopa" com o single de mesmo nome e uma participação de Jorge Palma na música "Estou agarrado a ti". O ano de 1994 é o ano da despedida, mas antes participam no tributo a Zeca Afonso, "Filhos da Madrugada" com a reedição do tema O que faz falta.
Em 1998 a editora "El Tatu" de Tim reedita os álbuns "Censurados" e "Sopa".
Em 1999 os Censurados reaparecem, para rejubilo dos fãns, participando no tributo de Xutos & Pontapés, "XX Anos XX Bandas". Participaram na tourné de promoção desse disco com os Xutos, mas ao contrário do que se esperava os Censurados ficaram por aí, e nunca mais voltam.
Em 2006 é lançado a biografia da banda, "Censurados Até Morrer", escrita por Augusto Figueira e Renato Conteiro.

[editar] Elementos

  • João Ribas (voz, guitarra)
  • Orlando Cohen (guitarra)
  • Fred Valsassina (baixo)
  • Samuel Palitos (bateria)

[editar] Discografia

  • 1990 - Censurados
  • 1991 - Confusão
  • 1993 - Sopa
  • 1999 - Censurados ao Vivo [gravado na Queima das Fitas, em Coimbra em Maio de 1999]

[editar] Participações


[editar] Ver também


[editar] Ligações externas


"Amigo
Censurados

Quantas vezes eu preciso de dizer
se não for por ti nunca mais consegues ver
Se te metes noutra.. noutra igual
tu vais que te vais sair...sair muito mal

Agora ouve o que te digo
para a outra vez chamas-me amigo
Por eu te fazer compreender
mas eu não sei como eu consigo

Ás vezes encontro-te no meio da rua
e tu só dizes que vais fazer umas compras
Cravas-me uns copos...Pedes-me boleia
Tu nem sabes como vais sair...sair dessa teia

Agora sei quais essas compras
se ja não sei por quem me tomas
pois tornou-se tudo tão estranho
verás que ai nunca me engano

Amigoooo
Amigooooooo

Agora ouve o que te digo
para a outra vez chamas-me amigo
Por eu te fazer compreender
mas eu não sei como eu consigo"

Selecção Nacional: Portugal 0 vs Suécia 0 - Nem o Dragão inspirou a Selecção!

«Portugal empata com a Suécia (0-0)
29 de Março de 2009, 04:41

Portugal e Suécia não foram além de um nulo no marcador em jogo a contar para o apuramento do Mundial 2010. Queiroz não colocou Deco e Hugo Almeida no onze titular e apostou em Danny e Tiago na frente de ataque. Bosingwa saiu lesionado num jogo em que a selecção nacional desperdiçou várias oportunidades de golo. Um saldo negativo após 26 remates.

A selecção de Portugal entrou na partida com muita troca de bola e passes em profundidade para a velocidade de Ronaldo e Simão. Bosingwa com diversas arrancadas na direita desequilibrou no ataque português, permitindo maior liberdade de movimentos a Cristiano Ronaldo, mas nem o "melhor do mundo" conseguiu introduzir a bola na baliza nórdica.

Pepe e Raul Meireles pressionavam bem o meio-campo permitindo a Tiago e a Danny trocarem a bola junto da pequena área. Pepe a fazer de pivot estendia a pressão defensiva junto da baliza da Suécia.

Portugal sem uma referência no último terço do terreno não conseguiu materializar em golo a sua superioridade em campo. Bosingwa foi substituído por Rolando no final da primeira parte. O lateral direito lesionou-se na coxa esquerda. Ricardo Carvalho actuou no lado direito o resto do jogo.

Na segunda parte, a Suécia quase marcou por intermédio de Larsson aos 51 minutos, após uma desatenção da defesa de Portugal. O guarda-redes Eduardo esteve seguro e não permitiu que o avançado sueco marcasse o golo.

A meio da segunda parte, Queiroz coloca em campo Deco e Hugo Almeida para desfazer o nulo no marcador. O médio do Chelsea entrou muito bem na partida e teve nos pés duas situações de golo. Portugal a jogar sob pressão tentou marcar mas o jogo acabou sem golos.

No final do jogo Ricardo Carvalho de cabeça quase marcou na sequência de um canto.

Com este resultado Portugal sobe ao terceiro lugar do Grupo 1, com os mesmos pontos que Albânia e Suécia. Dinamarca e Hungria lideram o grupo com 10 pontos cada.

Com a Dinamarca e a Hungria a venceram os respectivos jogos, Portugal precisava de vencer a partida para se adiantar na classificação. Os Dinamarques venceram em Malta por 3-0 enquanto os húngaros foram à Albânia vencer por 1-0.

Equipas titulares



PORTUGAL
– Eduardo; Bosingwa, Ricardo Carvalho, Bruno Alves e Duda; Danny, Pepe e Meireles; Cristiano Ronaldo, Tiago e Simão.



SUÉCIA
– Isaksson; Nilsson, Mellberg, Majstorovic e Johansson; Rasmus Elm, Kallstrom, Svensson e Holmen; Larsson e Elmander.

Carlos Queiroz:«Continuamos a acreditar»

Após o empate frente à Suécia (0-0) no Estádio do Dragão, o seleccionador nacional, Carlos Queiroz, afirmou em conferência de imprensa que ainda é possível atingir o apuramento para o Mundial 2010.

Jogadores portugueses ainda acreditam

Os jogadores da Selecção Nacional mostraram-se insatisfeitos com o resultado mas contentes com o jogo realizado. A Suécia conseguiu o empate mantém-se à frente de Portugal na corrida para o apuramento para África do Sul.
------------------------------------------------------------------------
Salvaram-se os Dragões Raúl Meireles, Bruno Alves e Rolando com excelentes exibições!

Novela FreePort continua com mais um capitulo a envolver o Eng. Sócrates!


Sócrates é "corrupto", diz Smith em DVD @ TVI 2009

Infantário-Creche "O Miúdo" - Exposição dos Trabalhos da Páscoa!





O vento dos últimos dias não deu tréguas aos trabalhos dos miúdos do infantário, mas a maioria lá se vai aguentando em pé. Muito trabalho que os magníficos profissionais desta instituição, Infantário-Creche "O Miúdo", conseguem fazer com a miudagem, cumprindo o seu Tema aglutinador deste ano lectivo: "Actividades Económicas do Concelho de Amarante". E assim se faz Educação em Amarante!

Hoje é Dia de S.º Lázaro, em Amarante!

«São Lázaro

Discípulo e amigo de Jesus, irmão de Marta e Maria, residentes em Bethany, subúrbio de Jerusalém em Israel. Morreu e foi ressuscitado por Jesus vários dias após a sua morte a pedido de Marta onde Jesus por varias vezes se hospedou e a considerava uma excelente cozinheira. Teria sido a inabalável fé de Marta que teria dito "Não tem importância, Jesus vai cura-lo apesar de já estar morto. Vão chama-lo ". Diz a tradição que Lázaro já estava fedendo quando Jesus chegou para salva-lo. Não há dúvida que foi o maior milagre de Jesus.
Segundo uma das varias tradições, Lázaro, Marta e Maria vão a França onde ele se torna o primeiro bispo de Marselha antes de ser martirizado. Em outra versão Lázaro e suas irmãs vão para Chipre onde ele se torna bispo de Kition ou Lamaka. As suas supostas relíquias teriam sido transladadas para Constantinopla e varias igrejas e capelas foram erigidas em sua honra na Síria.
A Basílica de São Lázaro, santo padroeiro de Lanarka, construída em 890 DC era um templo cristão do quinto século no qual existia um sarcófago com a com a inscrição: "Lazarus, o amigo de Cristo". Isto reforça a tradição que ele viveu sua "segunda vida ressuscitado" em Kition, Lanarka.
A devoção a Lázaro era muito comum na Igreja antiga.
Sua festa é celebrada no dia 17 de dezembro.» in http://www.cademeusanto.com.br/sao_lazaro.htm
-------------------------------------------------------------------------------
E lá estava o Sr. José da Padaria Pardal, quase sózinho, de ano para ano com cada vez menos gente, a vender os seus doces tradicionais... reflexos da crise?!

Sub-19: F.C. do Porto 3 vs Merelinense 0 - Dragões sempre a Somar na Fase Regular!

«Sub-19: Triunfo mantém cadência de topo

A formação de sub-19 portista somou um novo triunfo no Campeonato Nacional de Juniores A, recebendo e batendo a equipa do Merelinense, 3-0, em encontro da 27ª jornada da competição.
Um golo de Jaroslav, aos 16 minutos de jogo, outro de Alex, aos 86, e ainda outro de Eduardo, aos 90, deram forma à vitória azul e branca na recepção ao Merelinense, que reforça o comando portista no campeonato de sub-19.
Os Dragões lideram tranquilamente a Zona Norte da fase regular, quando estão por disputar três rondas na prova. Na próxima jornada, o F.C. Porto desloca-se ao terreno do Infesta, numa partida agendada para 4 de Abril.

Equipa do F.C. Porto frente ao Merelinense:

Rafael, Bosingwa, Roberto, Zé Pedro, Jaroslav, Dias, Alex, Cardoso, Jakubov, Miguel Galeão e Vitor Bruno

Substituições: Jaroslav por Claro (70m), Cardoso por Eduardo (76m), Miguel Galeão por Júlio Alves (81m)

Suplentes: Ruca, Paulinho, Hugo, Flávio

Marcadores: Jaroslav (16m), Alex (86m) e Eduardo (90m)» in site F.C. do Porto.

28/03/09

Hóquei Patins: F.C. Porto 5 vs Juv. Viana 5 (6-5, após prolongamento) - Dragões passam às Meias Finais da Taça de Portugal!

«Golo de ouro carimba apuramento portista

Um golo de ouro apontado por Ricardo Figueira aos três minutos do prolongamento, garantiu a vitória azul e branca frente à Juventude de Viana, 6-5, e o consequente apuramento portista para os quartos-de-final da Taça de Portugal.
Num encontro marcado pelo equilíbrio, que se fez notar dentro de rinque e no resultado da partida, foi a formação visitante que levou a melhor na primeira parte, chegando ao descanso em vantagem, 3-4, com os Dragões a responderem na segunda metade, dando a volta ao marcador. Os minhotos ainda lograram o empate a cinco golos que obrigou à decisão do jogo no prolongamento.Três minutos decorreram no tempo adicional até Ricardo Figueira decidir o duelo, através de um golo de ouro que carimbou a qualificação azul e branca para a próxima fase da competição. Para além de Figueira, também Reinaldo Ventura, por duas vezes, Caio, Pedro Moreira e Jorge Silva marcaram pela formação orientada por Franklim Pais.
Assegurada a presença portista entre as últimas oito equipas na Taça de Portugal, o F.C. Porto discute agora a revalidação do troféu no reduto do Candelária, numa partida marcada para 4 de Abril, referente aos quartos-de-final da competição.» in site F.C. do Porto.

O Dr. Pacheco Pereira a analisar a tendência para a propaganda do Eng. Sócrates e seu (des)Governo!

«COISAS DA SÁBADO: O BEM CONTRA A “MALEDICÊNCIA”

(Primeiro e segundo.)

O nosso mago principal é especialista. Vejamos a sua ordem de trabalhos no Parecer para Aparecer. Parecer que se zela dia e noite pelo bem estar do Reino. Parecer que se está a fazer muita coisa boa e nenhuma má. Parecer que todas as “forças vivas” do Reino estão ordeiras atrás do Primeiro-ministro, e que, fora da luz radiosa que emana, só há trevas e danação. Parecer que tudo o que corre mal vem de lá de fora ou dos inimigos de dentro, sem nenhuma responsabilidade própria. Parecer que se o país não tivesse a “crise” que vem de fora, havia 150.000 empregos, crescimento fulgurante, finanças sadias, felicidade social ímpar. Parecer que tudo o que entrava este caminho glorioso é contra o Reino e o seu Povo. Fora de nós não há salvação. Fora de nós o caos. Fora de nós, apenas a intriga, a maledicência, a incompetência, a ignorância, a birra, os pequenos interesses, a confusão.» in Abrupto.
------------------------------------------------------------------------------
Excelente análise do Dr. Pacheco Pereira ao carácter propagandístico do Eng. Sócrates e sua comitiva governamental!

27/03/09

Portugal mais uma vez na PlayBoy... boys, boys, boys! Moda Free-Tanga Boys!


Uma tanguinha à Portuguesa, num estilo Socrástico nativo!

Freguesia de Ansiães em Amarante, lá bem nos altos do Marão!








«A Freguesia

 São Paio de Ansiães merece que comecemos por louvar a sua beleza.

De Sant'Anna Dionísio, deixamos o seguinte excerto: "Entra-se na zona florestal. Passa-se pelo vilarejo de Ansiães".

Do granito transita-se para o lombo xistoso do Marão, propriamente dito.

A paisagem começa a ser grandiosa; os horizontes, vastíssimos. Em dado instante descobre-se ao cimo o miradoiro da Boa Vista, sobre o qual se encontra a Pousada de São Gonçalo.

Ansiães dista dezoito quilómetros da sede do concelho.

No sudeste do concelho, já no limite com o de Mesão Frio, é uma das maiores freguesias de Amarante. É delimitada por Aboadela, Várzea e Candemil.» in http://www.amarante.pt/freguesias/ansiaes/

«Igreja Paroquial de Ansiães

 Tipologia
 
Igreja de uma nave e capela-mor rectangular, ambas com tectos de madeira.
Tem torre sineira adossada pelo lado sul.

Cronologia

 
Fundação da Igreja - admite-se que o corpo actual remonte ao séc. XVIII.
Supõe-se que a torre sineira e o altar-mor terão sido acrescentados no séc. XIX e a sacristia no séc. XX.

Estilo

 
Singela e de parco ornato, tanto no exterior quanto no interior, excepto a torre sineira, um pouco mais elaborada, é predominante o espírito “chão”.

Intervenções

 
A intervenção mais relevante terá sido a construção da torre sineira bem como o altar-mor, no séc. XIX, e o acrescento da sacristia no séc. XX.

Dedicação

 
S. Paio

Descrição

 
Planta longitudinal composta de nave única, capela-mor rectangular, torre sineira e sacristia adossadas no lado sul. Volumes articulados com coberturas diferenciadas de 2 águas, no corpo da igreja, e 3 águas na sacristia.
A fachada principal é singela e despida de adorno, sendo dominada pela torre sineira, volumosa e de grossa área de implantação.
O conjunto é rematado por cornija e o vértice da cumeeira é encimado por cruz de granito, sendo os cunhais rematados com pirâmides do mesmo material.
A obra da sacristia adoptou um desenho pobre, prescindindo da cornija, bem como das molduras das janelas e cunhais.
O conjunto perde por ter sido removido o reboco, o qual permitiria realçar as molduras, cunhais, cornijas e demais lavores do granito, que desta forma ficam visualmente dissolvidos no irregular aparelho da pedra não trabalhada que constitui as paredes.

O interior é estruturado em nave única, dividida em dois espaços pelo arco triunfal, que é bastante amplo, embora de reduzida proporção face à altura da nave.
Um lambrim de azulejos em azul está aplicado nas paredes laterais.
O tecto da nave principal é de três planos, em estafe pintado de branco, o da capela-mor é de volta perfeita, revestido a madeira, sem ornamentos.
A iluminação da capela-mor é feita por um óculo redondo, rasgado para substituir uma janela que foi encoberta pela colocação do altar-mor. A iluminação da nave faz-se por duas janelas laterais de pequena dimensão.
O altar-mor é de feitura recente, ao gosto barroco, com colunas salomónicas e profusão de aplicações de talha simples a dourado. Tem dois nichos, um dos quais tem Stº António com menino, encontrando-se o outro vazio (ocasionalmente?).
A nave apresenta cinco altares laterais, sendo um de granito incrustado, dedicado a Nossa Senhora de Fátima. Dos restantes, todos embutidos, os dois mais próximos do arco triunfal são de fábrica idêntica ao altar-mor, sendo os outros dois de feitura recente, simplesmente revestidos a madeira envernizada e de integração duvidosa. Um daqueles acolhe uma pintura representando o Inferno / Santa Rita e S. Cristóvão, tendo o outro uma representação de Cristo crucificado.
Os mais recentes acolhem uma representação do coração de Cristo e uma Senhora com menino.
O coro, muito singelo, tem acesso pela escada do campanário.
Sob o coro está o baptistério, embutido, de apresentação dissonante, por ter sido retirado o reboco da parede que o enquadra.» in http://www.amarante.pt/freguesias/ansiaes/index.php?op=conteudo&lang=pt&id=23

Pin It button on image hover